Páginas

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

UM ABRAÇO...


Receba um abraço!
Não um abraço frouxo, desajeitado, desses dado de qualquer jeito, não!
É um abraço apertado, que segura a alma, retém até os problema mais imediato, ampara e traz conforto, alento de fato.

As vezes, um abraço de verdade amplia horizontes, consola mais que mil palavras, retifica opiniões, esclarece dúvidas, sela amizades, reconforta o amor, restaura vidas e até quebra barreiras,
termina brigas que parecem sem fim, transforma terreno abandonado em jardim.

Por isso, receba meu abraço.
Ele pode ser muito simples, e é assim que o abraço sincero deve ser.
Leve e seguro, generoso e reconfortante, poderoso e singelo, humilde, mas cheio de calor,
carregado de lembranças, que se enche de amor.
Amor puro, fraterno, terno, que lembra um pouco a infância, abraço gostoso, como abraço de criança, que nos remete ao futuro, a uma nova chance, abraço é tudo de bom, é a própria esperança.

Receba então meu abraço, cheio de ternura, e, se me permite, com traços de luz.
A ternura é minha, mas a Luz, essa não, essa é do nosso maior amigo, abraço fraterno, do Mestre Jesus.
Sinta-se abraçado(a)!

Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget