Páginas

terça-feira, 31 de agosto de 2010

MUDE A ESTRATÉGIA...


A história é muito antiga, porém não menos curiosa. Algumas tribos africanas utilizam um engenhoso método para capturar macacos. Como estes são muito espertos e vivem saltando nos galhos mais altos das árvores, os nativos desenvolveram o seguinte sistema: Pegam uma cumbuca de boca estreita e colocam dentro dela uma banana. Em seguida, amarram-na ao tronco de uma árvore freqüentada por macacos, afastam-se e esperam. Após isso, um macaco curioso desce, olha dentro da cumbuca e vê a banana. Ele enfia sua mão na cumbuca e a apanha, porém, a boca estreita do recipiente não permite que ele a retire.
Surge um dilema: largando a banana, sua mão sai e ele pode ir embora livremente. Caso contrário, continua preso na armadilha. Após um tempo, os nativos voltam e, tranqüilamente, capturam os macacos que teimosamente se recusam a largar as bananas.
Talvez você esteja pensando quão inacreditável é o grau de estupidez dos macacos. Afinal, basta largar a banana e ficar livre do destino de ser capturado. Fácil demais... O detalhe deve estar na importância exagerada que o macaco atribui à banana. Ela já está ali! Na sua mão! Talvez pareça insanidade largá-la!

Essa história é engraçada pois muitas vezes fazemos exatamente como os macacos. Já conheceu alguém totalmente insatisfeito com o emprego que tem e, que, mesmo assim insiste em permanecer nele apenas pelo medo de não conseguir algo melhor ou apenas pelo dinheiro? E casais com relacionamentos completamente deteriorados que permanecem sofrendo, sem amor e compreensão apenas pela comodidade do \'sempre foi assim\'? Que falar de pessoas que se tornaram infelizes por decisões antigas e adiam um novo caminho que, poderia trazer de volta a alegria de viver? A vida é preciosa demais para trocarmos por uma banana que, apesar de estar na nossa mão, pode levar-nos direto à panela.
Por isso, é hora de mudar! Atualizarmos a mente e a forma de encararmos os desafios. Pensar de uma maneira diferente! Se você não está obtendo o que quer, mude a estratégia...

SE AMA, DEMONSTRA!


Não importa o quanto você diga que ama alguém, ela só irá acreditar quando você demonstrar. Não adianta contestar, já foi comprovado pelo ICAIA (Instituto de Ciências Amorosas Israel Alves). Já estive nas duas situações: na do que diz que ama e não demonstra e na do que é dito amado, mas não é demonstrado.
É muito cômodo dizer “eu te amo” e ficar sentado sem fazer nada. Pior ainda é quando o “eu te amo” é dito de forma fria: eu te amo. “Te amo” deve pelo menos ser dito com três exclamações e seguido de pronome possessivo com adjetivo ou substantivo carinhoso: te amo, minha linda!!! Pra falar a verdade “te amo” deve vir mesmo é acompanhado de um beijo na boca e um carinho no cabelo ou no rosto.
Mas o foco aqui não é falar de palavras, mas de atitudes. Quem é que gosta de alguém que não liga, não elogia, não faz uma surpresa sequer, não abraça (aquele abraço de verdade), não faz carinho e não mostra orgulho pelo parceiro(a), enfim: uma pedra de gelo? Acho que ninguém, porque amor não é frio, é quente (interpretem como quiser)!
O que um homem quer é uma mulher que sorri sempre que o vê, não para se mostrar simpática, mas porque não consegue esconder sua felicidade ao vê-lo. Um homem quer uma mulher que o apóie, lhe faça carinhos (muitos, no meu caso), o elogie, o beije muitooo, que só tenha olhos pra ele e que quando disser que o ama, tenha um brilho em seus olhos.
A mulher quer um cara que ligue todos os dias só pra escutar sua voz e saber como foi seu dia, que lhe mande flores ou qualquer lembrança que mostre que ele está sempre pensando nela. O que uma mulher quer é um cara que a faça rir, que a trate com carinho e que diga, na frente de suas amigas, que ela é a mulher mais linda que conhece.
De acordo com tais análises, pode-se constatar que o que ambos querem é algo comum: ATITUDES. Palavras não são suficientes.
Aí sim, depois de tornar essas atitudes e muitas outras, em hábitos, dizer “eu te amo” passa a ter um significado real. Vira uma frase quente e às vezes até “caliente”! Frio mesmo só o sorvete, porque em relacionamento nós queremos é fogo! E nada melhor que uma atitude pra esquentar as coisas né?

Israel Alves

O DISCIPULO IMPACIENTE...


"Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações." Tiago 4:8

Após uma exaustiva sessão matinal de orações no monastério de Piedra, o noviço perguntou ao abade:
Todas estas orações que o senhor nos ensina, fazem com que Deus se aproxime de nós?
Vou responde-lo com outra pergunta – disse o abade.
– Todas estas orações que você ora irão fazer o sol nascer amanhã?
Claro que não! O sol nasce porque obedece a uma lei universal!

Então, esta é a resposta à sua pergunta. Deus está perto de nós, independente das preces que fazemos.
O noviço revoltou-se:
O senhor quer dizer que nossas orações são inúteis?

Absolutamente. Se você não acorda cedo, nunca conseguirá ver o sol nascendo. Se você não ora, embora Deus esteja sempre perto, você nunca conseguirá notar Sua presença.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010


"Para ter lábios atraentes, diga palavras doces;
para ter olhos belos, procure ver o lado bom das pessoas;
para ter um corpo esguio, divida sua comida com os famintos;
para ter cabelos bonitos, deixe uma criança passar seus dedos por eles pelo menos uma vez por dia; para ter boa postura, caminhe com a certeza de que nunca andará sozinho; pessoas, muito mais que coisas, devem ser restauradas, revividas, resgatadas e redimidas; lembre-se que, se alguma vez precisar de uma mão amiga, você a encontrará no final do seu braço.
Ao ficarmos mais velhos, descobrimos porque temos duas mãos, uma para ajudar a nós mesmos, a outra para ajudar o próximo;
a beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, nem no corpo que ela carrega, ou na forma como penteia o cabelo.
A beleza de uma mulher deve ser vista nos seus olhos, porque esta é a porta para seu coração, o lugar onde o amor reside."

Audrey Hepburn

A FORÇA DO EXEMPLO...


Muitas pessoas acreditam que para educar as crianças basta falar sobre boas maneiras, fazer longos discursos teóricos sobre como se deve agir na vida.

No entanto, esquecem-se da força do exemplo e negam a teoria fazendo o que desaconselham ou deixando de fazer o que ensinam.

Um dia, dois amigos brasileiros andavam por uma rua movimentada de uma cidade alemã, quando se detiveram há alguns metros da faixa de pedestres.

Como não vinha carro algum, resolveram atravessar.

Todavia, antes de chegarem ao outro lado, perceberam que uma senhora, em companhia de uma criança, lhes falava com veemência, fazendo parecer que reprovava aquela atitude.

Como não entendiam a língua alemã perguntaram à amiga que os acompanhava, que vivia naquela cidade e falava alemão, o que a senhora estava dizendo.

A amiga então esclareceu que ela os recriminava por terem atravessado a rua fora da faixa de pedestres e dado esse mau exemplo à criança.

"Como podem fazer isto diante de uma criança e depois exigir que faça o certo?", falou a senhora.
"Como poderemos deixar um filho sair na rua e confiar que obedecerá as leis de trânsito, quando lhes damos o pior exemplo?", acrescentou indignada.

Com certeza aquela senhora alemã agiu como cidadã que tem consciência de que a melhor pedagogia é o exemplo.

Quando os amigos nos contaram esse episódio, ficamos a imaginar se em nossas ruas alguém teria a coragem de tomar uma atitude dessas...

Por aqui, é comum se ver os próprios pais arrastando seus filhos pela mão, em correria, para chegar ao outro lado da rua, não muito longe da faixa ou da passarela...

Não é difícil perceber motoristas avançando o sinal, parando sobre a faixa de pedestres, desrespeitando a sinalização. E muitas vezes têm os filhos por testemunha.

Nós, que desejamos mudar essa triste estatística de mortes por acidente de trânsito em nosso país, precisamos agir com sabedoria.

Enquanto os adultos não se educarem para mostrar como se faz, não se pode esperar um panorama melhor no futuro, pois a base, que são as crianças, estará comprometida.

E as mortes no trânsito são apenas um dos fatores resultantes da deseducação. E causam bastante infelicidade e prejuízos.

Há também o fator corrupção, que tanta desgraça tem causado em nossas vidas.

Quando pais ou mães são abordados pelo guarda de trânsito, por terem cometido uma infração qualquer, e começam a inventar mentiras diante dos filhos, para se justificar, estão ensinando os filhos a ser desonestos.

O certo é que deveriam admitir que agiram equivocadamente, e assumir a multa.
O que se poderá esperar de um educando que recebe essas lições?

Existem tantos outros exemplos, mas não é necessário relacionar todos eles para se chegar à conclusão de que o exemplo arrasta, e que é preciso pensar nisso.

Quantas mortes no trânsito não poderiam ser evitadas se os adultos só dessem boas lições às crianças!?
Quanta desonestidade deixaria de existir se os exemplos dos educadores fossem sempre de honestidade e honradez!?
Quanta violência não seria praticada se os exemplos de violência não fossem passados para a infância!?

Se você concorda com essas argumentações, e está pensando que apenas o seu exemplo não adiantará, pense na autoridade moral que terá diante do seu filho, agindo certo.

Ainda que todas as demais pessoas dessem maus exemplos, se você agir corretamente terá o respeito do seu filho, e é isso que importa.

Pense nisso, e considere que uma criança poderá estar observando você e aprendendo com os seus exemplos, neste exato momento.

Texto da Equipe de Redação do Momento Espírita.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

PREOCUPAÇÃO...


"Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará" Salmos 37:5.

Uma criança não se preocupa o tempo todo se sua casa estará lá quando retornar da escola ou se seus pais prepararão uma refeição para ela no jantar.
As crianças não se preocupam com tais coisas porque confiam em seus pais.

Da mesma maneira, nós, como cristãos, devemos confiar plenamente em nosso Pai divino para nos fornecer tudo o que é melhor para nossas vidas.

Por que temos nos preocupado tanto com as nossas coisas?
Por que tanta ansiedade e tanta aflição?
Onde está a nossa fé?
Em que está firmada a nossa confiança?
Muitos temem ficar sozinhos mesmo quando estão rodeados de amigos.
Muitos temem ficar desempregados mesmo quando estão trabalhando em um bom emprego.
Muitos se sentem atemorizados pelo fato de poder ficar doentes mesmo quando estão gozando perfeita saúde.
Mas a Palavra de nosso Deus nos orienta a "descansar no Senhor" e a "entregar o nosso caminho ao Senhor".
Será que isso não é suficiente para que aproveitemos a nossa vida para desfrutar da felicidade que Deus tem para nos dar?
Quando sofremos por antecipação, acabamos atraindo as crises e problemas.
Quando nos deixamos guiar pela potente e amorosa mão de Deus, as lutas e dificuldades aparecem e nem mesmo percebemos.
Os nossos olhos espirituais estão firmados no Senhor e só conseguimos ver alegria, vitórias e bênçãos.
Temos sido cristãos autênticos?
Temos confiado completamente no Senhor?
Temos colocado nossas vidas diante do altar de Deus para que Ele nos dirija os passos e nos faça caminhar no centro de Sua vontade?
E se assim o fazemos, por que tanta preocupação?
Deixemos de lado toda inquietude e sigamos em frente, na força do Senhor.

Que neste dia toda a felicidade do mundo esteja dentro de você, que seja repleto de alegrias e surpresas e que este seja o dia mais florido de sua vida.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

MÃOS...


"Abre a sua mão ao pobre, e estende as suas mãos ao necessitado" Provérbios 31:20

Há mãos que sustentam e mãos que abalam.
Mãos que limitam e mãos que ampliam.
Mãos que denunciam e mãos que escondem os denunciados.
Mãos que se abrem e mãos que se fecham
Há mãos que afagam e mãos que agridem.
Mãos que ferem e mãos que cuidam das feridas.
Mãos que destroem e mãos que edificam.
Mãos que batem e mãos que recebem as pancadas por outros
Há mãos que apontam e guiam e mãos que desviam.
Mãos que são temidas e mãos que são desejadas e queridas.
Mãos que dão arrogância e mãos que se escondem ao dar.
Mãos que escandalizam e mãos que apagam os escândalos.
Mãos puras e mãos que carregam censuras.
Há mãos que escrevem para promover e mãos que escrevem para ferir.
Mãos que pesam e mãos que aliviam.
Mãos que operam e que curam e mãos que "amarguram".
Há mãos que se apertam por amizade e mãos que se empurram por ódio.
Mãos furtivas que traficam destruição e mãos amigas que desviam da ruína.
Mãos finas que provam dor e mãos rudes que espalham amor.
Há mãos que se levantam pela verdade e mãos que encarnam a falsidade.
Mãos que oram e imploram e mãos que " devoram" .

Mãos de Caim que matam.
Mãos de Jacó que enganam.
Mãos de Judas que entregam.
Mas há também as mãos de Simão, que carregam a cruz,
e as mãos de Verônica, que enxugam o rosto de Jesus.

Onde está a diferença ?
Não está nas mãos, mas no coração.
É na mente transformada que dirige a mão santificada, delicada.
É a mente agradecida que transforma as mãos em instrumentos de graça.

Mãos que se levantam para abençoar,
Mãos que baixam para levantar o caído,
Mãos que se estendem para amparar o cansado.
São como as mãos de Deus que criam, que guiam, que salvam; que nunca faltam.

Existem mãos ... e mãos ...
As tuas, quais são?
De quem são?
Para que são?

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

SER ESPECIAL...


"Porque povo santo és ao SENHOR teu Deus; o SENHOR teu Deus te escolheu, para que lhe fosses o seu povo especial, de todos os povos que há sobre a terra." Deuteronômio 7:6
O que é ser especial?


É ser lembrado?
E escreverem seu nome em faixas pelas calçadas, receber SPAM com palavras do naipe de "Te adoro" ou "você é especial pra mim" para 20 milhões de destinatários? Incluindo você?
E te ligarem no aniversário?

Talvez seja aparecer no jornal, ou talvez seja o glamour de ser uma pessoa pública.
Ser um grande sacerdote de alguma religião importante...
Estar escrito seu nome em algum livro nunca lido, ou muito conhecido, eternizado numa lápide de mármore, escrita nos céus com um avião de fumaça ... este pelo menos é divertido...

O que é ser especial...

Mais uma vez, como tudo, não existe um absoluto, uma resposta certa, um objeto palpável e material contendo esta resposta.
é Aurélio, definições não bastam quando se trata de sentimentos.

Qualquer um pode ser especial, ser especial é sentir-se especial, mesmo não sendo para a maioria das pessoas, mesmo que seja por alguns instantes, na miséria imensidão de uma vida,
você estando especial, naquele momento, você é especial.

É especial para uma, duas ou três pessoas, fazer a diferença somente por existir, estar num estalo de lembrança da cabeça de alguém, ocupar um lampejo de pensamento, uma faísca cerebral que seja, você mudou, você causou, uma intrínseca mudança química em alguém, de maior ou menor intensidade, por mais ou menos tempo, você foi especial.

Preocupar-se com a extensão desse sentimento por um longo tempo, as vezes pode ser frustrante, pois nenhuma química persiste imutável, boa ou ruim, ela muda,
muda com os dias,
muda se você fizer alguma coisa,
muda se você não fizer nada,
Acham ou não, mas tudo muda, sempre.

Faça parte da história, não perca tempo tentando coisas complicadas e complexas, seja simples, puro, autêntico, orgânico, seja especial, e cause o máximo de boas sensações que puder,
faça a felicidade do máximo de seres especiais que der conta, pois fazendo o máximo, jamais falhará porque faltou, o que conseguir, será o máximo.

O retorno de tudo isso... não pense, será automático, enigmático, atemporal.

Não terá data nem um dinamismo perfeito, uma boa química causada a alguém, poderá ser usufruída por outrem, e o que podemos fazer, é torcer para que volte até você, zerando a conta,
permanecendo atônita, toda essa vontade de ser especial, de fazer a diferença, de ser uma pessoa boa, de ser uma pessoa que marque presença.

ALERTA...


Este alerta está colocado na porta de um espaço terapêutico.

O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza
O coração enfarta quando chega a ingratidão.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a"criança interna" tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

Preste atenção!

O plantio é livre, a colheita, obrigatória... Preste atenção no que você esta plantando, pois será a mesma coisa que irá colher!!!

domingo, 22 de agosto de 2010

POEMA-TEOLÓGICO...


"Alguns guardam o domingo indo à igreja
eu o guardo ficando em casa
tendo um sabiá como cantor

e um pomar por santuário.

Alguns guardam o domingo em vestes brancas
mas eu só uso minhas asas
e ao invés de repicar dos sinos da igreja
nosso pássaro canta na palmeira.
É Deus que está pregando, pregador admirável

e o Seu sermão é sempre curto

Assim, ao invés de chegar ao céu, só no final
eu o encontro o tempo todo no quintal."

Emily Dickinson

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

CASAMENTO...


"Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne." Efésios 5:31

Naquela noite, enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: "Tenho algo importante para te dizer". Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos.

De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente.

Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou em voz baixa: "Por quê?"
Eu evitei respondê-la, o que a deixou muito brava. Ela jogou os talheres longe e gritou "você não é homem!" Naquela noite, nós não conversamos mais. Pude ouví-la chorando. Eu sabia que ela queria um motivo para o fim do nosso casamento. Mas eu não tinha uma resposta satisfatória para esta pergunta. O meu coração não pertencia a ela mais e sim a Jane. Eu simplesmente não a amava mais, sentia pena dela.
Me sentindo muito culpado, rascunhei um acordo de divórcio, deixando para ela a casa, nosso carro e 30% das ações da minha empresa.

Ela tomou o papel da minha mão e o rasgou violentamente. A mulher com quem vivi pelos últimos 10 anos se tornou uma estranha para mim. Eu fiquei com dó deste desperdício de tempo e energia mas eu não voltaria atrás do que disse, pois amava a Jane profundamente. Finalmente ela começou a chorar alto na minha frente, o que já era esperado. Eu me senti libertado enquanto ela chorava. A minha obsessão por divórcio nas últimas semanas finalmente se materializava e o fim estava mais perto agora.

No dia seguinte, eu cheguei em casa tarde e a encontrei sentada na mesa escrevendo. Eu não jantei, fui direto para a cama e dormi imediatamente, pois estava cansado depois de ter passado o dia com a Jane.

Quando acordei no meio da noite, ela ainda estava sentada à mesa, escrevendo. Eu a ignorei e voltei a dormir.

Na manhã seguinte, ela me apresentou suas condições: ela não queria nada meu, mas pedia um mês de prazo para conceder o divórcio. Ela pediu que durante os próximos 30 dias a gente tentasse viver juntos de forma mais natural possivel. As suas razões eram simples: o nosso filho faria seus examos no próximo mês e precisava de um ambiente propício para prepar-se bem, sem os problemas de ter que lidar com o rompimento de seus pais.

Isso me pareceu razoável, mas ela acrescentou algo mais. Ela me lembrou do momento em que eu a carreguei para dentro da nossa casa no dia em que nos casamos e me pediu que durante os próximos 30 dias eu a carregasse para fora da casa todas as manhãs. Eu então percebi que ela estava completamente louca mas aceitei sua proposta para não tornar meus próximos dias ainda mais intoleráveis.

Eu contei para a Jane sobre o pedido da minha esposa e ela riu muito e achou a idéia totalmente absurda. "Ela pensa que impondo condições assim vai mudar alguma coisa; melhor ela encarar a situação e aceitar o divórcio" ,disse Jane em tom de gozação.

Minha esposa e eu não tínhamos nenhum contato físico havia muito tempo, então quando eu a carreguei para fora da casa no primeiro dia, foi totalmente estranho. Nosso filho nos aplaudiu dizendo "O papai está carregando a mamãe no colo!" Suas palavras me causaram constrangimento. Do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa, eu devo ter caminhado uns 10 metros carregando minha esposa no colo. Ela fechou os olhos e disse baixinho "Não conte para o nosso filho sobre o divórcio" Eu balancei a cabeça mesmo discordando e então a coloquei no chão assim que atravessamos a porta de entrada da casa. Ela foi pegar o ônibus para o trabalho e eu dirigi para o escritório.

No segundo dia, foi mais fácil para nós dois. Ela se apoiou no meu peito, eu senti o cheiro do perfume que ela usava. Eu então percebi que há muito tempo não prestava atenção a essa mulher. Ela certamente tinha envelhecido nestes últimos 10 anos, havia rugas no seu rosto, seu cabelo estava ficando fino e grisalho. O nosso casamento teve muito impacto nela. Por uns segundos, cheguei a pensar no que havia feito para ela estar neste estado.

No quarto dia, quando eu a levantei, senti uma certa intimidade maior com o corpo dela. Esta mulher havia dedicado 10 anos da vida dela a mim.

No quinto dia, a mesma coisa. Eu não disse nada a Jane, mas ficava a cada dia mais fácil carregá-la do nosso quarto à porta da casa. Talvez meus músculos estejam mais firmes com o exercício, pensei.

Certa manhã, ela estava tentando escolher um vestido. Ela experimentou uma série deles mas não conseguia achar um que servisse. Com um suspiro, ela disse "Todos os meus vestidos estão grandes para mim". Eu então percebi que ela realmente havia emagrecido bastante, daí a facilidade em carregá-la nos últimos dias.

A realidade caiu sobre mim com uma ponta de remorso... ela carrega tanta dor e tristeza em seu coração..... Instintivamente, eu estiquei o braço e toquei seus cabelos.

Nosso filho entrou no quarto neste momento e disse "Pai, está na hora de você carregar a mamãe". Para ele, ver seu pai carregando sua mão todas as manhãs tornou-se parte da rotina da casa. Minha esposa abraçou nosso filho e o segurou em seus braços por alguns longos segundos. Eu tive que sair de perto, temendo mudar de idéia agora que estava tão perto do meu objetivo. Em seguida, eu a carreguei em meus braços, do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa. Sua mão repousava em meu pescoço. Eu a segurei firme contra o meu corpo. Lembrei-me do dia do nosso casamento.

Mas o seu corpo tão magro me deixou triste. No último dia, quando eu a segurei em meus braços, por algum motivo não conseguia mover minhas pernas. Nosso filho já tinha ido para a escola e eu me vi pronunciando estas palavras: "Eu não percebi o quanto perdemos a nossa intimidade com o tempo".

Eu não consegui dirigir para o trabalho.... fui até o meu novo futuro endereço, saí do carro apressadamente, com medo de mudar de idéia...Subi as escadas e bati na porta do quarto. A Jane abriu a porta e eu disse a ela "Desculpe, Jane. Eu não quero mais me divorciar".

Ela olhou para mim sem acreditar e tocou na minha testa "Você está com febre?" Eu tirei sua mão da minha testa e repeti "Desculpe, Jane. Eu não vou me divorciar. Meu casamento ficou chato porque nós não soubemos valorizar os pequenos detalhes da nossa vida e não por falta de amor. Agora eu percebi que desde o dia em que carreguei minha esposa no dia do nosso casamento para nossa casa, eu devo segurá-la até que a morte nos separe. "

A Jane então percebeu que era sério. Me deu um tapa no rosto, bateu a porta na minha cara e pude ouví-la chorando compulsivamente. Eu voltei para o carro e fui trabalhar.

Na loja de flores, no caminho de volta para casa, eu comprei um buquê de rosas para minha esposa. A atendente me perguntou o que eu gostaria de escrever no cartão. Eu sorri e escrevi: "Eu te carregarei em meus braços todas as manhãs até que a morte nos separe".

Naquela noite, quando cheguei em casa, com um buquê de flores na mão e um grande sorriso no rosto, fui direto para o nosso quarto onde encontrei minha esposa deitada na cama - morta.
Minha esposa estava com câncer e vinha se tratando a vários meses, mas eu estava muito ocupado com a Jane para perceber que havia algo errado com ela. Ela sabia que morreria em breve e quis poupar nosso filho dos efeitos de um divórcio - e prolongou a nossa vida juntos proporcionando ao nosso filho a imagem de nós dois juntos toda manhã. Pelo menos aos olhos do meu filho, eu sou um marido carinhoso.

Os pequenos detalhes de nossa vida são o que realmente contam num relacionamento. Não é a mansão, o carro, as propriedades, o dinheiro no banco. Estes bens criam um ambiente propício a felicidade mas não proporcionam mais do que conforto. Portanto, encontre tempo para ser amigo de sua esposa, faça pequenas coisas um para o outro para mantê-los próximos e íntimos. Tenham um casamento real e feliz!

Muitos fracassados na vida são pessoas que não perceberam que estavam tão perto do sucesso e preferiram desistir..

UM CASAMENTO CENTRADO EM CRISTO É UM CASAMENTO QUE DURA UMA VIDA TODA.
Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos. (Hebreus 11:1)

IDOSOS OU VELHOS?


"A rugas deviam indicar apenas onde os sorrissos estiveram."
Mark Twain


As Grandes Diferenças...
Idosa é uma pessoa que tem muita idade.
Velha é a pessoa que perdeu a jovialidade.
A idade causa degenerescência das células.
A velhice causa a degenerescência do espírito.
Por isso nem todo idoso é velho e há velho que ainda não chegou a ser idoso.
Você é idoso quando sonha. É velho quando apenas dorme.
Você é idoso quando ainda aprende. É velho quando já nem ensina.
Você é idoso quando pratica esportes, ou de alguma outra forma se exercita.
É velho quando apenas descansa.
Você é idoso quando ainda sente amor.
É velho quando só tem ciúme e sentimento de posse.
Você é idoso quando o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida.
É velho quando todos os dias parecem o último de uma longa jornada.
Você é idoso quando seu calendário tem amanhãs.
É velho quando seu calendário só tem ontens.
O idoso é aquela pessoa que tem tido a felicidade de viver uma longa vida produtiva, de ter adquirido uma grande experiência.
Ele é uma ponte entre o passado e o presente como o jovem é uma ponte entre o presente e o futuro.
E é no presente, que os dois se encontram.
Velho é aquele que tem carregado o peso dos anos, transmitindo pessimismo e desilusão.
Para ele, não existe ponte entre o passado e presente, existe um fosso que o separa do presente pelo apego ao passado.
0 idoso se renova a cada dia que começa: o velho as acaba a cada dia que termina.O idoso tem seus olhos postos no horizonte dê onde o sol desponta e a esperança se ilumina.
O velho tem sua miopia voltada para os tempos que passaram.Ó idoso curte o que resta da vida.O velho se emperra no tempo, se fecha. em sua ostra e recusa a modernidade.
O idoso leva urna vida ativa, plena de projetos e de esperanças.Para ele o tempo passa rápido,mas a velhice nunca chega.
O velho cochila no vazio de sua vida e suas horas se arrastam destituídas de sentido. As rugas do idoso são bonitas porque foram, marcadas pelo sorriso.
As rugas do velo são feias porque foram vincadas pela amargura.
Em resumo, idoso e velho são duas pessoas que até podem ter a mesma idade no cartório mas tem idade bem diferente no coração.
A vida, com suas fases de infância, juventude, madureza, é uma experiência constante.
Cada fase tem seu encanto, sua doçura, suas descobertas. Sábio é aquele que desfruta de cada uma das fases em plenitude, extraindo dela o melhor.
Somente assim, na somadas experiências e oportunidades, ao final dos seus anos, guardará a jovialidade de um homem sábio.
Se você é idoso guarde a esperança de nunca ficar velho.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

A GENTILEZA DE SERVIR...


Espera!
Antes de gritar, experimenta o respirar profundo, deixe-se envolver pela energia boa que ainda existe no mundo.

Apesar de tantos absurdos, de tanta violência,
somos filhos da persistência, e gritamos em silêncio: viva a gentileza, filha da inocência.

E por amor, e só mesmo com amor,
perdoamos, ajudamos, levantamos, oramos, seguimos pela trilha difícil da incompreensão, e onde esperam uma pedra, estendemos a mão.

Por isso, não entendemos governantes tiranos, países onde o apedrejamento é lei, onde seres humanos são divididos por castas, onde a pele de determinada cor tem mais valor, onde o saldo bancário positivo é sinal de classe(?).
Onde o saber da velhice é desprezada, trocada por diplomas sem rugas, jogada pelas ruas...

Gentileza!
Seja gentil!
Ofereça o lugar, ofereça o braço, ceda o espaço, envolva-se no abraço.
Deixe de lado o discurso fácil dos inconformados, seja a mudança que tanto espera ver, para que todos possam crer.

Seja a própria humildade, que se compraz em servir, sem pensar na recompensa do porvir, do tempo que passa e diz: é tempo de ser simplesmente feliz.

Por onde for, seja o amor.
Eu acredito em você

Paulo Roberto Gaefke

SAINDO DO POÇO...


Narra uma lenda chinesa que no fundo de um poço pequeno, mas muito fundo, vivia um sapo.

O que ele sabia do mundo era o poço e o pedaço de céu que conseguia ver pela abertura, bem no alto.
Certo dia, um outro sapo se abeirou da boca do poço.
Por que não desce e vem brincar comigo? É divertido aqui. - Convidou o sapo lá embaixo.
O que tem aí? - perguntou o de cima.
Tudo: água, correntes subterrâneas, estrelas, a luz e até objetos voadores que vêm do céu.
O sapo da terra suspirou.
Amigo, você não sabe nada. Você não tem idéia do que é o mundo.
O sapo do poço não gostou daquela observação.
Quer dizer que existe um mundo maior do que o meu? Aqui vemos, sentimos e temos tudo o que existe no mundo.
Aí é que você se engana, falou o outro. Você só está vendo o mundo a partir da abertura do poço. O mundo aqui fora é enorme.
O sapo do poço ficou muito chateado e foi perguntar a seu pai se aquilo era verdade.
Haveria um mundo maior lá em cima?
O pai confirmou: Sim, havia um outro mundo, com muito mais estrelas do que se podia ver dali debaixo.
Por que nunca me disse? - perguntou o sapinho, desapontado.
Para quê? O seu destino é aqui embaixo, neste poço. Não há como sair.
Eu posso! Eu consigo sair! - falou o sapinho.
E pulou, saltou, se esforçou. O poço era muito fundo, a terra longe demais e ele foi se cansando.
Não adianta, filho. - tornou o pai a dizer. Eu tentei a vida toda. Seus avós fizeram o mesmo. Esqueça o mundo lá em cima. Contente-se com o que tem ou vai viver sempre infeliz.
Quero sair! Quero ver o mundo lá fora! - chorava o filhote.
E passou o resto da vida tentando escapar do poço escuro e frio. O grande mundo lá em cima era o seu sonho.

Um pobre camponês de apenas 8 anos de idade não se cansava de ouvir esta lenda dos lábios de seu pai.
Vivendo a época da revolução cultural na China de Mao Tsé Tung, o menino passava fome, frio e toda sorte de privações.
Pai, estamos em um poço? - perguntava.
Depende do ponto de vista. - respondia o pai.
Mais de uma vez o garoto se sentia como o sapo no poço, sem saída.
Mas ele enviava mensagens aos Espíritos. Pedia vida longa e felicidade para sua mãe.
Pedia pela saúde de seu pai mas, mais que tudo, ele pedia para sair do poço escuro e profundo.
Ele sonhava com coisas lindas que não possuía. Pedia comida para sua família.
Pedia que o tirassem do poço para que ele pudesse ajudar seus pais e irmãos.
Ele pedia, e sonhava, e deixava sua imaginação levá-lo para bem longe.
Um dia, a possibilidade mais remota mudou de modo total o curso da sua vida.
Ele foi escolhido entre centenas de camponeses e foi fazer parte de algumas das maiores companhias de balé do Mundo.
Um dia, ele se tornaria amigo do Presidente e da Primeira-dama, de astros do cinema e das pessoas mais influentes dos Estados Unidos.
Seria uma estrela: o último bailarino de Mao Tsé Tung.
Li Cunxin saiu do poço.

Nunca deixe de sonhar! Nunca abandone seus ideais. Mantenha aquecido o seu coração e vivas as suas esperanças.
O amanhã é sempre um dia a ser conquistado!
Pense nisso!

Redação do Momento Espírita com base no cap. 3 do livro Adeus, China - O último bailarino de Mao, de Li Cunxin, ed. Fundamento.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

A DESPEDIDA DO AMOR...


Existem duas dores de amor:
A primeira é quando a relação termina e a gente, seguindo amando, tem que se acostumar com a ausência do outro, com a sensação de perda, de rejeição e com a falta de perspectiva, já que ainda estamos tão embrulhados na dor que não conseguimos ver luz no fim do túnel.
A segunda dor é quando começamos a vislumbrar a luz no fim do túnel. A mais dilacerante é a dor física da falta de beijos e abraços, a dor de virar desimportante para o ser amado. Mas, quando esta dor passa, começamos um outro ritual de despedida: a dor de abandonar o amor que sentíamos. A dor de esvaziar o coração, de remover a saudade, de ficar livre, sem sentimento especial por aquela pessoa. Dói também... Na verdade, ficamos apegados ao amor tanto quanto à pessoa que o gerou.
Muitas pessoas reclamam por não conseguir se desprender de alguém. É que, sem se darem conta, não querem se desprender. Aquele amor, mesmo não retribuído, tornou-se um souvenir, lembrança de uma época bonita que foi vivida...
Passou a ser um bem de valor inestimável, é uma sensação à qual a gente se apega. Faz parte de nós. Queremos, logicamente, voltar a ser alegres e disponíveis, mas para isso é preciso abrir mão de algo que nos foi caro por muito tempo, que de certa maneira entranhou-se na gente, e que só com muito esforço é possível alforriar.
É uma dor mais amena, quase imperceptível. Talvez, por isso, costuma durar mais do que a "dor-de-cotovelo" propriamente dita. É uma dor que nos confunde. Parece ser aquela mesma dor primeira, mas já é outra.
A pessoa que nos deixou já não nos interessa mais, mas interessa o amor que sentíamos por ela, aquele amor que nos justificava como seres humanos, que nos colocava dentro das estatísticas: "Eu amo, logo existo".

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente...
E só então a gente poderá amar, de novo.

Martha Medeiros

CITAÇÕES AMOROSAS...


"Quanto mais vazio está o coração, mais pesado ele é." (Amiel-Lapeyre)
“A obediência a realidade significa uma debilidade no amor" (Anais Nin)
"O amor não consiste em olhar um para o outro, mas sim em olhar juntos para a mesma direção." (Antoine de Saint-Exupéry)
“Se amamos choramos muito, odiando jamais sorriremos.” (Antônio David)
"As paixões fazem menos mal que o tédio, pois elas tendem a diminuir e ele a aumentar." (Barbey D'aurevilly)
"Temer o amor é temer a vida e os que temem a vida já estão meio mortos." (Bertrand Russell)
"O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar." (Carlos Drummond de Andrade)
"Ah! o amor ... que nasce não sei onde, vem não sei como e dói não sei porque..." (Carlos Drummond de Andrade)
"Entre as diversas formas de mendicância , a mais humilhante é a do amor implorado." (Carlos Drummond de Andrade)
"Existem muitos motivos para não se amar uma pessoa, mas apenas um para amá-la." (Carlos Drummond de Andrade)
“Mentiras sinceras me interessam.” (Cazuza)
“Os olhos já não podem ver coisas que só o coração pode entender. Fundamental é mesmo o amor. É impossível ser feliz sozinho.” (Vinicius de Moraes)

"A verdadeira revolução é guiada por um grande sentimento de amor." (Che Guevara)
"Quem domina suas paixões é escravo da razão." (Cyril Connolly)
“Amor é um sentimento absurdo e magnífico, entre o mal profundo e o bem supremo.” (Denis de Rougemont)
"O maior poder de sedução é o silêncio. Ponha suas intenções à vista, mas não fale."(Dorival Caymmi)
“Enamorar não é amar. Pode se enamorar e odiar.” (Dostoievski.)
"Nos ciúmes existe mais amor-próprio do que verdadeiro amor." (Duque François de La Rochefoucauld)
“A ausência diminui as pequenas paixões e aumenta as grandes, da mesma forma como o vento apaga as velas e atiça as fogueiras.” (Duque François de La Rochefoucault)
"No fundo de cada alma há tesouros escondidos que somente o amor permite descobrir" (E.Rod)
“Não há segurança no amor. Sempre arriscamos a vida.” (Elizabeth Von Armins)
“Quem se apaixonou por si ao menos tem uma vantagem:não encontrará rival.” (G. Lichetenberg)

"Não há diferença entre um sábio e um tolo quando estão apaixonados" (George Bernard Shaw)

"O amor nada dá senão de si próprio e nada recebe senão de si próprio. O amor não possui e não se deixa possuir, pois o amor basta-se a si mesmo." (Gibran Kahlil Gibran)
"É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado" (Guimarães Rosa)
"O amor...! grandes palavras antes, palavrinhas durante, palavrões depois." (Henry Becque)
"Paciência é amor. Pois como se poderia amar alguém sem ela?" (Jane Howar)
"O amor pode fazer um cão ladrar em versos." (John Fletcher)

"Como são sábios aqueles que se entregam às loucuras do amor!" (Joshua Cooke)
“O perigo está em chegar a persuadir-se de que as suas convicções eram sonhos, em perder o amor às utopias.” (Júlio Diniz)
“Amar a humanidade é fácil, o difícil é amar seres humanos.” (Kalman Schulman)
“A felicidade não é uma estação onde chegamos, mas uma maneira de viajar.” (Margareth Rinbeuk).
“A mais bela ponte construída no planeta é a distância entre um olhar e outro.” (Mario Prata)
“Não me leve a sério, prefiro ser levado pra casa.” (Mario Prata)
"Só em linguagem amorosa agrada a mesma coisa, cem mil vezes dita" (Mário Quintana)
"Amar alguém é ser o único a ver um milagre invisível aos outros." (Mauriac)
“Em uma relação amorosa, nenhum dos dois deve sentir que, para torná-la viável, abre mão de parte essencial de si.” (May Sarton)
“Amamos o desejo, não o desejado.” (Nietzche)

“O primeiro beijo dá-se com os olhos.” (O.K.Bernhardt)
"A poesia verdadeira, a melhor, não passa de cinzas de uma paixão que se consumiu." (Oliver Wendell Holmes)
"Onde estás? Nas nuvens ou na insensatez? Me beije só mais uma vez, depois volte pra lá" (Paulinho Pedra Azul)

“Existe uma necessidade absoluta de se sentir desejado e neste círculo do desejo é muito raro que dois desejos se encontrem e se correspondam, o que é uma das grandes tragédias do ser humano.” (Pedro Almovadar.).
"A razão e o amor são eternos inimigos." (Pierre Corneille.)
"Quando se aprende a amar o mundo passa a ser seu..." (Renato Russo)
"A beleza da vida reside na variedade. Mesmo o mais terno amor pede para ser renovado com intermédios de ausência." (Samuel Johnson).
“ Um homem sem paixões está tão perto da estupidez que só lhe falta abrir a boca para cair nela.” (Sêneca)
"Há pessoas que só amam os animais porque são incapazes de amar seus semelhantes." (Sigfried Undest)
“Precisamos amar para não adoecer.” (Sigmund Freud)
"O amor é uma flor delicada, mas é preciso ter a coragem de ir colhê-la à beira de um precipício." (Sthendal)
"Em amor, possuir é nada; desejar é tudo." (Stendhal)

"Ninguém vale nada enquanto não foi amado." (Teness Williams)
"Amar, porque nada melhor para a saúde que um amor correspondido." (Vinícius de Moraes)
“Paixão é uma infinidade de ilusões que serve de analgésico para a alma. As paixões são como ventanias que enfurnam as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas, não haveriam viagens nem aventuras nem novas descobertas.” (Voltaire)

"O amor é o nosso estado natural quando não optamos pela dor, pelo medo ou pela culpa." (W Harman e H Rheingold)
"Antipatias violentas são sempre suspeitas e revelam uma afinidade secreta." (William Hazlitt)
"Lutar pelo amor é bom, mas alcançá-lo sem luta é melhor." (William Shakespeare)
"O amor sendo cego, os enamorados não podem ver as loucuras que cometem." (William Shakespeare)
“O amor acrescenta uma preciosa visão aos olhos.” (William Shakespeare.)
"Para fazer uma obra de arte não basta ter talento, não basta ter força, é preciso também viver um grande amor".(Wolfgang Amadeus Mozart)

“Espalhei meus sonhos aos seus pés. Caminhe devagar, pois você estará pisando neles.” (Yeats)
"Ha o amor ... que nasce não sei onde, vem não sei como e dói não sei porque..."(Carlos Drummond de Andrade)
"Amar alguém é ser o único a ver um milagre invisível aos outros." (Mauriac)
"Onde estás? Nas nuvens ou na insensatez? Me beije só mais uma vez, depois volte pra lá" (Paulinho Pedra Azul)
"Tenho medo do amor, pois ele envolve coisas que estão além da minha compreensão... Sua luz é imensa, mas a sua sombra me assusta" (Núbia Cristina)

O SOL NASCE NOVAMENTE...


Há ocasiões em nossa vida que a noite parece interminável.
É assim quando todas as esperanças parecem ter ido procurar
refúgio em algum lugar, menos no nosso coração.
Não somamos nossas alegrias como somamos nossos problemas.
Quando passamos por um caminho difícil, fazemos uma revisão
do que vivemos e temos vivido e somamos as dores, que parecem crescer a cada lembrança.
Se, inversamente, fizéssemos o mesmo com nossos momentos de alegria, encontraríamos razões a mais para viver e forças suplementares para sobreviver aos impasses da vida.
Por mais longa que seja a noite, por mais lento que tenha sido o relógio e por mais dolorido que tenha estado nosso coração, o sol nasce novamente.
Pouco importa se no dia seguinte ele estará ainda encoberto por nuvens, ele não estará encoberto eternamente.
A certeza de que algo de bom e bonito existe nos faz guardar ainda acesa a chama dentro do coração. Se o sol vai e volta, a lua some e reaparece, as marés baixam e sobem, não há razões para que na vida também não daremos a volta por cima.
A natureza é a prova viva de que tudo está em movimento sempre e nós fazemos parte dessa paisagem idealizada e plantada por Deus.
Tudo é passageiro, as alegrias vem e vão, mas o sofrimento também, até mesmo aquele que se instala no mais profundo do nosso ser, ele também se acalma e deixa um lugarzinho aberto para a doçura de viver.
Não podemos desistir de ser felizes enquanto o sol não desistir de renascer.

Letícia Thompson

IMPORTANTE SABER...


Não há mais tempo para a lamentação vazia.
O intervalo exato entre a dor e o amor, é a hora da sua decisão, seja ela qual for.

Da determinação do novo pensamento:
- Eu mereço ser feliz e conquistar tudo o que eu quero neste momento.

Então, arrume novos sonhos!
Tenha mais motivos para sorrir, é tempo de florir.
Arrume um novo penteado, se não tiver cabelos, use o seu charme, jogue tudo para o lado...
Brilhe, apareça, use da serenidade, ninguém precisa saber quanto você tem ou não tem na conta.
Isso não conta...

Você já será muito rico se for feliz com o que tem.
Muita gente perde o sono, a paz e a vida, correndo atrás do que não tem, atrás de gente que "não vale um vintém", do que imagina ser importante, e não é.

Meu Deus é o óbvio ululante:
- Importante mesmo é você!

É o seu bem estar, são os seus pés, não os sapatos.
Importante é o seu corpo, não o seu manequim.
Importante é a sua saúde, não as anfetaminas.
Importante é o seu sorriso verdadeiro, não o "amarelo".
Importante é a sua fé, não a sua crença.
Importante é a sua certeza, não a dúvida dos amigos.
Importante é a sua caminhada, não o mapa que te mandaram.
Importante é o seu trabalho, não aquele do vizinho.
Importante é a sua casa, não a da esquina.
Importante é a sua formação, não a informação.
Importante é o seu desejo, não o tesão do outro.
Importante é este dia, o amanhã pode não acontecer, e ontem, ontem morreu e você esqueceu de enterrar.

Por isso, saiba o quanto você é importante para a vida, que te acorda mais um dia para te lembrar,
que você é feito para amar, para ser amado, querido, lembrado.

Por isso, não passe pela vida, nem deixe a vida te levar, faça parte desse mundo, leve o seu melhor por onde for.
Seja gentil, seja careta, seja fiel, seja amor, seja o que planta flores no caminho de pedras.

Lembre-se, o importante é ser quem você é, representar um papel, só no teatro, a vida não é uma comédia, nem um drama, a vida é real, é fato.
A vida tem a exata proporção dos seus anseios.
Pensar pequeno é se esconder da sua própria capacidade, e para vencer, a "Vida" te capacita, te dá todos os meios.
Pense grande!

Paulo Roberto Gaefke

sábado, 14 de agosto de 2010

ABRAÇANDO A IMPERFEIÇÃO...


Quando eu ainda era um menino, ocasionalmente, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar. E eu me lembro especialmente de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia de trabalho, muito duro.

Naquela noite longínqua, minha mãe pôs um prato de ovos, tomates e torradas (bastante queimadas) defronte ao meu pai. Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato. Tudo o que meu pai fez foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia, na escola.

Eu não me lembro do que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geléia e engolindo cada bocado.

Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada. E eu nunca esquecerei o que ele disse:
" - Baby, eu adoro torrada queimada..."

Mais tarde, naquela noite, quando fui dar um beijo de boa noite a meu pai, eu lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada. Ele me envolveu em seus braços e me disse:
" - Companheiro, sua mãe teve hoje um dia de trabalho muito pesado e estava realmente cansada... Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém. A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas. E eu também não sou o melhor empregado, ou cozinheiro!"

O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e duradouros.

Esta é a minha oração para você, hoje. Que possa aprender a levar o bem, o mal, as partes feias de sua vida, colocando tudo aos pés do Espírito Santo de Deus!
Afinal, ele é o único que poderá lhe dar uma relação na qual uma torrada queimada não seja um evento destruidor."

De fato, poderíamos estender esta lição para qualquer tipo de relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos e com amigos.

Não ponha a chave de sua felicidade no bolso de outra pessoa, mas no seu próprio.
Veja pelos olhos de Deus e sinta pelo coração dele; você apreciará o calor de cada alma, incluindo a sua.

As pessoas sempre se esquecerão do que você lhes fez, ou do que lhes disse.
Mas nunca esquecerão o modo como você as fez se sentirem.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

BRANCAS NUVENS...


Quem passou pela vida em brancas nuvens
e em plácido descanso adormeceu.
Quem nunca bebeu das fontes da alegria,
da paz, do amor, do silêncio e da harmonia.
Quem nunca se deleitou com a meditação.
Quem nunca experimentou o êxtase interior.
Vegetou. Se arrastou do útero à cova...
Foi um espectro de homem, não foi homem.
Só passou pela vida, não viveu.

Fernando Pessoa

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

CADA UM OFERECE O QUE TRANSBORDA DE DENTRO DE SI...


Cada um oferece aquilo que tem e transborda de dentro de si.
Uma parreira oferece doce fruto, uma orquídea nos oferece bela flor. Um vulcão só oferece desolamento, calor, mau cheiro e larva, e não é segredo que uma cobra peçonhenta não te oferecerá mais que mortífero veneno.
É bem verdade que podemos reunir tudo isso dentro de nós, mas lembre-se: as pessoas oferecem o que transborda de dentro de si. Quando fizeres o bem a uma serpente, não espere que ela te retribua com uma rosa, por que não é o que transborda de dentro dela.
Quando fizeres bem a uma serpente, faça-o porquê é este bem que transborda de dentro de ti, e é justo que compartilhemos o que de bom nós temos em excesso.
Esse deve ser teu único pensamento e expectativa: Dê a quem precisa, não espere de quem não tem. Isto te dará felicidade e te privará de decepções.
E não te eximas de fazer o bem à serpente, por que algumas coisas não nos cabe reprovar ou punir, apenas compreender...

Augusto Branco

SEGURANÇA...


Segurança para muitas pessoas se adquire gradualmente, como uma criança que aprende a caminhar.
Primeiro engatinhamos, depois nos apoiamos nos móveis e nas paredes, daí alguém pode nos pegar pela mão ou colocar-nos num andajá, mas nós só aprendemos a andar verdadeiramente quando enfim lançamo-nos no espaço sem medo de cair, sem depender de nada nem da ajuda de ninguém.

E aí você pode achar que você tem segurança para andar por que já sabe andar, mas é o contrário: você sabe andar por que teve coragem, por que teve segurança primeiro.

É apenas questão de vencer o medo. Vença o medo e verás um mundo de possibilidades desdobrar-se diante de teus olhos.

Augusto Branco

A TI SOMENTE O QUE É TEU...


Não queira te apropriar do que te foi entregue por engano: um prêmio, presente ou dinheiro.
Você pode até pensar que aquilo não fará falta a quem te entregou, mas isto é ledo engano.
Talvez o prejuízo material àquela pessoa seja realmente pequeno ou insignificante, mas há um prejuízo inestimável que tu podes causar a ela e a ti: o prejuízo moral.
Tal pessoa pode cair em descrédito, ser acusada de roubo ou no mínimo ser taxada de incompetente. Já vi casos em que pessoas foram demitidas por isso e tiveram sua vida arruinada por um equívoco delas e a desonestidade de outrem. E tu, ciente disto, com qual consciência ficarias?
Ao homem vil que se apropria do que não é seu, até o que não possui lhe será tirado. Mas ao homem bom e honesto, muitas glórias lhes são reservadas. Por isso, não te aproprie do que te foi entregue por engano.
Devolva o troco que foi passado errado, o prêmio que te foi entregue incorretamente, e até mesmo as honras que te ofereceram equivocadamente.
Queira para ti somente o que tu mereces e que é teu.

Augusto Branco

A SABEDORIA DA DOR...


Não faça da sua dor uma máscara, que coloque em seu rosto a "marca da vítima", do pobre coitado, da "infeliz de Maria".
Isso só afasta as pessoas e as oportunidades.
Por vezes, a vida, com sua "lousa amorosa", vem trazendo novas lições, novos caminhos, e nós, presos ao que passou, ao que mal começou, ficamos parados na ilusão do tempo, e sofremos além da conta.

Enterre seus mortos, mas deixe-os lá.
Na tumba que serve de abrigo para os ossos, porque, Platão já sabia e afirmava, seus mortos não estão no túmulo, estão além da sua visão, mas perto da sua alma, da sua percepção, seus mortos vivem no seu coração.

Faça da sua dor um aprendizado.
Tire proveito das lições que o desengano promove, aprenda a reconhecer os sinais do amor, comece a enxergar os problemas de longe, fuja das situações embaraçosas, amores mal resolvidos, pessoas com mais problemas que você, dívidas que podem ser evitadas, compromissos que não te pertencem.
Viva uma vida com sabedoria, e assim, encontrará, à alegria, mãe de toda a felicidade.

É tempo de reencontrar a paz perdida, se afundar no travesseiro sem nenhum medo, com a plenitude de saber ser merecedor, de tudo o que é bom, inclusive o amor!

Paulo Roberto Gaefke

DURADOURO AMOR...


Quando se é adolescente acredita-se que ninguém melhor do que nós saiba amar. Temos a capacidade de esquecer do mundo que nos rodeia para somente pensar no ser amado.
É um tempo quase mágico. Nada mais no mundo tem importância senão aquele a quem se ama.
Para ele nos enfeitamos, mudamos a cor do cabelo, ficamos horas frente ao espelho.
Poderemos chorar durante horas por causa da espinha que saiu bem na ponta do nariz, que nos faz sentir horríveis e, na nossa cabeça, não mais amados pelo outro.
Temos a capacidade de ficar um tempo sem conta parados em uma esquina pelo simples fato de aguardar que a amada passe por ali. E ao vê-la, talvez, somente um tímido olá será dito.
Mas a chama que arde na intimidade fará com que o coração salte descompassado, que o rosto fique vermelho, que as mãos fiquem suadas de forma incomum.
As margaridas, vez ou outra, sentem a intensidade do amor que nos toma porque ficamos a tirar-lhes as pétalas uma a uma, falando: ela me ama, ela não me ama... E é natural que torcemos muito para que a última pétala nos diga que ela nos ama.
É um tempo feito de sonhos, onde cada ato, cada pensamento tem a duração da eternidade. Ao mesmo tempo, com uma incrível capacidade de se mudar de idéia no dia seguinte.
Muitos de nós, nessa fase, encontramos o verdadeiro amor. Aquele que conosco haverá de viver e conviver, formar um lar, constituir uma família.
Outros, no entanto, lembraremos do primeiro amor como algo bom, saudável. Algo que nos parecerá doce, mas passageiro.
Porque o verdadeiro amor tem um gosto de continuidade. É aquela pessoa a quem permitimos penetrar nos recessos secretos em que guardamos as nossas feridas. Ela as tocará com delicadeza e, quando um revelar ao outro os próprios receios e desejos, descobriremos o que é o amor verdadeiro.
O primeiro amor pode marcar profundamente. Mas quando o amor cresce é porque une e alimenta o que há de mais belo e nobre em duas pessoas.
O primeiro amor pode invadir o nosso sangue com o efeito de uma bomba. O amor duradouro toma conta da alma.
É algo bem mais poderoso do que carne e ossos. Transcende a matéria.
É o amor que nos completa. Ele nos faz sentir unidos e completos como os mares. Um porto contra todas as tempestades. Um abrigo, um refúgio.

O amor verdadeiro é aquele que consegue atravessar os anos e crescer. É aquele que nos faz descobrir novidades no ser amado, a cada época que vivemos juntos.
É aquele que nos confere a possibilidade de seguirmos de mãos dadas e encontrarmos prazer na contemplação de um amanhecer.
É aquele que nos torna capazes de ficarmos um tempo interminável a observar os gestos do ser amado.
É o que nos permite recordar os tempos do namoro, os primeiros tempos juntos e desejar reprisar aquela magia. É o sentimento que nos remete, vez ou outra, ao passado para nos lembrar porque decidimos passar a vida um ao lado do outro.


Redação do Momento Espírita com base no texto Meu único e verdadeiro amor, publicado na RevistaSeleções Reader´s Digest, de março/2000.

domingo, 8 de agosto de 2010

VIVA APAIXONADAMENTE...


É preciso viver apaixonadamente, em qualquer situação, indistintamente.
Seja lá o que for que você faça, empregue toda tua energia e todo teu espírito nesta tarefa. Acredite, se fizeres assim, sentirás prazer até em lavar pratos ou em varrer a calçada, por quê há vida e beleza em tudo, e cada momento é importante, principalmente este que você nem percebe passar e, por favor, largue estes pratos e esta vassoura: há música no ar! Cante, ainda que desafinado, e dance, mesmo sem saber dançar.
Chore todas as lágrimas que tiver e ria até não mais poder. Ame, perdoe, sinta raiva, chute o balde, faça aquilo que você verdadeiramente tem vontade de fazer. Não é convencional? É arriscado? O que as pessoas irão pensar? Afinal, o que você pretende?
Se você pensa que é maravilhosa a rotina de trabalhar, voltar pra casa, assistir tv, dormir e sair com as crianças no final de semana, parabéns. Você é uma pessoa realizada. Mas penso que até fazer sexo, por melhor que seja, acaba ficando apenas razoável em um ritmo destes. E eu quero o melhor do sexo, o melhor do meu trabalho, o melhor da minha família, o melhor da minha vida.
Se você também quer isso, envolva-se de mágica, deixe fluir a energia que existe em você. O universo inteiro está latente dentro de ti e tudo que você precisa fazer é deixar-se explodir. E quantas coisas surgirão, quanto a fazer, quanto a conhecer. Vá, não olhe pra trás. Não pense em nada, apenas confie em você. Você marchará rumo ao infinito e o que você viverá poderá ser bom ou ruim, nunca se sabe, mas sempre será enriquecedor, não duvide disto. E nunca, nunca se deixe vencer pelo medo, siga em frente.
Ninguém conquista um sonho sem perseguí-lo, ninguém anda uma milha sem dar o primeiro passo. Se ao fim da estrada alguma sombra de arrependimento te atacar, ainda assim levante a cabeça, orgulhe-se por ter tentado, por ter buscado, por ter empregado todas as tuas forças até o último instante. Tanto pior e sempre pior é arrepender-se daquilo que você não fez.

Augusto Branco

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

TUA VIDA É RESULTADO DE TUAS ESCOLHAS...


Talvez você pense que está deixando de viver muitas coisas, mas talvez você não esteja.

Você pode nem acreditar, mas neste momento existe alguém que gostaria de estar exatamente no teu lugar.

Tudo bem, talvez você não tenha a família perfeita ou o emprego dos seus sonhos. O lugar em que você vive pode não ser o melhor lugar do mundo, talvez você nunca tenha feito algo que você realmente quis ou que fosse significante, mas lembre-se: você sempre pode mudar isso. É uma questão de escolha – e toda escolha demanda sabedoria.

Muitos dos problemas familiares não são, necessariamente, um problema familiar, mas um problema de sabedoria. Às vezes falta tato e maturidade para lidar com determinadas situações.

Muito do sentimento de vazio que porventura te assalta também é um problema de sabedoria: falta discernimento para compreender e reconhecer o bem que há em teu estado e, acredite, você ama o lugar em que você vive, por mais que isto não pareça verdade.

Aquele desejo enorme de voar ante tanto céu, tanto ar, também é apenas mais um problema de discernimento: você pode voar, não há correntes amarrando teus pés.

Mas toda escolha tem suas desvantagens e você precisa ter preparo para elas. Se você decide não voar por qualquer coisa que você supõe que te prenda, lembre-se, isto também é escolha sua, e se não te faz feliz inicialmente, te esforce para ser feliz durante e finalmente.

Entretanto, repare que muitas pessoas angustiam-se desejando que sua vida seja significante para si próprias, mas eu te digo, tanto melhor é que tua vida seja significante para as outras pessoas.

Neste momento alguém precisa de você, mais do que você precisa de alguém.

Augusto Branco

A VIDA É SIMPLES...


Certo, certo, certo...
Fomos hábeis em conceber uma série de conceitos inalcançáveis.
Não, você nunca encontrará a felicidade plena, não terá a paz absoluta, jamais atingirá a perfeição, nem encontrará o amor ideal aqui.
Estas e outras coisas você não encontrará neste mundo, e talvez nem em outro!
Mas, quer saber o que isso significa?
Significa que você tem uma porção de motivos para não se preocupar!!
A vida acaba sendo muito mais leve assim.
Você não tem que buscar nada de sublime, apenas procure viver o melhor pra você.
Ora, se não podemos ser imensamente felizes, por que não ser feliz um pouquinho?
Ouvi dizer que são as pequenas coisas que valem mais. E digo mais: já que não podemos ter a felicidade plena aqui, a tristeza infinita é que não vai ter vez, mesmo!
A vida é muita curta pra gente perder tempo com o que não nos faz bem, portanto, curta o dia!
O fato de não haver perfeição, coisas ideais ou absolutas só torna tudo mais fácil pra gente, e mostra que já possuímos, sim, tudo aquilo que precisamos!

Augusto Branco

PERFUMES AMOROSOS...


É tempo de ver o sol, ainda que seja noite, pois sabemos "racionalmente", que o sol não sumiu,
apenas se escondeu para que a lua se exiba no céu.
Então, deixar-se aquecer pela certeza de que a felicidade não sumiu, apenas deu um tempo para que a tristeza se exibisse, mostrasse para você que o melhor de tudo é ser feliz, e que se perdeu um amor, não perdeu a capacidade de amar, se perdeu um dente, a boca ainda está no lugar, se perdeu um emprego, a experiência ainda está lá, se perdeu um parente, outro ficou para cuidar, se perdeu um sonho, esta noite foi feita para sonhar.
Não se perca de você, este sim, é difícil de achar.
O resto é manter a chama do amor acesa, pois somos essencialmente feitos de amor, tudo em nós é música suave, é poesia e calor, nós é que nos escondemos, nos assustamos, esfriamos.
É tempo de acender tochas amorosas em nós mesmos, espalhar o amor como semente generosa, e confiar que no tempo certo, colheremos, cestos e cestos de flores perfumadas, perfume de muito valor, o perfume do amor.

Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

AMIGO É...


Amigo é alguém que te dá um pedacinho de chão, quando é de terra firme que você precisa;
Ou um pedaço do céu se é sonho que te faz falta.

Amigo é mais que mão estendida, é mente aberta, coração pulsante, costas largas...
É aquele que dá e não espera o retorno, porque o ato de compartilhar já o satisfaz;

É quem já sentiu ou um dia vai sentir o mesmo que você;
É aquele que entende o seu desejo de voar e subir;
Fica enfurecido ao enxergar o seu erro, embora saiba que perfeição é utopia;
É o Sol que seca suas lágrimas e a polpa que adoça seu sorriso.
É quem não tem egoísmo;

Amigo é aquele que toca sua ferida, vibra com as suas vitórias, ou faz piadas para amenizar o problema.
Amigo na verdade é quem te ama e ponto final.
É quem tentou e fez;
É quem sorri sem achar motivo aparente, a ao achar aquilo que você nem sabia que procurava.

É aquele que te ouve no telefone com a mesma atenção de quem está olhando nos olhos.
Amigo é quem ouve e fala com o olhar.
Tem a palavra certa e o olhar expressa dor ou alegria.
É a Lua, a estrela mais brilhante, é luz que renova a cada instante.
Amigo é aquele que diz "te amo" sem risco de ser mal interpretado.

É verdade, razão, sonho ou sentimento.
E amigo é pra sempre, mesmo que sempre não exista.

REFÉNS DO MEDO...


Na sala de aula, a professora perguntou aos seus alunos: "Do que vocês têm mais medo?"
Depois de um breve e tenso silêncio, um garoto respondeu, um tanto tímido: "Eu tenho medo do escuro".
Outro, falou: "Tenho muito medo do bicho-papão".
Medo da morte, medo de altura, medo de ser esquecido pelos pais na escola...
Vários medos foram confessados e anotados pela sábia professora, que desejava libertar os pequenos do sofrimento gerado pelo medo, através do uso da razão.
Por fim, uma garotinha disse, com ar de assustada: "tenho muito medo do malamém, que é um monstro muito perigoso..."
"E você já viu esse monstro? Perguntou, interessada, a professora.
"Nunca vi, mas é um monstro tão perigoso que minha mãe pede todos os dias a Deus que nos livre dele", esclareceu a menina.
E concluiu: "minha mãe sempre pede a Deus no fim da sua oração: ... E livrai-nos do malamém."

Não é preciso refletir muito para entender a situação daquela criança com relação ao medo do monstro, criado pela sua imaginação.
O medo era tão tirano que ela nunca ousou confessá-lo à mãe.
Um medo terrível de algo que nunca existiu.
Mas será que somente as crianças têm medo do que desconhecem?
Certamente não.
A ignorância tem sido, desde todos os tempos, a grande responsável pelo terror imposto pelo medo.
O desconhecido gera medos inconfessáveis, em pessoas de todas as idades.
Mas como podemos ter tanto medo do desconhecido?
Isso ocorre justamente porque os monstros criados pela imaginação geralmente são mais terríveis do que os reais.
O medo da morte é um exemplo disso.
O medo do inferno também tem feito reféns.
O juízo final é outro tirano que atemoriza muita gente.
Todos esses temores são frutos da ignorância, não há dúvida.
Existem pessoas que têm medo do futuro, medo da solidão, medo de sentir medo, e por aí vai...
Enquanto a razão não lançar suas luzes sobre essas questões, o medo continuará a infelicitar os indivíduos, fazendo-os reféns da própria ignorância.
Jesus tinha razão ao afirmar que o conhecimento da verdade nos libertará.
O conhecimento é diferente de crença. A crença é sempre cega, vazia de certezas.
Para crer em algo não é preciso conhecer, basta acreditar. Mas a convicção só se adquire através do conhecimento.
Conhecimento que gera a fé inabalável. Fé que encara a razão face a face, sem hesitar, em todas as situações.
Assim sendo, vale a pena envidar esforços para libertar-nos dos medos, buscando lançar luz sobre o que a ignorância oculta.
Importante libertar nossas crianças, muitas delas reféns de monstros imaginários terríveis, dialogando com elas sobre seus medos.
É preciso considerar que o medo é o pior de todos os monstros, e precisa ser aniquilado com urgência.
É preciso clarear os caminhos escuros da ignorância com a luz do conhecimento, para que o medo bata em retirada...

Como asseverou o grande filósofo grego, Sócrates: "Há apenas um bem: o conhecimento; e um mal: a ignorância".
Sócrates foi o precursor das idéias cristãs, e, como Jesus, também foi vítima da ignorância de seus contemporâneos.
Pensemos nisso e busquemos, com vontade firme, conhecer as leis que regem a vida!
Só assim seremos verdadeiramente livres de todos os medos que tanto nos infelicitam.

Texto da Equipe de Redação do Momento Espírita.
Ocorreu um erro neste gadget