Páginas

sexta-feira, 31 de julho de 2009

O PERMANENTE E O PROVISÓRIO...


O casamento é permanente, o namoro é provisório.
O amor é permanente, a paixão é provisória.
Uma profissão é permanente, um emprego é provisório.
Um endereço é permanente, uma estada é provisória.
A arte é permanente, a tendência é provisória.
De acordo? Nem eu.
Um casamento que dura 20 anos é provisório. Não somos repetições de nós mesmos, a cada instante somos surpreendidos por novos pensamentos que nos chegam através da leitura, do cinema, da meditação. O que eu fui ontem, anteontem, já é memória. Escada vencida degrau por degrau, mas o que eu sou neste momento é o que conta, minhas decisões valem pra agora, hoje é o meu dia, nenhum outro.
Amor permanente... como a gente se agarra nesta ilusão. Pois se nem o amor pela gente mesmo resiste tanto tempo sem umas reavaliações. Por isso nos transformamos, temos sede de aprender, de nos melhorar, de deixar pra trás nossos imensuráveis erros, nossos achaques, nossos preconceitos, tudo o que fizemos achando que era certo e hoje condenamos. O amor se infiltra dentro da nós, mas seguem todos em movimento: você, o amor da sua vida e o que vocês sentem. Tudo pulsando independentemente, e passíveis de se desgarrar um do outro.
Um endereço não é pra sempre, uma profissão pode ser jogada pela janela, a amizade é fortíssima até encontrar uma desilusão ainda mais forte, a arte passa por ciclos, e se tudo isso é soberano e tem valor supremo, é porque hoje acreditamos nisso, hoje somos superiores ao passado e ao futuro, agora é que nossa crença se estabiliza, a necessidade se manifesta, a vontade se impõe – até que o tempo vire.
Faço menos planos e cultivo menos recordações. Não guardo muitos papéis, nem adianto muito o serviço. Movimento-me num espaço cujo tamanho me serve, alcanço seus limites com as mãos, é nele que me instalo e vivo com a integridade possível. Canso menos, me divirto mais, e não perco a fé por constatar o óbvio: tudo é provisório, inclusive nós.
Martha Medeiros

terça-feira, 28 de julho de 2009

ACHAR DEUS...


Ouça Deus!
As vezes buscamos tanto uma resposta Dele, corremos para um lugar, vamos ao outro, lemos um livro, relemos a Bíblia, vamos ouvir tal pregador, tal palestrante e nada, não ouvimos Deus.
Ficamos aflitos, descrentes, revoltados, e nada de ouvir a sua voz.
Onde andará Deus?
Experimente silenciar por instantes...
Ouça a sua respiração, preste atenção nas batidas do seu coração, observe seus pensamentos, não interfira, deixe eles seguirem curso.
Quando você se acalmar, pense na vida, pense neste presente Divino que é a sua vida, sorria, e com os olhos fechados vá agradecendo...
Agradeça o pão na mesa, o corpo, os amigos, a família, a casa, o desejo de lutar, agradeça tudo, por mais simples que seja, vá se deixando levar pelo paz do agradecer, pelo ar que entra nos seus pulmões e renova tudo.
E Deus, finalmente, poderá se mostrar, pois Ele nunca deixou de estar onde sempre estará, dentro de você.
Achou Deus?
Paulo Roberto Gaefke

sexta-feira, 24 de julho de 2009

O QUE TE FAZ FELIZ?


Escreva uma lista de coisas que despertem teu interesse, não importando serem grandes, pequenas, prováveis ou improváveis.
A seguir faça com que aconteçam.
E aprecie as coisas boas que toma por garantidas - o abraço do seu filho ou um bom livro.
Procure momentos de alegria e saboreie-os.
Sentir-se bem pode ser um modo de vida e não apenas um incidente ocasional.

Toma cuidado com a tua saúde
Comer bem e fazer exercício levantará o teu ego e ânimo.
A falta de nutrientes vai te deixar desanimado por isso não falhe refeições nem coma enlatados.
O exercício físico é conhecido por estimular a endorfina que acalma a ansiedade e elimina a depressão.
Por isso ande, nade, corra ou faça o que quiser, faça o que goste mais de fazer.

Sorria
Sorrir ativa sentimentos felizes no cérebro e reduz o stress.
Mesmo que não se sinta feliz ou confiante aja como se assim fosse e em breve assim será.
Encontre a alegria na tua vida e será mais agradável e atraente estar contigo!
A alegria é contagiosa mas também o é a tristeza.
Cuidado com quem banaliza seus feitos ou diz o que pensar.

Tira o máximo partido dos teus recursos
Tenha cuidado com aquilo que pensa que tem que fazer ou ter.
Domina tua crença de que tem de ter uma nova relação, um trabalho melhor e uma casa maior para ser feliz.
Lembra-te que o que quer é tudo o que não tem, mas o que precisa está á tua volta.

Seja Positivo
A negatividade é um hábito.
Escreva todos os pensamentos negativos que tiver durante a semana.
Normalmente não percebemos que estamos cabisbaixo.
Sob cada pensamento negativo que tenha escrito procura encontrar uma maneira alternativa de ver o assunto, que não seja tão negativa.
Veja se exagerou a situação ou a generalizou, ou se está sendo desnecessariamente intolerante.

Conta sempre com o Sucesso
Reconheça todas as possibilidades.
Ao perceber o fracasso em um projeto ou pensamento, reconheça-o como uma mudança de atitude.
É sensato ver a situação de todos os ângulos e ter um plano a que recorrer no caso de falhar.
Agindo assim, encarando o fracasso como mais um passo para o possível sucesso, é pouco provável que o fracasso se concretize.

Defenda os teus direitos
Pensa naquilo que tem direito.
Pensa nos direitos que todos os seres humanos deviam ter, tal como o simples direito de viver feliz.
Agora, proteja os teus direitos com a tua vida e observa a tua integridade e auto-estima aumentarem.

Cuida de teus amores e tuas amizades
Tira um tempo para dedicar aos amigos e entes queridos.
Converse e ria com eles!
Ouça e compreenda os pontos de vista de todos.
Não dê mais importância a ter razão do que a uma amizade.
As pessoas que tem alguns amigos muito próximos têm muito mais probabilidades de serem felizes que aquelas que vivem sozinhas ou trancadas em si.

Dedica mais tempo a ti
Para a maioria de nós, a vida não passa de uma correria.
Assegura-te de que reservará um tempo para ti todos os dias!
Relaxe a ler um livro, no banho, ao ver tv.
Saboreia o sol no rosto ou o canto dos passarinhos.
À noite, programa-te para que durma o necessário e desfruta da tua melhor forma no dia seguinte.

Mude a perspectiva dos fatos
Quando algo de ruim acontece é tentador acreditar que nada mais correrá bem de novo.
A vida é para aprender. Sem erros aprendemos muito pouco.
Veja se não exagera ou generaliza um assunto.
Modifica teus pensamentos para que fiquem mais próximos da realidade.

Tenha o total controle
Trabalhando demasiadamente, os momentos de lazer e prazer serão protelados.
Se tem muitas tarefas incompletas, prioriza as mais urgentes e organiza-te para as demais em outros dias.
Desta forma, perceberá a realização a cada passo e certamente sobrará tempo para ti.

A criatividade motiva tua vida
Dar vida a algo que imaginamos quer seja uma pintura, uma refeição deliciosa, um vestido, um invento ou um plano de marketing é infinitamente gratificante.
Sentirá prazer cada vez que pensar nisso.
Se quer ser feliz, seja criativo no trabalho, no meio familiar, na comunidade.

Viva o momento
Alegria é muitas vezes estar vivendo o agora!
Esteja absorvido no que tens a fazer.
Não relembre demasiadamente do passado, nem tente desvendar o futuro.
Descubra o que realmente quer e avance.
Pode precisar de coragem, mas vale o risco.
Vale a alegria de sonhar com o sucesso do teu projeto.

É mérito teu tantas conquistas
Tenha consciência de que mereces todos os elogios e agrados.
Encha a tua vida de alegria, orgulho, afeto e entusiasmo.
Todos os dias serão novas batalhas a serem vencidas,
Todos os dias novos desafios a serem superados,
Todos os dias novas conquistas a serem comemoradas.
Guarde tuas conquistas a sete chaves!
Mantenha distância de quem possa te afastar desta felicidade.
É mérito teu. A plenitude é tua grande medalha.
Sofia Morgado

FOGO NO ÓLEO...

video

LEIA ANTES DE VER O VÍDEO!!!

Como apagar fogo em óleo quente.

É bom saber como agir.

Caso você esqueça no fogo a panela ou frigideira com óleo, e esse pegue fogo, NÃO ENTRE EMPÂNICO.

Siga as instruções abaixo.

Repasse aos seus amigos, ensine seus empregados, mostre aos seus filhos.

1. DESLIGUE O FOGO

2. MOLHE um pano, torça-o, retirando o excesso de água, para que este NÃO PINGUE.

3. Coloque o pano sobre a panela/frigideira e espere até que esfrie (não saia mais vapor).

4. NUNCA TENTE MOVER A PANELA ou FRIGIDEIRA

5. NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUEÁGUA, pois os respingos carregarão fogo junto e os efeitos são devastadores.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

PROCESSO DE SELEÇÃO...


Num processo de seleção da Volkswagen, os candidatos deveriam responder à seguinte pergunta: Você tem experiência? A redação abaixo foi desenvolvida por um dos candidatos.
Ele foi aprovado e seu texto está fazendo sucesso, e ele com certeza será sempre lembrado por sua criatividade, sua poesia, e acima de tudo por sua alma.
Consegue "lembrar" de algumas das coisas que você também já passou?
(leia leia).
Redação Vencedora:
Já fiz cosquinha na minha irmã só pra ela parar de chorar, já me queimei brincando com vela.
Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto, já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo.
Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista.
Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora.
Já passei trote por telefone.
Já tomei banho de chuva e acabei me viciando.
Já roubei beijo.
Já confundi sentimentos.
Peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido.
Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro, já me cortei fazendo a barba apressado, já chorei ouvindo música no ônibus.
Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as mais difíceis de esquecer..
Já subi escondido no telhado pra tentar pegar estrelas, já subi em árvore pra roubar fruta, já caí da escada de bunda.
Já fiz juras eternas, já escrevi no muro da escola, já chorei sentado no chão do banheiro, já fugi de casa pra sempre, e voltei no outro instante.
Já corri pra não deixar alguém chorando, já fiquei sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só.
Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado, já me joguei na piscina sem vontade de voltar, já bebi uísque até sentir dormentes os meus lábios, já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar.
Já senti medo do escuro, já tremi de nervoso, já quase morri de amor, mas renasci novamente pra ver o sorriso de alguém especial.
Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar.
Já apostei em correr descalço na rua, já gritei de felicidade, já roubei rosas num enorme jardim. Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas sempre era um 'para sempre' pela metade.
Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol, já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a vida é mesmo um rir e vir sem razão.
Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da emoção, guardados num baú, chamado coração.
E agora um formulário me interroga, me encosta na parede e grita:
'Qual sua experiência?'.
Essa pergunta ecoa no meu cérebro:
experiência.
Será que ser 'plantador de sorrisos' é uma boa experiência?
Não!
Talvez eles não saibam ainda colher sonhos!
Agora gostaria de indagar uma pequena coisa para quem formulou esta pergunta:
'Experiência?
Quem a tem, se a todo momento tudo se renova?
Desconheço a autoria

MESA LIMPA...


Um dos problemas que sempre afetam a eficiência de uma pessoa é a organização de sua mesa de trabalho, cujo sintoma mais evidente é o excesso de papéis esperando sua atenção e ação.
Perder tempo procurando papéis, revisando arquivos e pastas, manuseando repetidas vezes os mesmos papéis na busca de um documento perdido.
Além da perda de tempo causada pela distração visual por ter excesso de papéis não necessários em sua mesa, isso gera uma sensação de peso, de desespero, da continua busca pela tarefa inacabada.
Algumas pessoas, erroneamente, interpretam que uma mesa cheia de papéis é símbolo de importância e indispensabilidade de seus cargos.
No entanto elas devem se lembrar que este hábito pode indicar desorganização, indecisão insegurança, prioridades confusas e incapacidade de terminar tarefas dentro dos prazos.
Desconheço a autoria

SER AMADO...


Você sabe que é amado(a) porque lhe disseram isso? A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras. Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que se coloca a postos para ouvir suas dúvidas, e que dá uma sacudida em você quando for preciso.
Ser amado é ver que ele(a) lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é ver como ele(a) fica triste quando você está triste, é como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d"água.
Sente-se amado aquele que não vê transformada a mágoa em munição na hora da discussão.
Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro.
Aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido.
Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, eem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.
Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; Quem não levanta a voz, mas fala;
Quem não concorda, mas escuta.
Agora, sente-se e escute: Eu te amo não diz tudo!
Ramon Silva

quarta-feira, 22 de julho de 2009

AMIGO APRENDIZ...


Quero ser o teu amigo.
Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida, da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar.
Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo, mas confesso: é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças, dá-me tempo de acertar nossas distâncias.
Desconheço a autoria.

DE CAMINHO EM CAMINHO...


Segue fazendo o bem. Provavelmente, não te faltarão espinhos e pedras.
Pedras, no entanto, servem nas construções e espinhos lembram rosas.
Não percas a oportunidade de auxiliar.
Se alguém te lança entraves à marcha, não te vincules à idéia do mal.
Não acuses a ninguém. Compadece-te e age amparando.
Quem te pareça no erro, unicamente haverá estragado em si mesmo o sonho de amor e aperfeiçoamento com que nasceu. Não gastes tempo medindo obstáculos ou lastimando ocorrências infelizes.
Ouve as frases do bem que te induzem à frente e esquece tudo aquilo que se te representa por apelo à desistência ou desânimo.
Alguns dos minutos das horas de que disponhas, investidos no reconforto aos irmãos emparedados no sofrimento, ser-te-ão contados por créditos de alegria e de paz.
Sê a coragem dos que esmorecem e a consolação dos que perdem a esperança.
Onde encontres a presença da sombra, acende a luz da renovação.
Quando alguém te falar em tribulações do presente, destaca as possibilidades do futuro.
Aos irmãos que te exponham prejuízos de agora, aponta as vantagens que virão.
Estende a própria alma na dádiva que fizeres. De tudo quanto ouças e vejas, fales ou faças, prevalece tão somente o amor que puseres nas próprias manifestações.
Se percebes a vizinhança da tempestade, não te esqueças de que acima das nuvens reina o céu azul.
E se te reconheces, dentro da noite, conserva a segurança de tua fé, recordando sempre de que o amanhã trará um novo alvorecer.
Francisco Cândido Xavier

“Sobre a Terra, tudo passa, tudo se transforma de um instante para o outro e o que verdadeiramente conta é o que guardamos dentro de nós, tudo mais há de ficar com o corpo, que se desfará em pó.”

terça-feira, 21 de julho de 2009

O LÍDER VERDADEIRO COMPARTILHA AS MELHORES SEMENTES...


Um empresário-agricultor, com pouco estudo, participava todos os anos da principal feira de agricultura da sua cidade, a "FEIRA DO MILHO". Ano após ano seu milho era cada vez melhor. Entrava com seu milho na feira e saía com a faixa de campeão cobrindo seu peito. Isso, naturalmente, começou a chamar a atenção dos meios de comunicação. Por que será que esse agricultor sempre é o ganhador do troféu MILHO DO ANO?

Em uma dessas ocasiões, após a tradicional colocação da faixa de campeão, um dos repórteres presentes perguntou ao agricultor: "Como o senhor consegue cultivar por anos e anos seu qualificado e valioso produto, se o senhor está numa área que não é das melhores e seus vizinhos estão situados geograficamente em uma posição muito melhor que a sua?".

O agricultor respondeu com muita humildade: "É somente uma questão de ESCOLHA. Eu não posso modificar ou trocar a área onde estou situado, mas posso mudar outros fatores, e faço isso. Eu compro, seleciono e depois escolho as melhores sementes. Então, quando estou certo de que estou com as melhores sementes, compartilho-as com os meus vizinhos, e aí parto para a plantação do meu milho".

O repórter, surpreso com a revelação do agricultor, mais uma vez pergunta: "Mas como pode o senhor escolher as melhores sementes para compartilhar com seus vizinhos, quando eles estão competindo diretamente com o senhor?"

O Agricultor com pouco estudo, mas com uma extraordinária sabedoria, responde: "É simples: o vento apanha o pólen do milho maduro e o leva de um campo a outro. Se os meus vizinhos cultivarem milho inferior ao meu, a polinização degradará continuamente a qualidade do meu milho. Se eu quiser cultivar um excelente milho, tenho que ajudá-los a cultivar o melhor milho, cedendo-lhes as melhores sementes".

E o agricultor prossegue falando ao repórter: "Você é quem está dizendo que eles estão competindo comigo, eu não sabia disso. O certo é que eu não estou competindo com eles. Eu quero o melhor para eles: "UMA DAS COISAS QUE APRENDI NA DUREZA DA VIDA É QUE VOCÊ NÃO INVENTA A SUA MISSÃO, VOCÊ A DETECTA, VOCÊ A DESCOBRE".
Eu descobri que a minha missão é COMPARTILHAR".
Desconheço a autoria

segunda-feira, 20 de julho de 2009

RECALL...


As indústrias automobilísticas usam com muita freqüência um instrumento chamado “recall”, com o objetivo de trocar uma peça no carro que não está em conformidade desde o momento de sua fabricação. Assim também devemos proceder em nossa vida. Quando algo não está funcionando direito, é preciso fazer um “recall”, a fim de diminuirmos as incertezas no futuro.
Existem várias maneiras de utilizar este instrumento de aferição. Comece a buscar, no seu eu interior, informações através da mentalização, da meditação e terapias alternativas. Fazer uma revisão geral da vida é encontrar soluções inteligentes para o bem viver.
Faça isto e descubra o imenso potencial que existe dentro de você.
Desconheço a autoria

QUE SEJA ASSIM...


Que o novo dia, traga-lhe alegria, e com alegria, inspiração, inspirado, tenha sabedoria, e sabendo o que quer, aja com firmeza, e agindo, que seja em prol de muitos, e ajudando, faça a sua parte, e fazendo a sua parte, receba de volta,
através das leis da física e do Universo, o que plantou seja colhido, ação e reação, semeadura e colheita, na Lei Divina que é perfeita.
Que o novo dia faça-o, esquecer o mal que lhe fizeram, que você se concentre no bem, que você se deleite no amor,
que o amor se faça presente em cada gesto, que você tenha mais paciência, perseverança e certeza: de que lá no "Mais Alto", onde o amor não tem fim, "Alguém vela por ti".
Assim, de mãos dadas com Deus, que a paz lhe acompanhe, que a Luz guie os seus passos, te proteja e envolva em bênçãos, que você não se esqueça nunca, que és a esperança de um mundo melhor, que tudo começa na sua vida, na sua casa, nesse dia que começa e que tem tudo para ser.
o melhor dia da sua vida, tudo depende dos seus olhos, da sua maneira de ver, da sua fé, esperança e determinação,
que seja então, feita a tua vontade, e que a sua vontade seja simples assim; ser feliz em ser você, em poder realizar,
"viver, amar e agradecer"!
Estes sim, são os segredos da plenitude com Deus.
Paulo Roberto Gaefke

domingo, 19 de julho de 2009

PORTEIRO DO PUTEIRO...


Pelo título pode parecer apenas uma piada, mas é uma sacudida em nossas vidas, às vezes apenas mornas...
Vamos aprender nas adversidades...!

'Não havia no povoado pior ofício do que 'porteiro do puteiro'.
Mas que outra coisa poderia fazer aquele homem?
O fato é que nunca tinha aprendido a ler nem escrever, não tinha nenhuma outra atividade ou ofício.
Um dia, entrou como gerente do puteiro um jovem cheio de idéias.
criativo e empreendedor, que decidiu modernizar o estabelecimento.
Fez mudanças e chamou os funcionários para as novas instruções...
Ao porteiro disse:
- A partir de hoje, o Senhor, além de ficar na portaria, vai preparar um relatório semanal onde registrará a quantidade de pessoas que entram e seus comentários e reclamações sobre os serviços.
- Eu adoraria fazer isso, Senhor - balbuciou - mas eu não sei ler nem escrever!
- Ah! Quanto eu sinto! Mas se é assim, já não poderá seguir trabalhando aqui.
- Mas Senhor, não pode me despedir, eu trabalhei nisto a minha vida inteira, não sei fazer outra coisa.
- Olhe, eu compreendo, mas não posso fazer nada pelo Senhor. Vamos dar-lhe uma boa indenização e espero que encontre algo que fazer. Eu sinto muito e que tenha sorte.
Sem mais nem menos, deu meia volta e foi embora.
O porteiro sentiu como se o mundo desmoronasse.
Que fazer?
Lembrou que no prostíbulo, quando quebrava alguma cadeira ou mesa, ele a arrumava, com cuidado e carinho. Pensou que esta poderia ser uma boa ocupação até conseguir um emprego.
Mas só contava com alguns pregos enferrujados e um alicate mal conservado.
Usaria o dinheiro da indenização para comprar uma caixa de ferramentas completa.
Como o povoado não tinha casa de ferragens, deveria viajar dois dias em uma mula para ir ao povoado mais próximo para realizar a compra.
E assim o fez.
No seu regresso, um vizinho bateu à sua porta:
- Venho perguntar se você tem um martelo para me emprestar.
- Sim, acabo de comprá-lo, mas eu preciso dele para trabalhar...

- Bom, mas eu o devolverei amanhã bem cedo.
- Se é assim, está bom.
Na manhã seguinte, como havia prometido, o vizinho bateu à porta e disse:
- Olha, eu ainda preciso do martelo. Porque você não o vende para mim?
- Não, eu preciso dele para trabalhar e além do mais, a casa de ferragens mais próxima está a dois dias de viagem.
- Façamos um trato - disse o vizinho. Eu pagarei os dias de ida e volta mais o preço do martelo, já que você está sem trabalho no momento. Que lhe parece?
Realmente, isto lhe daria trabalho por mais dois dias... aceitou.
Voltou a montar na sua mula e viajou.
No seu regresso, outro vizinho o esperava na porta de sua casa.
- Olá, vizinho. Você vendeu um martelo a nosso amigo. Eu necessito de algumas ferramentas, estou disposto a pagar-lhe seus dias de viagem, mais um pequeno lucro para que você as compre para mim, pois não disponho de tempo para viajar para fazer compras.
Que lhe parece?
O ex-porteiro abriu sua caixa de ferramentas e seu vizinho escolheu um alicate, uma chave de fenda, um martelo e uma talhadeira. Pagou e foi
embora.
E nosso amigo guardou as palavras que escutara: 'não disponho de tempo para viajar para fazer compras'.
Se isto fosse certo, muita gente poderia necessitar que ele viajasse para trazer as ferramentas.
Na viagem seguinte, arriscou um pouco mais de dinheiro trazendo mais ferramentas do que as que havia vendido.
De fato, poderia economizar algum tempo em viagens.
A notícia começou a se espalhar pelo povoado e muitos, querendo economizar a viajem, faziam encomendas.
Agora, como vendedor de ferramentas, uma vez por semana viajava e trazia o que precisavam seus clientes. Com o tempo, alugou um galpão para estocar as ferramentas e alguns meses depois, comprou uma vitrine e um balcão e transformou o galpão na primeira loja de ferragens do povoado..
Todos estavam contentes e compravam dele. Já não viajava, os fabricantes lhe enviavam seus pedidos. Ele era um bom cliente. Com o tempo, as pessoas dos povoados vizinhos preferiam comprar na sua loja de ferragens, do que gastar dias em viagens.
Um dia ele lembrou de um amigo seu que era torneiro e ferreiro e pensou que este poderia fabricar as cabeças dos martelos. E logo, por que não, as chaves de fendas, os alicates, as talhadeiras, etc..
E após foram os pregos e os parafusos...
Em poucos anos, nosso amigo se transformou, com seu trabalho, em um rico e próspero fabricante de ferramentas.
Um dia decidiu doar uma escola ao povoado.
Nela, além de ler e escrever, as crianças aprenderiam algum ofício.
No dia da inauguração da escola, o prefeito lhe entregou as chaves da cidade, o abraçou e lhe disse:
-É com grande orgulho e gratidão que lhe pedimos que nos conceda a honra de colocar a sua assinatura na primeira página do Livro de Atas desta nova escola.
- A honra seria minha - disse o homem. Seria a coisa que mais me daria prazer, assinar o Livro, mas eu não sei ler nem escrever, sou analfabeto..
- O Senhor?!?! - disse o prefeito sem acreditar.
O Senhor construiu um império industrial sem saber ler nem escrever? Estou abismado.
Eu pergunto: - O que teria sido do Senhor se soubesse ler e escrever?
- Isso eu posso responder..., disse o homem com calma.
Se eu soubesse ler e escrever... ainda seria o "PORTEIRO DO PUTEIRO".

Geralmente as mudanças são vistas como adversidades.
Porém, as adversidades podem ser bênçãos.
As crises estão cheias de oportunidades...
Se alguém lhe bloquear a porta, não gaste energia com o confronto..., procure as janelas.
Lembre-se:
'A água nunca discute com seus obstáculos, mas os contorna. '
'Não há comparações entre o que se perde por fracassar, e o que se perde por não tentar.
Desconhecido a autoria

LOBOS INTERNOS...


Um velho avô disse a seu neto, que veio a ele com raiva de um amigo que lhe havia feito uma injustiça:
— Deixe-me contar-lhe uma história. Eu mesmo, algumas vezes, senti grande ódio daqueles que aprontaram tanto, sem qualquer arrependimento daquilo que fizeram. Todavia, o ódio corrói você, mas não fere seu inimigo. É o mesmo que tomar veneno, desejando que seu inimigo morra. Lutei muitas vezes contra estes sentimentos.
E ele continuou:
— É como se existissem dois lobos dentro de mim. Um deles é bom e não magoa. Ele vive em harmonia com todos ao redor dele e não se ofende quando não se teve intenção de ofender. Ele só lutará quando for certo fazer isto, e da maneira correta. Mas o outro lobo, este é cheio de raiva. Mesmo as pequeninas coisas o lançam num ataque de ira! Ele briga com todos, o tempo todo, sem qualquer motivo. Ele não pode pensar porque sua raiva e seu ódio são muito grandes. É uma raiva inútil, pois não irá mudar coisa nenhuma. Algumas vezes é difícil de conviver com estes dois lobos dentro de mim, pois ambos tentam dominar meu espírito.
O garoto olhou intensamente nos olhos de seu avô e perguntou:
— Qual deles vence, vovô?
O avô sorriu e respondeu baixinho:
— Aquele que eu alimento mais freqüentemente.

Desconheço a autoria

ARROGÂNCIA DA JUVENTUDE...


Essa é uma homenagem à turma de cabelo branco!!!

Um jovem muito arrogante, que estava assistindo a um jogo de futebol, tomou para si a responsabilidade de explicar a um senhor já maduro,
próximo dele, por que era impossível a alguém da velha geração entender esta geração.
-Vocês cresceram em um mundo diferente, um mundo quase primitivo, o estudante disse alto e claro de modo que todos em volta pudessem ouvi-lo.
Nós, os jovens de hoje, crescemos com Internet, celular, televisão, aviões a jato, viagens espaciais, homens caminhando na Lua, nossas espaçonaves tendo visitado Marte.
Nós temos energia nuclear, carros elétricos e a hidrogênio, computadores com grande capacidade de processamento e...,
- numa pausa para tomar outro gole de cerveja, o senhor se aproveitou do intervalo do gole para interromper a liturgia do estudante em sua ladainha e disse:
-Você está certo, filho.
Nós não tivemos essas coisas quando nós éramos jovens...
por isso nós as inventamos.
E você, um jovenzinho tão arrogante dos dias de hoje, o que você está fazendo para a próxima geração?
Foi aplaudido ruidosamente, de pé!
Desconhecido a autoria

sexta-feira, 17 de julho de 2009

RESILIÊNCIA – Você sabe o que é isso?


Na engenharia, resiliência é a resistência e a flexibilidade de uma edificação necessária para que ela não desabe mediante às forças da natureza. Há algum tempo, o mundo corporativo passou a adotar este conceito como uma competência profissional imprescindível aos profissionais que desejam alcançar bons resultados.

Profissionais resilientes são aqueles que conseguem se manter em equilíbrio apesar das pressões, tensões e adversidades da vida moderna.

Nos processos de seleção das empresas, a resiliência é uma competência procurada nos profissionais. E no mundo empreendedor, ela sempre foi necessária, apesar de muitos empresários nunca terem ouvido o termo.

A pessoa que decide empreender, desde o princípio, precisa se manter equilibrada apesar de todos os obstáculos e problemas que ocorrem no dia-a-dia (e olha que não são poucos). Caso esse equilíbrio não ocorra, o empreendedor não consegue tomar decisões e agir para buscar as melhores soluções e o negócio pode acabar tendo muitos problemas. Até porque muitas empresas dependem da decisão apenas dessa pessoa.

Pode até parecer um paradoxo: ter resistência e flexibilidade, mas não é. Ao mesmo tempo, o empreendedor precisa suportar as pressões do negócio e ter flexibilidade (jogo de cintura) para tomar as melhores decisões.

E você? Tem a capacidade de resiliência ou desmorona na primeira dificuldade?

http://www.fabricadeempreendedores.com.br/

quinta-feira, 16 de julho de 2009

FORÇA E CORAGEM...


Você se considera uma pessoa de coragem?
E, se tem coragem, também tem força o bastante para suportar os desafios da caminhada?
Em muitas ocasiões da vida, não sabemos avaliar o que realmente necessitamos: se de força ou de coragem.
E há momentos em que precisamos das duas virtudes conjugadas.
Há situações que nos exigem muita força, mas há horas em que a coragem se faz mais necessária.
Eis aqui alguns exemplos:
É preciso ter força para ser firme, mas é preciso coragem para ser gentil.
É preciso ter força para se defender, mas é preciso coragem para não revidar.
É preciso ter força para ganhar uma guerra, mas é preciso coragem para se render.
É preciso ter força para estar certo, mas é preciso coragem para admitir a dúvida ou o erro.
É preciso ter força para manter-se em forma, mas é preciso coragem para ficar de pé.
É preciso ter força para sentir a dor de um amigo, mas é preciso coragem para sentir as próprias dores.
É preciso ter força para esconder os próprios males, mas é preciso coragem para demonstrá-los.
É preciso ter força para suportar o abuso, mas é preciso coragem para faze-lo parar.
É preciso ter força para fazer tudo sozinho, mas é preciso coragem para pedir apoio.
É preciso força para enfrentar os desafios que a vida oferece, mas é preciso coragem para admitir as próprias fraquezas. É preciso força para buscar o conhecimento, mas é preciso coragem para reconhecer a própria ignorância.
É preciso força para lutar contra a desonestidade, mas é preciso coragem para resistir às suas investidas.
É preciso força para enfrentar as tentações, e é preciso coragem para não cair nas suas armadilhas.
É preciso ter força para gritar contra a injustiça, mas é preciso muita coragem para ser justo.
É preciso força para pregar a verdade, mas é preciso coragem para ser verdadeiro.
É preciso força para levantar a bandeira da paz, mas é preciso coragem para construí-la na própria intimidade.
É preciso ter força para falar, mas é preciso coragem para se calar.
É preciso força para lutar contra a insensatez, mas é preciso coragem para ser sensato.
É preciso ter força para defender os bens materiais, mas é preciso coragem para preservar o patrimônio moral.
É preciso ter força para amar, mas é preciso coragem para ser amado.
É preciso ter força para sobreviver, mas é preciso coragem para aprender a viver.
Enfim, é preciso ter muita força para enfrentar as batalhas do dia-a-dia, mas é preciso muita coragem moral, para vencer-se a si mesmo.
Força e coragem: duas virtudes com as quais podemos conquistar grandes vitórias. E a maior delas é a vitória sobre as próprias imperfeições.

A coragem de vencer-se antes que pretender vencer o próximo, de desculpar antes que esperar ser desculpado e de amar apesar das decepções e desencantos, revela o verdadeiro cristão, o legítimo homem de valor.
Por essa razão a coragem é calma, segura, fonte geradora de equilíbrio que alimenta a vida e eleva o ser aos altos cumes da glória e da felicidade total.

Equipe de redação do Momento Espírita

quarta-feira, 15 de julho de 2009

A VERDADE...


Temerosos de que os homens se igualassem aos próprios habitantes do Olimpo, os deuses da Grécia antiga realizaram uma longa reunião para decidir a maneira mais adequada de manter os humanos sem a consciência de seu próprio potencial.
Várias foram as propostas.
Houve quem pensou em esconder o potencial humano nos indevassáveis abismos dos oceanos, mas este foi lembrado que, no futuro, o homem penetraria o mais profundo dos mares.
Outro propôs ocultar este potencial nas mais altas montanhas da Terra, mas tal proposta não foi aceita, porque o homem, em um dia não muito distante, alcançaria os mais elevados picos.
Outro sugeriu esconder tal riqueza humana na Lua, mas logo todos se deram conta de que o homem iria habitá-la no futuro.
Por fim, todos aceitaram uma estranha proposta:
o potencial humano deveria ser escondido dentro do próprio homem.
De acordo com tal resolução, Zeus, dono da palavra final, disse:
- O homem é tão distraído e tão voltado para fora de si que nunca pensará em encontrar seu potencial máximo dentro do seu próprio ser.
Devemos procurar o que temos de melhor dentro de nós mesmos e não apoiarmos nossa fragilidade em outras pessoas.
Comece agora mesmo, procure dentro de você o que há de melhor e coloque para fora.
Com certeza isto vai deixá-lo muito mais feliz.
Desconheço a autoria.

A FUNÇÃO DO MEDO...


A vida é preciosa demais para permitir que o medo a detenha.
A função do medo é preparar você, e não segurá-lo.
O medo aguça seus sentidos, direciona sua mente, afia seu julgamento e aumenta seu nível de energia.
O medo lhe dá condições de aceitar desafios.
Conheça seu medo, extraia dele forças e vá em frente com o poder que ele lhe dá.
No medo do fracasso estão os instrumentos para o sucesso.
No medo da humilhação está a energia para expressar-se com eloqüência.
No medo da rejeição você achará a energia para perseverar.
Mas apenas se você não permitir que o medo o detenha.
Em muitas ocasiões, o medo vai ajudá-lo a fazer mudanças positivas em sua abordagem.
Mas o medo pode ser desperdiçado se você permitir que ele o detenha.
Use o seu medo para agir com mais rapidez e inteligência, e não para fugir.
Desconheço a autoria

PROBLEMAS...


Diante desse ou daquele problema que te aflija, perdendo forças inutilmente:
Se é doença no próprio corpo, a inquietação não se te fará remédio;
Se é enfermidade em pessoas queridas, a irritação que demonstres apenas lhes prejudicará o campo emotivo;
Se é dívida a pagar, não te liberarás com lamentações;
Se alguém te feriu e não desculpas a ofensa recebida, o ressentimento se te manifestará no coração, comprometendo-te o equilíbrio orgânico;
Se a tua dor se verifica ante a desencarnação de entes queridos, a inconformação a que te entregas tão só se te fará tumultuar o círculo daqueles aos quais mais amas.
Perante qualquer problema, se não queres agravá-lo, aceita-o, com paciência, porque assim formarás em ti mesmo o clima favorável ao auxílio dos Mensageiros do Eterno Bem, que te sustentarão as energias, de modo a que promovas
a única solução segura e verdadeira que te faz necessária e que será sempre: trabalhar.
Texto extraído do Livro Hoje – Emmanuel
Francisco Cândido Xavier

terça-feira, 14 de julho de 2009

OUVIR COM EMPATIA...


A maior parte das pessoas não consegue escutar com a intenção de compreender; elas ouvem com a intenção de retrucar.
Estão sempre falando ou se preparando para falar; filtram tudo através de seus próprios paradigmas e lêem sua autobiografia na vida das outras pessoas.
São pessoas que quando ouvem algum relato dizem prontamente:
“Ah! Sei exatamente como você se sente! Já passei por isso também.
Vou contar o que aconteceu comigo...”.

Já a escuta empática é a escuta com a finalidade de compreender.
Ou seja, primeiro compreender, realmente compreender.
A empatia não é igual à solidariedade.
Não significa concordar incondicionalmente com alguém, mas compreender alguém profundamente, tanto no plano emocional
quanto no intelectual.
A escuta empática significa muito mais do que registrar, repetir ou mesmo entender as palavras que estão sendo ditas; significa ouvir também com os olhos e o coração.
Você ouve procurando entender o significado, o sentimento; ouve para compreender.
Quando você ouve com empatia, você compreende o que acontece; depois você pode se concentrar na solução do problema ou nos conselhos que tem a dar.
É difícil procurar primeiro compreender, diagnosticar, antes de receitar uma solução.
É muito mais simples oferecer logo uma solução que vem servindo a você há tanto tempo, sem se preocupar se ela serve ou não à outra pessoa.
Portanto, por mais difícil que seja, procure primeiro compreender antes de aconselhar.
Esse é um princípio correta que se manifesta em muitas áreas da vida.
É a marca registrada de todos os profissionais de verdade.

(texto de Stephen R. Covey no livro “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes”)

segunda-feira, 13 de julho de 2009

PENSANDO UM POUCO NA MORTE...


Creio que este texto será lido em aproximadamente três minutos. Pois bem: segundo as estatísticas, neste espaço de tempo irão morrer 300 pessoas, e outras 620 nascerão.

Talvez eu demore meia-hora para escrevê-la: estou concentrado no meu computador, com livros ao meu lado, idéias na cabeça, carros passando lá fora. Tudo parece absolutamente normal à minha volta; entretanto, durante estes trinta minutos, 3.000 pessoas morreram, e 6.200 acabam de ver, pela primeira vez, a luz do mundo.
Onde estarão estas milhares de famílias que apenas começaram a chorar a perda de alguém, ou rir com a chegada de um filho, neto, irmão?
Paro e reflito um pouco: talvez muitas destas mortes estejam chegando no final de uma longa e dolorosa enfermidade, e certas pessoas estão aliviadas com o Anjo que veio buscá-las. Além do mais, com toda certeza, centenas destas crianças que acabam de nascer serão abandonadas no próximo minuto, e passarão para a estatística de morte antes que eu termine este texto.
Que coisa. Uma simples estatística, que olhei por acaso - e de repente estou sentindo estas perdas e estes encontros, estes sorrisos e estas lágrimas. Quantos estão deixando esta vida sozinhos, em seus quartos, sem que ninguém se de conta do que está acontecendo? Quantos nascerão escondidos, e serão abandonados na porta de asilos ou conventos?
Reflito: já fui parte da estatística de nascimentos, e um dia serei incluído no numero de mortos. Que bom: eu tenho plena consciência de que vou morrer. Desde que fiz o caminho de Santiago, entendi que – embora a vida continue, e sejamos todos eternos – esta existência vai acabar um dia.
As pessoas pensam muito pouco na morte. Passam suas vidas preocupadas com verdadeiros absurdos, adiam coisas, deixam de lado momentos importantes. Não arriscam, porque acham que é perigoso. Reclamam muito, mas se acovardam na hora de tomar providências. Querem que tudo mude, mas elas mesmas se recusam a mudar.
Se pensassem um pouco mais na morte, não deixariam jamais de dar o telefonema que está faltando. Seriam um pouco mais loucas. Não iam ter medo do fim desta encarnação – porque não se pode temer algo que vai acontecer de qualquer jeito.
Os índios dizem: “ hoje é um dia tão bom quanto qualquer outro para deixar este mundo”. E um bruxo comentou certa vez: “que a morte esteja sempre sentada ao seu lado. Assim, quando você precisar fazer coisas importantes, ela lhe dará a força e a coragem necessárias”.
Espero que você, leitor, tenha chegado até aqui. Seria uma bobagem assustar-se com o título, porque todos nós, cedo ou tarde, vamos morrer. E só quem aceita isso está preparado para a vida.
Paulo Coelho

O CAVALO DESCONTENTE...


Sempre podemos encontrar motivos para nos sentirmos descontentes, se quisermos. Podemos, também, encontrar argumentos para nos considerarmos afortunados por estarmos vivos. Tudo depende da maneira como cada um vê a existência.

Era uma vez um cavalo que, em pleno inverno, desejava o regresso da primavera. De fato, ainda que agora descansasse tranqüilamente no estábulo, via-se obrigado a comer palha seca.
- Ah, como sinto saudades de comer a erva fresca que nasce na primavera! dizia o pobre animal.
A primavera chegou e o cavalo teve sua erva fresca, mas começou a trabalhar bastante porque era época da colheita.
- Quando chegará o verão? Já estou farto de passar o dia inteiro puxando o arado! lamentava-se o cavalo.
Chegou o verão, mas o trabalho aumentou e o calor tornou-se muito forte.
- Oh, o outono! Estou ansioso pela chegada do outono! dizia mais uma vez o cavalo, convencido de que naquela estação terminariam seus males.
Mas no outono teve que carregar lenha para que seu dono estivesse preparado para enfrentar o inverno. E o cavalo não parava de queixar-se e de sofrer.
Quando o inverno chegou novamente, e o cavalo pode finalmente descansar, compreendeu que tinha sido fantasioso tentar fugir do momento presente e refugiar-se na quimera do futuro. Esta não é a melhor forma de encarar a realidade da vida e do trabalho.
É melhor descobrir o que a vida tem de bom momento a momento, vivendo o presente da melhor forma possível.
O Livro das virtudes para crianças de
Willim J. Bennett

SE EU MORRER ANTES DE VOCÊ...


Se eu morrer antes de você, faça-me um favor: Chore o quanto quiser, mas não brigue com Deus por Ele haver me
levado.
Se não quiser chorar, não chore.
Se não conseguir chorar, não se preocupe.
Se tiver vontade de rir, ria.
Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão.
Se me elogiarem demais, corrija o exagero.
Se me criticarem demais, defenda-me.
Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam.
Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo.
Espero estar com Ele o suficiente para continuar sendo útil a você, lá onde estiver.
E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase:
- "Foi meu amigo, acreditou em mim e me quis mais perto de Deus!"
- Aí, então derrame uma lágrima.
Eu não estarei presente para enxugá-la, mas não faz mal.
Outros amigos farão isso no meu lugar.
E, vendo-me bem substituído, irei cuidar de minha nova tarefa no céu.
Mas, de vez em quando, dê uma espiadinha na direção de Deus.
Você não me verá, mas eu ficaria muito feliz vendo você olhar para Ele.
E, quando chegar a sua vez de ir para o Pai, aí, sem nenhum véu a separar a gente, vamos viver, em Deus, a amizade que aqui nos preparou para Ele.
Você acredita nessas coisas? Então ore para que nós vivamos como quem sabe que vai morrer um dia, e que morramos como quem soube viver direito.
Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.
Mas, se eu morrer antes de você, acho que não vou estranhar o céu... "Ser seu amigo...
já é um pedaço dele..."
Francisco Cândido Xavier

sexta-feira, 10 de julho de 2009

PORTADORES DE SONHOS...

Em todas as profecias está prevista a destruição do mundo. Todas as profecias dizem que o homem criará sua própria destruição. Porem os séculos e a vida que sempre se renovam criariam também uma geração de amantes e sonhadores;
Homens e mulheres que não sonharam com a destruição do mundo, e sim com a construção do mundo das mariposas e dos rouxinóis.
Desde pequeninos vinham marcados pelo amor. Por trás de sua aparência cotidiana guardavam a ternura e o sol da meia-noite. Suas mães os encontraram chorando por um pássaro morto e mais tarde muitos foram encontrados mortos como pássaros.
Estes seres coabitaram com mulheres translúcidas e elas ficaram prenhes de mel e de filhos reverdecidos por um inverno de carícias. Foi assim que proliferaram no mundo os portadores de sonhos, atacados ferozmente pelos portadores de profecias que falavam de catástrofes.
Foram chamados iludidos, românticos, pensadores de utopias, disseram que suas palavras eram velhas - e de fato eram porque a memória do paraíso é antiga no coração do homem. Os acumuladores de riquezas os temiam e lançavam seus exércitos contra eles, mas os portadores de sonhos faziam amor todas as noites e do seu ventre brotava a semente que não somente portava sonhos mas que os multiplicavam e os fazia correr e falar.
E assim o mundo criou de novo a sua vida da mesma forma que havia criado os que inventaram a maneira de apagar o sol. Os portadores de sonhos sobreviveram aos climas gélidos e nos climas quentes pareciam brotar por geração espontânea.
Quem sabe as palmeiras, os céus azuis, as chuvas torrenciais tiveram a ver com isso, a verdade é que, como formiguinhas operárias estes espécimes não deixavam de sonhar e construir mundos formosos, mundo de irmãos, de homens e mulheres que se chamavam companheiros, que se ensinavam a ler uns aos outros, consolavam-se diante da morte, se curavam e se cuidavam entre si, se ajudavam na arte de querere na defesa da felicidade.

Eram felizes em seu mundo de açúcar e de vento e de todas as partes vinha gente impregnar-se de alento e de suas claras percepções e de lá partiam os que os haviam conhecido portando sonhos, sonhando com novas profecias que falavam de tempos de mariposas e rouxinóis, onde o mundo não haveria de findar na hecatombe mas onde os cientistas desenhariam fontes, jardins, brinquedos surpreendentes para fazer mais gostosa a felicidade do homem.

São perigosos - imprimiam as grandes rotativas
São perigosos - diziam os presidentes em seus discursos
São perigosos - murmuravam os artífices da guerra
Devem ser destruídos - imprimiam as grandes rotativas
Devem ser destruídos - diziam os presidentes em seus discursos
Devem ser destruídos - murmuravam os artífices da guerra.
Os portadores de sonhos conheciam seu poder e por isso nada achavam de estranho E sabiam também que a vida os havia criado para proteger-se da morte que as profecias anunciam. E por isso defendiam sua vida até a morte. E por isso cultivavam os jardins de sonhos e os exportavam com grandes laços coloridos e os profetas obscuros passavam noites e dias inteiros vigiando as passagens e os caminhos procurando essas cargas perigosas que nunca conseguiram encontrar porque quem não tem olhos para sonhar não enxerga os sonhos nem de dia, nem de noite.

E no mundo sucedeu um grande tráfico de sonhos que os traficantes da morte não podiam estancar; em todas as partes há pacotes com laços de fita que só esta nova raça de homens pode ver e a semente destes sonhos não se pode detectar porque está envolta em corações vermelhos ou em amplos vestidos de maternidade onde pezinhos sonhadores sapateiam nos ventres que os carregam.

Dizem que a terra depois de os haver parido desencadeou um céu de arco-íris e soprou de fecundidade as raízes das árvores.

Nós sabemos que os vimos. Sabemos que a vida os criou para proteger-se da morte que as profecias anunciam.

Gioconda Belli
Tradução de Celso Japiassu

AMOR E INTELIGÊNCIA...


A religiosidade é inerente ao homem.
Sob as mais diversas formas e em todas as épocas, a Humanidade procurou relacionar-se com a Divindade.
Por muito tempo imperou a idéia de que Deus deveria ser temido.
O Criador era apresentado, por muitas tradições, como cioso e vingativo.
Jesus reformulou esse conceito, ao falar em um Pai amoroso e justo.
Convidado a indicar o maior mandamento da Lei Divina, Ele sentenciou:
Amar a Deus de todo o coração, de toda a alma e de todo o Espírito.
E também amar ao próximo como a si mesmo.
É interessante anotar que, ao invés de um, o Cristo apresentou, de uma vez, dois mandamentos.
Um fala em amor a Deus e o outro em amor ao próximo.
Isso prova que tais comandos são entrelaçados.
O amor ao próximo complementa o amor a Deus e vice-versa.
Segundo o Mestre Nazareno, Deus deve ser amado com todo o coração, toda a alma e todo o Espírito.
Percebe-se ser esse amor algo muito intenso e profundo, que reclama a criatura por inteiro.
O sentimento por si só não basta.
Quando se quer enfatizar o aspecto emocional, fala-se em coração.
Mas à Divindade não se deve dar apenas o coração.
Todo o Espírito necessita estar empenhado nessa relação.
Segundo o dicionário, um dos significados de Espírito é o conjunto das faculdades intelectuais.
Cuida-se de uma acepção até certo ponto comum.
Muitas vezes se afirma que uma pessoa tem espírito.
Essa expressão indica que ela é inteligente, perspicaz, possui raciocínio rápido.
Conclui-se que o amor a Deus envolve razão, discernimento, intelecto.
O Espiritismo ensina que Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas.
Não se trata de uma personalidade, à semelhança dos homens, mas de uma Consciência Cósmica.
O apreço por uma personalidade humana, freqüentemente vaidosa, pode ser demonstrado por gestos exteriores.
Em relação à Consciência Cósmica, despida de características humanas, isso não se dá.
Como Deus é a Inteligência Suprema do Universo, o amor por Ele implica o esforço por desenvolver a própria inteligência.
Assim, a religiosidade é incompatível com o cultivo deliberado da ignorância.
Deus brindou Suas criaturas com dons maravilhosos, os quais precisam ser valorizados.
O dom que distingue os homens do restante da Criação é a sua intelectualidade desenvolvida, a sua razão.
O amor a Deus pressupõe respeitar o Mundo e os seres que Ele criou.
E também, logicamente, o esforço para entender esse Mundo e as leis que o regem.
Tudo no Universo é progresso e metamorfose.
Espécies animais e vegetais, as sociedades e as leis humanas, tudo se altera e aperfeiçoa.
O papel de cada homem é colaborar nesse processo de aprimoramento.
Para isso, necessita burilar seu intelecto.
Ao crescer em entendimento e compreensão, enche-se de admiração pela grandeza e pela sabedoria Divinas.
Mas o amor ao próximo complementa o amor a Deus.
As faculdades desenvolvidas pelo estudo e a observação devem ser utilizadas em benefício do semelhante.
Assim, para bem cumprir o mandamento do amor, procure desenvolver sua inteligência.
Estude uma língua, faça um curso, leia um livro, ilustre-se.
Encante-se com as maravilhas que o cercam.
E utilize seus talentos em favor do próximo.
Redação do Momento Espírita.

SIMPLES ASSIM...


Como é bom o simples!
O sorriso, por exemplo, é tão simples e agrada a todos.
O abraço despretensioso de uma criança é um tesouro.
O beijo dos apaixonados então, é o sublime do simples.
O caminhar, o respirar, nadar ou simplesmente boiar, são movimentos que expressam a liberdade, a liberdade do que é simples.
Por quê complicamos tanto a vida?
Porque queremos sempre mais!
E na maioria das vezes, não valorizamos o que já temos.
As vezes temos a melhor companhia do mundo, e a traímos.
Temos a melhor família possível, e brigamos.
Temos o melhor emprego do momento, e reclamamos.
Temos um grande amigo, e o desprezamos.
Temos a oportunidade de servir, e cruzamos os braços.
Temos um tesouro, e nos matamos por alguns trocados.
Insatisfeitos, infantis e imaturos.
Por isso, a dor continua sendo a "sirene" de Deus, aquela que faz tocar alarmes para alertar:
- Algo não vai bem em nós!
É a irritação constante, que leva ao estresse, que leva ao desespero, que leva ao enfarte.
Busque o simples!
Meditar pelas manhãs, agradecer sempre pelo pão, pela vida e pela misericórdia.
Lembre-se que somente pela misericórdia divina estamos aqui.
Baixe a bola, seja simples.
Não se leve tão a sério.
Ame e deixe-se amar.
Viva e deixe viver.
Sorria e transforme o dia.
Simples assim.
Paulo Roberto Gaefke

quinta-feira, 9 de julho de 2009

CRIANDO SEU MODELO...


A frase é de Pablo Picasso: “Deus é um artista. Ele inventou a girafa, o elefante, a formiga. Na verdade, Ele nunca procurou seguir um estilo. Simplesmente foi fazendo tudo aquilo que tinha vontade de fazer”.
Diz o mestre:
“Quando começamos a percorrer nosso caminho, um grande pavor nos acontece; sentimo-nos obrigados a fazer tudo certinho. Afinal, já que cada um tem uma vida única, quem inventou o padrão do ‘tudo certinho?’ Deus fez a girafa, o elefante e a formiga. Por que precisamos seguir um modelo?”
O modelo só serve para mostrar como os outros definiam suas próprias realidades. Muitas vezes admiramos os modelos dos outros, e muitas vezes podemos evitar erros que outros já cometeram.
Mas quanto a viver – bem, isto só nós temos competência para tanto.
Paulo Coelho

O VERDADEIRO AMOR NÃO DOI...


Quando um relacionamento amoroso acaba e ocorre a separação, somos impelidos a mudar nosso foco de atenção.
Retornamos para dentro de nós e passamos a enxergar fatos que antes negávamos.
Este processo é na maioria das vezes doloroso, porém nos propicia um imenso crescimento interior que não imaginávamos experimentar.
Tal crescimento se faz necessário para evitar a busca de outro parceiro idêntico ao anterior, pois as pessoas que atraímos
apenas no revela aquilo que realmente somos e podemos dizer que são nosso reflexo.
Se nossa auto-estima é baixa, buscaremos sempre no outro o nosso contraponto.
Freud afirma que até os sete anos decretamos o papel que vamos viver na vida, e que todo homem que trás uma relação mal
resolvida com sua mãe poderá ter um casamento confuso, complicado.
A famosa frase: "Todo homem, no fundo, procura uma mãe e por isso não se casa com uma menina de vinte anos" revela que o homem busca a menina para viver alguns momentos.
Ele experimenta, vivencia o momento de caçador para suas aventuras, mas busca a mulher "mãezinha" para casar, para ser aquela com quem viverá para o resto da vida, pressupondo que a mesma atenderá às suas necessidades físicas e emocionais.
Ao superar conflitos interiores, reconhecendo quem realmente somos, dispensando disfarces, é possível compreender que o prazer numa relação amorosa implica em ter consciência de nossa verdade interior.
A grande sacada para um relacionamento saudável é reconhecer quem sou, onde estou, quais são meus pontos fracos e fortes, quais são as minhas fantasias.
Raramente o ser humano está em seu presente, a maior parte do tempo está no seu passado ou no seu futuro, e na verdade é necessário viver o aqui e agora e não ficar amarrado no passado ou projetando sua felicidade no futuro.
Devido a este inadequado padrão de pensamento, a maior parte das pessoas acha que o grande amor é ilusão e que apenas o seu vizinho é merecedor de viver um grande amor. Isto porque, ao desconhecer seu poder interior, não se dão conta que a fonte de amor está dentro de si. Ao contrário, esperam que o outro venha lhe fazer feliz, que o outro venha atender aos seus desejos.
Ao conviver com a solidão, é comum as pessoas atribuírem à pessoa desejada a responsabilidade pelo seu bem estar:
- Preciso de alguém que seja confiável!
- Preciso de alguém que tenha o meu nível cultural e social!
Fica evidente que, na maioria das vezes, não se fala nada sobre o outro, não se pensa nele, apenas o pedido que corresponda às suas expectativas é importante. Assim, não se ama o outro como ele realmente é, mas sim como gostaríamos que fosse.
Uma das formas de ampliar a consciência é mudar algumas atitudes em nós mesmos, buscando um novo padrão de pensamento e entrando em nova sintonia, assim atrairemos o que realmente desejamos, uma vez que a fonte somos nós, destruindo a crença de que a minha felicidade está em poder de outra pessoa.

"Ao descobrir que o outro me faz feliz porque me faz crescer, percebemos o quanto é gostoso brincar de viver" (Guilherme Arantes).

Conscientes de que ninguém tem o poder de nos fazer felizes ou infelizes sem a nossa permissão, podemos iniciar um novo ciclo reconhecendo que nada é mais prazeroso que um amor saudável, descontraído e principalmente sem dores. Afinal, o verdadeiro amor não dói, quando dói não é amor, é apego.

A TECNOLOGIA MINEIRA DO ABRAÇO...


O matuto falava tão calmamente, que parecia medir, analisar e meditar sobre cada palavra que dizia...
“É ... das invenção dos hómi, a que mais tem sintido é o abraço.”
O abraço num tem jeito dum só apruveitá!
Tudo quanto é gente, no abraço, participa duma beradinha...
Quandu ocê ta danado de sordade, o abraço de arguém ti alivia...
Quandu ocê ta danado de reiva, vem um, te abraça e ocê fica até sem graça de continuá cum reiva...
Si ocê ta filiz e abraça arguém, esse arguém pega um poquim de sua alegria...
Si arguém ta duente, quandu ocê abraça ele, ele começa a miorá, i ocê miora junto tamém...
Muita gente importante e letrado já tentô dá um jeito de sabê pruquê quié qui o abraço tem tanta tequilonogia, mas ninguém inda discubriu...
Mas, iêu sei...
Foi o isprito santo de Deus qui mi contô...
Iêu vô conta proceis uqui foi qui ele mi falô:
O abraço é bão prucausa do Coração...
Quandu ocê abraça arguém, fais massage no coração!...
I o coração do ôtro é massagiado tamém! Mas num é só isso, não...
Aqui ta a chave do maior segredo de tudo:
É qui, quandu abraçamo arguém, nóis fiquemo tudo é com dois coração no peito!...
(autor desconhecido)

SEMPRE EM FRENTE...


Gosto de uma música que Frank Sinatra costumava cantar, My way.
O curioso é que só fui prestar atenção na letra dessa canção quando escrevia este texto.
Ela diz mais ou menos assim:
“Se eu acertei ou se errei,fiz isso da minha maneira”.
Quando olho para trás,percebo que fiz muitas bobagens.
Acertei bastante,mas também errei bastante.
Quando olho para diante,tenho certeza de que vou acertar
e errar bastante também.
É impossível acertar sempre.
Mas o importante é que não gastemos nosso tempo nem nossa energia nos torturando.
A autocrítica pelo que não deu certo,além de ser nociva para a saúde, faz que a gente perca os passarinhos que
a vida nos oferece no presente.
Um dia destes,um dos meus filhos me perguntou por que eu tomei determinada decisão estúpida tempos atrás.
Respondi que me arrependia do que tinha feito, mas expliquei que, naquele momento,minha atitude me parecia lógica. Se eu tivesse o conhecimento e a maturidade de hoje, certamente a decisão seria diferente.
Por isso é que lhe digo:
não se torture por algo que não deu certo no passado.
Talvez você tenha escolhido a pessoa errada para casar.
Talvez tenha saído da melhor empresa onde poderia trabalhar.
Talvez tenha mandado uma filha grávida embora de casa.
Não importa o que você fez,não se torture.
Apenas perceba o que é possível fazer para consertar essa situação e faça.
Se você sente culpa,perdoe-se.
E,principalmente,compreenda que agiu assim porque, na ocasião,era o que achava melhor fazer.
Existem pessoas que não prestam atenção no que fazem e depois passam a vida inteira arrependidas pelo que não fizeram, mas poderiam ter feito, e se martirizam por seus erros.
Se você está agindo assim,deixo-lhe uma mensagem especial:
não gaste seu tempo com remorsos nem arrependimentos.
Reconheça o erro que cometeu, peça desculpas e continue sua vida.
Você ainda tem muitas pedras preciosas no coração:
muitos momentos lindos para viver e muitos erros para cometer.
Aproveite as oportunidades e curta plenamente a vida!
Roberto Shinyashiki

sexta-feira, 3 de julho de 2009

O AMOR, QUANDO SE REVELA...


O amor, quando se revela, Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela, Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse, Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse Pra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe Porque lhe estou a falar...
Fernando Pessoa

A PARTE QUE NOS CABE...


Certa vez ouvimos uma fábula que nos fez refletir acerca dos ensinamentos que continha.
Tratava-se de um incêndio devastador que se abatera sobre a floresta.
Enquanto as labaredas transformavam tudo em cinzas, os animais corriam na tentativa de salvar a própria pele.
Dentre os muitos animais, havia uma pequena andorinha que resolveu fazer algo para conter o fogo.
Sobrevoou o local e descobriu, não muito longe, um grande lago. Sem demora, começou a empreitada para salvar a floresta.
Agindo rápido, voou até o lago, mergulhou as penas na água e sobrevoou a floresta em chamas, sacudindo-se para que as gotas caíssem, repetindo o gesto inúmeras vezes.
Embora não tivesse tempo para conversa fiada, percebeu que uma hiena a olhava e debochava da sua atitude.
Deteve-se um instante para descansar as asas, quando a hiena se aproximou e falou com cinismo:
Você é muito tola mesmo, pequena ave! Acha que vai deter o fogo com essas minúsculas gotas de água que lança sobre as chamas? Isso não produzirá efeito algum, a não ser o seu esgotamento.
A andorinha, que realmente desejava fazer algo positivo, respondeu: Eu sei que não conseguirei apagar o fogo sozinha, mas estou fazendo tudo o que está ao meu alcance.
E, se cada um de nós, moradores da floresta, fizesse uma pequena parte, em breve conseguiríamos apagar as labaredas que a consomem.
A hiena, no entanto, fingiu que não entendeu, afastou-se do fogo que já estava bem próximo, e continuou rindo da andorinha.
Assim acontece com muitos de nós, quando se trata de modificar algo que nos parece de enormes proporções.
Às vezes, imitando a hiena, costumamos criticar aqueles que, como a andorinha, estão fazendo sua parte, ainda que pequena.
É comum ouvirmos pessoas que reclamam da situação e continuam de braços cruzados.
De certa forma, é cômodo reclamar das coisas sem envolver-se com a solução.
No entanto, para que haja mudanças de profundidade, é preciso que cada um faça a parte que lhe cabe para o bem geral.
Reclamamos da desorganização, da burocracia, da corrupção, da falta de educação, da injustiça, esquecendo-nos de que a situação exterior reflete a nossa situação interior.
Não há possibilidade de fazer uma sociedade organizada, honesta e justa se não houver homens organizados, honestos e justos.
Em resumo, para moralizar a sociedade, é preciso moralizar o indivíduo, que somos cada um de nós, componentes da sociedade.
Se fizermos a nossa parte, sem darmos ouvidos às hienas que tentarão desanimar a nossa disposição, em breve tempo teremos uma sociedade melhorada e mais feliz.

Em que sentido se devem entender estas palavras do Cristo: Meu reino não é deste mundo?
Poderá jamais implantar-se na Terra o reinado do bem?
Se você deseja saber as respostas destas duas perguntas, leia O livro dos espíritos, de Allan Kardec.
O Espírito São Luís responde a estas e a outras tantas perguntas propostas pelo Codificador.

Download: O Livro dos Espíritos em formato PDF
http://www.livraria18deabril.com.br:80/downloads/o_livro_dos_espiritos.pdf

Redação do Momento Espírita.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

NÃO TENHO IDADE, TENHO VIDA...


A velhice existe?
Alguns de nós envelhecemos, de vez, porque não amadurecemos. Envelhecemos
quando nos fechamos a novas idéias e nos tornamos radicais.
Envelhecemos quando o novo nos assusta.
Envelhecemos também quando pensamos demasiado em nós mesmos e nos esquecemos dos demais. Envelhecemos se deixamos de lutar.
Todos nós estamos matriculados na escola da vida, onde o Mestre é o Tempo.
A vida só pode ser compreendida se olharmos pra trás.
Mas só pode ser vivida se olharmos pra frente.
Na juventude aprendemos; com a idade compreendemos…
Os homens são como os vinhos: A idade estraga os ruins, mas aprimora os bons.
Envelhecer não é preocupante. Ser visto como um velho sim que é.
Envelhecer com sabedoria não é envelhecer.
Nos olhos do jovem arde a chama, nos do velho brilha a luz.
Sendo assim, não existe idade, somos nós que a criamos.
Se não crês na idade, não envelhecerás até o dia de sua morte.
Pessoalmente, eu não tenho idade: tenho vida!
Não deixes que a tristeza do passado e o medo do futuro te estraguem a alegria do presente.
A vida não é curta; são as pessoas que permanecem mortas tempo demasiado.
Faça da passagem do tempo uma conquista e não uma perda.
Desconheço a autoria
Ocorreu um erro neste gadget