Páginas

terça-feira, 30 de novembro de 2010

SEMEANDO A ESPERANÇA...


Perguntas:
Por que falar se os olhos querem revelar?
Por que o apertar de mãos tão frio, se existe o abraço que aconchega?
Por que o choro escondido, se o coração está aberto?

Por que o medo do desconhecido que pode se revelar tão bom, se o conhecido é tão ruim?
Por que a ansiedade que faz mal, se a espera do que tanto deseja é tão gostosa?
Por que falar tão alto, se o som da sua voz pode lembrar poesia?

Por que a correria vazia, tanta pressa, se o que você quer alcançar está tão perto?
Por que o desespero pelo que não se tem, se o que você já possui ainda nem foi valorizado?
Por que estuda tanto, sem vontade, se não vai aprender nada, vai apenas decorar?

Por que essa ganância tamanha, se o caixão continua sem mala?
Por que esse medo de amar, se o amor ainda é o melhor remédio.
Por que esse desejo contido de ser feliz, se basta abrir um sorriso, um recomeçar?
O tempo das perguntas já passou...

É tempo de abrir armários, desentocar sonhos, desembrulhar velhos papéis e jogar fora.

É tempo de respostas, e eu te garanto:
não há ninguém melhor do que você mesmo, para saber o que te faz feliz.

Desça do pedestal da ilusão, abra-se para a vida, abra o coração.
Não tenha medo de nada, nem mesmo de admitir, que errou, que sabe que errou, que quer uma chance, um novo tempo; tempo de plantar novas sementes, e colher, os doces frutos da boa vontade.

O melhor está apenas começando.
Acredite!

Paulo Roberto Gaefke

TOLERÂNCIA ZERO! A ÚNICA SOLUÇÃO...


Todos nós nos revoltamos e não concordamos com as coisas erradas que existem e acontecem no país. O que a gente não tem consciência é de quanto somos peças importantes na solução desses problemas. Abaixo, segue uma seqüência de problemas e soluções que você pode praticar.

É fácil resolver a situação de violência no Brasil e só depende de nós, cidadãos brasileiros. A chave para a solução dos problemas atuais é a mesma que o prefeito de Nova Iorque usou há uma década: TOLERÂNCIA ZERO. Veja os 11 mandamentos:

1. Você acha um absurdo a corrupção da polícia?
Solução: NUNCA suborne nem aceite suborno!

2. Você acha um absurdo o roubo de carga, inclusive com assassinato dos motoristas?
Solução: EXIJA a nota fiscal em TODAS as suas compras!

3. Você acha um absurdo a desordem causada pelos camelôs?
Solução: NUNCA compre nada deles! A maior parte de suas mercadorias é de produtos roubados, falsificados ou sonegados.

4. Você acha um absurdo o poder dos marginais das favelas?
Solução: NÃO consuma drogas!

5. Você acha um absurdo o enriquecimento ilícito?
Solução: denuncie à Receita Federal aquele vizinho que enriquece repentinamente. Não o admire, repudie-o.

6. Você acha um absurdo a quantidade de pedintes no sinal ou de flanelinhas nas ruas?
Solução: NUNCA dê nada.

7. Você acha um absurdo que qualquer chuva alague a cidade?
Solução: jogue o LIXO no LIXO.

8. Você acha um absurdo haver cambistas para shows e espetáculos?
Solução: NÃO compre deles, ainda que não assista o evento.

9. Você acha um absurdo o trânsito da sua cidade?
Solução: NUNCA feche o cruzamento

10. Você acha um absurdo o poder econômico e militar dos Estados Unidos da América?
Solução: Prestigie a indústria brasileira, dentro do que lhe seja possível.

11. Você está indignado com o desempenho de seus representantes na política?
Solução: Nunca mais vote neles e espalhe aos seus amigos seu desalento e o nome dos eleitos que o decepcionam.

Estamos passando por uma fase de falta de cidadania e patriotismo. Precisamos mudar nosso comportamento para que possamos viver num país onde tenhamos orgulho de dizer: EU SOU BRASILEIRO! Ficando parado, você não contribui com nada, portanto não pode reclamar.

Pratique os pontos com os quais você concordou, divulgue esta mensagem para seu mailing-list e você estará contribuindo para um Brasil melhor.

O FURO DO BARCO...


"Não deixes de fazer bem a quem o merece, estando em tuas mãos a capacidade de fazê-lo." Provérbios 3:27
 
Um homem foi chamado à praia pra pintar um barco.   Trouxe com ele tinta e pincéis, e começou a pintar o barco de um vermelho brilhante, como fora contratado para fazer.  
Enquanto pintava, percebeu que a tinta estava passando pelo fundo do barco. Percebeu que havia um vazamento, e decidiu consertá-lo.
Quando terminou a pintura, recebeu seu dinheiro e se foi.
 
No dia seguinte, o proprietário do barco procurou o pintor e presenteou-o com um belo cheque. O pintor ficou surpreso:
O senhor já me pagou pela pintura do barco - disse ele.
Mas isto não é pelo trabalho de pintura. É por ter consertado o vazamento do barco.
Foi um serviço tão pequeno que não quis cobrar. Certamente, não está me pagando uma quantia tão alta por algo tão insignificante!
 
Meu caro amigo você não compreendeu. Deixe-se contar-lhe o que aconteceu:
Quando pedi a você que pintasse o barco, esqueci de mencionar o vazamento. Quando o barco secou, meus filhos o pegaram e saíram para uma pescaria. Eu não estava em casa naquele momento. Quando voltei e notei o que haviam saído com o barco, fiquei desesperado, pois lembrei que o barco tinha um furo. Imagine meu alívio e alegria quando os vi retornando sãos e salvos. Então, examinei o barco e constatei que você o havia consertado! Percebe, agora, o que fez? Salvou a vida de meus filhos! Não tenho dinheiro suficiente para pagar-lhe pela sua "pequena" boa ação...
 
"Não importa para quem, quando, de que maneira. Ajude, ampare,enxugue as lágrimas, conserte os vazamentos... Sempre!"
Não importa para quem, quando ou de que maneira: mas, ajude, ampare, enxugue as lágrimas, escute com atenção e carinho, e conserte todos os "vazamentos" que perceber, pois nunca sabemos quando estão precisando de nós ou quando Deus nos reserva a agradável surpresa de ser útil e importante para alguém.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

SABEDORIA...


Meu coração e minha língua fizeram um trato: quando meu coração estiver enfurecido, minha língua guardará silêncio.

As palavras respondem aos sentimentos, e os sentimentos às idéias. Por isso, é impossível dominar nossas palavras se não somos senhores de nossos sentimentos; e estes sentimentos irão se acalmando segundo a força de nossas idéias.

A um coração que não se domina, responderão palavras violentas e ferinas; a um coração fechado em si, sucederão palavras e atitudes que depreciam os demais.

Por conseguinte, calarei quando meu coração não estiver sossegado e em calma; não falarei, pois seguramente me arrependerei do que disser ou, pelo menos, do modo como o disser, ou do momento em que o disser.

Se em geral o coração não costuma ser bom conselheiro, menos o será quando não estiver em paz e não se sentir senhor de si mesmo.

Armando Ettore

RECOLHIMENTO NECESSÁRIO...


No mundo atribulado em que vivemos nossa rotina diária costuma ser cheia de afazeres.

Nossa mente é bombardeada diariamente por excesso de informações a partir da televisão, Internet, rádio, jornais e revistas.

Estamos constantemente preocupados com o que temos a fazer, imersos na pressa e entregues ao tão propagado stress da vida moderna.

Para compensar a correria diária, os momentos de lazer são, ora de total apatia frente a um aparelho de TV, ora de inúmeras horas de sono, ora de frenesi em shoppings ou em casas noturnas.

A maior parte de nós não cultiva o hábito de recolher-se para meditar.

Nossa mente é uma maravilhosa máquina, capaz de produzir numerosos pensamentos a cada minuto. Por este motivo muitas pessoas se queixam da dificuldade de concentração, pois não conseguem focar os pensamentos.

Entre os jovens, o uso constante de aparelhos, como o computador e o telefone celular, costuma dificultar muito a atenção seja em sala de aula, seja durante o estudo, seja durante a leitura de um livro.

Precisamos aprender a controlar nossa mente, deixando de ser guiados passivamente por ela.

A prática da meditação é quase tão antiga quanto a Humanidade, e é a base de muitas filosofias de vida, principalmente no Oriente.

Para algumas dessas filosofias, meditar é cultivar a disciplina mental, é permitir a abertura mental para o autoconhecimento e para o conhecimento do Divino.

Sócrates, filósofo grego, dedicou sua vida à meditação e ao estudo filosófico. Foi ele quem deu ênfase ao célebre conceito inscrito no templo de Delfos: Conhece-te a ti mesmo, convidando o indivíduo ao autoconhecimento.

O autoconhecimento nos dá equilíbrio, nos traz paz de espírito, nos conduz ao caminho da reflexão.

Não é necessário que meditemos durante horas, ou que usemos técnicas transcendentais de meditação. Mas é preciso que aprendamos a silenciar nossa voz e a reduzir o turbilhão de pensamentos por alguns minutos.

Podemos começar com alguns minutos de recolhimento em nosso quarto, antes do descanso, quando naturalmente nossa mente busca o repouso.

Um ambiente com pouca luz e música suave pode nos ajudar a relaxar.

Focar a atenção em um único objeto tem por objetivo controlar nossa mente.

O segredo é dominar os pensamentos e serenar a mente.

No início, a dificuldade poderá desanimar, mas a determinação em atingir o objetivo deve ser maior.

Quando conseguirmos silenciar a mente poderemos guiar nossos pensamentos dominando-os e não sendo dominados por eles.

Conseguiremos, então, refletir serenamente, e com humildade, sobre nossas atitudes, sobre o caminho a ser escolhido, sobre os objetivos nobres a atingir em nossa vida.

A meditação nos permite um maior contato com o mundo espiritual, nos trazendo a inspiração para a escolha do caminho correto a trilhar nesta maravilhosa oportunidade que é a vida.

Redação do Momento Espírita com base em seminário desenvolvido por Divaldo Pereira Franco, ao ensejo da realização do Encontro Fraterno , em Guarajuba-BA, em setembro de 2009.

domingo, 28 de novembro de 2010

MORRER É VOLTAR PARA CASA...


Quando a morte chega, com sua bagagem de mistérios, traz junto divergências e indagações.
Afinal, quando os olhos se fecham para a luz, o coração silencia e a respiração cessa, terá morrido junto a essência humana?

Materialistas negam a continuação da vida. Mas os espiritualistas dizem que sim, a vida prossegue além da sepultura.
E eles têm razão. Há vida depois da morte. Vida plena, pujante, encantadora.
Prova disso? As evidências estão ao alcance de todos os que querem vê-las.

Basta olhar o rosto de um ser querido que faleceu e veremos claramente que falta algo: a alma já não mais está ali.
O Espírito deixou o corpo feito de nervos, sangue, ossos e músculos. Elevou-se para regiões diferentes, misteriosas, onde as leis que prevalecem são as criadas por Deus.

Como acreditar que somos um amontoado de células, se dentro de nós agita-se um universo de pensamentos e sensações?
Não. Nós não morreremos junto com o corpo. O organismo voltará à natureza - restituiremos à Terra os elementos que recebemos - mas o Espírito jamais terá fim.

Viveremos para sempre, em dimensões diferentes desta. Somos imortais. O sopro que nos anima não se apaga ao toque da morte.
Prova disso está nas mensagens de renovação que vemos em toda parte.
Ou você nunca notou as flores delicadas que nascem sobre as sepulturas? É a mensagem silenciosa da natureza, anunciando a continuidade da vida.

Para aquele que buscou viver com ética e amor, a morte é apenas o fim de um ciclo. A volta para casa.
Com a consciência pacificada, o coração em festa, o homem de bem fecha os olhos do corpo físico e abre as janelas da alma.
Do outro lado da vida, a multidão de seres amados o aguarda. Pais, irmãos, filhos ou avós - não importa.
Os parentes e amigos que morreram antes estarão lá, para abraços calorosos, beijos de saudade, sorrisos de reencontro.

Nesse dia, as lágrimas podem regar o solo dos túmulos e até respingar nas flores, mas haverá felicidade para o que se foi em paz.
Ele vai descobrir um mundo novo, há muito esquecido. Descobrirá que é amado e experimentará um amor poderoso e contagiante: o amor de Deus.

Depois daquele momento em que os olhos se fecharam no corpo material, uma voz ecoará na alma que acaba de deixar a Terra.
E dirá, suave: Vem, sê bem-vindo de volta à tua casa.

A morte tem merecido considerações de toda ordem, ao longo da estada do homem sobre a Terra.
É fenômeno orgânico inevitável porque a Lei Divina prescreve que tudo quanto nasce, morre.
A morte não é pois o fim, mas o momento do recomeço.
Pensemos nisso.

Texto da Redação do Momento Espírita.

A ESTRADA DA VIDA...


A vida é como uma estrada, onde viajamos com destino à perfeição.

Cada pessoa percorre um caminho particular, onde o final é sempre o mesmo.

Se sua estrada é acidentada, cheia de abismos, de curvas e obstáculos, e a de outros é tranqüila, reta e sem dificuldades, não inveje a estrada alheia. Siga em frente com paciência, calma e vigilância.

Supere os obstáculos, desvie dos abismos e faça as curvas com segurança.

Lembre-se, porém, que as estradas retas e tranqüilas sempre são enfadonhas e monótonas e, geralmente, os viajantes deste caminho privilegiado costumam acomodar-se.

Narciso L. M. Machado, no livro "Exploda a crise"

sábado, 27 de novembro de 2010

UM ABRAÇO SIMBÓLICO NO RIO DE JANEIRO...

CRISE...


A crise é a melhor bênção que pode acontecer às pessoas - e até mesmo aos países.

Porque a crise traz progresso, a criatividade nasce da angústia e o dia lindo vem do ventre da tempestade escura.
É na crise que surge a invenção, a descoberta, a reflexão e as grandes estratégias do marketing do amor.
Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar superado, e quem pendura no gancho da crise seus fracassos e lamúrias, violenta o seu próprio talento e tem mais respeito a problemas que soluções.

A crise é uma farsa, a não ser a crise da incompetência, pois o problema de pessoas e países é o de autogerência.
Sem crise não há desafios, e sem desafios a vida é uma rotina que leva ao túmulo.
Sem crise ninguém tem méritos.
É só na crise que você mostra que é bom, pois sem crise todo vento é carícia.

Por isso, falar da crise é promovê-la e calar na crise é exaltar o conformismo. Em vez disso, trabalhe duro, desinflacione a crise de você mesmo e acabe de uma vez com a única crise ameaçadora: a da tragédia de não saber por onde começar.

Se o momento é de crise, crie. Pior do que a crise é a falta de coragem para enfrentá-la.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

O QUE VOCÊ VER?


"Dêem graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus." I Tessalonicenses 5:18

"Quando consistentemente você passa a ver o que existe de melhor nas pessoas, isso também passa a retirar o que há de melhor em você. Quando regularmente você vê positivas possibilidades em qualquer situação, as melhores daquelas possibilidades irá acontecer a você." [Jim Woodrow]

O que você vê, você obtém. Quando você olha para este mundo o que você vê?

Você vê um mundo cheio de tantos problemas, obstáculos e limitações? Ou você vê um lugar cheio de possibilidades, oportunidades e riquezas?
Você reclama a respeito daquilo que você vê e o que experimenta ou você é profundamente grato por tudo?
O que você vê é o que você obtém. A maneira que você vê e encara a vida é a maneira que você a vive. Quando você está cheio de ressentimento, ira, inveja e cinismo não há como não se sentir miserável. Quando você olha para a vida com amor e gratidão, quando você aprecia a beleza, quando você age com bondade para com outras pessoas a vida - não tem como não ser - torna-se
alegre e gratificante.

Deus ordena que sejamos gratos em todas as circunstâncias não necessariamente por todas as circunstâncias. É neste "em" que reside toda a diferença do mundo.

Lembre-se que a vida irá revelar a você aquilo que você espera que ela lhe revele. Portanto, ame, valorize e curta o esplendor de cada momento, a despeito daquilo que a superficial circunstância venha ser.
Veja o que existe de melhor e o melhor será seu.

Daniel Alfa

NÃO DESISTA....


"Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei." Salmos 91:15

Quando tudo não der mais certo e você já tentou todas as alternativas, não te desespere.
Deus proverá uma solução.
ELE É UM DEUS FIEL E TE GUARDARÁ DE TODO MAL.
Momentos ruins não são eternos!
São como tempestades, só duram por algum momento!
Olhe para trás e veja quantas coisas piores você já passou e superou!
Algumas vezes as tribulações acontecem em nossa vida para nos amadurecer.
PORTANTO, ANIME-SE.
Quando estiveres tristes, olhe para o céu e vede quão grande o é!
Se Deus foi capaz de criar o céu, imagine resolver os seus problemas...
que são tão pequenos perto de tão grandiosa obra que é o céu...
SEUS PROBLEMAS NÃO SÃO MAIORES DO QUE DEUS.

Faça como os triatletas das Olimpíadas, mesmo não conseguindo chegar em primeiro, lutam para chegar até o fim!
Portanto não desista dos seus ideais.
LUTE ATÉ O FIM, NÃO DESISTA, NO MEIO DO CAMINHO, DIGA: EU VOU VENCER!

Se estiveres tristes, chore! Alivia a alma!
Jamais deixe que a tristeza tome conta de você!
Jesus fala:
“ALEGRA-TE!
TEM BOM ÂNIMO QUE EU SOU CONTIGO!”

Busque à Deus de todo o seu coração!
Lembre-se que buscar à Deus tem que ser uma busca constante, diária.
Deus tem a solução para todos os seus problemas.
Para Deus nada é impossível !
TENHA UMA VIDA DE COMUNHÃO COM DEUS!

Tenha amigos, nunca em quantidade, mas em qualidade!
Busque amigos que te acrescente pessoal e espiritualmente!
Se eles nada te acrescentarem...
AFASTE-SE!
AS MÁS COMPANHIAS CORROMPEM OS BONS COSTUMES!

Tenha sonhos!
É nos sonhos que Deus age e revela o seu infinito poder.
NUNCA DEIXE DE SONHAR!
TENHA OBJETIVOS!

Reme contra a maré!
No decorrer da sua vida, você encontrará pessoas que irão te jogar “água fria”! Irão falar que você é incapaz... que é impossível!
Dirão que aquilo que você tanto almeja não é para você.
NÃO DESISTA!
O DEUS QUE SERVIMOS, É O SENHOR DO UNIVERSO.

Tenha a certeza que dias melhores virão e tudo tem um propósito na nossa vida!
Nada é por acaso.
ENTREGA O TEU CAMINHO AO SENHOR, CONFIA NELE E O MAIS ELE FARÁ.
"E farei passar esta terceira parte pelo fogo, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro. Ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: É meu povo; e ela dirá: O SENHOR é o meu Deus."(Zacarias 13:)

"Eu segurei muitas coisas em minhas mãos, e eu perdi tudo; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." (Martin Luther King)*

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

RITUAL DE INICIAÇÃO...


VOCÊ CONHECE O RITUAL DE INCIAÇÃO DA JUVENTUDE DOS ÍNDIOS CHEROKEES?

O pai leva o filho para a floresta durante o final da tarde, venda-lhe os olhos e deixa-o sozinho. O filho se senta sozinho no topo de uma montanha durante toda a noite e não pode remover a venda até os raios do sol brilharem no dia seguinte.
Ele não pode gritar por socorro para ninguém.
Se ele passar a noite toda lá, será considerado um homem.
Ele não pode contar a experiência aos outros meninos porque cada um deve tornar-se homem do seu próprio modo, enfrentando o medo do desconhecido. O menino está naturalmente amedrontado.
Ele pode ouvir toda espécie de barulho. Os animais selvagens podem, naturalmente, estar ao redor dele. Talvez alguns humanos possam feri-lo.Os insetos e cobras podem vir picá-lo. Ele pode estar com frio, fome e sede. O vento sopra a grama e a terra sacode os tocos, mas ele não remove a venda.
Segundo os Cherokees, este é o único modo dele se tornar um homem. Finalmente ...
Após a noite horrível, o sol aparece e a venda é removida. Ele então descobre seu pai sentado na montanha perto dele. Ele estava a noite inteira protegendo seu filho do perigo.

Nós também nunca estamos sozinhos! Mesmo quando não percebemos, Deus está olhando para nós, 'sentado ao nosso lado'. Quando os problemas vêm, tudo que temos a fazer é confiar que ELE está nos protegendo.

MORAL DA HISTÓRIA:
Apenas porque não vemos Deus, não significa que Ele não esteja conosco.
Nós precisamos caminhar pela nossa fé, não com a nossa visão material. Se você gostou desta história, repasse-a. Evite tirar a sua venda antes do amanhecer...

Recebi de um amigo (C. A. Ikeda)

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

APRENDIZADO...


Existem muitos dados falsos à nossa volta. Indivíduos mal intencionados constroem isto para servir a seus propósitos. Alguns deles decorrem apenas de uma evidente ignorância sobre os verdadeiros dados.

O principal processo de aprendizado consiste em examinar os dados disponíveis, separando o verdadeiro do falso, o importante do supérfluo, e chegar – deste modo – a conclusões que são tiradas e aplicadas. Se uma pessoa faz isto, ela está indo bem no caminho para alcançar a competência...

Outra parte do aprendizado consiste simplesmente em confiar as coisas à memória – como a ortografia de palavras, tabelas e fórmulas matemáticas, a seqüência dos botões a apertar. Mas, mesmo na simples memorização, o indivíduo tem que saber para quê serve o material, e como e quando utilizá-lo.

L. Ron Hubbard, em "O caminho da felicidade"

PAI NOSSO (EXPLICADO)...


"Mas tu, quando orares, entra no teu quarto e, fechando a porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará." Mateus 6:6.

CRISTÃO: Pai nosso que estais no céu...

DEUS: Sim? Estou aqui.
CRISTÃO: Por favor, não me interrompa, estou rezando!
DEUS: Mas você me chamou!
CRISTÃO: Chamei? Eu não chamei ninguém. Estou rezando. Pai nosso que estais no céu...
DEUS: Aí, você chamou de novo
CRISTÃO: Fiz o que?
DEUS: Me chamou. Você disse: Pai nosso que estais no céu. Estou aqui. Como é que Posso ajudá-lo?
CRISTÃO: Mas eu não quis dizer isso. É que estou rezando. Rezo o Pai Nosso todos os dias, me sinto bem rezando assim. É como se fosse um dever. E não me sinto bem até cumpri-lo...
DEUS: Mas como podes dizer Pai Nosso, sem lembrar que todos são seus irmãos, como podes dizer que estais no céu, se você não sabe que o céu é a paz, que o céu é amor a todos?
CRISTÃO: É realmente ainda não havia pensado nisso.
DEUS: Mas, prossiga sua oração.*
CRISTÃO: Santificado seja o Vosso nome...
DEUS: Espere aí! O que você quer dizer com isso?
CRISTÃO: Quero dizer... Quer dizer, é... Sei lá o que significa. Como é que vou saber? Faz parte da oração, só isso!
DEUS: Santificado significa digno de respeito, Santo, Sagrado.
CRISTÃO: Agora entendi. Mas nunca havia pensado no sentido dessa palavra SANTIFICADO... "Venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim
na terra como no céu...".
DEUS: Está falando sério?
CRISTÃO: Claro! Porque não?
DEUS: E o que você faz para que isso aconteça?
CRISTÃO: O que faço? Nada! É que faz parte da oração, além disso, seria bom que o Senhor tivesse um controle de tudo o que acontecesse no céu e na terra também.
DEUS: Tenho controle sobre você?
CRISTÃO: Bem, eu freqüento a igreja!
DEUS: Não foi isso que Eu perguntei. Que tal o jeito que você trata os seus irmãos, a maneira com que você gasta o seu dinheiro, o muito tempo que você dá à televisão, as propagandas que você corre atrás, e o pouco tempo que você dedica a Mim?
CRISTÃO: Por favor. Pare de criticar!
DEUS: Desculpe. Pensei que você estava pedindo para que fosse feita a minha vontade. Se isso for acontecer tem que ser com aqueles que rezam, mas que aceitam a minha vontade, o frio, o sol, a chuva, a natureza, a comunidade.
CRISTÃO: Está certo, tens razão. Acho que nunca aceito a sua vontade, pois reclamo de tudo: se manda chuva, peço sol, se manda o sol reclamo do calor, se manda frio, continuo reclamando, se estou doente peço saúde, não cuido dela, deixo de me alimentar ou como muito...
DEUS: Ótimo reconhecer tudo isso. Vamos trabalhar juntos Eu e você, mas olha, vamos ter vitórias e derrotas. Eu estou gostando dessa nova atitude sua.
CRISTÃO: Olha Senhor, preciso terminar agora. Esta oração esta demorando muito mais do que costuma ser. Vou continuar: "o pão nosso de cada dia nos daí hoje...".
DEUS: Pare aí! Você está me pedindo pão material? Não só de pão vive o homem, mas também da minha palavra. Quando me pedires o pão, lembre-se daqueles que nem conhecem pão. Pode pedir-me o que quiser desde que me veja como um Pai amoroso! Eu estou interessado na próxima parte de sua oração. Continue!
CRISTÃO: "Perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido".
DEUS: E o seu irmão desprezado?
CRISTÃO: Está vendo? Olhe Senhor, ele já criticou várias vezes e não era verdade o que dizia. Agora não consigo perdoar. Preciso me vingar.
DEUS: Mas, e sua oração? O que quer dizer sua oração? Você me chamou, e eu estou aqui, quero que saias daqui transfigurado, estou gostando de você ser honesto. Mas não é bom carregar o peso da ira dentro de você, não acha?
CRISTÃO: Acho que iria me sentir melhor se me vingasse!
DEUS: Não vai não! Vai se sentir pior. A vingança não é tão doce quanto parece. Pense na tristeza que me causaria, pense na sua tristeza agora. Eu posso mudar tudo para você. Basta você querer.
CRISTÃO: Pode? Mas como?
DEUS: Perdoe seu irmão, Eu perdoarei você e te aliviarei.
CRISTÃO: Mas Senhor, eu não posso perdoá-lo.
DEUS: Então não me peças perdão também!
CRISTÃO: Mais uma vez está certo! Mais do que quero vingar-me, quero a paz com o Senhor. Esta bem, esta bem; eu perdôo a todos, mas ajude-me Senhor. Mostre-me o caminho certo para mim e meus inimigos.
DEUS: Isto que você pede é maravilhoso, estou muito feliz com você. E você como está se sentindo? CRISTÃO: Bem, muito bem mesmo! Para falar a verdade, nunca havia me sentido assim! É tão bom falar com Deus.
DEUS: Ainda não terminamos a oração. Prossiga...
CRISTÃO: "E não deixeis cair em tentações, mas livrai-nos do mal...".
DEUS: Ótimo, vou fazer justamente isso, mas não se ponha em situações onde possa ser tentado.
CRISTÃO: O que quer dizer com isso?
DEUS: Deixe de andar na companhia de pessoas que o levam a participar de coisas sujas, intrigas, fofocas. Abandone a maldade, o ódio. Isso tudo vai levá-lo para o caminho errado. Não use tudo isso como saída de emergência!
CRISTÃO: Não estou entendendo!
DEUS: Claro que entende! Você já fez isso comigo várias vezes. Entra no erro, depois corre me pedir socorro.
CRISTÃO: Puxa como estou envergonhado!
DEUS: Você me pede ajuda, mas logo em seguida volta a errar de novo, para mais uma vez vir fazer negócios comigo!
CRISTÃO: Estou com muita vergonha, perdoe-me Senhor!
DEUS: Claro que perdôo! Sempre perdôo a quem está disposto a perdoar também, mas não esqueça, quando me chamar, lembre-se de nossa conversa, medite cada palavra que fala! Termine sua oração. CRISTÃO: Terminar? Há, sim, "Amém!".
DEUS: O que quer dizer amém?
CRISTÃO: Não sei. É o final da oração.
DEUS: Você só deve dizer amém quando aceita dizer tudo o que eu quero, quando concorda com minha vontade, quando segue os meus mandamentos, porque AMÉM! Quer dizer: assim seja, concordo com tudo que orei.
CRISTÃO: Senhor, obrigado por ensinar-me esta oração e agora obrigado por fazer-me entendê-la.
DEUS: Eu amo cada um dos meus filhos, amo mais ainda aqueles que querem sair do erro, quer ser livre do pecado. Abençôo-te e fica com minha paz!
CRISTÃO: Obrigado, Senhor! Estou muito feliz em saber que és meu amigo.

OS PAIS QUE LEVAM O FILHO À IGREJA, NÃO VÃO BUSCÁ-LO NA CADEIA...


Palestra ministrada pelo médico psiquiatra Dr. Içami Tiba,em Curitiba, 23/07/08.

O palestrante é membro eleito do Board of Directors of the International Association of Group Psychotherapy. Conselheiro do Instituto Nacional de Capacitação e Educação para o Trabalho "Via de Acesso". Professor de cursos e workshops no Brasil e no Exterior. Em pesquisa realizada em março de 2004, pelo IBOPE, entre os psicólogos do Conselho Federal de Psicologia, os entrevistados colocaram o Dr. Içami Tiba como terceiro autor de referência e admiração - o primeiro nacional.
• 1º- lugar: Sigmund Freud;
• 2º- lugar: Gustav Jung;
• 3º- lugar: Içami Tiba.


1. A educação não pode ser delegada à escola. Aluno é transitório. Filho é para sempre.

2. O quartonão é lugar para fazer criança cumprir castigo. Não se pode castigar com internet, som, tv, etc...

3. Educar significa punir as condutas derivadas de um comportamento errôneo.
• Queimou índio pataxó, a pena (condenação judicial) deve ser passar o dia todo em hospital de queimados.

4. É preciso confrontar o que o filho conta como verdade real. Se falar que professor o xingou, tem que ir até a escola e ouvir o outro lado, além das testemunhas.

5. Informação é diferente de conhecimento.
• O ato de conhecer vem após o ato de ser informado de alguma coisa. Não são todos que conhecem. Conhecer camisinha e não usar significa que não se tem o conhecimento da prevenção que a camisinha proporciona.

6. A autoridade deve ser compartilhada entre os pais.
• Ambos devem mandar. Não podem sucumbir aos desejos da criança. Criança não quer comer? A mãe não pode alimentá-la. A criança deve aguardar até a próxima refeição que a família fará. A criança não pode alterar as regras da casa. A mãe NÃO PODE interferir nas regras ditadas pelo pai (e nas punições também) e vice-versa. Se o pai determinar que não haverá um passeio, a mãe não pode interferir. Tem que respeitar sob pena de criar um delinquente.

7. Em casa que tem comida, criança não morre de fome. Se ela quiser comer, saberá a hora. E é o adulto quem tem que dizer QUAL É A HORA de se comer e o que comer.

8. A criança deve ser capaz de explicar aos pais a matéria que estudou e na qual será testada. Não pode simplesmente repetir, decorado. Tem que entender.

9. É preciso transmitir aos filhos a ideia de que temos de produzir o máximo que podemos. Isto porque na vida não podemos aceitar a média exigida pelo colégio: não podemos dar 70% de nós, ou seja, não podemos tirar 7,0.

10. As drogas e a gravidez indesejada estão em alta porque os adolescentes estão em busca de prazer. E o prazer é inconsequente.

11. A gravidez é um sucesso biológico e um fracasso sob o ponto de vista sexual.

12. Maconha não produz efeito só quando é utilizada. Quem está são, mas é dependente, agride a mãe para poder sair de casa, para fazer uso da droga . A mãe deve, então, virar as costas e não aceitar as agressões. Não pode ficar discutindo e tentando dissuadi-lo da idéia. Tem que dizer que não conversará com ele e pronto. Deve 'abandoná-lo'.

13. A mãe é incompetente para 'abandonar' o filho.
• Se soubesse fazê-lo, o filho a respeitaria. Como sabe que a mãe está sempre ali, não a respeita.

14. Se o pai ficar nervoso porque o filho aprontou alguma coisa, não deve alterar a voz. Deve dizer que está nervoso e, por isso, não quer discussão até ficar calmo. A calmaria, deve o pai dizer, virá em 2, 3, 4 dias. Enquanto isso, o videogame, as saídas, a balada, ficarão suspensas, até ele se acalmar e aplicar o devido castigo.

15. Se o filho não aprendeu ganhando, tem que aprender perdendo.

16. Não pode prometer presente pelo sucesso que é sua obrigação. Tirar nota boa é obrigação.
• Não xingar avós é obrigação.
• Ser polido é obrigação.
• Passar no vestibular é obrigação.
• Se ganhou o carro após o vestibular, ele o perderá se for mal na faculdade.

17. Quem educa filho é pai e mãe. Avós não podem interferir na educação do neto, de maneira alguma. Jamais.
• Não é cabível palpite. Nunca.

18. Muitas são desequilibradas ou mesmo loucas. Devem ser tratadas. (palavras dele).

19. Se a mãe engolir sapos do filho, ele pensará que a sociedade terá que engolir também.

20. Videogames são um perigo: os pais têm que explicar como é a realidade, mostrar que na vida real não existem 'vidas', e sim uma única vida. Não dá para morrer e reencarnar. Não dá para apostar tudo, apertar o botão e zerar a dívida.

21. Professor tem que ser líder. Inspirar liderança. Não pode apenas bater cartão.

22. Pais e mães não podem se valer do filho por uma inabilidade que eles tenham. 'Filho, digite isso aqui pra mim porque não sei lidar com o computador'.
• Pais têm que saber usar o Skype, pois no mundo em que a ligação é gratuita pelo Skype, é inconcebível pagarem para falar com o filho que mora longe.

23. O erro mais frequente na educação do filho é colocá-lo no topo da casa. O filho não pode ser a razão de viver de um casal. O filho é um dos elementos. O casal tem que deixá-lo, no máximo, no mesmo nível que eles. A sociedade pagará o preço quando alguém é educado achando-se o centro do universo.

24. Filhos drogados são aqueles que sempre estiveram no topo da família.

25. Cair na conversa do filho é criar um marginal. Filho não pode dar palpite em coisa de adulto. Se ele quiser opinar sobre qual deve ser a geladeira, terá que mostrar qual é o consumo (KWh) da que ele indicar. Se quiser dizer como deve ser a nova casa, tem que dizer quanto isso (seus supostos luxos) incrementará o gasto final.

26. Dinheiro 'a rodo' para o filho é prejudicial. Mesmo que os pais o tenham, precisam controlar e ensinar a gastar.

Finalizando: "A mãe (ou o pai!) que leva o filho para a igreja, não vai buscá-lo na cadeia..."

terça-feira, 23 de novembro de 2010

DIRETRIZES PARA O SER HUMANO...


Você receberá um corpo físico. Você pode amá-lo ou detestá-lo, mas ele será seu ao longo de toda a sua existência.

Você receberá lições. Você estará matriculado na escola da vida em período integral. Você terá oportunidades para aprender a cada dia que passa. Você poderá usar estas oportunidades ou deixá-las passar simplesmente. Não há erros, apenas lições.

O crescimento é resultado de um processo de tentativa e erro: uma experimentação. Os experimentos fracassados são tão parte do processo quanto os experimentos que funcionam. Uma lição se repetirá até que tenha sido aprendida. Esta lição será apresentada a você sob várias formas até que você a tenha aprendido. Quando conseguir isso, poderá então passar para a próxima lição.

Aprender lições é um processo interminável. Não há nenhum evento na vida que não contenha uma lição. Se você está vivo, sempre haverá uma lição para aprender.

Lá não é melhor que aqui. Quando o seu lá se transformar em aqui, você apenas estará obtendo outro lá que, mais uma vez, parecerá melhor que aqui. Os outros são apenas espelhos da sua própria imagem.

Você não pode amar ou detestar alguma coisa em outra pessoa sem que isso reflita alguma coisa que você ama ou detesta em si mesmo.

É você quem escolhe o que quer fazer da sua vida. Você tem todas as ferramentas e recursos de que precisa. O que faz com eles é problema seu. A escolha é sua. As respostas estão dentro de você. As respostas às questões da vida estão dentro de você.

Tudo que você tem a fazer é prestar atenção, ouvir e confiar.

VIDA PASSAGEIRA...

CORDAS ANIMUSIC...

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

TEXTOS DE KAHALIL GIBRAN...


A verdade de outra pessoa não está no que ela te revela, mas naquilo que não
pode revelar-te. Portanto, se quiseres compreendê-la, não escutes o que ela diz, mas antes, o que não diz.
------------------------

O amigo é a resposta aos teus desejos. Mas não o procures para matar o tempo! Procura-o sempre para as horas vivas. Porque ele deve preencher a tua necessidade, mas não o teu vazio.
------------------------

Aprendi o silêncio com os faladores, a tolerância com os intolerantes, a bondade com os maldosos; e, por estranho que pareça, sou grato a esses professores.
------------------------

Quem não sabe aceitar as pequenas falhas das mulheres não aproveitará suas grandes virtudes.
------------------------

Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, pois cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas quando parte, nunca vai só nem nos deixa a sós. Leva um pouco de nós, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito, mas há os que não levam nada.
------------------------

"A Razão e a Paixão são o leme e as velas da alma navegante. Sem ambos, ficarias à deriva ou parado no meio do mar.
Se a Razão governar sozinha, será uma força limitadora. E uma Paixão Ignorada é uma chama que arde até sua própria destruição."
------------------------

Deve existir algo extranhamente sagrado no sal: está em nossas lágrimas e no mar...

Khalil Gibran

MOMENTO CERTO...


Quando as pessoas estão infelizes, ansiosas, tensas e nervosas, com muita frequência elas tentam a meditação — mas assim é difícil entrar. Quando você estiver se sentindo ferido, raivoso ou triste, lembrará da meditação, mas isso é praticamente ir contra a corrente, e será difícil.

Quando você estiver se sentindo feliz, amoroso, desprendido — esses são os momentos certos, quando a porta está muito próxima. Apenas uma batida será suficiente.

Repentinamente em uma manhã você estará se sentindo bem, e por nenhuma razão visível. Algo deve ter acontecido fundo no inconsciente; algo deve ter acontecido entre você e o cosmo, alguma harmonia; talvez tenha acontecido à noite, no sono profundo.

Pela manhã você está se sentindo bem; não desperdice esse momento. Alguns minutos de meditação valerão mais que dias de meditação quando você está infeliz. Ou, de repente, à noite; deitado na cama, você se sente à vontade... ambiente aconchegante, o calor da cama... Sente-se por cinco minutos, não desperdice esse momento.
Uma certa harmonia está presente — use-a, embale-se nela, e essa onda o levará para longe, mais longe do que você poderia ir por conta própria. Aprenda a usar esses abençoados momentos.

Osho

A ELEGÂNCIA DO COMPORTAMENTO...


Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento.

É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e abrange bem mais do que dizer um simples "obrigado" diante de uma gentileza.

É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto. É uma elegância desobrigada.

É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam. Nas pessoas que escutam mais do que falam. E, quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no dia a dia.
É possível detectá-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas. Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores, porque não sentem prazer em humilhar os outros.
É possível detectá-la em pessoas pontuais.
Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete.
Oferecer flores é sempre elegante.
É elegante não ficar espaçoso demais.
É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao de outro.
É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.
É elegante retribuir carinho e solidariedade.

Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.
A saída é desenvolver em si mesmo a arte de conviver, que independe de status social: é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu, que acha que "com amigo não tem que ter estas frescuras". Se teus amigos não merecem uma certa cordialidade, teus inimigos é que não irão desfrutá-la.

Educação enferruja por falta de uso. E, detalhe: não é frescura.

Imagine Jesus esnobando os pescadores-apóstolos Pedro e João pela pouca prática em pescaria; ou os cobradores-pecadores Mateus e Zaqueu pela traição ao povo judeu; ou você, após admitir que caiu em pecado mais uma vez e que não conseguiu "chegar lá", como pretendia. Para Jesus, aceitar os outros, ouvi-los, conversar coisas que não Lhe interessavam, não ser espaçoso demais, etc., era uma necessidade. Ele era assim. Assim como? Fino!

Ser cristão é ser delicado, embora seguro. É ser elegante. Cavalheiro, como só o Espírito Santo pode ser. Com certeza, a elegância no teu comportamento revela muito do quanto você se dispôs a crescer por causa do Evangelho.

domingo, 21 de novembro de 2010

INFINITOS CAMINHOS PODEM LEVAR AO MESMO LUGAR...


Quando eu era criança, meu pai me levou até um morro da cidade de Santos, onde cresci. Lá de cima pude observar a praia de um lado, o centro da cidade de outro, o bairro onde morávamos e vários outros lugares bonitos. Feliz por estar ali, perguntei a meu pai por que viemos por um determinado caminho. Ele respondeu: “simplesmente porque escolhemos este caminho”.

Insistente, questionei se o caminho escolhido era melhor do que os outros. Meu pai, então, explicou que para nós, era o melhor caminho; mas para pessoas que vivem em outro lugar da cidade o melhor caminho era outro. Naquele dia aprendi que existem diversos caminhos para se chegar ao mesmo lugar. E que não existe um caminho ideal para todo mundo; isso depende de onde cada um está.

Por isso sofremos quando pretendemos ser donos da verdade. Achamos que nosso caminho é o único possível, inclusive para os outros. Não percebemos que cada pessoa vem de um lugar diferente.

O caminho que para um é curto e agradável, para outro não tem lógica, é demorado e cansativo... Por isso, nunca esqueça: os caminhos são tão diferentes quanto o número de pessoas que existem no planeta!

Roberto Shinyashiki, no livro "O sucesso é ser feliz"

VIDA ABUNDANTE...


Dentre as afirmativas de Jesus, algumas há que, para entender, é preciso meditarmos em profundidade a seu respeito.
Uma delas é a seguinte: "eu vim para que tenhais vida, e vida abundante."
Será que Jesus trazia vida para quem já estava na vida e vivo?

Certamente que não.
Ele era portador de uma mensagem de vida espiritual para quem se encontrava num contexto de vida mortificada.
A vida espiritualizada, a que Jesus se referia, corresponde a toda atividade da alma que exprime fidelidade ao bem, à alegria, ao trabalho digno, à esperança.
Essa vida interior também se nutre da convivência fraterna na sociedade, do cultivo das virtudes, da eliminação de tudo o que represente viciação, corrupção, morbidez.

Em contrapartida, a morte será indicada por tudo o que insufle ou alimente a traição, a ignorância, a prostituição dos costumes, o desrespeito às bases da família, a exploração do homem pelo homem.
Essa morte moral é fermentada pelo descaso para com os movimentos de progresso de si mesmo, quando se prefere o nivelamento do ser pelas faixas inferiores da alma humana que, em muitas situações, se assemelha aos níveis da selvageria, quando não os ultrapassa.

A vida que Jesus veio trazer não é aquela que faz vicejar corpos esbeltos, mas aquela que faz brilhar almas formosas.
Por isso é que Ele se dirigia a quem se movia em corpos carnais, mas que padeciam de indescritíveis torturas da alma.
Daí Ele ter falado em vida abundante a quem se habituara a uma vivência mesquinha, empobrecida, apequenada.

Sua lição é, assim, para todos os tempos e povos, pois, quando encontramos sociedades ricas e homens pobres, medicinas desenvolvidas e homens enfermos, estados poderosos e homens escravos, uma grande variedade de religiões, e homens egoístas e materializados à busca de prazeres efêmeros, sentimos a razão da mensagem do Mestre Nazareno: "eu vim para que tenhais vida."

Permitamo-nos buscá-la, permitamo-nos vivê-la para que experimentemos a ventura dentro d’alma, desde aqui, das lidas terrenas, aclimatando-nos, pouco a pouco, à vivência ditosa junto aos Emissários da Vida Maior, que refletem, junto a nós, o pensamento do Cristo.
Ele é aquele que nos traz a vida verdadeira, vibrante, feliz, abundante, propondo-nos fazer nobre uso dela, a fim de que nEle possamos viver para sempre.

A vida são as contínuas e sucessivas etapas reencarnatórias, em cujo curso cada um é o arquiteto do próprio destino, construtor da desgraça ou da felicidade que todos buscamos.

Do livro "Quem é o Cristo?", Cap. 22, Editora Fráter Livros Espíritas.

sábado, 20 de novembro de 2010

SABER MUDAR...


Certa vez, duas moscas caíram num copo de leite. A primeira era forte e valente e logo nadou até a borda do copo. Mas, como a superfície era muito lisa e suas asas estavam molhadas, não conseguiu escapar.

Acreditando que não havia saída, desanimou, parou de se debater e afundou. Sua companheira, apesar de não ser tão forte, era tenaz; por isso continuou a se debater e a lutar. Aos poucos, com tanta agitação, o leite ao seu redor formou um pequeno nódulo de manteiga, onde ela subiu e conseguiu levantar vôo para longe.

Tempos depois, a mosca tenaz, por um descuido, caiu novamente em um copo, desta vez cheio de água. Imaginando que já conhecia a solução para aquele problema, começou a se debater na esperança de que, no devido tempo, se salvasse. Outra mosca, passando por ali e vendo a aflição da outra, pousou na beira do copo e gritou:

- Tem um canudo ali, nade até lá e suba.

A mosca tenaz respondeu:

- Pode deixar que eu sei como resolver esse problema.

E continuou se debatendo, mais e mais, até que, exausta, afundou na água.

Moral da história: soluções do passado, em contextos diferentes, podem se transformar em problemas. Quantas vezes, baseados em experiências anteriores, deixamos de observar as mudanças ao nosso redor e ficamos lutando inutilmente até afundar em nossa própria falta de visão? Criamos uma confiança equivocada e perdemos a oportunidade de repensar nossas experiências.

Ficamos presos a velhos hábitos que nos levaram ao sucesso e perdemos a oportunidade de evoluir... Os donos do futuro sabem reconhecer essas transformações e fazer as mudanças necessárias para acompanhar a nova situação.

Roberto Shinyashiki, no livro "Os Donos do Futuro”

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

VENCEDORES E PERDEDORES...


Quando se fala em vencedor, logo vem a imagem de alguém muito competitivo, sem ética e, invariavelmente, solitário.

Na verdade, vencedor é a pessoa que consegue atingir seus objetivos. Mais do que vencer os outros, ela vence suas próprias fraquezas, inseguranças e inabilidade.

O vencedor sabe que a derrota é uma possibilidade e se prepara adequadamente para que ela não aconteça. Apesar disso, concentra sua atenção em alcançar suas metas e não evitar derrotas. A postura diante da derrota é um dos principais aspectos que diferenciam um vencedor de um perdedor.
Perante a derrota, o perdedor tem duas atitudes: o menosprezo e o pessimismo. Ele dá pouca importância ao adversário e não tem consciência de suas limitações. Por isso, freqüentemente é pego de surpresa. Outra atitude: o pessimismo; nesse caso ele acredita que nasceu marcado e entra na disputa, já preparando uma desculpa para a derrota...

Já o vencedor sabe que não conseguir algo faz parte das possibilidades da vida. E, ao invés de ficar se torturando e se culpando, procura refletir sobre sua conduta para aprender a crescer. O vencedor tem um prazer constante em aprimorar-se!

Roberto Shinyashiki

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

NOBREZA HUMANA...


Possivelmente você já ouviu ao menos falar sobre os três tenores. O italiano Luciano Pavarotti, os espanhóis Plácido Domingo e José Carreras. É possível mesmo que os tenha assistido pela TV, abrilhantando eventos como a Copa do Mundo de futebol.

O que talvez você não saiba, é que Plácido Domingo é madrileno e José Carreras é catalão. E há uma grande rivalidade entre madrilenos e catalães. Plácido e Carreras não fugiram à regra. Em 1984, por questões políticas, tornaram-se inimigos. Sempre muito requisitados em todo o mundo, ambos faziam constar em seus contratos que só se apresentariam se o desafeto não fosse convidado.

Em 1987, Carreras ganhou um inimigo mais implacável que Plácido Domingo. Foi surpreendido por um terrível diagnóstico de leucemia. Submeteu-se a vários tratamentos, como auto-transplante de medula óssea e trocas de sangue. Por isso, era obrigado a viajar mensalmente aos Estados Unidos.

Claro que sem condições para trabalhar, e com o alto custo das viagens e do tratamento, logo sua razoável fortuna acabou. Sem condições financeiras para prosseguir o tratamento, Carreras tomou conhecimento de uma instituição em Madrid, denominada Fundación Hermosa. Fora criada com a finalidade única de apoiar a recuperação de leucêmicos.

Graças ao apoio dessa fundação, ele venceu a doença. E voltou a cantar. Tornando a receber altos cachês, tratou de se associar à fundação. Foi então que, lendo os estatutos, descobriu que o fundador, maior colaborador e presidente era Plácido Domingo.

Mais do que isso. Descobriu que a fundação fora criada, em princípio, para atender a ele, Carreras. E que Plácido se mantinha no anonimato para não o constranger por ter que aceitar auxílio de um inimigo.

Momento extraordinário e muito comovente aconteceu durante uma apresentação de Plácido, em Madrid. De forma imprevista, Carreras interrompeu o evento e se ajoelhou a seus pés. Pediu-lhe desculpas. Depois, publicamente lhe agradeceu o benefício de seu restabelecimento.

Mais tarde, quando concedia uma entrevista na capital espanhola, uma repórter perguntou a Plácido Domingo por que ele criara a Fundación Hermosa. Afinal, além de beneficiar um inimigo, ele concedera a oportunidade de reviver a um dos poucos artistas que poderiam lhe fazer alguma concorrência.

A resposta de Plácido Domingo foi curta e definitiva: "porque uma voz como essa não se podia perder.".

O MAIOR MÉDICO...


"E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?" João 11:26

Esta mensagem foi lida por um formando do curso de medicina da PUC-PR

Hoje estou aqui para prestar uma homenagem ao primeiro, maior e melhor médico da história da humanidade!

Deus é esse médico, o médico dos médicos, e o mais excelente conhecedor do corpo humano. Todas as células e tecidos, órgãos e sistemas, foram arquitetados por Ele, e Ele entende e conhece a sua criação melhor do que todos.

Que médico mais excelente poderia existir?

Deus é o primeiro cirurgião da história. A primeira operação? Uma toracoplastia, quando Deus retirou uma das costelas de Adão e dela formou a mulher. (Gênesis 2:22)

Ele também é o primeiro Anestesista, porque antes de retirar aquela costela fez um profundo sono cair sobre o homem. (Gênesis 2:21)

Deus é o melhor Obstetra especialista em fertilização que já existiu! Pois concedeu filhos a Sara, uma mulher que além de estéril, já estava na menopausa havia muito tempo! (Gênesis 21:3)

Jesus, o filho de Deus, que com Ele é um só, é o primeiro pediatra da história, pois disse: “Deixem vir a mim as crianças, porque delas é o reino de Deus!” (Marcos 10:14)

Ele também é o maior reumatologista, pois curou um homem que tinha uma mão ressequida, ou, tecnicamente uma osteoartrite das articulações interfalangeanas. (Lucas 6:10)

Jesus é o primeiro oftalmologista, relatou em Jerusalém, o primeiro caso de cura em dois cegos de nascença. (Mateus 9:29)

Ele também é o primeiro emergencista a realizar, literalmente, uma ressuscitação cardio-pulmonar bem sucedida, quando usou como desfibrilador as suas palavras ao dizer: “Lázaro, vem para fora!”, e pelo poder delas, ressuscitou seu amigo que já havia falecido havia 4 dias. (João 11:44)

Ele é o melhor otorrinolaringologista, pois devolveu a audição a um surdo. Seu tratamento? O poder de seu amor. (Marcos 7:35)

Jesus também é o maior psiquiatra da história, há mais de 2 mil anos curou um jovem com graves distúrbios do pensamento e do comportamento! (Mateus 17:18)

Deus também é o melhor ortopedista que já existiu, pois juntou um monte de ossos secos em novas articulações e deles fez um grande exército de homens. (Ezequiel 37:8) Sem contar quando ele disse a um homem coxo: “Levanta, toma a tua maca e anda!”, e o homem andou! (Mateus 9:6) O tratamento ortopédico de quadril mais efetivo já relatado na história!

A primeira evidência científica sobre a hanseníase está na Bíblia! E Jesus é o dermatologista mais sábio da história, pois curou instantaneamente 10 homens que sofriam desta doença. (Lucas 17:14)

Ele também é o primeiro hematologista, pois com apenas um toque curou a coagulopatia de uma mulher que sofria de hemorragia havia mais de 12 anos e que tinha gastado todo o seu dinheiro com outros médicos em tratamentos sem sucesso. (Mateus 9:22)

Jesus é ainda, o maior doador de sangue do mundo. Seu tipo sanguíneo? O negativo, ou, doador universal, pois nesta transfusão, Ele, ofereceu o seu próprio sangue, o sangue de um homem sem pecado algum, por todas as pessoas que tinham sobre si a condenação de seus erros, e assim, através da sua morte na cruz e de sua ressurreição, deu a todos os que o recebem, o poder de se tornarem filhos de Deus! E para ter este grande presente, que é a salvação, não é necessário FAZER nada, apenas crer e receber! (I Pedro 2:24)

O bom médico é aquele que dá a sua vida pelos seus pacientes! Ele fez isso por nós!

Ele é um médico que não cobra pelos seus serviços, porque o presente GRATUITO de Deus é a vida eterna!

No seu consultório não há filas, não é necessário marcar consulta e nem esperar para ser atendido, pelo contrário, Ele já está à porta e bate, e aquele que abrir a seu coração para Ele, Ele entrará e fará uma grande festa! Não é necessário ter plano de saúde ou convênio, basta você querer e pedir! O tratamento que ele oferece é mais do que a cura de uma doença física, é uma vida de paz e alegria aqui na terra e mais uma eternidade inteira ao seu lado no céu!

O médico dos médicos está convidando você hoje para se tornar um paciente dele, e receber esta salvação e constatar que o tratamento que Ele oferece é exatamente o que você precisa para viver!

Ele é o único caminho, a verdade e a vida. Ninguém pode ir até Deus a não ser por Ele.
Seu nome é Jesus.
A este médico seja hoje o nosso aplauso e a nossa sincera gratidão!

Desconheço o Autor

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

SER CHIQUE SEMPRE...


Nunca o termo "chique" foi tão usado para qualificar pessoas como nos dias de hoje.
A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da
vida, infelizmente, não estão à venda. Elegância é uma delas.
Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou closet recheado de grifes famosas e importadas. Muito mais que um belo carro Italiano.
O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem, mas a forma como ela se comporta perante a vida.

Chique mesmo é quem fala baixo.
Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas, nem por seus imensos decotes e
nem precisa contar vantagens, mesmo quando estas são verdadeiras.

Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho próprio.
Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuações inoportunas, nem procurar saber o que não é da sua conta.
Chique mesmo é parar na faixa de pedestre, é evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.
Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e àspessoas que estão no elevador.
É lembrar do aniversário dos amigos.
Chique mesmo é não se exceder jamais!
Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.

Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.
É "desligar o radar" quando estiverem sentados à mesa do restaurante, e prestar verdadeira atenção a sua companhia.
Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda, correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios.
Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer, ainda que você seja o homenageado da noite!

Mas para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo, de se lembrar sempre de o quão breve é a vida e de que, ao final e ao cabo, vamos todos retornar ao mesmo lugar, na mesma forma de energia.
Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor, não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar e não aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não te faça bem.
Lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour!
Porque, no final das contas, chique mesmo é ser feliz!

Investir em conhecimento pode nos tornar sábios... mas amor e fé nos tornam humanos!

Glória Kalil

PROMESSAS MATRIMONIAIS...


Em maio de 98 escrevi um texto em que afirmava que achava bonito o ritual do casamento na igreja, com seus vestidos brancos e tapetes vermelhos, mas que a única coisa que me desagradava era o sermão do padre: "Promete ser fiel na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, amando-lhe e respeitando-lhe até que a morte os separe?". Acho simplista e um pouco fora da realidade. Dou aqui novas sugestões de sermões:

- Promete não deixar a paixão fazer de você uma pessoa controladora, e sim respeitar a individualidade do seu amado, lembrando sempre que ele não pertence a você e que está ao seu lado por livre e espontânea vontade?

- Promete saber ser amiga e ser amante, sabendo exatamente quando devem entrar em cena uma e outra, sem que isso lhe transforme numa pessoa de dupla identidade ou numa pessoa menos romântica?

- Promete fazer da passagem dos anos uma via de amadurecimento e não uma via de cobranças por sonhos idealizados que não chegaram a se concretizar?

- Promete sentir prazer de estar com a pessoa que você escolheu e ser feliz ao lado dela pelo simples fato de ela ser a pessoa que melhor conhece você e, portanto, a mais bem preparada para lhe ajudar, assim como você a ela?

- Promete se deixar conhecer?

- Promete que seguirá sendo uma pessoa gentil, carinhosa e educada, que não usará a rotina como desculpa para sua falta de humor?

- Promete que fará sexo sem pudores, que fará filhos por amor e por vontade, e não porque é o que esperam de você, e que os educará para serem independentes e bem informados sobre a realidade que os aguarda?

- Promete que não falará mal da pessoa com quem casou só para arrancar risadas dos outros?

- Promete que a palavra liberdade seguirá tendo a mesma importância que sempre teve na sua vida, que você saberá responsabilizar-se por si mesmo sem ficar escravizado pelo outro e que saberá lidar com sua própria solidão, que casamento algum elimina?

- Promete que será tão você mesmo quanto era minutos antes de entrar na igreja?

Sendo assim, declaro-os muito mais que marido e mulher: declaro-os maduros.

Martha Medeiros

terça-feira, 16 de novembro de 2010

APAGUEM AS LUZES, QUERO VER!...


O título desta mensagem é intrigante.

Em princípio, parece um contra-senso que alguém peça: "apaguem as luzes; quero ver!"

No entanto, vale a pena acompanhar com atenção os argumentos do pensador que a escreveu, para entender que luzes são essas que, apagadas, podem favorecer a nossa visão.

A mensagem foi escrita por um ilustre professor, e diz o seguinte:

A beleza da consciência não costuma se mostrar no clarão das luzes que brotam do calor dos acontecimentos.
Assim como os olhos exigem alguma proteção para olhar diretamente em direção ao sol, nossa razão pede a proteção do tempo para poder contemplar com serenidade a verdade em todo o seu esplendor.
É preciso distanciar-se dos fatos, das experiências vividas, para finalmente poder-se contemplar a beleza da verdade.
O tempo é o único colírio capaz de limpar os olhos da nossa razão, com os quais realmente enxergamos.
É mister despir-se das ilusões, miragens que não ocorrem apenas para os perdidos nos desertos de areia.
É essencial livrar-se dos falsos valores que levam a julgamentos igualmente falsos; abandonar tolas crendices filhas da angústia e do medo do desconhecido.
Existe ainda o perigo do deslumbre que cega a mente e ilude nossa capacidade de julgar; a vaidade tola e a megalomania, caminhos que levam a bezerros de ouro, à paixão pela conquista do poder pelo poder, ou como forma de submeter o próximo.
Nossos olhos, muitas vezes, emprestam lentes de narciso, capazes de distorcer nossa real imagem e os julgamentos que fazemos dos nossos atos.
Só o tempo permite àqueles que dele fazem bom uso, cultivando o saber e examinando a vida em profundidade, perceber as coisas realmente importantes e belas.
Nós humanos, como as flores, os pássaros e tudo que é vivo, temos um ciclo que se inicia com o nascimento, prossegue com o florescer da maturidade e termina com a morte.
Morremos todos, sem a beleza ou o vigor físico; de nada adiantam nossas conquistas terrestres, todas são fugazes.
Se algo for eterno, será apenas a consciência que adquirimos neste viver.
Esse enorme mistério da vida e da morte é o mais tranqüilo, límpido e belo espetáculo ao qual nenhum outro se compara, mas que só pode ser observado e compreendido com o tempo, com o passar do tempo; esse é um privilégio reservado aos que usaram bem seu tempo de vida.
É contraditório, mas é preciso morrer para se entender e vislumbrar toda a beleza da vida.
Daí, talvez, a sabedoria popular do velho ditado que diz: "neste mundo, quem mais olha menos vê, quem não morre não vê Cristo".
Acredito que, no ditado popular, a palavra cristo significa "ter consciência do processo da vida".
Se fôssemos capazes de menores ilusões e maior consciência, certamente seríamos muito mais felizes.
Teríamos maior prazer no trabalho, trataríamos o próximo com mais amor e respeito; seríamos mesmo capazes de amá-lo, não por nossos interesses, mas sim por ele mesmo.
Não teríamos a maioria das nossas preocupações, dormiríamos melhor, administraríamos melhor nossas energias e não permitiríamos que tolas fantasias e angústias desnecessárias se apossassem de nosso ser.
Viveríamos em paz, teríamos mais tempo para as crianças, as flores e os pássaros.
Não necessitaríamos do consumo de drogas ou de bens supérfluos, usaríamos nosso tempo e nossa energia para coisas muito mais prazerosas; pensar e examinar a vida, livrar-nos de falsos valores, fantasias e miragens, encontrar a essência da vida, ver com os olhos da alma.

Pense nisso!

Apague as luzes, dilate as pupilas da alma, e veja.

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no texto do Professor Oriovisto Guimarães, Reitor do Centro Universitário Positivo - UNICENP.

COMO FUNCIONA A CRÍTICA...


Convidado a fazer uma preleção sobre a crítica, o conferencista compareceu ante o auditório superlotado, sobraçando pequeno fardo.
Após cumprimentar os presentes, retirou os livros e a jarra d'água de sobre a mesa, deixando somente a toalha branca.
Em silêncio, acendeu poderosa lâmpada, enfeitou a mesa com dezenas de pérolas que trouxera no embrulho, várias dúzias de flores, apanhou da sacola diversos "biscuits" de inexprimível beleza, representando motivos edificantes.
Em seguida, situou na mesa um exemplar da Bíblia em capa dourada.
Depois, com o assombro de todos, colocou uma pequenina lagartixa num frasco de vidro.

Só então comandou a palavra, perguntando:
- O que vocês estão vendo?

E a platéia respondeu, em vozes discordantes:
- Um bicho, um lagarto horrível, uma larva e um pequeno monstro.

Quando pararam de falar, o pregador disse:
- Assim é o espírito da crítica destrutiva, meus amigos!
- Vocês não enxergaram o forro de seda, nem as flores, nem as pérolas, nem as preciosidades, nem a Bíblia, nem a luz faiscante que acendi.
- Viram apenas a diminuta lagartixa...

E concluiu:
- Nada mais tenho a dizer...

É IMPOSSIVEL SER FELIZ SOZINHO...


Tenho insistido no fato de que todos nós temos uma sensação de buraco, de que falta alguma coisa. Temos, pois, um sentimento de inferioridade que é universal.

Ele está presente em todas as pessoas, inclusive naquelas que se mostram autoconfiantes e orgulhosas de si mesmas; são apenas criaturas mentirosas, além de competentes em artes cênicas.
Foi a constatação dessa sensação que levou o poeta a afirmar: "é impossível ser feliz sozinho". Ou seja, a sensação da harmonia que buscamos só poderá ser encontrada a dois, na união amorosa.

Essa foi também a posição que assumi nos últimos vinte anos. Defendi o amor romântico, a aliança intensa e forte entre um homem e uma mulher, como o grande remédio para o desamparo que nos acompanha.

Ressaltei que a sensação de desamparo vinha aumentando, pois, até algumas décadas atrás, o aconchego era resultado da forte aliança que unia as famílias em clãs.

As grandes famílias rurais, cheias de filhos, sobrinhos e tios, crentes em Deus e que, juntas com outras famílias, formavam comunidades onde todos se conheciam, traziam grande atenuação para o desamparo.

É claro que tudo tem um preço. Nesses grupos não havia espaço para a individualidade, opiniões divergentes ou excentricidades.

A vida nas grandes cidades é hoje bem mais livre e tolerante para com o exercício de uma forma pessoal de ser. Por outro lado, a sensação de solidão cresceu muito.

Usamos essa palavra – de forte conotação negativa que provoca pavor só de ser pronunciada – para definir a dor que deriva de nos sentirmos incompletos.

Acho que a solidão envolve também uma certa vergonha, como se a pessoa sentisse menos competente para encontrar um parceiro.

Poderia, porém, ser diferente: talvez deveríamos ter orgulho da nossa capacidade de ficar sós, coisa difícil e que nem todo mundo consegue.

O amor romântico apareceu como o grande neutralizador da solidão crescente, que chegou com a industrialização e com a migração para os centros urbanos.

No passado, o casamento se realizava por meio de arranjos familiares; agora, é fruto do amor, da escolha voluntária dos jovens, mais donos de suas vidas e seus destinos.

O amor apareceu – e foi louvado por todo mundo, inclusive por mim – como o grande remédio para o nosso desamparo, como algo que nos permite sentir a completude e a harmonia perdidas, mas presentes em algum canto na nossa memória.

Na prática, porém, as coisas não vêm se passando exatamente como prevíamos. O conto de fadas, no qual embarcamos, tem esbarrado em vários obstáculos.

O maior deles deriva de uma tendência para o crescimento da nossa individualidade. Continuamos sonhando com o amor, é verdade; mas estamos cada vez menos dispostos a fazer concessões, a ceder às pressões do parceiro.

O desejo romântico quer o par sempre junto, ao passo que cada indivíduo pode estar interessado em ir para uma direção diferente. Aí se trata uma inevitável e cansativa luta pelo poder, na qual ninguém fica satisfeito.

É nesse ponto das reflexões que me fiz uma pergunta: somos mesmo incompletos ou apenas nos sentimos assim? Confesso que fiquei meio atrapalhado, perturbado mesmo, quando deparei com uma resposta óbvia, mas que jamais tinha me ocorrido. A sensação de incompletude não é, obrigatoriamente a expressão de um fato.

O trauma do nascimento nos marca e provoca essa sensação. Mas somos indivíduos inteiros e completos. Pensar assim poderá nos conduzir a uma fascinante aventura.

Flavio Gikovate

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

VIDAS TRANSFORMADAS...


Foi no ano de 1921 que Lewis Lawes assumiu a direção da prisão de Sing Sing, considerada uma das mais rigorosas.
Casado e com 3 filhos pequenos, aconselhou sua esposa para que jamais adentrasse os muros da prisão.
Mas Catherine, jovem e maravilhosa, não deu atenção ao conselho. Quando o primeiro jogo de basquete foi realizado na prisão, ela compareceu.
E levou os 3 filhos. Atravessou a quadra e se sentou ao lado dos internos, nas arquibancadas, acomodando as crianças ao seu lado.

Ela costumava dizer: "meu marido e eu vamos tomar conta desses presos. E eles, com certeza, vão tomar conta de mim."
Ela fez amizade com os prisioneiros. Conheceu suas histórias. Importou-se com eles.
Certo dia soube que um presidiário, que cumpria pena por assassinato, estava cego.

"Você lê em braille?" Perguntou ela, quando o foi visitar.
"O que é braille?" - ele indagou.

Ela o ensinou a ler. Anos depois, recordando o fato, ele ainda se emocionava, falando com afeto sobre ela.
Durante 16 anos, Catherine transformou a terrível prisão em uma instituição humanitária.
Então, no ano de 1937, ela sofreu um acidente de carro e morreu.
Na manhã seguinte ao desastre, o senhor Lawes não foi para o trabalho e o diretor interino o substituiu nas tarefas.

Logo, a prisão inteira percebeu que alguma coisa estava errada.
No outro dia, todos já sabiam que Catherine morrera e que seu corpo se encontrava num caixão, em sua residência, que ficava apenas a 1.200 metros da prisão.
Quando o diretor interino fazia sua inspeção rotineira, surpreendeu-se em ver um grupo de prisioneiros, amontoados como animais diante do portão principal.
Eram homens que tinham cometido crimes medonhos. O diretor interino se aproximou e descobriu que havia lágrimas nos olhos deles.
Eram lágrimas de sofrimento e tristeza.
Calados, eles diziam pelas expressões, que desejavam ardentemente ver Catherine uma última vez.

Aquele homem sabia o quanto todos os prisioneiros amavam a mulher que partira repentinamente.
Por um instante, pensou. Depois, virou-se, encarou o grupo e tomou uma decisão: "muito bem. Vocês podem ir até a casa de Catherine".
Abriu o portão e os criminosos foram saindo, sem escolta, na direção da residência do diretor Lawes.
"Eu quero ver todos vocês de volta esta noite!" - disse ainda o diretor interino.

Eles seguiram em silêncio, ficaram na fila, junto a outras tantas pessoas, e prestaram suas últimas homenagens a Catherine Lawes.
Imagina quantos voltaram?
Quando o dia terminou, todos eles, sem exceção, retornaram para a prisão.

Não acreditemos na esterilidade e no endurecimento do coração humano.
Ao contato do amor verdadeiro, que propicia a felicidade, desde a vida terrestre, as criaturas se modificam.
O amor é um ímã a que não podem resistir mesmo os maus, ou pessoas consideradas de má vida. Ao contato do amor fecundam-se os germens que existem, em estado latente, nos corações humanos.
O amor tudo transforma onde quer que floresça.


Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no cap. Vidas transformadas, de Tim Kimmel, do livro Histórias para o coração, de Alice Gray, ed. United Press e cap. XI, item 9 de O Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, ed. FEB.

"AQUELA DROGA DE CRIANÇA..."


"Não fui eu que joguei aquela droga de criança no Rio". Para mim, esta frase diz tudo sobre a brutalidade da mulher que – segundo suspeita a polícia – lançou a filha de três meses na Lagoa da Pampulha. Tentava livrar-se da culpa, estava nervosa, e, evidentemente, sem pleno controle verbal. A frase foi, mais ou menos, esta; porém não importa: a expressão "droga de criança" se lhe escapou num momento de desespero, talvez por haver sido descoberta, talvez por culpa irremediável. Aquele "droga de criança" diz tudo o que lhe varria o sentimento. É o clássico ato falho, que nos leva à observação de um psicanalista há vários anos: "o importante não é o que a gente fala, mas o que a gente "falha".

Estas súbitas intromissões do que nos lateja dentro e tentamos guardar ou esconder, representam o mais eloqüente dos elementos denunciadores de sombrias grutas internas, escondidas pelas aparências, conveniências ou pela mentira. Neste, como em outros casos, tenho profunda compaixão pessoal. Isto não exclui que deva ser apurado. Se houve culpa, é crime hediondo.

Impressionado, além de ler a respeito, tenho ouvido entrevistas várias com diferentes enfoques sobre este caso. Numa rádio, um psiquiatra inteligente cujo nome se me escapou naquela pressa dos entrevistadores, aludiu ao que até poderia ser o que a ciência moderna chama de psicose puerperal, logo, um ato de loucura. Também é possível.

Seja qual a for a situação daquela mulher, nada impacta mais este cronista do que a expressão "droga de criança", diante de um ser indefeso e inocente, saído do útero para ser salvo pela Providência. Nenhum filho do mundo é droga de criança. A frase é estarrecedora. Mesmo que não ameaçasse a vida de sua filha e apenas desejasse deixá-la para outros criarem, "droga de criança" traz a idéia de um estrupício, de maldição.

Deus tenha misericórdia dessa mulher e do ser humano em seu lado violento e brutal, diariamente a ceifar vidas através de mil recursos e pretextos. Lembro o verso do poeta que, caso fosse conhecido e vivenciado pelas pessoas, o mundo seria melhor: "O bem é uma subida que não cansa".
Arthur da Távola

UM ABRAÇO...


Receba um abraço!
Não um abraço frouxo, desajeitado, desses dado de qualquer jeito, não!
É um abraço apertado, que segura a alma, retém até os problema mais imediato, ampara e traz conforto, alento de fato.

As vezes, um abraço de verdade amplia horizontes, consola mais que mil palavras, retifica opiniões, esclarece dúvidas, sela amizades, reconforta o amor, restaura vidas e até quebra barreiras,
termina brigas que parecem sem fim, transforma terreno abandonado em jardim.

Por isso, receba meu abraço.
Ele pode ser muito simples, e é assim que o abraço sincero deve ser.
Leve e seguro, generoso e reconfortante, poderoso e singelo, humilde, mas cheio de calor,
carregado de lembranças, que se enche de amor.
Amor puro, fraterno, terno, que lembra um pouco a infância, abraço gostoso, como abraço de criança, que nos remete ao futuro, a uma nova chance, abraço é tudo de bom, é a própria esperança.

Receba então meu abraço, cheio de ternura, e, se me permite, com traços de luz.
A ternura é minha, mas a Luz, essa não, essa é do nosso maior amigo, abraço fraterno, do Mestre Jesus.
Sinta-se abraçado(a)!

Paulo Roberto Gaefke

domingo, 14 de novembro de 2010

O SUCESSO É SER FELIZ...


• O que importa são os resultados e não os esforços.
• Não tenha piedade de si mesmo. Envolva-se, arrisque-se.
• Você está onde merece.
• Perdedor: reclama, dá desculpa e acusa. Vencedor: decide, planeja e realiza
• Na hora da morte 90 % estão arrependidos da maneira como viveram.
• Três coisas que as pessoas se arrependem diante da morte:
• Não ter amado muito
• Não ter curtido os filhos
• Não ter ido a busca de seus sonhos
• A vida não engana ninguém
• A felicidade é formada por coisas simples: amigos, amor, família, lealdade, dignidade
• Mesmo que tudo esteja errado eu tenho uma família que me ama.
• Não espere a hora da morte, ame hoje mesmo.
• Uma boa terapia leva sempre você a ficar de bem com seus pais
• O neurótico é ingrato em qualquer situação.
• E se você fosse morrer amanhã, o que faria ?!!
• O melhor presente no dia da criança é você. Filho não é trabalho.
• Não tenha sonhos pequenos. Tenha sonhos grandes e nunca os abandone.
• Eu proíbo vocês de destruírem meus sonhos. Eu troco vocês mas não troco meus sonhos.
• Precisamos acreditar na felicidade.
• Não importa onde estou, de onde eu venho, mas onde eu quero e vou chegar.
• Hoje você pode estar lá encima, mas se distrair pode cair rápido e feio.
• O que vai determinar o seu futuro é o seu sonho. É saber colocá-lo em prática.
• Ajude as pessoas a serem felizes.
• Mais importante do que ter dinheiro é ter amigos.
• Quando a tua vitória significa a vitória dos outros, eles vão te aplaudir no sucesso.
• Dê um jeito de criar um sonho que pertença a todos.
• As pessoas querem se sentir respeitadas e valorizadas.
• Nunca perca a chance de ser legal.
• Dane-se os ursos e as onças e coma os morangos que a vida lhe oferece.
• A sua vida e o seu mundo mudam, quando você muda.
• O melhor amigo ou o pior inimigo que você pode ter está dentro de você mesmo.
• Mude as palavras de seu coração.
• A vida é um espelho. Cuidado no que você está vendo nos outros.
• Na vida temos poucas oportunidades. Devemos pegá-las quando estão chegando.
• Estamos aqui numa missão muito maior e temos uma proteção divina.
• O campeão é aquele que toca seu dia, vai para casa e cuida da família, e ao dormir Deus lhe agradece.


As pessoas mais inteligentes são aquelas que sabem construir
uma bela morada nos corações dos outros.
Albert Einstein


Os verdadeiros amigos sabem entender o silêncio e manter a presença, mesmo quando
ausentes.

Roberto Shinyashiki

AS CAUSAS DA HOMOSSEXUALIDADE...


Existe gente que acha que os homossexuais já nascem assim.
Outros, ao contrário, dizem que a conjunção do ambiente social com a figura dominadora do genitor do sexo oposto é que são decisivos na expressão da homossexualidade masculina ou feminina.
Como separar o patrimônio genético herdado involuntariamente de nossos antepassados da influência do meio foi uma discussão que monopolizou o estudo do comportamento humano durante pelo menos dois terços do século 20.
Os defensores da origem genética da homossexualidade usam como argumento os trabalhos que encontraram concentração mais alta de homossexuais em determinadas famílias e os que
mostraram maior prevalência de homossexualidade em irmãos gêmeos univitelíneos criados por famílias diferentes sem nenhum contato pessoal.
Mais tarde, com os avanços dos métodos de neuro-imagem, alguns autores procuraram diferenças na morfologia do cérebro que explicassem o comportamento homossexual.
Os que defendem a influência do meio têm ojeriza aos argumentos genéticos. Para eles, o comportamento humano é de tal complexidade que fica ridículo limitá-lo à bioquímica da expressão de meia dúzia de genes. Como negar que a figura excessivamente protetora da mãe, aliada à do pai pusilânime, seja comum a muitos homens homossexuais? Ou que uma ligação forte com o pai tenha influência na definição da sexualidade da filha?
Sinceramente, acho essa discussão antiquada. Tão inútil insistirmos nela como discutir se a música que escutamos ao longe vem do piano ou do pianista.
A propriedade mais importante do sistema nervoso central é sua plasticidade. De nossos pais herdamos o formato da rede de neurônios que trouxemos ao mundo. No decorrer da vida, entretanto, os sucessivos impactos do ambiente provocaram tamanha alteração plástica na arquitetura dessa rede primitiva que ela se tornou absolutamente irreconhecível e original.
Cada indivíduo é um experimento único da natureza porque resulta da interação entre uma arquitetura de circuitos neuronais geneticamente herdada e a experiência de vida.
Ainda que existam irmãos geneticamente iguais, jamais poderemos evitar as diferenças dos estímulos que moldarão a estrutura microscópica de seus sistemas nervosos. Da mesma forma, mesmo que o oposto fosse possível -garantirmos estímulos ambientais idênticos para dois recém-nascidos
diferentes- nunca obteríamos duas pessoas iguais por causa das diferenças na constituição de sua circuitaria de neurônios. Por isso é impossível existirem dois habitantes na Terra com a mesma forma de agir e de pensar.
Se taparmos o olho esquerdo de um recém-nascido por 30 dias, a visão daquele olho jamais se desenvolverá em sua plenitude.
Estimulado pela luz, o olho direito enxergará normalmente, mas o esquerdo não. Ao nascer, os neurônios das duas retinas eram idênticos, porém os que permaneceram no escuro perderam
a oportunidade de ser ativados no momento crucial. Tem sentido, nesse caso, perguntar o que é mais importante para a visão: os neurônios ou a incidência da luz na retina?
Em matéria de comportamento, o resultado do impacto da experiência pessoal sobre os eventos genéticos, embora seja mais complexo e imprevisível, é regido por interações semelhantes.
No caso da sexualidade, para voltar ao tema, uma mulher com desejo sexual por outras pode muito bem casar-se e até ser fiel a um homem, mas jamais deixará de se interessar por mulheres. Quantos homens casados vivem experiências homossexuais fora do casamento? Teoricamente, cada um de nós tem discernimento para escolher o comportamento pessoal mais adequado socialmente, mas não há quem consiga esconder de si próprio suas preferências sexuais.
Até onde a memória alcança, sempre existiram maiorias de mulheres e homens heterossexuais e uma minoria de homossexuais. O espectro da sexualidade humana é amplo e de alta complexidade, no entanto; vai dos heterossexuais empedernidos aos que não têm o mínimo interesse pelo sexo
oposto. Entre os dois extremos, em gradações variadas entre a hetero e a homossexualidade, oscilam os menos ortodoxos.
Como o presente não nos faz crer que essa ordem natural vá se modificar, por que é tão difícil aceitarmos a riqueza da biodiversidade sexual de nossa espécie? Por que insistirmos no preconceito contra um fato biológico inerente à condição humana?
Em contraposição ao comportamento adotado em sociedade, a sexualidade humana não é questão de opção individual, como muitos gostariam que fosse, ela simplesmente se impõe a cada um de nós. Simplesmente, é!

Drauzio Varela
Ocorreu um erro neste gadget