Páginas

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

SERENIDADE E EQUILÍBRIO...


Como manter a serenidade e o equilíbrio, independentemente do vento que esteja soprando no momento. Como avaliar com profundidade as circunstâncias da vida para tirarmos delas o máximo de benefício.

SOBRE O CORPO
Não peça que todas as doenças sejam eliminadas, pois, quando o corpo está a salvo de todas as doenças, a cobiça logo surge. Quando a cobiça aparece, os preceitos são quebrados e o progresso se transforma em retrocesso.

SOBRE A GESTÃO DOS ASSUNTOS TERRENOS
Não peça que todas as tarefas sejam fáceis, pois, quando tudo é muito fácil, o orgulho logo brota na mente. Quando o orgulho surge, a petulância e a mentira aparecem.

SOBRE O PENSAMENTO
Não peça que o raciocínio seja sempre desimpedido, pois, quando o pensamento não encontra obstáculos, rapidamente se torna febril e irregular. Quando o pensar assume essas qualidades, surge a ilusão e passamos a acreditar que o falso é verdadeiro e o verdadeiro, falso.

SOBRE A PRÁTICA DA FÉ
Não peça que não haja provações, pois, quando alguém não é testado, seus votos não se fortalecem.
Quando os votos não são firmes, podemos facilmente ser levados a acreditar que foi alcançado o que ainda não alcançamos.

SOBRE O PLANEJAMENTO
Não peça que planejar seja sempre simples, pois, quando tal acontece, a vontade torna-se fraca e ineficaz. Quando a vontade da pessoa é fraca e ineficaz, ela pode se convencer de que tem menos capacidade do que realmente tem.

SOBRE AS AMIZADES
Não peça que tudo seja sempre feito à sua maneira, pois, quando esse é o caso, logo perdemos a noção do que é certo e errado. Quando essa noção é perdida, tendemos a acusar os outros por qualquer coisa que vá mal.

SOBRE AS PESSOAS
Não peça que os outros sempre acatem sua liderança, pois, quando isso acontece, a arrogância logo desponta. Quando alguém se torna arrogante, passa a destruir-se para satisfazer o seu ego.

SOBRE A MORALIDADE
Não peça para ser recompensado por seu comportamento moral, pois, quando isso acontece, tornamo-nos logo calculistas em relação a tudo o que fazemos. Quando alguém se torna calculista, começa a ansiar por fama e boa reputação.

SOBRE OS LUCROS
Não peça por sempre obter parte dos lucros, pois, quando isso acontece, logo surgem a preguiça e a morosidade. Quando alguém se torna preguiçoso e lerdo, logo se prejudica.

SOBRE AS FALSAS ACUSAÇÕES
Não tente se justificar ou explicar, pois isso apenas fortalece a ilusão da individualidade isolada. Quando surge a ilusão da individualidade isolada, pensamentos de ira e vingança não demoram a se apresentar.

Aprendendo a pensar desta forma, será muito mais fácil conseguirmos nos concentrar no que estamos fazendo, e não no que iremos ganhar com isso. O valor da vida atual, e de todas as futuras, é determinado por aquilo que estamos fazendo agora e não pelo que estamos ganhando agora. Tudo o que nos acontece deve ser visto como uma oportunidade para o crescimento.
Texto Chinês

IGNORANTES...


O sábio Galileu Galilei, físico, matemático e astrônomo italiano (1564-1642), afirmava:
- "Quanto menos alguém entende, mais quer discordar."

Este é o "Tratado Geral dos Ignorantes", um resumo do que acontece com aquelas pessoas que tudo querem discutir, que mal conseguem manter a língua dentro da boca, para tudo e para todos tem uma "recomendação", uma censura, uma pitada do seu mau-humor.
São esses "ignorantes" que não conseguem travar um diálogo quando se acham "ofendidos", quando se julgam "ultrajados", quando acreditam que têem razão, e normalmente eles são os donos da razão e usam o poder de discussão. Sentem um prazer enorme em dizer: "não falei que eu estava certo", o seu gozo está em "humilhar, ridicularizar, espancar, levar o sofrimento, seja pelas palavras que aprenderam a dominar, seja pelos músculos que exercitam diariamente.
Esses ignorantes não são os que não estudaram, nem "os sem diplomas", nada disso, são muitas vezes os doutores da lei, os mesmos "fariseus" que Jesus já especificou há mais de 2000 anos atrás, e que hoje vivem vestidos em becas, em jalecos brancos, em paletós de risca, em cargos e títulos de importância duvidosa.
Por isso, ao avistar um ignorante desses, seja no trânsito, seja nas repartições e instituições, na rua onde mora, no seu condomínio, na escola que frequenta, no seu trabalho, ou em qualquer lugar, não perca a sua saúde e nem o seu tempo discutindo com quem não tem nada além "de ressentimento dentro de si mesmo para oferecer".
Mentalmente, silenciosamente, faça uma prece por essa pessoa, peça "iluminação",clareza, e principalmente, peça a Deus que o amor toque nessa alma ferida, e que depois desse choque que só o amor pode produzir, ela se encontre, para descobrir que só a FRATERNIDADE, A TOLERÂNCIA E O AMOR, podem mudar qualquer coisa. O resto é resto.
Por onde você for, seja o que planta, não o que pisa no jardim.
Paulo Roberto Gaefke

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

TECIDOS DO TEMPO...


"Nós somos do tecido de que são feitos os sonhos."
(Shakespeare)

Uma hora estamos certos de que queremos isso, noutra, acordamos querendo exatamente o contrário, Se somos jovens, falta experiência, se amadurecemos, falta ousadia.
Um dia, o amor que encontramos é eterno, em outro, é paixão que queremos esquecer.
O que realmente desejamos?
O que é essa tal de felicidade?
O que contentará a nossa alma aflita?
Corremos atrás dos ventos, semeamos nuvens de ilusão.
Ora desejamos o celular mais moderno o mesmo que em poucas semanas estará ultrapassado.
Sonhamos com a casa acolhedora e ideal, que fica pequena quando entramos nela.
Vivemos idealizando a pessoa especial, e quando a encontramos, não á suportamos, por ser tão parecida com nós mesmos.
Somos passageiros da eternidade, vivendo experiências que nem sempre contam.
Perdemos tempo demais com o que é supérfluo, somos ausentes, temos medo de assumir nossos riscos;
alunos que fogem da sala de aula, pais que fogem da paternidade, mães atarefadas demais, filhos mimados,
avós encostados, amigos "meia boca", fiéis meio infiéis, perdedores e perdidos, esperamos por dias melhores...
Assim caminhámos, sem compromisso, até que a dor, sábia mestra, vem e retifica, ensina, esclarece.
O sonho é apenas uma parte do caminho, tecido fino e indelével que marca nossa passagem.
Diga-me com que sonhas e eu te direi quem és!
Nunca deixe de acreditar em você mesmo.
Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

OUSADIA...


"Seja qual for seu sonho, comece.
Ousadia tem genialidade, poder e magia."
Johann Wolfgang Goethe (1749-1832)


Então, falam tanto em crise, as pessoas estão endividadas, muitas nem dormem, muitas choram, se lamentam, fazem promessas, reclamam dos santos, xingam os políticos, e em grande maioria, nada fazem além de esperar, seja um milagre ou uma solução do além.
Crise é oportunidade para sair do lugar comum.
Ford percorreu vários bancos para obter um financiamento, para construir a sua linha de montagem sofreu humilhações, foi ridicularizado, ouviu tantos "não" que se fosse outro, desistiria e talvez você estivesse andando de carroça até hoje.
Santos Dumont quase morreu tentando levantar vôo, quebrou peças e costelas e não desistiu até contornar a Torre Eifel.
Dona Maria das Caçarolas, quase passou fome ao ser demitida, sem estudos, sem conhecimento de economia, montou uma barraca na rua, começou vendendo as próprias panelas de casa, hoje tem uma rede de lojas de "Houseware".
Crise?
Crise?
Crise?
Tire o "s" e terá a solução imediata para os seus problemas:
CRIE!
CRIE!
CRIE!
O mundo está cheio de oportunidades, não olhe para o chão, olhe para o mundo, encare a situação, perceba onde as pessoas precisam de alguma coisa nova, seja a inovação, até mesmo em coisas antigas.
Reinvente-se, tome coragem, seja ousado!
Faça um bolo e venda-o em pedaços, cate sucata e transforme em arte, limpe um gramado, crie um jardim.
Descuze os braços, pare com a choradeira, se é piedade que você quer dos outros, continue sofrendo, reclamando e falando mal do mundo.
Mas se você quer conquistar, quer sair dessa situação, você precisa só de uma coisa: BOM ÂNIMO!, DISPOSIÇÃO e muito trabalho, qaundo começar a conquistar, alguns vão dizer que é sorte, eu digo que é DIGNIDADE.
CRISE NUNCA MAIS, CRIE SEMPRE!
Paulo Roberto Gaefke

terça-feira, 25 de novembro de 2008

ADEUS SOLIDÃO...


Quando resolvi dar um basta na solidão, inscrevi meu nome no "caderno do amor", e me dei a oportunidade de conhecer alguém.
Libertei-me dos preconceitos, deixei de lado às expectativas, removi todos os projetos e sonhos, e deixei o amor me conduzir, só assim pude descobrir você.
Durante muito tempo caminhei seguindo padrões, eu queria encontrar alguém que me completasse, pois na verdade, havia um vazio dentro de mim, por isso nenhum relacionamento dava certo.
Eu queria alguém que fizesse o que eu nunca fiz, me assumisse, me colocasse em uma estrada, cuidasse de mim...
Mas quem pode viver a nossa dor?
Quem pode sentir o nosso desejo mais intímo?
Quem pode vestir o nosso "sapato" e caminhar por nós?
Quem pode saber o que me angustia, se nem eu mesmo sei?
Foi assim, entre desiludido e perdido, que descobri o quanto eu posso ser feliz, simplesmente vivendo o meu jeito de viver, respeitando o seu jeito de viver, descobrindo os dois lados da história.
E assim, não nos completamos, simplesmente nos amamos, somos um reflexo um do outro, ainda que bem dferentes, ainda que concâvo e convexo, direito e esquerdo, verso e o reverso...
Mil formas de mar, mas uma única forma de ser feliz: com respeito, carinho e admiração, esta sim, é a base do amor.
Solidão, nunca mais!
Paulo Roberto Gaefke

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

O AMOR DA OUTRA MULHER!


Depois de 21 anos de casado, descobri uma nova maneira de manter viva a chama do amor.
Há pouco tempo decidi sair com outra mulher. Na realidade foi idéia da minha esposa.
Você sabe que a ama - disse-me minha esposa um dia, pegando-me de surpresa.
A vida e muito curta, você deve dedicar especial tempo a essa mulher...
-Mas, eu te amo - protestei a minha mulher.
-Eu sei. Mas, você também a ama. Tenho certeza disto.
A outra mulher, a quem minha esposa queria que eu visitasse, era minha mãe, que era já viúva há 19 anos, mas as exigências do meu trabalho e de meus 3 filhos, faziam com que eu a visitasse ocasionalmente. Essa noite a convidei para jantar e ir ao cinema.
-O quê é que você tem? Você está bem? perguntou-me ela, após o convite.
Minha mãe é o tipo de mulher que acredita que uma chamada tarde da noite, ou um convite surpresa e indício de más noticias.
- Pensei que seria agradável passar algum tempo contigo - respondi a ela.
- Só nos dois; o quê acha?
Ela refletiu por um momento.
- Me agradaria muitíssimo -disse ela sorrindo.
Depois de alguns dias, estava dirigindo para pegá-la depois do trabalho, estava um tanto nervoso, era o nervosismo que antecede a um primeiro encontro... e, que coisa interessante, pude notar que ela também estava muito emocionada. Esperava-me na porta com seu casaco, havia feito um penteado e usava o vestido com que celebrou seu último aniversário de bodas.
Seu rosto sorria e irradiava luz como um anjo.
- "Eu disse a minhas amigas que ia sair com você, e ficaram muito impressionadas ". Comentou enquanto subia no carro.
- "Elas nem podem esperar para escutar a respeito de nosso passeio. Me aguardam amanhã ".
Fomos a um restaurante não muito elegante, mas, sim, aconchegante.
Minha mãe se agarrou ao meu braço como se fosse "a primeira dama".
Quando nos sentamos, tive que ler para ela o menu.
Seus olhos só enxergavam grandes figuras.
Quando estava pela metade das entradas, levantei os olhos; mamãe estava sentada do outro lado da mesa, e me olhava fixamente.
Um sorriso nostálgico se delineava nos seus lábios.
- Era eu quem lia o menu quando você era pequeno - disse-me.
- Então e hora de relaxar e me permitir devolver o favor - respondi.
Durante o jantar tivemos uma agradável conversa; nada extraordinário, só colocando em dia a vida um para o outro.
Falamos tanto que perdemos o horário do cinema.
- Sairei contigo outra vez, mas, só se me deixares fazer o convite, disse minha mãe quando a levei para casa. Concordei.
- Como foi teu encontro? - quis saber minha esposa quando cheguei aquela noite.
- Muito agradável... muito mais do que imaginei...
Dias mais tarde minha mãe faleceu de um enfarte fulminante, tudo foi tão rápido, não pude fazer nada.
Depois de algum tempo recebi um envelope com copia de um cheque do restaurante de onde havíamos jantado minha mãe e eu e uma nota que dizia:
- "O jantar que prometi paguei antecipado, estava quase certa de que poderia não estar ali, por isso paguei um jantar para ti e para tua esposa.
Jamais poderás entender o que aquela noite significou para mim. Te amo ".
Nesse momento compreendi a importância de dizer a tempo: "TE AMO" e de dar a nossos entes queridos o espaço que merecem; nada na vida será mais importante que Deus e tua família, dedique tempo a eles, porque eles não podem esperar.

DECÁLOGO DO BOM PAI...


1. Amarás teu filho, com todo o teu coração, alma e forças, mas sabiamente com teu intelecto.
2. Verás em teu filho uma pessoa, e não um objeto que lhe pertence. Não exigirás dele amor e respeito, porém tratarás de ganhá-los. Toda vez em que seus atos te fizerem perder a paciência, trarás à tua lembrança os teus, quando tinhas a idade deles. Lembra que teu exemplo será mais eloqüente do que o melhor dos sermões. Pensa que teu filho vê em ti um superior, não o desiluda.
3. No caminho de sua vida serás um sinal que o impedirá de tomar rumos equivocados, dos quais dificilmente retornará. 4. Ensinar-lhe-ás a admirar a beleza, a praticar o bem e amar a verdade.
5. Dedicarás atenção aos seus problemas, quando ele julgar que podes ajudar a solucioná-los.
6. Com tua palavra e exemplo, lhe ensinarás a amar a Deus sobre todas as coisas.
Alfonso Milagro

JORNADAS...


Dois caminhos tão parecidos e que levam a lugares tão diferentes.
Estradas da vida que se apresentam ora floridas, ora cercada de espinhos.
Quase sempre escolhemos o caminho que se apresenta mais florido na entrada, sem se preocupar com o que vamos encontrar pela estrada até chegar ao seu final.
Queremos o prêmio, queremos o produto, queremos o amor, queremos o diploma, queremos a casa, queremos o carro, mas nem sempre queremos pagar o preço que é devidamente cobrado pela vida pelas aquisições das nossas escolhas.
Ninguém é inocente, ninguém anda pelo mundo sem uma bagagem, fomos preparados para viver onde nascemos, ainda que seja no meio da Groelândia com temperatuaras abaixo de zero, ainda assim, temos o aparelho físico pronto para sobreviver no local.
Por isso, meu amigo, minha amiga, saiba que as dificuldades vão sempre existir, problemas vão surgir em todas ás áreas da sua vida, mas eu te garanto: para cada dificuldade existe em você uma força, uma habilidade, uma possibilidade para resolver e superar os obstáculos.
Tende bom ânimo!
Este é o recado de todas as divindades para o ser humano.
Não desista antes de esgotar todas as possibilidades e quando achar que não há mais nada á fazer, olhe para o alto, contemple o Criador e todo o seu esplendor, e em oração, peça ajuda, dobre-se em humilde prece de reconhecimento da sua fraqueza momentânea, com uma certeza ainda maior: Deus não desampara ninguém, ainda que você não se ache digno de receber ajuda, ela vai chegar.
Creia, mantenha-se no caminho, ainda que cheio de espinhos.
Depois da curva, a primavera já trouxe flores para enfeitar a sua jornada.
Deus é contigo, hoje e sempre.
Amém!
Paulo Roberto Gaefke

Por curiosidade, Visite o site oficial do governo da Groelândia.
A Groelândia possui um moderno e ativo sistema de bem-estar social, com educação, pensão, saúde e benefícios trabalhistas garantidos a toda a população. O Governo da Groelândia é, de certa forma, um modelo a ser seguido.
http://uk.nanoq.gl/

domingo, 23 de novembro de 2008

TALES DE MILETO...


Um sofista se aproximou de Tales de Mileto, um dos Sete Sábios da Grécia Antiga, e intentou confundi-lo com as perguntas mais difíceis. Porém o Sábio de Mileto esteve à altura da prova porque respondeu a todas as perguntas sem a menor vacilação e assim mesmo com a maior exatidão.

1 - Qual é a coisa mais antiga?
– Deus, porque sempre tem existido.
2 - Qual é a coisa mais formosa?
– O Universo, porque é obra de Deus.
3 - Qual é a maior de todas as coisas?
– O Espaço, porque contém todo o Criador.
4 - Qual é a coisa mais constante?
– A esperança, porque permanece no homem depois que haja perdido todo o mais.
5 - Qual é a melhor de todas as coisas?
– A Virtude, porque sem ela não existe nada de bom.
6 - Qual é a mais rápida de todas as coisas?
– O Pensamento, porque em menos de um minuto pode voar até o final do Universo.
7 - Qual é a mais forte de todas as coisas?
– A Necessidade, porque faz com que o homem enfrente todos os perigos da vida.
8 - Qual é a mais fácil de todas as coisas?
– Dar conselhos.
Porém, quando chegou à nona pergunta, nosso Sábio disse um paradoxo. Deu uma resposta que, estou seguro, não foi jamais entendida pelo mundano interlocutor, e que, para a maioria das pessoas terá um sentido superficial. A pergunta foi esta:
9 - Qual é a mais difícil de todas as coisas?
E o Sábio de Mileto replicou:
– Conhecer a si mesmo.

PERMITA-SE...


Permita-se, andar pela rua no dia de chuva e chutar as poças d´água, andar pela areia da praia com os pés descalços,
deitar na relva ainda úmida na manhã que se apresenta, contemplando a natureza.
Permita-se rir de si mesmo diante do espelho, contar uma piada sem graça onde só você ri, falar do tempo com bom humor, contar estrelas em noite enluarada, perder a conta e recomeçar várias vezes...
Permita-se errar e admitir o erro sem culpa, permita-se ser seu próprio advogado, já que você defende tanta gente,
ame-se!
Permita-se ser mais amigo que pai, e pai na hora que o filho pede um conselho.
Permita ser menos que "super-mãe" ser simplesmente acolhedora, colo de mãe não tem igual.
Permita-se ser amado, roubar um beijo, um abraço mais demorado, andar de mãos dadas pela praça, comer pipoca em um saquinho único, beber refrigerante com dois canudinhos, coisas bobas dos apaixonados, guardar papéizinhos,
bobeira deliciosa...
Permita-se chorar de vez em quando, desopilar a alma, emocionar-se, permita o arrepio dos pelos, e no contato com Deus, permita o toque do Divino, e crer na força da transformação que existe em você.
Permita-se hoje, viver o amanhã, sem se preocupar com o que foi, pois assim é você, pessoa maravilhosa, que tudo pode dentro das suas limitações, e para quem já aprendeu sonhar, qual é o limite da própria vida?
Permita a invasão da alegria, seja feliz, ainda que a noite pareça não ter fim, o dia vai chegar e quer te encontrar sorrindo!
Permita-se, você é um ser lindo!
Paulo Roberto Gaefke

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

TRAÇADOS...


Continue assim!
Deixe sempre para o amanhã que nunca chega, a realização dos seus sonhos.
Preocupe-se mais com os outros, esqueça-se dos seus problemas, leve a dor do próximo nos seus ombros, viva intensamente a aflição daquela pessoa "tão amiga".
Empreste seu cheque (assinado em branco), seja fiador daquele que vive com problemas, assine embaixo no empréstimo do estouvado.
Vai, deixe a vida te levar, siga a correnteza para ver onde ela vai dar, pare de remar, sente para reclamar, o mundo está em crise, entre nela também.
Seja o fraco que tem uma desculpa, cave a sua própria sepultura.
Mas, se por um instante, você se cansar de sofrer, se resolver ser feliz, preocupe-se mais com a sua estabialidade,
gaste menos do que ganhe, prometa menos e faça mais, ouça mais, fale menos, ame sem cobranças, dê amor sem esperar retorno, acredite no poder da oração, ore sim, mas siga trabalhando, não olhe para trás, siga seu caminho!
Porque: se o amor te feriu, não foi amor, se o amigo te traiu, não era amigo, se o patrão te despediu, não era o seu lugar, se a vida te deu um limão, faça uma limonada.
"A vida segue um traçado que nós mesmos idealizamos, que o seu seja brilhante, colorido e cheio de amor.
Amor que transborda em Cristo, e nos faz vencer."
Paulo Roberto Gaefke

BÁSICO É O AMOR...


Necessidade básica é o que alegra a alma.
Aquelas coisas gostosas que quando acontecem, nos fazem rir a toa.
Você tem dado bastante risada ultimamente?
Tem rido do quê?
Não é da desgraça alheia não, por favor...
Não me diga que você só anda de cara fechada, que anda assustando criancinhas só de olhar para elas.
Mas, o pior você não sabe; tem gente que não sabe que está infeliz, e sai por ai maltratando as pessoas, descontando até sem querer, a falta de amor que ela sente.
Por isso que tem gente matando gente por ai, por isso que tem gente desrespeitando gente, por isso que o preconceito ainda existe, por isso que a gente bate boca por nada, reclama de tudo, fala mal dos outrosa, briga com filhos, pais, amigos, vizinhos, FALTA DE AMOR!
O caso é tão grave que a "falta de amor" deveria ser considerada "doença grave", dessas que fazem mal a todos os órgãos humanos, causa desânimo, gripes e até cânceres.
O remédio?
Ah! o remédio é o próprio amor.
Mas não esperar ou querer comprar "amor" dos outros.
Amor é um imã, quanto mais você se ama, mais você se doa, mais você ama, e quanto mais ama, mais recebe amor.
Comece amando essa pessoa que você vê no espelho todas as manhãs, depois saia distribuindo a sua simpatia pelo mundo, sendo feliz com muito pouco, sem precisar dos exâgeros do mundo.
E assim, o seu sorriso será tão bom de se ver, que as criancianhas vão abrir os bracinhos para você, os animais vão querer ficar nos seus pés, o mundo vai se abrir em flor, porque você será mais que especial, você será o próprio Amor.
Ame muito!
Paulo Roberto Gaefke

terça-feira, 18 de novembro de 2008

SEJA O DIA...


Seja o dia, brilhe como o sol, mas quando a noite chegar, não se apague, vista-se de festa e convide a vida para dançar.
Onde você estiver, estará o espírito do amor, e onde o amor alcançar, portas vão se abrir, e tudo começa com a sua energia, com essa vontade louca de ser feliz, e algo que grita, me diz, você pode alcançar às estrêlas, e perto delas, você vai brilhar.
Vai, deixa essa angústia de lado, deixe-se inundar pela certeza de dias melhores.
Quem é que fica triste quando recebe um presente?
Quem não agradece quando ganha algo maravilhoso?
Então, vai, fique feliz e agradeça, você acaba de ganhar o presente mais caro do mundo, recebeu a grande caixa sem medida, seu presente é o dia de hoje, é a vida.
Aproveite bem a sua vida, ela vale mais, muito mais que qualquer aborrecimento, não estrague o seu dia!
Sorria, agradeça e segue em frente, olhe para o alto, é de Lá que vem o seu socorro, por isso, não olhe para o chão, nem para trás, a vida continua ali, naquela curva, que chamamos simplesmente de futuro, e que te espera assim, de braços abertos para ser feliz.
Paulo Roberto Gaefke

MOMENTOS...


Há momentos, em que o melhor é silenciar a resposta, que está pronta para ser revidada.
Existem palavras que ferem a alma.
Há momentos, em que o melhor é dar um passo para trás, existem precipícios que se escondem atrás de moitas.
Há momentos, em que o pensamento deve ser brecado, ainda que pareçam floridos pelo sucesso.
O pensamento constrói pontes, as vezes para lugares onde jamais deveríamos ir.
Há momentos, em que a esperança deve ser compartilhada, ainda que seja difícil dividir.
O pouco com Deus é muito, mas o muito sem Ele é nada.
Há momentos, em que tudo parece sem saída, é a vida cobrando reflexão.
Examine-se! Verifique seus atos, Recebe agora o que semeou, colhe o que plantou.
Há momentos, para a oração que suplica ajuda, mas tem que haver tempo para a oração de gratidão.
Há tanto para agradecer e quase sempre não vemos.
Não damos atenção para o que é essencial...
Há momentos, em que o melhor a fazer é cultivar a alegria, que acende a chama da esperança, renovando o interesse pela vida.
Este é o momento!
De acreditar mais em você, desligar-se do passado, olhar para o dia de hoje como quem olha para o futuro.
Plantar novas sementes, renovar-se!
Há momentos em que Deus se alegra, é quando você entende que pode muito mais, arregaça as mangas e avisa ao mundo: "Eu estou pronto para vencer"
Este é o seu momento!
Viva-o intensamente.
Paulo Roberto Gaefke

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

DAS CONQUISTAS PESSOAIS...


Não, a paciência não é uma virtude para ser usada entre amigos, entre os que nos querem bem. A paciência é uma conquista que deve ser praticada com aqueles que não nos entendem, com os nossos desafetos, com quem não aceita as nossas opiniões.
O otimismo é maravilhoso quando tudo vai bem. Podemos falar de boca cheia sobre o que virá de bom. Mas, o otimismo é arma dos fortes nos dias de dificuldades, onde as nuvens escuras encobrem o sol e os conhecidos desaparecem, assim como os sonhos.
A fé não é o sentimento cego que empurra o aflito para o abismo do fanatismo. A fé é um tijolo que vamos colocando diariamente na construção da nossa maior obra, a nossa vida. Em cada tribulação, em cada passagem, levantamos as paredes que um dia resistirão aos furacões e tempestades, ai sim, a fé nos levará para a calmaria dos dias de paz e certezas.
A oração não é um caminho para a solução das nossas dificuldades. A oração é um canal da alma que precisa para "religar-se ao Criador". Essa ligação é que devolve a visão ampliada que permite a solução de muitos dos nossos problemas.
A vida não é um amontoado de dias, nem é feita para o sofrer constante. A vida é um presente, fonte de aperfeiçoamento de muitos dos nossos fracassos. A dor, o problema, a falta de amor próprio, são visões que temos das nossas desilusões, do que esperamos e não acontece, do que desejamos e não recebemos, daquilo que por vezes chamamos de verdade, mas que na verdade é apenas ilusão.
Hoje não é apenas mais um dia para ser vivido. É a sua OPORTUNIDADE de mudar o mundo, porque o mundo é a sua casa, é a sua rua, é o lugar onde você trabalha ou estuda. É a calçada que você pode varrer, o rio que pode preservar, a flor que você pode plantar.
Simples assim!
Deus espera de você aquilo que você pode fazer, e olha que não é pouco.
Descruze os braços e olhe para dentro de você.
Você vai encontrar um ser humano lindo, cheio de potencialidades, cheio de amor para externar e transformar o que antes parecia ser impossível, e que agora passa a ser realidade.
Porque você quer, tudo pode mudar!
Paulo Roberto Gaefke

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

A VISÃO DO OUTRO...


Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê um chinês colocando um prato de arroz na lápide ao lado.
Ele se vira para o chinês e pergunta:
- Desculpe, mas o senhor acha mesmo que o seu defunto virá comer o arroz?
E o chinês responde:
- Sim, e geralmente na mesma hora quando o seu vem cheirar as flores!!!
"RESPEITAR A VISÃO DO OUTRO, EM QUALQUER ASPECTO, É UMA DAS MAIORES VIRTUDES QUE UM SER HUMANO PODE TER.
"AS PESSOAS SÃO DIFERENTES, AGEM DIFERENTE, E PENSAM DIFERENTE".
"NUNCA JULGUE. APENAS COMPREENDA!!"

O TEMPO...


Em certa ocasião, alguém perguntou para Galileo Galilei:
- Quantos anos tens?
- Oito ou dez, respondeu Galileo, em evidente contradição com sua barba branca.
E logo explicou:
- Tenho, na verdade, os anos que me restam de vida, porque os já vividos não os tenho mais, como não temos mais as moedas que já gastamos.
Crescemos em sabedoria se valorizamos o tempo como Galileo Galilei.
Dizemos espantados:
- Como passa o tempo!
Mas, na verdade, somos nós que passamos.
O astrônomo italiano sabia que aqui estamos de passagem.
Somos peregrinos e é bom pensar na meta que nos espera.
A certeza de que nosso caminho terreno tem um final, é o melhor recurso para valorizarmos mais cada minuto.
Assim podemos aproveitar o que realmente temos: o presente.
Convém desfrutar cada dia como se fosse o último.
O ontem já se foi e o amanhã ainda não chegou.

A FELICIDADE NÃO É UM DESTINO, É UMA CAMINHADA...


Certa vez, o mestre pegou um pote de barro, chamou o seu discípulo e colocou algumas pedras, muito grandes, dentro do pote e perguntou ao discípulo:
Está cheio?
E o discípulo respondeu: - Sim.
O mestre pegou uma sacolinha cheia de pedregulhos, a virou dentro do pote e tornou a perguntar ao seu discípulo:
- E agora, o pote está cheio?
O discípulo respondeu com firmeza:
- Sim, mestre. Desta vez o pote está totalmente cheio.
O mestre então pegou uma lata de areia e a derramou dentro do pote, areia preencheu os espaços entre as pedras grandes e os pedregulhos...
Após o mestre encher o pote com a areia até o topo, o discípulo afoito disse:
- Pronto! Agora acabou mestre, não é possível colocar mais nada neste pote.
O mestre respondeu com um sorriso e virou um copo d'água dentro do pote de barro. A água encharcou e saturou a areia.
Depois disso, o mestre pegou um novo pote vazio e pediu que o discípulo repetisse a experiência, só que desta vez na ordem inversa dos elementos.
O discípulo começou colocando a água, depois areia, depois os pedregulhos e por último tentou colocar as pedras grandes, mas estas já não couberam no vaso, pois boa parte havia sido ocupada com coisas menores.
O mestre então se dirigiu ao discípulo e concluiu a lição:
O pote de barro é a nossa vida. A nossa disponibilidade de tempo é o que cabe dentro do nosso pote.
As pedras grandes são as coisas realmente importantes da sua vida:
seu relacionamento com Deus, com a família e amigos, seu crescimento espiritual e pessoal. . .
Se você der prioridade a isso as demais coisas se ajustarão por si só:
... seus afazeres como a profissão, seus bens e direitos materiais, seu lazer e todas as demais coisas menores que completam a vida.
No entanto, se você preenche seu tempo com coisas pequenas, as realmente importantes nunca terão espaço em sua vida.
Nesta experiência vimos que o tempo é, antes de tudo, uma questão de prioridades, de saber o que vem em primeiro lugar.
Muitas vezes perdemos a nossa saúde para ter mais dinheiro, ... para depois perder o dinheiro para ter mais saúde.
Adicionamos dias à extensão de nossas vidas, mas esquecemos de adicionar vida à extensão dos nossos dias.
Engolimos os fatos da vida da mesma forma que engolimos o alimento no horário de almoço Precisamos aprender a saborear a vida.
Viver é saber transformar os pequenos instantes em grandes momentos.
A felicidade não é um destino, é uma caminhada.

ILUSÃO DO REFLEXO...


Um rei tinha presenteado sua filha, a princesa, com um belo colar de
diamantes. O colar foi roubado e as pessoas do reino procuraram por toda a parte sem conseguir encontrá-lo.
Alguém disse que um pássaro poderia tê-lo levado, fascinado pelo brilho. O rei então pediu a todos que voltassem a procurá-lo e anunciou uma recompensa de $ 50.000 para quem o encontrasse.
Um dia, um rapaz caminhava de volta para casa ao longo de um lago ao lado de uma área industrial. O lago estava completamente poluído, sujo e com um mau cheiro terrível. Enquanto andava, o rapaz viu algo brilhar no lago e quando olhou viu o colar de diamantes.
Decidiu tentar pegá-lo, de forma que pudesse receber os $ 50.000 de recompensa. Pôs sua mão no lago imundo e agarrou o colar, mas de alguma forma o perdeu e não o pegou.
Tirou a mão para fora e olhou outra vez , e o colar estava lá, imóvel. Recomeçou. Desta vez entrou no lago e, emporcalhando sua calça no lago imundo, afundou seu braço inteiro para pegar o colar.
Mas, estranhamente, ele perdeu o colar novamente! Saiu e começou a ir embora, sentindo-se deprimido. Então, outra vez ele viu o colar, bem ali. Desta vez ele estava determinado a pegá-lo, não importava como.
Decidiu mergulhar no lago, embora fosse algo repugnante de fazer, tal a sujeira era lama do lago. Seu corpo inteiro tornou-se imundo.
Mergulhou e mergulhou e procurou por toda parte pelo colar, mas fracassou
novamente. Desta vez ele ficou realmente aturdido e saiu, sentindo-se mais deprimido ainda, já que, sem conseguir pegar o colar, não receberia os $ 50.000.
Um velho que passava por ali o viu, e perguntou-lhe sobre o que estava
havendo. O rapaz não quis compartilhar o segredo com o velho, pensando que o velho poderia tomar-lhe o colar para si; então recusou-se a explicar a situação para o velho.
Mas o velho pôde perceber que o rapazinho estava incomodado e, sendo compassivo, outra vez pediu ao rapaz que lhe contasse qual o problema, e ainda prometeu que não contaria nada para ninguém.
O rapaz reuniu alguma coragem e, como já dava o colar como perdido, decidiu por alguma fé no velho. Contou tudo sobre o colar e como ele tentou pegá-lo, mas mantinha-se fracassando.
O velho então lhe disse que talvez ele devesse olhar para cima, em direção aos galhos da árvore, em vez de olhar para o lago imundo. O rapaz olhou para cima e, para sua surpresa, o colar estava pendurado no galho de uma árvore. Tinha o tempo todo, tentado capturar um simples reflexo do colar.
A felicidade material é exatamente como o lago poluído e imundo; porque é um mero reflexo da felicidade verdadeira no mundo espiritual. Não alcançaremos a felicidade plena que procuramos na vida material, não importa o quanto nos esforcemos.
Em vez disso, devemos “olhar para cima”, que é a fonte da felicidade real, e parar de perseguir o reflexo desta felicidade no mundo material. Esta felicidade espiritual é a única coisa que pode nos satisfazer completamente.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

CHAMAS ETERNAS...


Você pode desistir de tudo, menos de você, por isso, não importa o tamanho das dívidas, nem importa o defeito físico,
que tira um pouco da sua mobilidade, muito menos interessa o que pensam de você, das dúvidas que até os familiares levantaram, importa sim, importar-se com você.
Isso sim, faz toda a diferença, e se você aceitar que o mundo é feito de oportunidades, que espera um gesto, uma decisão da sua parte, tudo pode ser modificado, tudo pode ser diferente, ainda que não seja do jeito que você sonhou,
mas quem disse que os nossos sonhos são os melhores?
Tudo pode ser melhor ainda...
Não desista de você, não desista dos seus sonhos, o mundo precisa das suas idéias, do seu envolvimento.
Descubra o poder de refazer caminhos, histórias e destinos.
Nas suas mãos tem uma chama que mesmo apagada, tem o poder de incendiar paixões, criar novos rumos, você tem o poder, e agora é a hora certa de usar;
Acredite em você!
Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

FOLHA EM BRANCO...


Certo dia eu estava aplicando uma prova e os alunos, em silêncio, tentavam responder as perguntas com uma certa ansiedade.
Faltavam uns 15 minutos para o encerramento e um aluno levantou o braço, dirigiu-se a mim e disse:
"Professor, pode me dar uma folha em branco?"
Levei a folha até sua carteira e perguntei porque queria mais uma folha em branco. Ele respondeu:
"Eu tentei responder as questões, rabisquei tudo, fiz uma confusão danada e queria começar outra vez".
Apesar do pouco tempo que faltava, confiei no rapaz, dei-lhe a folha em branco e fiquei torcendo por ele.
Aquela sua atitude causou-me simpatia. Hoje, lembrando aquele episódio simples, comecei a pensar quantas pessoas receberam uma folha em branco, que foi a vida que DEUS lhe deu até agora, e só têm
feito rabiscos, tentativas frustradas e uma confusão danada... Acho que agora seria bom momento para se pedir a DEUS uma nova folha em branco, uma nova oportunidade para ser feliz.
Assim como tirar uma boa nota depende exclusivamente da atenção e esforço do aluno, uma vida boa também depende da atenção que demos aos ensinamentos do Mestre.
Não importa qual seja sua idade, condição financeira, religião, etc. Levante o braço, peça uma folha em branco, passe sua vida a limpo. Não se preocupe em tirar 10, ser o melhor.
Preocupe-se apenas em aplicar o aprendizado que recebeu nas aulas do Mestre. Ele se interessa por aquele que pede ajuda e repete toda a "matéria" dada, portanto, só depende de você.
Rita Pando
Direitos reservados à Paróquia Santa Catarina - Vila Santa Catarina - São Paulo - SP

terça-feira, 11 de novembro de 2008

LIBERDADE...


Ser um beija-flor, quando for preciso um beija-flor é belo, mas quando perturbado desafia os mais briguentos...

Ser uma coruja, quando for preciso corujas são belas, mas a sabedoria não adormece de dia...

Ser uma águia, quando for preciso a águia é bela, mas nem sempre abre mão das velhas penas...

Ser um gavião, quando for preciso gaviões são belos, mas quando predadores ao extremo, invadem o
espaço alheio...

Ser como uma gaivota, quando for preciso a gaivota é bela, mas ao estar (in)feliz demais ou desconcentrada pode colidir no ar...

Voar nas asas de muitos pássaros...?!? ao se passar por cima dos pontos fracos...
Segue a - L I B E R D A D E -

Rosangela Aliberti

INTUIÇÃO...


Conta-se uma história nas montanhas rochosas da velha cidade do garimpo, que certa vez, um velho e experiente garimpeiro subia a encosta com seu burrinho carregado de ferramentas e que em determinado ponto da estrada, ele resolveu empacar e não havia força ou palavra de comando que fizesse o danado do animal andar. Depois de tentar por algum tempo usar de todos os artifícios para fazer o burrinho seguir, o velho garimpeiro sentou-se conformado ao lado dele e ainda resmungando disse:
- Animal imbecil, vamos perder a bóia na cidade, é por isso que o seu nome é burro...
Assim que terminou de falar, o homem ouviu um grande estrondo logo a frente e correu para ver o que aconteceu. Logo após a curva da onde estava, uma avalanche de pedras havia soterrado a estradinha por onde ele iria passar. Assustado voltou correndo e abraçando o burrinho agradeceu pela sua desobediência que lhe salvou a vida.
Assim como o velho garimpeiro, nós também temos um burrinho que vive de alerta e que as vezes empaca diante das situações (estradas) que devemos ou queremos atravessar, é a nossa "INTUIÇÃO", que por vezes fingimos não escutar e por outras, queremos espancar, desafiar até descobrir que a avalanche de "pedras" (problemas) já está sobre a nossa cabeça.
Quantas vezes você até sonhou com uma situação, um aviso para não fazer essa ou aquela coisa.
Quantas vezes do nada sentiu uma energia ruim ao se aproximar de determinada pessoa, uma "voz interior" dizendo que tal situação iria se transformar em uma grande roubada?
Felizes os que ouvem o "burrinho" e aprendem a respeitar a sua intuição, e seguem confiantes diante das próprias incertezas. Para os que insistem em desafiar o "burrinho", que a dor de cada situação "mal-vivida" possa ensinar antes da próxima curva, antes da próxima avalanche.
Confie em você, acredite na sua CAPACIDADE, esforce-se um pouco mais, segue confiante e se o "burrinho" pedir para parar, faça uma pausa, reflita, agradeça. Nem sempre a paralisação é um sinal de perda de tempo ou fraqueza.
A água barrenta quanto mais se agita mais turva fica, quanto mais à deixamos descansar, mais clara, limpa e pronta para beber.
Ouça a sua intuição!
Por vezes é o próprio Pai falando ao filho aflito.
A solução esta dentro de você.
Paulo Roberto Gaefke

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

ACEITAÇÃO...


Por que simplesmente não aceitas os fatos e vives a vida com tudo que ela te oferece?
Te perdes e perdes tanto tempo procurando explicações para as explicações, que a razão verdadeira acaba ficando terrivelmente mutilada, transfigurada, e o fato perde a razão de ser.
É na simplicidade e na alegria com que vives e realiza as tarefas, desde as maiores até as menores, que encontrarás respostas. Quando cessarem tuas buscas e tua alma aceitar ”sem lutas”, todo o teu dia-a-dia, terás então, enfim satisfeita, tua necessidade de questionar.
Verás simplesmente o que simplesmente recebestes, e distribuirás fartamente o que simplesmente tens na vida: a própria vida!
“Aron”
Texto psicografado

MARQUE UMA HORA...


Marque um hora para você no consultório da vida, e desligue-se, seja paciente.
Esqueça o celular e os problemas, concentre-se nas sua CAPACIDADE, para que sejam exibidas as suas POSSIBILIDADES.
Não existe outra maneira de ser feliz!
Tem que ser com você mesmo, seja ai onde mora, seja em Anchorare, no Alaska, ou mesmo se escondendo no meio do mato, lembre-se: para onde você for, vai ter que carregar você mesmo.
Seja o seu melhor amigo, não se julgue, não se compare, não se deixe levar pelo pessimismo dos outros.
Ninguém sabe das suas POSSIBILIDADES, as vezes nem você mesmo, que se deixa levar pelo que dizem pela situação, pelo momento ou pela sucessão de fatos que parecem levar ao fim...
Somos eternos, alma querida, e o que é o tempo diante da eternidade?
Anos são segundos, Séculos são dias.
Tudo vai passar, menos a sua personalidade, o seu jeito de ser, que deve apenas ser transformado, modificado pela dor ou pelo amor para o melhor.
Já que podemos escolher, escolha o amor, comece por amar-se sem restrições, assim fica mais fácil amar o próximo e o Criador.
Marque um tempo para você, não se perca no meio da ilusão do mundo.
Tudo vai passar e no fim, só carregaremos o que conquistamos na alma, o resto será comido pela traça, pela ferrugem e pelo tempo.
Pense nisso antes de se consumir pelos problemas passageiros da vida.
O essencial é você!
Paulo Roberto Gaefke

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

A FLOR DA HONESTIDADE...


Conta-se que por volta do ano 250 A.C., na China antiga, um príncipe da região norte do país estava às vésperas de ser coroado imperador mas, de acordo com a lei, ele deveria se casar.
Sabendo disso, ele resolveu fazer uma "disputa" entre as moças da corte ou quem quer que se achasse digna de sua proposta.
No dia seguinte, o príncipe anunciou que receberia, numa celebração especial, todas as pretendentes e lançaria um desafio.
Uma velha senhora, serva do palácio há muitos anos, ouvindo os comentários sobre os preparativos, sentiu uma leve tristeza, pois sabia que sua jovem filha nutria um sentimento de profundo amor pelo príncipe.
Ao chegar em casa e relatar o fato a jovem, espantou-se ao saber que ela pretendia ir a celebração, e indagou incrédula:
- Minha filha, o que você fará lá? Estarão presentes todas as mais belas e ricas moças da corte. Tire esta idéia insensata da cabeça, eu sei que você deve estar sofrendo, mas não torne o sofrimento uma loucura.
E a filha respondeu:
- Não, querida mãe, não estou sofrendo e muito menos louca, eu sei que jamais poderei ser a escolhida, mas é minha oportunidade de ficar pelo menos alguns momentos perto do príncipe, isto já me torna feliz.
À noite, a jovem chegou ao palácio. Lá estavam, de fato, todas as mais belas moças, com as mais belas roupas, com as mais belas jóias e com as mais determinadas intenções.
Então, finalmente, o príncipe anunciou o desafio:
- Darei a cada uma de vocês, uma semente. Aquela que, dentro de seis meses, me trouxer a mais bela flor, será escolhida minha esposa e futura imperatriz da China.
A proposta do príncipe não fugiu às profundas tradições daquele povo, que valorizava muito a especialidade de "cultivar" algo. O tempo passou e a doce jovem, como não tinha muita habilidade nas artes da jardinagem, cuidava com muita paciência e ternura a sua semente, pois sabia que se a beleza da flor surgisse na mesma extensão de seu amor, ela não precisava se preocupar com o resultado.
Passaram-se três meses e nada surgiu. A jovem tudo tentara, usara de todos os métodos que conhecia, mas nada havia nascido. Dia após dia. Por fim, os seis meses haviam passado e nada havia brotado. Consciente do seu esforço e dedicação a moça comunicou a sua mãe que, independente das circunstâncias retornaria ao palácio, na data e hora combinadas, pois não pretendia nada além de mais alguns momentos na companhia do príncipe.
Na hora marcada estava lá, com seu vaso vazio, bem como todas as outras pretendentes, cada uma com uma flor mais bela do que a outra, das mais variadas formas e cores. Ela estava admirada, nunca havia presenciado tão bela cena.
Finalmente chega o momento esperado e o príncipe observa cada uma das pretendentes com muito cuidado e atenção. Após passar por todas, uma a uma, ele anuncia o resultado e indica a bela jovem como sua futura esposa.
As pessoas presentes tiveram as mais inesperadas reações. Ninguém compreendeu porque ele havia escolhido justamente aquela que nada havia cultivado.
Então, calmamente o príncipe esclareceu:
- Esta foi a única que cultivou a flor que a tornou digna de se tornar uma imperatriz: A flor da honestidade. Pois todas as sementes que entreguei eram estéreis.
"Se para vencer, estiver em jogo a sua honestidade, perca. Você será sempre um vencedor."
Desconheço a autoria

DIA DE REALIZAR...


Que venham os sonhos mais loucos, os milagres que eu ainda não vi, o amor que eu ainda não vivi, pois estou pronto!
Que venham as fantasias que só idealizei, que venha essa pessoa que até sonhei, que venham as coisas boas, pois as ruins eu já experimentei, e não gostei.
Que venha agora, a boa idéia, a que pode resultar em sucesso, Que apareça a oportunidade, disfarçada de dificuldade,
que atrás da porta esteja a felicidade, o riso fácil de quem se sente de bem com a vida.
Que seja este o dia tão esperado, onde todos os sonhos que tenho guardado, se materializarão como flor que desabrocha, basta uma noite para suas pétalas se abrirem, basta este dia para tudo se cumprir, para ser mais feliz...
Que venha tudo o que eu mereço, e que nada me atrapalhe, nem o medo, nem a minha própria dúvida.
Eu vou saber receber tudo com humildade, de hoje não passa, eu mereço ser feliz, e tudo o que me for destinado,
se abre hoje em um leque sem fim, de coisas boas e feitas para mim!
"Hoje é o primeiro dia de um novo tempo, tempo de realizações."
Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

PARÁBOLA DO BOM SAMARITANO...


Procura-se Pessoa sozinha que perdeu O sentido da Vida, se encontra Altamente desiludida, sem Fé... Jogada às traças pelos Cantos... achando que de nada vale a Vida... porém ainda tem ´GANA´ suficiente para provocar um revertério, pedir ou buscar uma Ajuda Real.

Procura-se Pessoa na ´Deprê´ que tenha tempo para Ler, falar sobre a tristeza com Alguém:
Tirando os olhos do chão Passeando os olhos Por entre as Nuvens... do Céu com ou sem Estrelas...
Voar com os Pássaros Que prenunciam Tempestades Chegando junto em algum Lugarzinho onde o brilho Dos Olhos é da Cor de todos os Raios do SOL!!!
Procura-se Pessoa que QUEIRA CONVERSAR (re)encontrar com partes de um Nazareno dentro de si chamado: JESUS.
(Há pessoas que PRECISAM olhar para o azul do céu, para reencontrar o azul dentro de si mesmas - respeitem!)
Quem passou pela experiência ingrata de perder TUDO o que adquiriu materialmente de uma hora para outra numa enchente ou em uma ´guerra´ compreende bem o que é isto, quem perdeu repentinamente um filho em um acidente de motocicleta entende bem o que estou querendo dizer... Quem quer aliviar a dor não enxerga o credo... enxerga a dor, oferece o que tem de melhor fazendo com que o outro encontre a cor da tábua da salvação.
Quem sabe enxergar o Bem vê as partes boas nos corações com os olhos da inocência de uma Criança...
Senão puder auxiliar com atos... ajude com palavras, ou pensamentos de silêncio afinal: Fazer o bem faz Bem!
Rosangela Aliberti

O VÔO DAS BORBOLETAS...


Deixem os ´vôzinhos´ alçarem novos vôos!
caso não tenha se soltado da palavra 'vôzinho' ou 'vózinha' a fragilidade é fruto da mente (uma pessoa nunca deixará
de ter partes em transição criança-adulto...)
Cada 'vovozinho'; que parte, parte com uma das partes mais doces de nós, eles precisam soltar o casulo para se transformar verdadeiras: BORBOLETAS!

Quanto maior a simplicidade na visão da Natureza maiores as dificuldades em se reconhecer... o quanto é simples
nascer e ´morrer´... porquê?
Desta lição no mínimo o que se pode retirar é o desprendimento...
Como diria Richard Bach "Longe É um Lugar Que Não Existe"

"A liberdade não é surda-muda, nem paralítica.
Ela vive, ela fala, ela bate as mãos, ele ri, ela assobia, ela clama, ela vive da vida" (Machado de Assis)

Rosangela Aliberti

ENCERRANDO CICLOS...


Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final.
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas
que precisamos viver...
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos.
Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram...
Foi despedida do trabalho?
Terminou uma relação?
Deixou a casa dos pais?
Partiu para viver em outro país?
A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações? Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu...
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó...
Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos:
Teus amigos, Teus filhos, teus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado...
Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará...
Não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor possibilidade de voltar. As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem...
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora, soltar, desprender-se...
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que compreendam seu amor...
Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais...
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm
data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa.
Lembre-se que nada ou ninguém é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.
Encerrando ciclos, não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira.
Deixe de ser quem era, e se transforme em quem você é...
Assim é a vida!


GLORIA HURTADO (psicóloga colombiana) Jornal El Pais de Cali em 21.01.2003

CONQUISTAS...


Entre todas as decisões importantes na sua vida, escolha ser feliz com liberdade.
Por isso, diante do trabalho, dedicação, diante dos amigos, solidariedade, diante dos desconhecidos, respeito, diante dos pais, carinho, diante dos mais velhos, atenção.
A vida pede consideração, estudo, a correria do dia vai matando o que é bom, não temos tempo para as delicadezas,
não enxergamos o que realmente importa, perdemos sutilezas, detalhes de nós mesmos, já não somos o que deveríamos ser, somos atores no grande teatro da vida.
Solte-se!
Deixe a vida entrar na sua essência, arrume tempo para viver plenamente, ver os primeiros passos do seu filho,
acompanhar a cria do seu animalzinho, ter tempo para plantar e regar todos os dias, para amar e cultivar o amor sempre, atenção, carinho, respeito e fidelidade, conquistas de quem valoriza a vida.
Valorize-se!
Paulo Roberto Gaefke

terça-feira, 4 de novembro de 2008

ENTRE ESCOLHAS...


Nossas escolhas...
quem disse que escolhemos tudo?
Essa tal liberdade de decidir, quase não existe, somos empurrados por uma enxurradas de fatos e situações, uma pressão da sociedade, do meio em que vivemos, a propaganda ostensiva, o disse-me-disse dos amigos, a ausência de afeto ou até o excesso dele, tudo é mola para as nossas decisões.
Por isso, ao receber determinada informação, ao ver uma cena diante dos seus olhos, não julgue.
Esqueça as certezas, elas mudam conforme a apuração, por isso, tenha medo de quem se diz dono da verdade, tenha medo de ser juiz, em qualquer caso, é um peso enorme que se carrega, e tem gente que ainda brinca com isso.
Espere um pouco mais...
Antes de deixar a sua marca, ao falar com o filho, com a pessoa com quem você vive, com um parente cheio de problemas, com um amigo, não se deixe levar pela emoção, nem pela primeira impressão.
Pare, respire, pense...
Palavra mal dita, não tem volta, fere mais que faca pontiaguda, causa feridas que dificilmente cicatrizam.
O tempo é ainda, o grande sábio e juiz, deixe ele falar.
Paulo Roberto Gaefke

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

AS APARÊNCIAS ENGANAM...


A vida não passa de um instante, mas basta este instante para empreendermos coisas eternas."
Ernest Bersot

Num orfanato, igual a tantos outros que enxameiam por toda parte, havia uma pobre órfã, de oito anos de idade.
Era uma criança lamentavelmente sem encantos, de maneiras desagradáveis, evitada pelas outras, e francamente malquista pelos professores.
Por essa razão, a pobrezinha vivia no maior isolamento. Ninguém para brincar, ninguém para conversar...
Sem carinho, sem afeto, sem esperança... Sua única companheira era a solidão.
O diretor do orfanato aguardava ansioso uma desculpa legítima para livrar-se dela.
E um dia apresentou-se, aparentemente, uma boa desculpa. A companheira de quarto da menina informou que ela estava mantendo correspondência com alguém de fora do orfanato, o que era terminantemente proibido.
- Agora mesmo, disse a informante, ela escondeu um papel numa árvore.
O diretor e seu assistente mal puderam esconder a satisfação que a denúncia lhes causara.
Vamos tirar isso a limpo agora mesmo, disse o superior.
E, somando-se ao assistente, pediu para que a testemunha do delito os acompanhasse a fim de lhes mostrar a prova do crime.
Dirigiram-se os três, a passos rápidos, em direção à árvore na qual estava colocada a mensagem.
De fato, lá estava um papel delicadamente colocado entre os ramos.
O diretor desdobrou, ansioso, o bilhete, esperando encontrar ali a prova de que necessitava para livrar-se daquela criança tão desagradável aos seus olhos.
Todavia, para seu desapontamento e remorso, no pedaço de papel um tanto amassado, pôde ler a seguinte mensagem: "A qualquer pessoa que encontrar este papel: eu gosto de você."
Os três investigadores ficaram tão decepcionados quanto surpresos com o que leram.
Decepcionados porque perderam a oportunidade de livrar-se da menina indesejável, e surpresos porque perceberam que ela era menos má do que eles próprios.

Quantos de nós costumamos julgar as pessoas pelas aparências, embora saibamos que estas são enganadoras.
E o pior é que, se as aparências não nos agradam, marcamos a pessoa e nos prevenimos contra ela e suas atitudes.
Uma antiga e sábia oração dos índios Siuox, roga a Deus o auxílio para nunca julgar o próximo antes de ter andado sete dias com as suas sandálias.
Isto quer dizer que, antes de criticar, julgar e condenar uma pessoa, devemos nos colocar no seu lugar e entender os seus sentimentos mais profundos.
Aqueles que talvez ela queira esconder de si mesma, para proteger-se dos sofrimentos que a sua lembrança lhe causaria.
História extraída da revista Seleções do Rider’s Digest, de maio/1945.

MODELO DE VIDA...


Faça do dia de hoje um modelo, para ser seguido até o final dos dias.
Onde houver tristeza, leve alegria, mas, comece no seu interior.
Sorria!
Onde houver fome, divida o seu pão, mas alimente antes a própria alma, que pede pão espiritual.
Ore!
Onde houver vítimas, socorre!
Nas não caia na facilidade das lamentações, não se entregue diante das dificuldades, não caia sem lutar.
Persevere!
Onde houver trevas, leve iluminação, mas antes, educa o teu espírito, seja você mesmo uma tocha acesa, ainda que sua luz esteja fraca, no escuro ela vai sempre brilhar.
Estude!
Onde houver desespero, seja a calma, não seja o primeiro a gritar, Diante de qualquer problema, confie, o que sorri, o que ora, conhece a Deus.
O que persevera e estuda, não se limita, e aquele que crê segue adiante, e vence!
Não olhe para trás, não se distraia com o mal, olhe para o horizonte que se estende, que não tem fim, nem limites para os que ousam vencer, e está livre para a sua jornada.
É só começar a caminhada, um passo atrás do outro.
Hoje é dia de vencer, hoje é dia de você!
Paulo Roberto Gaefke

domingo, 2 de novembro de 2008

ATRAVÉS DO CAMINHO...


Impossível atravessar a vida sem que um trabalho saia mal feito, sem que uma amizade cause decepção, sem padecer com alguma doença, sem que um amor nos abandone, sem que ninguém da família morra, sem que a gente se engane em um negócio. Esse é o custo de viver.
O importante não é o que acontece, mas, como você reage.
Você cresce... Quando não perde a esperança, nem diminui a vontade, nem perde a fé. Quando aceita a realidade e tem orgulho de vivê-la. Quando aceita seu destino, mas tem garra para mudá-lo. Quando aceita o que deixa para trás, construindo o que tem pela frente e planejando o que está por vir. Cresce quando supera, se valoriza e sabe dar frutos. Cresce quando abre caminho, assimila experiências e semeia raízes…
Cresce quando se impõe metas. Sem se importar com comentários, nem julgamentos. Quando dá exemplos, sem se importar com o desdém. Quando você cumpre com seu trabalho. Cresce quando é forte de caráter, sustentado por sua formação, sensível por temperamento...
E humano por nascimento!
Cresce quando enfrenta o inverno mesmo que perca as folhas, colhe flores mesmo que tenham espinhos e marca o caminho mesmo que se levante o pó. Cresce quando é capaz de lidar com resíduos de ilusões.
É capaz de perfumar-se com flores... E se elevar por amor! Conhecendo a si mesmo e dando à vida, mais do que recebe.
E assim se cresce…..

Susana Carizza
Ocorreu um erro neste gadget