Páginas

terça-feira, 31 de março de 2009

MINHA ORAÇÃO...


Hoje e sempre, eu quero:
Tempo para pensar antes de falar; serenidade para agir depois de falar; perseverança para continuar agindo depois de começar; humildade para reconhecer que preciso de outras pessoas; sinceridade para falar o "não" que preciso falar;
lealdade comigo mesmo, para não me comparar com ninguém; e fé na medida da razão, para eu continuar fazendo,
sem esperar que qualquer coisa caia do céu sem o meu esforço.
"Assim, podemos seguir confiantes, certos da vitória sobre nós mesmos, sobre as nossas dificuldades em entender,
o porque de certas situações."
Quando não há resposta, devemos seguir trabalhando, certos de que, no devido tempo, tudo será esclarecido, elucidado e concluído.
Assim, compreender que a felicidade é a recompensa natural, dos que insistem em fazer tudo direito, mesmo quando todos insistem em fazer errado.
"Somos os construtores dos nossos sonhos, responsáveis pelos nossos passos."
O que semeia, o que planta e o que vai colher.
Por isso, semeie amor, por onde você for.
Paulo Roberto Gaefke

domingo, 29 de março de 2009

SEM DEIXAR PARA AMANHÃ...


"A morte nos ensina a transitoriedade de todas as coisas."
Leo Buscaglia

A vida sempre surpreende. Ou talvez se deva dizer que a morte surpreende a vida? Afinal, ela sempre aparece em momento inoportuno.
Quando estamos para nos aposentar e gozar do que consideramos um merecido descanso. Ou quando estamos nos preparando para o casamento.
Ou, ainda, quando acabamos de passar por um concurso que nos garantiria uma carreira de sucesso.
Por isso mesmo, nunca devemos deixar para amanhã as declarações de afeto.
Por vezes, tivemos um professor que nos influenciou muito e realmente deu sentido, propósito e direção à nossa vida. Entretanto, nunca reservamos um tempo para lhe agradecer.
De repente, ele morre e ficamos a pensar: "meu Deus, ao menos eu deveria lhe ter escrito uma carta."
De outras, brigamos com alguém e punimos a pessoa com nosso silêncio. Passam-se os dias, os meses, os anos.
E continuamos com a punição. Aí a pessoa morre.
O que acontece? Quase sempre o remorso nos alcança e começamos a cogitar: "eu devia ter falado com ela."
Para compensar a nossa culpa, vamos à floricultura e compramos muitas flores, para enfeitar o caixão, a sala mortuária, o túmulo.
Teria sido muito mais compensador ter comprado algumas flores antes, um pequeno ramalhete e ter tentado fazer as pazes. Reatar a afeição.
É até possível que a pessoa rejeitasse as flores, as jogasse no chão. E nos desse as costas. Mas, então, o problema não seria mais nosso, mas exclusivamente dela.
Um dos exemplos mais comoventes a respeito do arrependimento por deixar para depois, nos vem de uma carta escrita por uma jovem americana ao namorado.
É mais ou menos assim: "lembra-se do dia em que eu pedi emprestado seu carro novo e o amassei?
Achei que você ia me matar, mas você não me matou.
Lembra-se de quando eu o arrastei para ir à praia, e você disse que ia chover, e choveu?
Pensei que você fosse dizer: ‘eu não a avisei?’, mas você não falou.
Lembra-se da época em que eu paquerava todos os rapazes para lhe fazer ciúmes, e você ficava com ciúmes?
Achei que você fosse me deixar, mas você não me deixou.
E quando deixei cair torta de amora nas suas calças novas?
Pensei que você nunca mais fosse olhar para mim, mas isso não aconteceu.
E quando me esqueci de lhe dizer que o baile era a rigor, e você apareceu de jeans?
Achei que você fosse me bater, mas você não me bateu.
Havia tantas coisas que eu queria fazer para você quando você voltasse do Vietnã...
Mas você não voltou..."

Não permitamos que a morte arrebate a chance de dizermos o quanto amamos as pessoas.
O quanto elas são importantes para nós. Pode ser uma avó, um irmão, um amigo.
Não necessariamente somente pessoas do círculo familiar. Aprendamos a esboçar gestos de amor e a dizer palavras que alimentam a alma do outro.
Mesmo que um dia alguém nos tenha dito que não é bom o outro saber que o amamos, porque se aproveitará de nós.
Mesmo que outro alguém tenha insinuado que parecemos tolos quando ficamos afirmando a intensidade do nosso amor, da nossa amizade e da nossa ternura.
O ser mais perfeito que andou pela Terra, o Mestre Galileu, não temeu demonstrar amor e dizer: "amai-vos como eu vos amei."
Equipe de Redação do Momento Espírita com base no cap. "O Casulo e a Borboleta", do livro O Túnel e a Luz, de Elisabeth Kübler-Ross, ed. Verus.

sexta-feira, 27 de março de 2009

A VIDA NUM COPO D'ÁGUA...


Não é no mínimo interessante a complexidade da mente humana? Que isso fique só entre nós, mas eu acho um tanto curioso as pessoas – inclusive eu – ficarem procurando, consciente ou inconscientemente, a pessoa perfeita, e logo ao cometerem o primeiro equívoco, bradam em alto e bom som um "ninguém é perfeito". Como se isso fosse a solução pra todos os problemas! Ou quando se preocupam em saber se o copo está meio cheio ou meio vazio, ao invés de se preocuparem em enchê-lo até a borda. Talvez seja essa a diferença entre as pessoas que lêem os livros de auto-ajuda, e as que os escrevem. Em outras palavras: existem aqueles que vieram a este mundo pra atuarem no palco, e outros que nasceram pra aplaudirem na platéia. Em qual desses grupos você está?
De fato, a vida é isso: um grande e complexo teatro, dividido em palco e platéia. Culpa Dele, o Diretor lá de cima, que manda a gente aqui pra baixo sem nos dar nenhum papel específico. Sem roteiro, figurino, maquiagem... Nada! E o que é pior: sem ensaio. E como é difícil improvisar! Por isso, a maioria sente-se confortável sentada na poltrona, assistindo a peça se desenrolar. Mas cuidado: o lanterninha é traiçoeiro! Não avisa o momento que você deve se retirar. E quando alguém da platéia é retirado, poucos notam a sua ausência. Talvez apenas os que estavam sentados a seu lado, atrás, e à frente. Já quando alguém do palco sai, há uma catarse coletiva, em que o silêncio da tristeza chega a ser ensurdecedor, e o sentimento de perda é sentido por um looongo tempo. Então, reformulo a pergunta feita ao final do parágrafo anterior: em qual desses grupos você deseja estar?
É claro, cada qual possui a sua importância. Afinal, não há palco se não existir platéia – a recíproca é verdadeira –, e conseqüentemente não há espetáculo. Porém, apenas os que estão no palco possuem a capacidade de tocar e comover as outras pessoas (inclusive os próprios colegas de palco). Apenas eles são capazes de fazer com que os outros chorem... Chorem de tristeza, chorem de alegria... Ou apenas chorem porque chorar às vezes faz bem. Porém, o trabalho é árduo, e a responsabilidade é grande. Por isso, não digo qual dos grupos é o melhor. Só deixo uma dica: são as lágrimas que fazem com que seu copo (lembra-se dele?) se encha cada vez mais.
Tire suas próprias conclusões.
Desconheço a autoria.

quinta-feira, 26 de março de 2009

SINAIS...


Nada é em vão, até a dor, apresenta sinais, fala mais que mil livros, ensina mais que a lousa, e percebemos que o amor é construção, é para aquele que ousa, para quem não desiste da felicidade, sem se importar com o tempo, nem com a idade. Amor é mais do que o bater mais forte do coração, é tempo, é conhecer, é descobrir, é um jeito único de se sentir: que mesmo distante, estamos próximos, que mesmo diferentes, somos tão iguais, que mesmo falando línguas estranhas, nos entendemos, somos peças que se encaixam, nesse turbilhão, apenas duas em um milhão. E nada, nada supera essa sensação, de que você me faz falta, que eu sou quem você espera, de que somos rimas e oração, dia que parece não ter fim, noite que avança pra mim, estrela que eu admiro, caminho florido, ar que eu respiro, é assim, o amor que não tem fim, é assim você pra mim.
Paulo Roberto Gaefke

A LIBERDADE...


Gandhi jejuou e não usou a força para garantir a liberdade, Zumbi voltou para Palmares, para assentar a liberdade, Martin Luther King idealizou um sonho: a liberdade, Tiradentes foi enforcado, e ecoou seu grito de liberdade. Quantos mártires, quantas mortes, quantas humilhações para que o povo tenha liberdade. Então por que nos prendermos ao orgulho tolo? Por que acreditar que somos melhores em alguma coisa? Por que pisar, humilhar, magoar o próximo, sendo que somos todos iguais, mesmo com tantas diferenças? Por que deixar que um simples julgamento de alguém, torture a sua cabeça por tanto tempo? Por que aceitar esse melindre infernal, que faz você acreditar que foi menosprezado, que alguém quer o seu lugar, quer a sua vida? Por que viver em fofocas, rodinhas, panelinhas, clube de intrigas e gente preocupada com a vida dos outros? Por que se prender ao que é negativo, quando a liberdade é permissão, o poder para cada um viver a sua vida? Liberdade é mais do que poder fazer o que quiser, liberdade é ter humildade para reconhecer, que podemos ir até onde o próximo não seja atingido, onde o próximo não seja humilhado, onde as minhas atitudes não prejudiquem alguém. "Ter liberdade para beber é uma coisa, mas sair dirigindo logo após, é irresponsabilidade." Tantos gritam por liberdade, mas poucos sabem usá-la com o devido cuidado. Não se prenda no consumo excessivo, que leva às dívidas, não se prenda ao amor egoísta, que leva ao martírio, não se prenda aos excessos, seja simples, a liberdade é simples, como a vida, que quer te ver livre, pronto para ajudar, para recomeçar, para ser feliz, simples assim...
Paulo Roberto Gaefke

terça-feira, 24 de março de 2009

PEQUENO DETALHE...


Normalmente, os pequenos detalhes fazem uma enorme diferença em nossas vidas.
Conheço pessoas que lêem muito e pouco ou nada aplicam em suas vidas do que efetivamente sabem. Pequeno detalhe.
O Universo não cobra a nossa ignorância. Somos verdadeiramente responsáveis pelo destino que damos ao conteúdo que existe dentro de nosso cérebro. Pequeno detalhe.
Conheço pessoas que pregam a igualdade entre os seres humanos, mas são efetivamente os que criam, em suas relações, as maiores desigualdades. Pequeno detalhe.
Seu corpo físico atual é apenas reflexo de suas emoções, mente e alma. Pequeno detalhe.
Uma vida feliz e regrada precisa obedecer, necessariamente, aos seguintes princípios e relativas condutas: Espírito, Amor e Matéria. Pequeno detalhe.
Muitas pessoas são amigas de nossa facilidade e do eventual poder material que temos. Só descobrimos isso quando ambos vão embora. Quando as facilidades deixam de existir é quando o poder passa a ser efêmero. Pequeno detalhe.
A doença no corpo físico sempre é conseqüência de dissabores emocionais. Saber controlar nossos sentimentos é o principal segredo de uma vida consciente e regrada. Pequeno detalhe.
O verdadeiro amigo é aquele que nos diz o que não gostamos de ouvir. Aquele que está próximo quando todos se vão. Pequeno detalhe.
Quando o amor é real, nós não ficamos felizes com o que a pessoa nos dá, mas, efetivamente, pelo que nos tornamos quando estamos juntos e dividindo a mesma energia. Pequeno detalhe.
Se você trabalha para ganhar dinheiro jamais irá acumular fortuna. O dinheiro é sempre conseqüência de COMO o conseguimos. Ele é sempre acessório e nunca principal. Pequeno detalhe.
Somos hoje a conseqüência de todas as decisões que tomamos em nossa vida presente e nas vidas passadas. Pequeno detalhe.
Você ler este texto, acredite, não é um pequeno detalhe.
Saul Brandalise Jr.
autor do livro: O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida.

O TEMPO E O CÉREBRO...


O cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos.
Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio... você começará a perder a noção do tempo.
Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea.
Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol.
Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar:
Nosso cérebro é extremamente otimizado.
Ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho.
Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia.
Qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar conscientemente tal quantidade.
Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia e portanto, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está acontecendo.
É quando você se sente mais vivo.
Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo automático e 'apagando' as experiências duplicadas.
Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada vez mais rapidamente.
Quando começamos a dirigir automóveis, tudo parece muito complicado, nossa atenção parece ser requisitada ao máximo.
Então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais ou até falando ao celular ao mesmo tempo.
Como acontece?
Simples: o cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente); O cérebro já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa , no lugar de repetir realmente a experiência).
Em outras palavras, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente. Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa...
São apagados de sua noção de passagem do tempo...
Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida.
Conforme envelhecemos, as coisas começam a se repetir -as mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações... enfim... as experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de novidades), vão diminuindo.
Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.
Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a... ROTINA
Não me entenda mal.
A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos.
Felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo: M & M (Mude e Marque).
Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou registros com fotos.
Mude de paisagem, tire férias com a família (sugiro que você tire férias sempre e, preferencialmente, para um lugar quente, um ano, e frio no seguinte) e marque com fotos, cartões postais e cartas.
Tenha filhos (eles destroem a rotina) e sempre faça festas de aniversário para eles, e para você (marcando o evento e diferenciando o dia).
Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais.
Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite parentes distantes, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.
Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente.
Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes.
Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes.
Seja diferente.
Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos... em outras palavras...
V-I-V-A!!!
Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo.
E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais v-i-v-o... do que a maioria dos livros da vida que existem por aí.
Cerque-se de amigos.
Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, com religiões diferentes e que gostam de comidas diferentes.
Enfim, acho que você já entendeu o recado, não é?
Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade, emoção, rituais e vida.

E SCREVA em tAmaNhos diFeRenTes e em CorES di fE rEn tEs...
CRIE, RECORTE, PINTE, RASGUE, MOLHE, DOBRE, PICOTE, INVENTE, REINVETE... V I V A!!!

quinta-feira, 19 de março de 2009

INDECISÃO...


Onde é que você vai colocar a sua indecisão?
Porque se você colocar na frente dos seus sonhos, você não vai chegar a lugar nenhum.
Imagine uma perna querendo ir para a esquerda, e a outra querendo ir para a direita, no máximo, vão te levar ao tombo, a frustração.
"É isso que tem impedido muita gente de ser feliz: indecisão, que gera a falta de foco, que gera frustração, desânimo..."
Muita gente sonha em gravar um disco, mas mal sabe cantar, e ao invés de ir estudar canto, vai se lamentar da sorte no ouvido dos outros.
Primeiro ponto: descubra a sua vocação.
Dedique-se a fazer bem, o que todos já dizem que você faz bem.
Eu disse "todos", no sentido de que muita gente, muitas pessoas reconhecem o seu talento.
Tem gente que cisma que faz bem uma coisa, e vai perguntar para a mamãe se é ou não é, e é claro que, para a mãe coruja, as corujinhas horrorosas no ninho, são lindos.
Descobriu seu talento?
Não importa se é fazer bolo, café ou extrair dentes.
Dedique-se a o ofício com dedicação, determinação e amor, pois amor é fundamental em tudo, até no tempero do arroz, na cama arrumada, na programação do novo software.
Depois de bem feito, descubra que: "tudo que é bom, pode ficar melhor", até você, não é mesmo?
Então, comece agora mesmo a sua transformação, tem tanta coisa para ser vista, feita e consertada, não há tempo a perder, o mundo te espera.
Decida-se e vença!
Paulo Roberto Gaefke

BARREIRAS DAS ILUSÕES...


Entre o que é real e o que acreditamos ser, existe uma barreira que pode machucar.
de emoções Assim, imaginamos que não podemos viver sem alguém, tempos depois, estamos vivendo com outra pessoa, e pior, imaginando que sem ela não vamos viver...
Nossos olhos refletem por vezes, aquilo que nosso coração quer encontrar, e é por isso que os apaixonados, e só eles,
vêem o que ninguém mais vê, não conseguem enxergar os defeitos na pessoa amada, as vezes tão gritante, tão a mostra.
A paixão forma uma névoa na nossa visão.
Por isso, relacionamentos se perdem, amizades terminam, grupos se dissolvem, sociedades terminam em disputas jurídicas, e brigas de trânsito deixam de ser banais.
É o "exagero emocional" que cerca o homem, que cega e o faz tomar decisões precipitadas.
Ilusões, impressões, sentimentos que confundem, fazem o que é imaginário parecer real, e muitas vezes, o que é real passar despercebido.
Como a felicidade de poder tomar um banho, a delícia de poder se alimentar sem uma sonda, o prazer de beijar a boca de quem amamos, a sensação de paz da nossa casa, o nosso travesseiro que retém nosso cheiro, que guarda nossas impressões, nos acolhe, e nos dá aquela certeza, que amanhã, seremos mais felizes.
Creia no dia de hoje e na sua capacidade de descobrir, entre o real e o imaginário, uma nova pessoa, um ser que grita em você, pronto para ser feliz!
Paulo Roberto Gaefke

sábado, 14 de março de 2009

ANTÍDOTOS...


Contra um mau pensamento, uma dúzia de bons desejos.
Contra a inveja, mais trabalho.
Contra a crise, criatividade.
Contra o desânimo, perseverança.
Contra o ódio, mais amor.
Contra a incerteza, uma decisão.
contra o descrédito, firmeza.
Contra a doença, repouso e cuidados.
Contra a infidelidade, serenidade.
Contra as dívidas, planejamento.
Contra o passado, visões do futuro.
Contra a solidão, solidariedade.
Contra a fome, misericórdia.
Contra tudo, a fé absoluta.
Contra você, nem pensar!
Seja a favor dos ventos, dá menos trabalho!
A favor da vida, a favor dos amigos, a favor da família, a favor da unidade, a favor dos bons motivos, a favor do bem.
Assim, a vida, que ouve atentamente nossos desejos, responde com o florescimento dos frutos que você plantou.
Nada mais, nem menos, do que o florescer das suas sementes.
Se você plantar boas coisas, vai ter uma excelente colheita.
Se plantou sementes com problemas, vai colher frutos doentes.
Contra o dia de ontem, o dia de hoje.
Tudo pode recomeçar, tudo pode ser feito de novo, sem os defeitos do ontem, com a esperança do amanhã, que com certeza, será um lindo dia, cheio de paz e harmonia.
"Porque do Sol, você é o calor, da chuva, o alimento que irriga a terra, de Deus, a esperança de dias melhores."
Voe!
Voe alto, o destino é você quem faz.
Escolha certo e conquiste!
Paulo Roberto GaefKe

quarta-feira, 11 de março de 2009

DO TAMANHO DOS SONHOS...


"Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo...
Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer Porque eu sou do tamanho do que vejo E não do tamanho da minha altura..."
O Guardador de Rebanhos - Alberto Caeiro (F.Pessoa)

Que importa o tamanho do seu sonho?
Se ele couber nos teus olhos, se puderes admirar a extensão dele, ele se realizará, tão rápido quanto possível.
Pois os olhos dos realizadores, enxergam além dos limites impostos pela vista.
Pobre de quem não sonha.
Cego pela mediocridade de si mesmo, teme a noite e teme o dia, chora por nada, de tudo se esconde.
Nada faz de bom, a não ser a lamentação inútil.
Se é que lamentar-se tem alguma valia.
Há os que se refugiam em orações, vazias por si mesmas, nulas por não conter nada além de palavras.
Ai de quem não sovar a massa do pão!
Daquele que espera o sol se por, a chuva passar, o vento chegar, para quem a vida é só um lamentar.
Dores e sofrimentos chegarão aos montes, como dia de vendaval, noite de tempestades.
Olhai os ventos na tarde, eles não param diante da montanha, se não podem ultrapassá-la, contornam-na, pois ainda não chegaram onde devem chegar.
Inspire-se!
Sonhe alto, eleve o pensamento.
Solte-se das redes do negativismo" Liberte-se para o dia que chama os que tem um sonho, porque você é maior que o reflexo que vê, e o mundo é apenas uma esquina, para quem sabe o que quer.
Acredite nas suas POSSIBILIDADES!
Paulo Roberto Gaefke

segunda-feira, 9 de março de 2009

POEMA AOS AMIGOS...


Não posso dar-te soluções para todos os problemas da vida, nem tenho resposta para as tuas dúvidas ou temores,
Mas posso ouvir-te e compartilhar contigo.
Não posso mudar o teu passado nem o teu futuro.
Mas quando necessitares de mim estarei junto a ti.
Não posso evitar que tropeces, somente posso oferecer-te a minha mão para que te sustentes e não caias.
As tuas alegrias os teus triunfos e os teus êxitos não são os meus, mas desfruto sinceramente quando te vejo feliz.
Não julgo as decisões que tomas na vida, limito-me a apoiar-te, a estimular-te e a ajudar-te sem que me peças.
Não posso traçar-te limites dentro dos quais deves atuar, mas sim, oferecer-te o espaço necessário para cresceres.
Não posso evitar o teu sofrimento quando alguma mágoa te parte o coração, mas posso chorar contigo e recolher os pedaços para armá-los novamente.
Não posso decidir quem foste nem quem deverás ser, somente posso amar-te como és e ser teu amigo.
Todos os dias, penso nos meus amigos e amigas, não estás acima, nem abaixo nem no meio, não encabeças nem concluís a lista.
Não és o número um nem o número final.
E tão pouco tenho a pretensão de ser o primeiro o segundo ou o terceiro da tua lista.
Basta que me queiras como amigo.
Dormir feliz.
Emanar vibrações de amor.
Saber que estamos aqui de passagem.
Melhorar as relações.
Aproveitar as oportunidades.
Escutar o coração.
Acreditar na vida.
Obrigado por seres meu amigo.

Jorge Luis Borges
Ocorreu um erro neste gadget