Páginas

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

BRANCAS NUVENS...


Quem passou pela vida em brancas nuvens
e em plácido descanso adormeceu.
Quem nunca bebeu das fontes da alegria,
da paz, do amor, do silêncio e da harmonia.
Quem nunca se deleitou com a meditação.
Quem nunca experimentou o êxtase interior.
Vegetou. Se arrastou do útero à cova...
Foi um espectro de homem, não foi homem.
Só passou pela vida, não viveu.

Fernando Pessoa

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget