Páginas

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

MÁSCARAS...


"Pudesse eu repartir-me e encontrar minha calma dando a Arlequim meu corpo e a Pierrot a minh’alma! Quando tenho Arlequim, quero Pierrot tristonho, pois um dá-me o prazer, o outro dá-me o sonho!
Nessa duplicidade o amor todo se encerra: um me fala do céu... outro fala da terra! Eu amo, porque amar é variar, e em verdade toda a razão do amor está na variedade... Penso que morreria o desejo da gente, se Arlequim e Pierrot fossem um ser somente, porque a história do amor pode escrever-se assim: Um sonho de Pierrot... E um beijo de Arlequim!
Menotti Del Picchia

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

O SORRISO DE DEUS...


Havia um pequeno menino que queria se encontrar com Deus.
Ele sabia que tinha um longo caminho pela frente.
Um dia encheu sua mochila com pastéis e refrigerante e saiu para brincar no parque.
Quando ele andou umas três quadras, encontrou um velhinho sentado em um banco da praça olhando os pássaros.
O menino sentou-se junto a ele, abriu
sua mochila e ia tomar um gole de refrigerante, quando olhou o velhinho
e viu que ele estava com fome, então
lhe ofereceu um pastel.
O velhinho muito agradecido aceitou e sorriu ao menino.
Seu sorriso era tão incrível que o menino quis ver de novo; então ele ofereceu-lhe seu refrigerante.
Mais uma vez o velhinho sorriu
ao menino. O menino estava tão feliz! Ficaram sentados ali sorrindo, comendo pastéis e bebendo guaraná pelo resto
da tarde sem falarem um ao outro.
Quando começou escurecer o menino estava cansado e resolveu voltar para casa mas, antes de sair ele se voltou e deu um grande abraço no velhinho.
Aí, o velhinho deu-lhe o maior sorriso que o menino já havia recebido.
Quando o menino entrou em casa, sua mãe surpresa perguntou ao ver a felicidade estampada em sua face:
- O que você fez hoje que te deixou tão feliz assim? Ele respondeu: - Passei a tarde com Deus. Você sabia, que Ele tem o mais lindo sorriso
que eu jamais vi?
Enquanto isso, o velhinho chegou em casa com o mais radiante sorriso na face e seu filho perguntou: - Por onde você esteve que está tão feliz?
E o velhinho respondeu: - Comi pastéis e tomei guaraná no parque, com Deus. Você sabe que Ele é bem mais jovem do que eu pensava?
A face de Deus está em todas as pessoas e coisas que são vistas com os olhos do amor e do coração!
Que Deus abençoe você que está lendo e ilumine o seu coração para que você possa oferecer a muitas pessoas o sorriso de Deus, que talvez esteja guardado dentro de você enquanto muitos têm fome e sede dEle. Por isso quero oferecer a você, meu melhor sorriso!!!
Desconheço a autoria

APAIXONE-SE...


Apaixone-se mais pela viagem... do que pela chegada ao destino, a primeira opção é mais garantida.
Apaixone-se pelo seu corpo... mesmo que ele esteja fora de forma, pois de "qualquer forma" ele é a única casa que você realmente possui.
Apaixone-se pelas suas memórias... todas são deliciosas e ninguém pode tirá-las de ti, além de serem excelentes fontes de inspiração nos momentos de dor.
Apaixone-se pelas pessoas.que estão ao seu lado pois, na caminhada do dia-a-dia, a pessoa certa é aquela que está definitivamente ao seu lado.
Apaixone-se pelo sol... ele é fiel, gratuito, absolutamente disponível... e te inunda de prazer.
Apaixone-se pelo seu projeto de vida... Acredite! A vida é única e só a ti pertence.
Apaixone-se pela dança da vida... que está sempre em movimento dentro da gente, mas que por defesa teimamos por aprisioná-la.
Apaixone-se mais pelo significado das coisas que você conquistar do que pelo seu valor material.
Apaixone-se por suas idéias... mesmo que venha julgar que elas para nada servem
Apaixone-se por seus pontos fortes... mesmo que os pontos fracos insistam em ficar em alto relevo no seu cérebro.
Apaixone-se pela idéia... de ser verdadeiramente feliz; a felicidade encontra-se de sobra nas prateleiras de seus recursos interiores.
Apaixone-se pela música... que você pode ser para alguém...
Apaixone-se pelo fato de ser humano!
Apaixone-se definitivamente por você!
Apaixone-se por alguém...O amor e a paixão nos fortalece, eleva a nossa auto-estima, a nossa vontade de viver e a de ser muito mais feliz.
Desconheço a autoria

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

ANTES DE TUDO, ACREDITE NO AMOR...


O amor é inevitável na vida dos seres humanos, assim como é inevitável que a rosa exale seu perfume. Por isso, o primeiro passo para amar é acreditar no amor.Sempre houve a crença de que Deus nos daria tudo o que a Ele pedíssemos. Mas isso não é verdade. Ele nos dá apenas aquilo em que acreditamos. Então, se alguém crê no amor, conseguirá o amor e, se acreditar na solidão, acabará só.

Em um mosteiro Zen, conduzido por dois irmãos, o mais velho era muito sábio, e o mais novo, ao contrário, era tolo e tinha apenas um olho. Para um forasteiro conseguir hospedagem por uma noite nesse mosteiro, tinha de vencer um dos monges em um debate sobre o Zen-Budismo.Uma noite, um forasteiro foi pedir asilo e, como o velho monge estava cansado, mandou o mais novo confrontar-se com ele, com a recomendação de que o debate fosse em silêncio. Dessa forma, o monge tolo não cometeria enganos.Algum tempo depois, o viajante entrou na sala do sábio monge e disse:— Que homem sábio é o seu irmão! Conseguiu me vencer no debate e, por isso, devo ir embora.O velho monge, intrigado, perguntou:— O que aconteceu?E escutou a resposta: — Primeiramente, ergui um dedo simbolizando Buda, e seu irmão levantou dois simbolizando Buda e seus ensinamentos. Então, ergui três dedos para representar Buda, seus ensinamentos e seus discípulos, e meu inteligente interlocutor sacudiu o punho cerrado, à minha frente, para indicar que todos os três vêm de uma única realização.Pouco depois, entra o monge tolo, muito aborrecido, e é saudado pelo irmão, que lhe perguntou o motivo de sua chateação. E o caolho respondeu:
— Esse viajante é muito rude! No momento em que me viu, levantou um dedo, me insultando, indicando que tenho apenas um olho. Mas, como ele era visitante, eu não quis responder à ofensa e ergui dois dedos, parabenizando-o por ele ter dois olhos. E o miserável levantou três dedos, para mostrar que nós dois juntos tínhamos três olhos. Então fiquei furioso e, com o puno cerrado, ameacei lhe dar um soco. E, assim, ele foi embora.
Essa simples história nos mostra que as pessoas sempre procuram nos outros e na vida a confirmação daquilo em que acreditam. Infelizmente, elas têm andado muito desesperançadas no amor, como se a satisfação fosse impossível, e acabaram criando um mundo de pouco amor.
Como poderemos viver sem amar? Impossível, porque, se assim for, o vazio sempre nos acompanhará. Lembre-se: o amor é inevitável na vida dos seres humanos, assim como é inevitável que a rosa exale seu perfume. Por isso, o primeiro passo para amar é acreditar no amor.
Roberto Shinyashiki

COPO OU LAGO?


O velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d'água e bebesse. -"Qual é o gosto?" - perguntou o Mestre. -"Ruim" - disse o aprendiz. O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse a um lago. Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago, Então, o velho disse: "Beba um pouco dessa água". Enquanto a água escorria do queixo do jovem, o Mestre perguntou: -"Qual é o gosto?" - "Bom!" disse o rapaz. -"Você sente o gosto do sal?" perguntou o Mestre. -"Não" disse o jovem. O Mestre então, sentou ao lado do jovem, pegou em suas mãos e disse: -"A dor na vida de uma pessoa não muda. Mas o sabor da dor depende de onde a colocamos.Quando você sentir dor, a única coisa que você deve fazer é aumentar o sentido de tudo o que está a sua volta. É dar mais valor ao que você tem, do que ao que você perdeu. Em outras palavras: É deixar de ser copo para tornar-se um lago."

"Muitas pessoas perdem as pequenas alegrias enquanto aguardam a grande felicidade."
Pearl S. Buck

NOTA DE 100...


Um famoso palestrante começou um seminário numa sala com 200 pessoas,segurando uma nota de R$100,00.
Ele perguntou:
“Quem de vocês quer esta nota de R$100,00” ?
Todos ergueram a mão...
Então ele disse:
"Darei esta nota a um de vocês esta noite, mas, primeiro,deixem-me fazer isto..."
Então,ele amassou totalmente a nota.
E perguntou outra vez:
"Quem ainda quer esta nota?"
As mãos, continuavam erguidas...
E continuou:
"E se eu fizer isso..."
Deixou a nota cair ao chão, começou a pisá-la e esfregá-la.
Depois, pegou a nota, agora já imunda e amassada e perguntou: "E agora?...
“Quem ainda vai querer esta nota de R$100,00”?
Todas as mãos voltaram a se erguer.
O palestrante voltou-se para a platéia e disse que lhes explicaria o seguinte:
"Não importa o que eu faça com o dinheiro, vocês continuaram a querer esta nota, porque ela não perde o valor.”
Esta situação também acontece conosco... Muitas vezes, em nossas vidas, somos amassados, pisoteados e ficamos nos sentindo sem importância.
Mas, não importa, jamais perderemos o nosso valor.
Sujos ou limpos, amassados ou inteiros, magros ou gordos, altos ou baixos, nada disso importa!
Nada disso altera a importância que temos!... O preço de nossas vidas, não é pelo que aparentamos ser, mas, pelo que fizemos e sabemos.
Agora, reflita bem e procure em sua memória:
1 - Nomeie as 5 pessoas mais ricas do mundo.
2 - Nomeie as 5 últimas vencedoras do concurso Miss Universo.
3 - Nomeie 10 vencedores do prêmio Nobel.
4 - Nomeie os 5 últimos vencedores do prêmio Oscar, como melhores atores ou atrizes.
Como Vai? Mal né?... Difícil de lembrar???... Não se preocupe. Ninguém de nós se lembra dos melhores de ontem.
Os aplausos vão-se embora! Os troféus ficam cheios de pó! Os vencedores são esquecidos!
Agora, faça o seguinte :
1 - Nomeie 3 professores que te ajudaram na tua verdadeira formação.
2 - Nomeie 3 amigos que já te ajudaram nos momentos difíceis.
3 - Pense em algumas pessoas que te fizeram sentir alguém especial.
4 - Nomeie 5 pessoas com quem transcorres o teu tempo.
Como vai?
Melhor, não é verdade?
As pessoas que marcam a nossa vida não são as que têm as melhores credenciais, com mais dinheiro, ou os melhores prêmios...
São aquelas que se preocupam conosco, que cuidam de nós, aquelas que, de algum modo, estão ao nosso lado.
Reflita um momento...
A vida é muito curta!...
Você, em que lista está?...
Não sabe?...
Permita-me te dar uma ajuda... Você não está entre os famosos, mas está entre aqueles que eu me lembro com carinho.
Desconheço a autoria

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

RECONCILIAR...


Onde a falta de esperança chegou, um novo sonho para recomeçar. Onde a estrada terminou, um atalho para um novo caminho. Onde a solidão aportou, um novo amor para viajar. Onde a tristeza se fez mais forte, um sorriso para contagiar. Onde a inimizade bateu, um abraço fraterno para reconciliar. Onde o sol se escondeu, a lua para iluminar. Onde o trabalho se perdeu, um líder para comandar. Onde a paz se rompeu, a fraternidade para consolidar. Onde o desespero chegou, uma oração para reflexão. Onde não há mais o que fazer, um novo tempo, o acreditar. Onde a fé esmoreceu, o milagre de um novo dia. Onde a depressão chegou, o espelho da alma para se ver, para se perceber e sentir, que somos o que desejamos ser. E no reflexo dessa alma iluminada, que habita em você, possamos ver a certeza, o amanhecer trazendo uma criança, são os teus sonhos, mais do que esperança,é a própria vida que se reveste de cor, porque Deus existe e te assiste, Deus é amor!
Paulo Roberto Gaefke

DESCONSTRUÇÕES...


Quando a gente conhece uma pessoa, construímos uma imagem dela. Esta imagem tem a ver com o que ela é de verdade, tem a ver com as nossas expectativas e tem muito a ver com o que ela "vende" de si mesma. É pelo resultado disso tudo que nos apaixonamos.
Se esta pessoa for bem parecida com a imagem que projetou em nós, desfazer-se deste amor, mais tarde, não será tão penoso. Restará a saudade, talvez uma pequena mágoa, mas nada que resista por muito tempo. No final, sobreviverão as boas lembranças.
Mas se esta pessoa "inventou" um personagem e você caiu na arapuca, aí, somado à dor da separação, virá um processo mais lento e sofrido:
A de desconstrução daquela pessoa que você achou que era real.
Desconstruindo Flávia, desconstruindo Gilson, desconstruindo Marcelo. Milhares de pessoas estão vivendo seus dias aparentemente numa boa, mas por dentro estão desconstruindo ilusões, tudo porque se apaixonaram por uma fraude, não por alguém autêntico.
Ok, é natural que, numa aproximação, a gente "venda" mais nossas qualidades que defeitos. Ninguém vai iniciar uma história dizendo: muito prazer, eu sou arrogante, preguiçoso e cleptomaníaco. Nada disso, é a hora de fazer charme. Mas isso é no começo.
Uma vez o romance engatado, aí as defesas são postas de lado e a gente mostra quem realmente é, nossas gracinhas e nossas imperfeições. Isso se formos honestos. Os desonestos do amor são aqueles que fabricam idéias e atitudes, até que um dia cansam da brincadeira, deixam cair a máscara e o outro fica ali, atônito.
Quem se apaixonou por um falsário, tem que desconstruí-lo para se desapaixonar. É um sufoco. Exige que você reconheça que foi seduzido por uma fantasia, que você é capaz de se deixar confundir, que o seu desejo de amar é mais forte do que sua astúcia.
Significa encarar que alguém por quem você dedicou um sentimento nobre e verdadeiro não chegou a existir, tudo não passou de uma representação – e olha, talvez até não tenha sido por mal, pode ser que esta pessoa nem conheça a si mesma, por isso ela se inventa.
A gente resiste muito a aceitar que alguém que amamos não é, e nem nunca foi, especial. Que sorte quando a gente sabe com quem está lidando: mesmo que venha a desamá-lo um dia, tudo o que foi construído se manterá de pé.
Martha Medeiros

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

FELICIDADE REALISTA...


A princípio, bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos. 
Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis. 
Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas. E quanto ao amor? Ah, o amor.. não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo. Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos jantar à luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito. É o que dá ver tanta televisão. Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista. Ter um parceiro constante, pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.Dinheiro é uma benção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável. Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno. Olhe para o relógio: hora de acordar. É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz mas sem exigir-se desumanamente. A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se. Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça de que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade...

Martha Medeiros, do livro Montanha-russa: crônicas. Porto Alegre, RS: L&PM, 2013. pág. 54

MALA DE VIAGEM...


Felizes os que percebem a tempo que não tem uma boa bagagem, antes de embarcar no último trem para o infinito, aquele que passa sem avisar, que leva nossos sonhos,deixando no rastro do horizonte apenas lembranças... pedaços do que fomos, ou o que representamos para alguém. Felizes os que acordam e resolvem viver, decidem colocar na mala da vida os melhores momentos, sendo importantes na vida de alguém, conquistando tesouros que não enferrujam, praticando a caridade, fazendo o bem sem olhar a quem.Amizades que se consolidam na eternidade, forjadas na união das mãos que se ajudam, olhos que vêem a dor e dividem o pão, coração que sofre junto com a dor do outro, que se compadece dos caídos, que se entristece pelos que ficaram no chão. São os que acordam para a realidade da vida, que fazem mais do que viver; compartilham, são generosos, enxergam o bem, pouco falam, mas fazem muito,e descobrem por fim, que a mala está cheia, e extremamente leve, não precisa de rodas, dispensam carregadores e favores pois estão cheias de respeito, carinho e saudade, uma mala inteira de felicidade. Essas pessoas são inesquecíveis...
Paulo Roberto Gaefke

SOBRE AS CINZAS...


Quem feriu você já feriu e já passou.Lá na frente encontrará o inevitável retorno e pelas mãos de outrem será ferido também.
A Vida se encarregará de dar-lhe o troco e você, talvez, nem jamais fique sabendo.
O que importa de verdade é o que você sentiu e, mais importante, é o que ainda você sente: Mágoa? Rancor? Ressentimento? Ódio?
Você consegue perceber que esses sentimentos foram escolhidos por você?
Somos nós que escolhemos o que sentir diante de agressões e de ofensas.
Quem nos faz o mal é responsável pelo que faz, mas NÓS somos responsáveis pelo que sentimos.
Essa responsabilidade tem a ver com o Amor que devemos e temos que sentir por nós mesmos.
O ofensor fez o que fez e o momento passou, mas o que ficou aí dentro de você?
Mágoa - Você sabia que de todas as drogas ela é a mais cancerígena?
Pela sua própria saúde, jogue-a fora.
Rancor - Ele é como um alimento preparado com veneno irreconhecível: dia mais, dia menos, você poderá contrair doenças de cujas origens nem suspeitará.
Ressentimento - Pois imagine-se vivendo dentro de um ambiente constantemente poluído, enfumaçado, repleto de bactérias e de incontáveis tipos de vírus: é isso que seu coração e seus pulmões estão tentando agüentar.Até quando você acha que eles vão resistir?
Ódio - Seus efeitos são paralisantes. Seu sistema imunológico entrará em conflito com esse veneno que com o tempo poderá colocar você face a face com a morte e talvez muito tarde você venha a perceber que melhor seria ter deixado que seu agressor colhesse os frutos do próprio plantio.
Por seu próprio Bem e pelo seu Bem, perdoe.
O perdão o libertará e o fará livre para ser feliz.Esqueça o mal que lhe foi feito.Deixe que seu ofensor lembre-se dele através das conseqüências com que, certamente, virá a arcar.
Mude seu destino... seja o comandante da sua nau!
Escolha o melhor caminho para sua "viagem"
E se outras vezes o ferirem, perdoe... Como Cristo perdoou os que o crucificaram.
Desconheço a autoria

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

AVEC ELEGANCE...


Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento.
É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.
É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.
É uma elegância desobrigada.
É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam.
Nas pessoas que escutam mais do que falam.
E quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca.
É possível detectá-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas, por exemplo.
Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.
É possível detectá-la em pessoas pontuais.
Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.
Oferecer flores é sempre elegante.
É elegante não ficar espaçoso demais.
É elegante você fazer algo por alguém, e este alguém jamais saber o que você teve que se arrebentar para o fazer... porém, é elegante reconhecer o esforço, a amizade e as qualidades dos outros.
É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro.
É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.
É elegante retribuir carinho e solidariedade.
É elegante o silêncio, diante de uma rejeição...
Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo,a estar nele de uma forma não arrogante.
É elegante a gentileza.
Atitudes gentis falam mais que mil imagens...
Abrir a porta para alguém é muito elegante...
Dar o lugar para alguém sentar... é muito elegante...
Sorrir, sempre é muito elegante e faz um bem danado para a alma...
Oferecer ajuda... é muito elegante...
Olhar nos olhos, ao conversar é essencialmente elegante...
Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural pela observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.
A saída é desenvolver em si mesmo a arte de conviver, que independe de status social:
Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os desafetos é que não irão desfrutá-la.
Martha Medeiros

NÃO SEJA COMO O BURRINHO...


Um dos personagens preferidos dos meus filhos quando eram pequenos era o Ursinho Puff. Cansei de ler e reler as mesmas estórias pra eles, ao ponto de sabê-las de cor. Um dos amigos do Puff é um burrinho fofinho, mas com um carinha triste. A característica mais marcante do burrinho é a sua tremenda capacidade de reclamar de tudo. O dia está perfeito, a temperatura agradável, o sol rasgando o céu, mas ele com certeza vai dizer com sua voz monótona: “É, mas pode chover, a gente nunca sabe o que esperar deste clima maluco”. Sua expressão triste e insatisfeita pode afetar os outros. Você já reparou quando alguém chega num consultório médico, numa fila de banco, e começa a reclamar da vida, o que acontece? Logo todos ao redor começam a reclamar de alguma coisa, desde o tempo, até a situação econômica do país, desde a falta de cortesia dos adolescentes até a violência nas grandes cidades. O ser humano em geral não gosta de enfrentar perigos, mudanças de planos, inconveniências, estresse... E qual é a resposta habitual diante de situações como estas? RECLAMAR. Não é verdade que todos gostaríamos de ter uma vida tranqüila, sem sobressaltos? Mas a vida não é assim! Nossa verdadeira fonte de estresse é falta de confiança em Deus. Não devemos ficar reclamando para os outros, mas ir direto à fonte de solução – Deus. Com sua orientação podemos até ajudar a resolver algumas situações, indo até as autoridades competentes. Mas a maioria do povo se acostumou a só murmurar, sem fazer nada de concreto. Então, como você pode se guardar da “atitude do burrinho”?Primeiramente, dependa do poder de Deus e de sua sabedoria para ajudá-lo a lidar com a principal causa de estresse – falta de confiança em Deus. Segundo, leve a Deus todas as suas necessidades e anseios, Ele sabe do que você realmente precisa. Ele é o único que tem poder para resolver qualquer problema e responder a perguntas difíceis - mesmo que a resposta não seja a que gostaríamos, pois ele sabe o que é melhor para nós. Terceiro, você deve ocupar sua mente com pensamentos de gratidão.Por nada deste mundo, deixe que desejos insatisfeitos o deixem esquecer as bênçãos de Deus, como a vida, a saúde, a família, os amigos, um dia lindo de sol, as flores que ninguém plantou que enfeitam os campos. Faça uma lista de pessoas e coisas pelas quais você é grato a Deus e comece a agradecer por elas. Burrinhos não conseguem sobreviver numa atmosfera de gratidão e alegria!Meu desejo é que ao ler esta mensagem você possa se concentrar no “lençol branco” ao invés de nos “pontos pretos” de sua vida.
Hedy Silvado

O BORDADO...


Quando era pequeno minha mãe costurava muito. Eu me sentava perto dela e lhe perguntava o que estava fazendo. Ela me respondia que estava bordando.
Eu observava seu trabalho de uma posição mais baixa de onde ela estava sentada, e sempre lhe perguntava o que estava fazendo, dizendo-lhe que de onde eu estava o que ela fazia me parecia muito confuso. Ela sorria, olhava para baixo e gentilmente dizia: "Filho, saia um pouco para brincar e quando terminar meu bordado te chamarei e te colocarei sentado em meu colo e te deixarei ver o bordado desde a minha posição".
Perguntava-me porque ela usava alguns fios de cores escuras e porque me pareciam tão desordenados de onde eu estava. Minutos mais tarde escutava-a chamando-me: "Filho, vem e senta-te em meu colo".
Eu o fazia de imediato e me surpreendia e emocionava ao ver a formosa flor e o belo entardecer no bordado. Não podia crer; de baixo parecia tão confuso. Então minha mãe me dizia: "Filho, de baixo para cima tudo te parecia confuso e desordenado, porém não te ocorria de que há um plano acima. Havia um desenho; só o estava seguindo. Agora olhando-o da minha posição saberás o que estava fazendo".
Muitas vezes ao longo dos anos tenho olhado para o céu e dito: "Pai o que estais fazendo?" Ele responde: "Estou bordando tua vida." E eu lhe replico: "Mas está tudo tão confuso; em desordem. Os fios parecem tão escuros, porque não são mais brilhantes?" O Pai parecia dizer-me: "Meu filho, ocupa-te de teu trabalho e Eu farei o meu; um dia te trarei ao céu e te colocarei em meu colo e então verás o plano desde a Minha posição."
Desconheço a autoria

EM QUAL MUNDO VIRTUAL VOCÊ VIVE?


Entro apressada e com muita fome na confeitaria. Escolho uma mesa bem afastada do movimento, pois quero aproveitar a folga para comer e passar um e-mail urgente para meu editor. Peço uma porção de fritas, um sanduíche de rosbife e um suco de laranja. Abro o lap-top. Levo um susto com aquela voz baixinha atrás de mim.
Tia, dá um trocado?
Não tenho, menino.
Só uma moedinha para comprar um pão.
Está bem, compro um para você.
Minha caixa de entrada está lotada de e-mails. Fico distraída vendo as poesias, as formatações lindas. Ah! Essa música me leva a Londres.
Tia, pede para colocar margarina e queijo também.
Percebo que o menino tinha ficado ali.
Ok. Vou pedir, mas depois me deixa trabalhar, estou ocupadíssima.
Chega minha refeição e junto com ela meu constrangimento. Faço o pedido do guri, e o garçom me pergunta se quero que mande o garoto ir "a luta". Meus resquícios de consciência, me impedem de dizer. Digo que está tudo bem.
Deixe-o ficar. Que traga o pedido do menino.
Tia, você tem Internet?
Tenho sim, essencial ao mundo de hoje.
O que é Internet?
É um local no computador, onde podemos ver e ouvir muitas coisas, notícias, músicas, conhecer pessoas, ler, escrever, sonhar. Tem de tudo no um mundo virtual.
E o que é virtual?Resolvo dar uma explicação simplificada, na certeza que ele pouco vai entender e vai me liberar para comer minha deliciosa refeição, sem culpas.
Virtual é um local que imaginamos, algo que não podemos pegar, tocar. É lá que criamos um monte de coisas que gostaríamos de fazer. Criamos nossas fantasias, transformamos o mundo em quase como queríamos que ele fosse.
Legal isso. Adoro!
Menino, você entendeu que é virtual?
Sim, também vivo neste mundo virtual.
Nossa! Você tem computador?
Não, mas meu mundo também é desse jeito ....Virtual. Minha mãe trabalha, fica o dia todo fora, só chega muito tarde, quase não a vejo, eu fico cuidando do meu irmão pequeno que chora de fome e eu dou água para ele imaginar que é sopa, minha irmã mais velha sai todo dia, diz que vai vender o corpo, mas não entendo pois ela sempre volta com o corpo, meu pai está na cadeia há muito tempo, mas sempre imagino nossa família toda junta em casa, muita comida, muitos brinquedos, ceia de natal e eu indo ao colégio para virar médico um dia.Isso é virtual não é tia?
Fechei meu laptop, não antes que lágrimas caíssem sobre o teclado. Ali, naquele instante, tive a maior prova do virtualismo insensato que vivemos todos os dias, enquanto a realidade cruel nos rodeia de verdade e não percebemos!
Faça a sua parte. Não viva um mundo virtual, mas sim num mundo natural em que você é o participante que faz a diferença.
Desconheço a autoria

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

DEIXE O BARRO SECAR...


Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas. No dia seguinte, Júlia, sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar. Mariana não podia porque ia sair com sua mãe naquela manhã. Júlia, então, pediu à coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio. Mariana não queria emprestar, mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder, fazendo questão de demonstrar todo o seu ciúme por aquele brinquedo tão especial.
Ao regressar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão. Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada. Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou: "Está vendo, mamãe, o que a Júlia fez comigo? Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão." Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Júlia pedir explicações. Mas a mamãe, com muito carinho, ponderou:
Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu sapatinho novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em seu sapato? Ao chegar à sua casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou. Você lembra do que a vovó falou?
Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro. Depois ficava mais fácil limpar.
Pois é, minha filha! Com a raiva é a mesma coisa. Deixa a raiva secar primeiro. Depois fica bem mais fácil resolver tudo.
Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu ir para a sala ver televisão. Logo depois alguém tocou a campainha Era Júlia, toda sem graça, com um embrulho na mão. Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando:
Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atrás da gente? Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei. Aí ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado. Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você. Espero que você não fique com raiva de mim. Não foi minha culpa.
Não tem problema, disse Mariana, minha raiva já secou. E, tomando a sua coleguinha pela mão, levou-a para o quarto para contar a história do sapato novo que havia sujado de barro.
Segure seus ímpetos, deixe o barro secar para depois limpá-lo. Assim você não correrá o risco de cometer uma injustiça.
Desconheço a autoria.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

O LIVRO DA VIDA...


Cada dia a vida lhe oferece uma página em branco no livro da sua existência.
O seu passado já está escrito e você não pode corrigi-lo. Nas páginas amarelas, você pode encontrar a sua história, algumas com cores suaves, outras com cores escuras.
Lindas recordações...
E páginas que você gostaria de arrancar para sempre.
Hoje você tem a oportunidade de escrever mais uma página.Você pode escolher as cores que usará. Mesmo que apareça algum impedimento, você pode matizar de serenidade para convertê-la em uma bela experiência.
Como você escreverá o dia de hoje?
Só depende de sua vontade que a página do dia de hoje no Livro de sua Vida seja uma bela recordação no futuro.
Se soubesse que só iria viver mais um dia, o que faria?
Sem dúvida, elevaria o seu pensamento em Deus. Desfrutaria os raios de sol, a suave brisa, a alegria dos seus filhos, o amor do(a) seu(sua) parceiro(a), tantas bênçãos que a vida põe ao alcance de nossas mãos e que muitas vezes não sabemos valorizar.
Desfrute este novo dia, faça um inventário de todas as coisas boas que existem em sua vida e viva cada hora com ânimo, dando o melhor de si. Não prejudique ninguém, sinta-se feliz por estar vivo, de poder presentear um sorriso, de oferecer sua mão e sua ajuda generosa.
Nunca é tarde para mudar o rumo e começar a escrever páginas de felicidade e paz no Livro da Vida.
Agradeça a Deus pelo presente que lhe dá hoje e pela oportunidade de converter este dia em uma página bela do Livro de sua existência. Lembre-se que apesar de todas as situações adversas, está unicamente em suas mãos viver o dia de hoje...
...como se fosse o primeiro, o último ou o único no Livro da sua Vida.
Desconheço a autoria

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

ÁRVORE DE AMIGOS...


Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzados nossos caminhos.
Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.
A toda elas chamamos de amigos.Há muitas tipos de amigos, talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles.
O primeiro que nasce de um broto é o amigo pai e a amiga mãe.Mostram o que é ter vida.
Depois, em o amigo irmão, com quem dividimos o nossos espaços,para que ele floresça como nós.
Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeitamos e desejamos o bem.
Mas o destino nos apresenta outros amigos, aos quais não sabíamos que ia cruzar o nosso caminho.
Muitos desses denominados amigos do peito, do coração, são sinceros verdadeiros,sabem quando não estamos bem, sabe nos fazer feliz...
Às vezes um desses amigos do peito estala o nosso coração e é chamado de amigo namorado.
Ele dá brilho aos nossos olhos, músicas aos nossos lábios, pulos aos nossos pés.
Mas também há aquele amigo por um tempo, talvez por umas férias ou mesmo um dia ou uma hora.
Esses costumam colocar muitos sorrisos na face, durante o tempo em que estão por perto.
Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes, aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas quando o vento sopra sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.
Algumas nascem num outro
verão e outras permanecem por muitas estações,mas o que nos deixam mais felizes é que as que caíram continuam por perto,alimentando a nossa raiz com alegria.
Lembranças de momentos maravilhosos, enquanto cruzamos o nosso caminho.
Desejo a você, folha da minha árvore paz, amor, saúde, sucesso, prosperidade, hoje e sempre.
Simplesmente porque cada pessoa que passa em nossa
vida é única, sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.
Há os que levaram muito, mas que não deixaram nada.
Esta é a maior responsabilidade de nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontraram por acaso.
Desconheço a autoria

INSTRUÇÕES PARA VIDA...


1.Tem em conta que os grandes amores e enganos comportam um grande risco. 2.Se perderes, não percas a lição.
3.Aplica a regra dos “3 erres”:
Respeita-te a ti mesmo, Respeita os demais, e Responsabiliza-te pelas tuas ações.
4. Recorda que, às vezes, não conseguir o que queres é um maravilhoso golpe de sorte.
5. Aprende as regras para que saibas cumpri-las quando convenha.
6. Não permitas que uma pequena discussão afete uma grande relação.
7. Quando descobrires que cometeste um erro, toma imediatamente as medidas necessárias para corrigi-los.
8. Passa algum tempo sozinho todos os dias.
9. Abre os teus braços à mudança, mas não abandones os teus valores.
10. Recorda que, às vezes, o silêncio é a melhor resposta.
11.Vive uma boa vida honrada. Depois, quando fores mais velho e olhares para trás, serás capaz de desfrutá-la de novo.
12. Um ambiente de amor no teu lar será a base para a tua vida.
13. Quando não estiveres de acordo com os teus seres queridos, preocupa-te unicamente com a situação atual. Não faças referências a anteriores disputas.
14. Compartilha os teus conhecimentos. É a forma de conseguires a imortalidade.
15. Sê bom para com a Mãe Terra.
16. Uma vez por ano, visita um lugar a que nunca tenhas ido antes.
17. Recorda que a melhor relação é aquela em que o amor mútuo é maior do que a necessidade mútua.
Julga o teu êxito em função do que ou a que renunciaste para o conseguir.
19. Ama e trabalha com absoluto empenho.
Dalai Lama

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

FESTA NO APARTAMENTO...


Ao amadurecer, descobrimos que a grama do vizinho não é mais verde coisíssima nenhuma. Estamos todos no mesmo barco.Há no ar um certo queixume sem razões muito claras. Converso com mulheres que estão entre os 40 e 50 anos, todas com profissão, marido, filhos, saúde, e ainda assim elas trazem dentro delas um não-sei-o-quê perturbador, algo que as incomoda, mesmo estando tudo bem. De onde vem isso? Anos atrás, a cantora Marina Lima compôs com o seu irmão, Antonio Cícero, uma música que dizia:"Eu espero/ acontecimentos/ só que quando anoitece/ é festa no outro apartamento". Passei minha adolescência com esta sensação: a de que algo muito animado estava acontecendo em algum lugar para o qual eu não tinha convite. É uma das características da juventude: considerar-se deslocado e impedido de ser feliz como os outros são, ou aparentam ser. Só que chega uma hora em que é preciso deixar de ficar tão ligada na grama do vizinho.As festas em outros apartamentos são fruto da nossa imaginação, que é infectada por falsos holofotes... Falsos sorrisos... Os notáveis alardeiam muito suas vitórias, mas falam pouco das angústias. Pra consumo externo, todos são belos, sexys, lúcidos, ricos, sedutores. "Nunca conheci quem tivesse levado porrada/ todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo". Nesta era de exaltação de celebridades fica difícil mesmo achar que a vida da gente tem graça. Mas tem. Paz interior, amigos leais, nossas músicas, livros, fantasias, desilusões e recomeços, tudo isso vale ser incluído na nossa biografia. Estarão mesmo todos realizando um milhão de coisas interessantes enquanto só você está sentada no sofá pintando as unhas do pé? Favor não confundir uma vida sensacional com uma vida sensacionalista. As melhores festas acontecem dentro do nosso próprio apartamento!
Martha Medeiros

SE EU PUDESSE?


Se eu pudesse deixar algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida.
A consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo afora. Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem.
Daria a capacidade de escolher novos rumos, novos caminhos. Deixaria, se pudesse, o respeito àquilo que é indispensável: Além do pão, o trabalho.
Além do trabalho, a ação.
Além da ação o cultivo à amizade.
E, quando tudo mais faltasse, um segredo: O de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída.
Mahatma Gandhi

DIREÇÃO DO SOL...


"Tome a tua vida em tuas mãos, E não entregue a direção dela a ninguém. Por mais que te amem, por mais que desejem o teu bem, só você é capaz de saber o que realmente sente, E aquilo que você passa de impressão para os outros, Nem sempre corresponde ao que vai na sua alma. Quantas vezes você já sorriu Para disfarçar uma lágrima teimosa? Quantas vezes quis gritar e sufocou o pranto? Quantas vezes quis sair correndo de algum lugar E ficou por educação, respeito ou medo? Quantas vezes tudo o que você desejou era apenas um abraço. Um consolo, uma palavra amiga e só recebeu ingratidão? Quantos passos foram necessários para chegar Até onde você chegou? Criticar é fácil, mas usar o seu sapato ninguém quer, vestir as suas dores ninguém quer, Saber dos seus problemas, só se for por curiosidade, Por isso, não entregue a sua vida nas mãos de ninguém, nada de acreditar que sem essa ou aquela pessoa, você não vai viver? Vai viver sim, o mundo continua girando e, se você deixar, pode te trazer algo muito melhor. Pegue a direção da sua vida e aponte para onde a placa diz "caminho do sol?, bem na curva da felicidade, que te espera sem pressa, para viver com amor e intensidade, a paz, a harmonia e a felicidade".
Paulo Roberto Gaefke

DEUS SABE O QUE FAZ...

Há uma igreja nos EUA chamada "Almighty God Tabernacle" (Tabernáculo do Deus Todo-Poderoso) Num sábado à noite o pastor dessa igreja ficou trabalhando até mais tarde e decidiu chamar sua esposa por telefone antes de voltar para casa. Era por volta das 22 horas. A esposa não atendeu, apesar do pastor deixar tocar várias vezes. Ele pensou que sua esposa estivesse ocupada e continuou a fazer mais algumas coisas. Mais tarde ele tentou e sua esposa atendeu de imediato. Ele perguntou por que ela não havia atendido antes e ela disse que o telefone sequer havia tocado. O pastor ficou bravo, esquecendo-se de que deveria ser um marido compreensivo. Na segunda-feira seguinte, o pastor recebeu um telefonema, no escritório da igreja, do número que ele havia discado no sábado à noite. O homem com quem falava queria saber o porquê do pastor ter ligado para ele no sábado. O pastor não entendeu o que aquele homem estava dizendo. Então o homem disse: "O meu telefone tocou, tocou, mas eu não respondi." O pastor então lembrou-se do engano e pediu desculpas por perturbá-lo, explicando que ele havia tentado falar com sua esposa. O homem respondeu: Tudo bem. Deixe-me contar minha história: Eu estava planejando me suicidar no sábado à noite. Antes, porém, eu orei dizendo: "Deus, se tu existes e estás me ouvindo e não queres que eu faça isso, dá-me um sinal, agora. Naquele momento, o telefone começou a tocar. Eu olhei para o identificador de chamadas e lá estava escrito: "Almyghty God" (Deus Todo-Poderoso). E eu fiquei com medo de atender.” Não podemos saber qual a importância de um telefonema ou de um e-mail para um amigo... para uma pessoa... Mesmo que por engano. Deus nunca se engana.

Desconheço a autoria

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

CICATRIZES...


Era uma vez um garoto que tinha um temperamento muito explosivo. Um dia ele recebeu um saco cheio de pregos e uma placa de madeira. O pai disse a ele que martelasse um prego na tábua toda vez que perdesse a paciência com alguém.
No primeiro dia o garoto colocou 37 pregos na tábua.Já nos dias seguintes, enquanto ele ia aprendendo a controlar sua raiva, o número de pregos martelados por dia foram diminuindo gradativamente.
Ele descobriu que dava menos trabalho controlar sua raiva do que ter que ir todos os dias pregar diversos pregos na placa de madeira... Finalmente chegou um dia em que o garoto não perdeu a paciência em hora alguma.
Ele falou com seu pai sobre seu sucesso e sobre como estava se sentindo melhor em não explodir com os outros e o pai sugeriu que ele retirasse todos os pregos da tábua e que a trouxesse para ele. O garoto então trouxe a placa de madeira, já sem os pregos, e a entregou a seu pai.
Ele disse: "Você está de parabéns, meu filho, mas dê uma olhada nos buracos que os pregos deixaram na tábua...... ela nunca mais será como antes".
Quando você diz coisas estando com raiva, suas palavras deixam marcas como essas. Você pode enfiar uma faca em alguém e depois retira-la. Não importaquantas vezes você peça desculpas, a cicatriz ainda continuará lá. Uma agressão verbal é tao ruim quanto uma agressão física.
“Amigos são como joias raras. Eles te fazem sorrir e te encorajam para alcançar o sucesso. Eles te emprestam o ombro, compartilham dos teus momentos de alegria... e sempre querem ter seus corações abertos para você."
O mundo está à beira da guerra... Vamos evitá-la...
...Que a paz de Cristo habite entre nós.
Desconheço a autoria

A ORAÇÃO DE MAHATMA GHANDI...


SENHOR...
Ajuda-me a dizer a verdade diante dos fortes e a não dizer mentiras para ganhar o aplauso dos fracos
Se me das fortuna, não me tires a razão. Se me das o sucesso, não me tires a humildade.
Se me das humildade, não me tires a dignidade
Ajuda-me a enxergar o outro lado da moeda, não me deixes acusar o outro por traição aos demais, apenas por não pensar igual a mim.
Ensina-me a amar aos outros como a mim mesmo.
Não deixes que me torne orgulhoso se triunfo, nem cair em desespero se fracasso.
Mas recorda-me que o fracasso é a experiência que precede ao triunfo.
Ensina-me que perdoar é um sinal de grandeza e que a vingança é um sinal de baixeza.
Se não me deres o êxito, da-me forças para aprender com o fracasso. Se eu ofender ás pessoas, da-me coragem para desculpar-me e se as pessoas me ofenderem, da-me grandeza para perdoá-las.
Senhor , se eu me esquecer de ti , nunca te esqueças de mim.

Mahatma Gandhi

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

VOCÊ É UM SUCESSO...



Há pessoas que se queixam tanto que eu, hoje em dia, quando as encontro, tenho receio de perguntar:
- Como vai?
Porque, quando eu faço isso, elas abrem o muro das lamentações e eu, como não pretendo cultivar essa sintonia, custo a encontrar uma brecha para escapar.
O melhor é ir logo dizendo:
- Como você está bem! Que maravilha!
Elas, que se preparavam para desfiar o rosário de queixas, ficam sem graça, mas se sentem melhor e reagem mais animadas:
- Você acha?
Você é das que se queixam ou das que consolam?
Quando alguém se queixa e você acha que precisa ser compreensiva, fazer cara de solidária para parecer que é muito boa e sofre com a dor alheia, com certeza vai carregar uma boa parte das energias negativas da pessoa. E se você for muito sensível, é ate provável que a queixosa acabe por se sentir melhor e você saia dali derreada.
Quando a ajuda é efetiva, verdadeira, é divino. E quem consegue isso certamente se sairá muito bem. Mas se nos sentimos mal, é claro que aconteceu o oposto. Em vez de prestar ajuda como pretendíamos, nós baixamos nosso padrão energético, ficamos igual.
- Mas eu tinha boa intenção. Porque isso aconteceu?
Será? Nós gostamos de parecer caridosos sem que a compaixão nos impulsione. Fazemos isso por uma convenção social em que não entra o prazer e nem o verdadeiro sentimento.
Nosso subconsciente trabalha na materialização de nossas crenças. Ele não tem senso de humor. Faz sempre o que acreditamos. Não falha. Dessa forma, o fracasso não existe.
Você sempre foi um sucesso! Sua vida é obra sua. Você é responsável por suas experiências. Mesmo aquelas que parecem não depender de você foram atraídas por sua forma de pensar.
As coisas não vão bem? Só colhe infelicidade? É hora de perceber como você consegue fazer isso. Certamente não escolheu a atitude adequada para obter bons resultados. Mudando essa atitude, tudo se modificará.
A vida deseja que você desenvolva seus potenciais e aprenda a ser feliz. A felicidade é nosso destino e só o bem é verdadeiro. Para nos ensinar isso, a vida programa nossas experiências de acordo com nossas necessidades. Através do resultado dessas experiências conquistamos sabedoria.
Na queixa há sempre uma justificativa para continuarmos a ser como somos, mas há também uma auto-imagem negativa. Você pensa que não pode fazer nada, que é incapaz e não merece. Conforma-se em ser pobre, ficar em segundo plano, em pensar primeiro nos outros (é feio pensar em você primeiro). Acha que, para você ter, outros terão que lhe dar e que perder. Como se Deus fosse pobre e tão limitado que para dar a uns teria que tirar dos outros. Esses pensamentos são altamente depressivos e atraem infelicidade.
Faça uma lista de suas crenças e até das frases que costumava dizer. Se puser atenção e for sincera, logo vai perceber quais as crenças que são responsáveis pela sua infelicidade. Não pense mais nelas. Esqueça-as. Quanto mais se preocupar em eliminá-las, mas pensará nelas e as alimentará.
Trate de cultivar o oposto. Faça afirmações positivas sempre usando o presente.
“Eu sou feliz”, “Tenho muita sorte”, “Minha saúde esta cada dia melhor”, “Meus relacionamentos são maravilhosos”, etc. Escreva-as e espalhe pela casa, nos lugares que você possa ver constantemente. Mas não se esqueça de por emoções nelas, acreditar realmente no que afirmar. Ignore aquela vozinha que lhe diz que não vai funcionar. Não custa nada experimentar.
Lembre-se que todos os problemas de sua vida foram criados por você. Você foi, é e sempre será um sucesso. Suas escolhas podem ter dado um resultado diverso do que você esperava, mas você conseguiu materializá-las. Refletem o que você crê, e o que você crê seu subconsciente materializa. Pense nisso.

Se sua vida vai mal, precisa perceber como voce está conseguindo fazer isso.

Zibia Gasparetto em Conversando Contigo, pág. 23

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

PROMESSA...


"Deus há de cumprir tudo aquilo que ele te prometeu.
Você já ouviu falar que quando Deus não muda o coração,
Ele muda as circunstâncias?
Então Deus atrasa muitas vezes nossos sonhos, porque
os sonhos dele são maiores! Ele trabalha em silêncio e
acredite que Deus não começa, para não terminar, ele
não manda, pra não se responsabilizar, não promete,
quando não quer cumprir, não age quando não quer
agir e Deus não fala, quando não quer falar.
Por isso no meio da luta: CREIA, ESPERE, CONFIE,
AGUARDE, CLAME, CHORE, BUSQUE A DEUS e verás
Ele trabalhar em meio a tormenta; pois tudo
aquilo o que Deus te prometeu em seu tempo
determinado se realizará! E nenhum dos teus
sonhos Deus deixará de concretizar"...

quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

SERENIDADE E EQUILIBRIO...

Como manter a serenidade e o equilíbrio, independentemente do vento que esteja soprando no momento.
Como avaliar com profundidade as circunstâncias da vida para tirarmos delas o máximo de benefício.
SOBRE O CORPO
Não peça que todas as doenças sejam eliminadas, pois, quando o corpo está a salvo de todas as doenças, a cobiça logo surge.
Quando a cobiça aparece, os preceitos são quebrados e o progresso se transforma em retrocesso.
SOBRE A GESTÃO DOS ASSUNTOS TERRENOS
Não peça que todas as tarefas sejam fáceis, pois, quando tudo é muito fácil, o orgulho logo brota na mente.
Quando o orgulho surge, a petulância e a mentira aparecem.
SOBRE O PENSAMENTO
Não peça que o raciocínio seja sempre desimpedido, pois, quando o pensamento não encontra obstáculos, rapidamente se torna febril e irregular.
Quando o pensar assume essas qualidades, surge a ilusão e passamos a acreditar que o falso é verdadeiro e o verdadeiro, falso.
SOBRE A PRÁTICA DA FÉ
Não peça que não haja provações, pois, quando alguém não é testado, seus votos não se fortalecem.
Quando os votos não são firmes, podemos facilmente ser levados a acreditar que foi alcançado o que ainda não alcançamos.
SOBRE O PLANEJAMENTO
Não peça que planejar seja sempre simples, pois, quando tal acontece, a vontade torna-se fraca e ineficaz.
Quando a vontade da pessoa é fraca e ineficaz, ela pode se convencer de que tem menos capacidade do que realmente tem.
SOBRE AS AMIZADES
Não peça que tudo seja sempre feito à sua maneira, pois, quando esse é o caso, logo perdemos a noção do que é certo e errado.
Quando essa noção é perdida, tendemos a acusar os outros por qualquer coisa que vá mal.
SOBRE AS PESSOAS
Não peça que os outros sempre acatem sua liderança, pois, quando isso acontece, a arrogância logo desponta.
Quando alguém se torna arrogante, passa a destruir-se para satisfazer o seu ego.
SOBRE A MORALIDADE
Não peça para ser recompensado por seu comportamento moral, pois, quando isso acontece, tornamo-nos logo calculistas em relação a tudo o que fazemos.
Quando alguém se torna calculista, começa a ansiar por fama e boa reputação.
SOBRE OS LUCROS
Não peça por sempre obter parte dos lucros, pois, quando isso acontece, logo surgem a preguiça e a morosidade. Quando alguém se torna preguiçoso e lerdo, logo se prejudica.
SOBRE AS FALSAS ACUSAÇÕES
Não tente se justificar ou explicar, pois isso apenas fortalece a ilusão da individualidade isolada.
Quando surge a ilusão da individualidade isolada, pensamentos de ira e vingança não demoram a se apresentar.
Aprendendo a pensar desta forma, será muito mais fácil conseguirmos nos concentrar no que estamos fazendo, e não no que iremos ganhar com isso.
O valor da vida atual, e de todas as futuras, é determinado por aquilo que estamos fazendo agora e não pelo que estamos ganhando agora.
Tudo o que nos acontece deve ser visto como uma oportunidade para o crescimento.
Texto chinês

Ocorreu um erro neste gadget