Páginas

terça-feira, 22 de abril de 2014

UMA COISA É CERTA...

Uma coisa é certa:
Não vou morrer de amores por quem nem vive por mim.
Não vou correr atrás de quem não ta nem ai.
Nem vou trabalhar para quem não valoriza o que eu faço.
Não quero saber de "amigos" que só querem a minha doação,
nem espero muito de conhecidos que falam demais, e fazem de menos.
Nada disso.
Eu quero um amor comprometido.
Amigos conhecidos.
Conhecidos que se tornem amigos.
E se é para trabalhar, que seja em harmonia,
desempenho e salário em dia.
Ora, se a vida nem é tão longa, porque ter só a metade?
Porque me contentar com as sobras se eu posso ter por inteiro.
Valorizo-me sim!
E quem gostar, que goste assim.
Fica mais fácil seguir comigo até o fim.
Não aceito mais nada que não seja muito bom.
Pedaço de bolo sem açúcar, chocolate barato e ruim,
comida sem gosto, amor sem "calor" to fora!
Quero sentir a delícia de experimentar o melhor.
Só assim, vou deitar e me sentir bem.
Ouço no ar essa certeza que me diz,
eu nasci mesmo é para ser feliz!

Paulo Roberto Gaefke

OUVIU DIZER...

Ouviu dizer: não vá por ali.
Mas sua vontade insiste: eu quero ir por ali.
Faz bem em pelo menos tentar, isso é natural.
Faz parte do nosso instinto humano, ser desbravador.
Mas, por favor, não caia no erro de não admitir que errou.
Foi, experimentou e não gostou, volte!
Recomece do zero, ou, se preciso for, abaixo do zero.
Mas insistir no erro, desculpe, já diziam os antigos:
-é burrice!

Quantas pessoas hoje se encontram amarradas aos erros do passado?
Quantos perdidos em ilusões passageiras, 
em estradas que não levam a lugar nenhum?
Quantos queriam ter apenas um instante de silêncio, de paz,
mas vivem um inferno em suas almas por suportarem calados,
as marcas dos erros que não conseguem, ou não querem admitir.

Voltar atrás e recomeçar não é vergonhoso.
Vergonhoso é ser infeliz tendo a chance de mudar.
Vergonhoso é ficar se lamentando todos os dias.
Vergonhoso é ficar procurando culpados pelo seu fracasso.
Vergonho é não admitir que como todo ser humano, errou,
e que vai fazer tudo de novo, de uma nova maneira.

Desamarre-se!
Solte-se!
Viva a liberdade de poder recomeçar quantas vezes quiser.
Este é o sentido de viver a vida com plenitude.
A abundância é apenas uma consequência.


Paulo Roberto Gaefke

quinta-feira, 17 de abril de 2014

MEU JEITO DE CAMINHAR...

Descobri nos erros dos meus passos perdidos,
que sou capaz de superar grandes dores,
de renunciar desejos tolos e esquecer grandes amores.

O que me importa é não ferir alguém que não mereça,
mas sinto muito se não me entenderem.
Se ficarem magoados pela minha maneira de ser.
Infelizmente, não existe ainda quem a todos agrade,
e eu não quero ser a exceção, 
nem faço questão.

Vivo cada dia como se realmente fosse um presente.
A minha chance de transformar situações.
E se me perco em um soluço fraco, ou se me derramo em lágrimas,
é a minha intuição me guiando mais uma vez,
rumo a certeza de que posso ser feliz com o que tenho,
por isso sigo, persisto e não me detenho.

Não desejo nada de ninguém, nem te invejo.
Apenas sigo meu caminho, do meu jeitinho.
Para muitos, um carinho,
para outros, um adeus.
Pra mim, sempre a certeza de que não ando só,
tenho comigo, a companhia de Deus.

Desejo-lhe o melhor, porque o melhor está chegando pra mim.
E eu só posso pensar assim...

Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 9 de abril de 2014

APENAS 2 PASSOS...

Dois pequenos passos separam você da sua maior conquista.
E eu nem sei qual é esse seu desejo escondido,
eu apenas sei, que bastam dois passos para realizá-lo.

O primeiro passo, é a sua decisão.
Muitos querem muita coisa, mas poucos tem um desejo definido.
Muitos sonham com "o grande", mas poucos usam o "pequeno" para crescer.
Tem gente que troca de sonho como quem troca de camiseta.
Aceitam migalhas do que desejam, topam ficar com as sobras.

Então, vem a pergunta:
- O que você deseja e onde você quer chegar?
Essa decisão é o seu primeiro passo.

O segundo passo é o "rumo"!
Você já sabe onde quer chegar e vai traçar o caminho até lá;
os sonhadores imaginam atalhos impossíveis,
como loterias, heranças,
ou "deuses" que descem do "céu" e fazem tudo por eles.
Os realistas, que também sonham, caminham,
tiram pedras do caminho, pisam na lama,
escorregam, caem, levantam e seguem.

Há ainda os que choram, os que se lamentam,
os que arrumam mil desculpas para ficar parado no ponto da amargura.
Esperando um trem que nunca vem.

Onde você quer chegar?
Não importa o tamanho do seu desejo,
nem a grandeza do seu sonho,
bastam apenas dois passos para sua realização.

Pare, chore e reclame, ou decida-se, caminhe e vença.
A decisão é sempre sua!


Paulo Roberto Gaefke

sexta-feira, 4 de abril de 2014

ESSE GOSTO DE VITÓRIA...

Eu tenho esse gosto da vitória na boca.
Eu sinto esse "tesão" pela conquista que vai chegar.
Eu sei que mais dia ou menos dia, eu vou vencer.
Porque me esforço, luto e não desisto dos meus valores.
Amadureço com as quedas, aprendo com as frustrações,
e mesmo abalado com as crises ou pequenas derrotas,
sei que tudo conspira a meu favor, por isso eu não desisto.

É esse espírito de certeza que eu te desejo.
Mesmo que nesse exato momento a dor tenha te visitado.
Te deixando no chão, chorando, cansado(a) de tantas lutas.
Deixo-lhe a certeza de que o Universo escreve desde sempre,
com tintas invisíveis na lousa da Vida,
"alma querida", a única certeza que temos,
mesmo com todos os problemas e desgraça;
uma hora, tudo passa!

Fique na paz e na certeza 
de que somos feitos para a felicidade.
Não importando o lugar, tipo ou idade.
Acredite em você e transforme o seu querer, em realidade.


Paulo Roberto Gaefke

Share It