Páginas

segunda-feira, 29 de junho de 2009

DUAS BOLAS, POR FAVOR...


Não há nada que me deixe mais frustrada do que pedir sorvete de sobremesa, contar os minutos até ele chegar
e aí ver o garçom colocar na minha frente uma bolinha minúscula do meu sorvete preferido.
Uma só.
Quanto mais sofisticado o restaurante, menor a porção da sobremesa.
Aí a vontade que dá é de passar numa loja de conveniência, comprar um litro de sorvete bem cremoso e saborear em casa com direito a repetir quantas vezes a gente quiser, sem pensar em calorias, boas maneiras ou moderação.
O sorvete é só um exemplo do que tem sido nosso cotidiano.
A vida anda cheia de meias porções, de prazeres meia-boca, de aventuras pela metade.
A gente sai pra jantar, mas come pouco.
Vai à festa de casamento, mas resiste aos bombons.
Conquista a chamada liberdade sexual, mas tem que fingir que é difícil (a imensa maioria das mulheres
continua com pavor de ser rotulada de 'fácil').
Adora tomar um banho demorado, mas se contém pra não desperdiçar os recursos do planeta.
Quer beijar aquele cara 20 anos mais novo, mas tem medo de fazer papel ridículo.
Tem vontade de ficar em casa vendo um DVD, esparramada no sofá, mas se obriga a ir malhar.
E por aí vai.
Tantos deveres, tanta preocupação em 'acertar', tanto empenho em passar na vida sem pegar recuperação...
Aí a vida vai ficando sem tempero, politicamente correta e existencialmente sem-graça, enquanto a gente vai ficando melancolicamente sem tesão...
Às vezes dá vontade de fazer tudo 'errado'.
Deixar de lado a régua, o compasso, a bússola, a balança e os 10 mandamentos.
Ser ridícula, inadequada, incoerente e não estar nem aí pro que dizem e o que pensam a nosso respeito.
Recusar prazeres incompletos e meias porções.
Até Santo Agostinho, que foi santo, uma vez se rebelou e disse uma frase mais ou menos assim:
'Deus, dai-me continência e castidade, mas não agora'...
Nós, que não aspiramos à santidade e estamos aqui de passagem, podemos (devemos?) desejar várias bolas de sorvete, bombons de muitos sabores, vários beijos bem dados, a água batendo sem pressa no corpo, o coração saciado.
Um dia a gente cria juízo.
Um dia.
Não tem que ser agora.
Por isso, garçom, por favor, me traga: cinco bolas de sorvete de chocolate, um sofá pra eu ver 10 episódios do 'Law and Order', uma caixa de trufas bem macias e o Richard Gere, nu, embrulhado pra presente.
OK?
Não necessariamente nessa ordem.
Depois a gente vê como é que faz pra consertar o estrago...
Danuza Leão

domingo, 28 de junho de 2009

A VIDA...


A vida é como uma grande corrida de bicicleta. cuja meta é cumprir a Lenda Pessoal.
Na largada, estamos juntos, compartilhando camaradagem e entusiasmo. Mas, à medida que a corrida se desenvolve, a alegria inicial cede lugar aos verdadeiros desafios: o cansaço, a monotonia, as dúvidas quanto à própria capacidade.
Reparamos que alguns amigos desistiram do desafio, ainda estão correndo, mas apenas por que não podem parar no meio de uma estrada; eles são numerosos, pedalam ao lado do carro de apoio, conversam entre si, e cumprem uma obrigação.
Terminamos por nos distanciar deles; e então somos obrigados a enfrentar a solidão, as surpresas com as curvas desconhecidas, os problemas com a bicicleta.
Perguntamo-nos finalmente se vale a pena tanto esforço. Sim, vale. É só não desistir.
Paulo Coelho

A CARPA APRENDE A CRESCER...


A carpa japonesa (koi) tem a capacidade natural de crescer de acordo com o tamanho do seu ambiente. Assim, num pequeno tanque, ela geralmente não passa de cinco ou sete centímetros. Mas pode atingir três vezes esse tamanho, se colocada num lago.
Da mesma maneira, as pessoas têm a tendência de crescer de acordo com o ambiente que as cerca. Só que, neste caso, não estamos falando de características físicas, mas de desenvolvimento emocional, espiritual e intelectual.
Enquanto a carpa é obrigada, para seu próprio bem, a aceitar os limites do seu mundo, nós estamos livres para estabelecer as fronteiras de nossos sonhos. Se somos um peixe maior do que o tanque em que fomos criados, ao invés de nos adaptarmos a ele, devíamos buscar o oceano – mesmo que a adaptação inicial seja desconfortável e dolorosa.
Paulo Coelho

quinta-feira, 25 de junho de 2009

A PAZ, SEU MAIOR TESOURO...


Se você desanimou, se cansou da luta, trago-lhe notícias fresquinhas do Universo: "em você reside toda a força que move o mundo."
Isso mesmo, de tudo o que abunda no mundo, explode dentro de você na hora certa.
A força do mar que modifica paisagens, o calor do sol que transforma à água, os ventos que levam sementes pelo mundo afora, e até as tormentas que podem varrer uma região.
Por isso, o recado que vem do mais alto, fala para você se fixar num objetivo primordial: "a sua paz."
Ela deve vir antes de qualquer outra conquista.
Muitos acreditam que não há paz sem dinheiro, mas eu afirmo, que não há dinheiro que compre a paz, não há saúde que resista sem a paz, nem amor que dure ou resista.
Então, não se iluda, não se entregue, em você existem forças desconhecidas, que não são captadas por máquinas modernas, mas precisam do seu equilíbrio, da sua PAZ.
Pense, respire, busque, trabalhe a paz interior.
Com esse tesouro nas mãos você vai para onde quiser, atinge qualquer posto, qualquer coração, conquista o mundo, pelo menos o melhor dos mundos, o seu mundo, a eternidade.
Quando Jesus partiu, deixou aos seus discípulos o seu maior tesouro:
"Eu vos deixo a minha Paz, a minha Paz eu vos dou."
Jesus (Jo 14, 27)
Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 24 de junho de 2009

JESUS DIFARÇADO...


Jesus anda disfarçado pelo mundo.
E você já deve ter enconatrado com Ele por ai, talvez nem tenha percebido, ele pode ter sentado ao seu lado, justo naquele dia em que você mais pedia ajuda ao céu.
Vestido de humildade, Jesus te visitou como o carteiro, que trouxe aquela carta cheia de saudades.
Vestido de servente, trouxe aquele café que te reanimou.
Como amigo inesperado, te deu um abraço, uma palavra, e você deixou de ser um problema, para ser um milagre.
Sim, Jesus anda pelo mundo, Diferente daqueles que esperam que Ele volte e não o encontram, muitos O enxergam na oportunidade de servir, ao visitar um presidiário, um enfermo no hospital, aquela criança no orfanato que tem os olhos de Jesus.
Oportunidade é o que Cristo oferece diariamente, para todos se achegarem, Ele quer acolher cada um, com seus problemas, com suas dúvidas, com seus erros.
Hoje, Ele deve ter passado por você no trânsito, pode ter cantado uma canção na rádio, foi uma poesia que chegou no email, uma leitura que alguém lhe ofereceu, Jesus está em todo lugar onde se necessita do Bem.
Jesus é a flor que se abre para o dia, as mãos que te sustentam nessa caminhada, dizendo em cada instante que você importa sim, que tudo pode ser transformado, porque de Deus , você é filho amado, e de Jesus, missão de resgate,
esperança de um mundo melhor, doce fruto do amor.
Onde você encontrou Jesus hoje?
Paulo Roberto Gaefke

terça-feira, 23 de junho de 2009

DO QUE EU QUERO...


Quero mais que esperança; quero a realização do que é possível. Quero mais que promessas; quero fatos incontáveis.
Quero mais que palavra; quero a verdade em forma de atitudes.
Quero mais que a leitura; quero viver a experiência.
Quero mais que a prosperidade; quero a abundância perene.
Quero mais que a paz, quero a serenidade.
Quero mais que um beijo na boca, quero viver a plenitude do amor.
Quero mais do que um encontro; quero uma comemoração.
Quero mais do que 3 desejos; quero me realizar uma vez ao dia. Mas não quero viver pela eternidade.
Quero eternizar este dia, aproveitando cada instante, cada respirar, para amar sem medidas, me doar.
Ser e reconhecer a divindade que existe em mim, e existe em você, o que nos torna tão iguais, mesmo sendo tão diferentes.
Só por isso, quero te desejar o melhor dia, todos os dias da sua vida.
Viva com esta certeza: você é um verdadeiro milagre!
Paulo Roberto Gaefke

A DIFÍCIL ARTE DE DIZER NÃO AOS FILHOS...


Você costuma dizer "não" aos seus filhos?
Considera fácil negar alguma coisa a essas criaturinhas encantadoras e de rostos angelicais que pedem com tanta doçura?
Uma conhecida educadora do nosso País alerta que não é fácil dizer não aos filhos, principalmente quando temos os recursos para atendê-los.
Afinal, nos perguntamos, o que representa um carrinho a mais, um brinquedo novo se temos dinheiro necessário para comprar o que querem? Por que não satisfaze-los?
Se podemos sair de casa escondidos para evitar que chorem, por que provocar lágrimas?
Se lhe dá tanto prazer comer todos os bombons da caixa, por que faze-lo pensar nos outros?
E, além do mais, é tão fácil e mais agradável sermos "bonzinhos"...
O problema é que ser pai é muito mais que apenas ser "bonzinho" com os filhos. Ser pai é ter uma função e responsabilidade sociais perante os filhos e perante a sociedade em que vivemos.
Portanto, quando decidimos negar um carrinho a um filho, mesmo podendo comprar, ou sofrendo por lhe dizer "não", porque ele já tem outros dez ou vinte, estamos ensinando-o que existe um limite para o ter.
Estamos, indiretamente, valorizando o ser.
Mas quando atendemos a todos os pedidos, estamos dando lições de dominação, colaborando para que a criança aprenda, com nosso próprio exemplo, o que queremos que ela seja na vida: uma pessoa que não aceita limites e que não respeita o outro enquanto indivíduo.
Temos que convir que, para ter tudo na vida, quando adulto, ele fatalmente terá que ser extremamente competitivo e provavelmente com muita "flexibilidade" ética, para não dizer desonesto.
Caso contrário, como conseguir tudo? Como aceitar qualquer derrota, qualquer "não" se nunca lhe fizeram crer que isso é possível e até normal?
Não se defende a idéia de que se crie um ser acomodado sem ambições e derrotista. De forma alguma. É o equilíbrio que precisa existir: o reconhecimento realista de que, na vida às vezes se ganha, e, em outras, se perde.
Para fazer com que um indivíduo seja um lutador, um ganhador, é preciso que desde logo ele aprenda a lutar pelo que deseja sim, mas com suas próprias armas e recursos, e não fazendo-o acreditar que alguém lhe dará tudo, sempre, e de "mão beijada".
Satisfazer as necessidades dos filhos é uma obrigação dos pais, mas é preciso distinguir claramente o que são necessidades do que é apenas consumismo caprichoso.
Estabelecer limites para os filhos, é necessário e saudável.
Nunca se ouviu falar que crianças tenham adoecido porque lhes foi negado um brinquedo novo ou outra coisa qualquer.
Mas já se teve notícias de pequenos delinqüentes que se tornaram agressivos quando ouviram o primeiro não, fora de casa.
Por essa razão, se você ama seu filho, vale a pena pensar na importância de aprender a difícil arte de dizer não.
Vale a pena pensar na importância de educar e preparar os filhos para enfrentar tempos difíceis, mesmo que eles nunca cheguem.

O esforço pela educação não pode ser desconsiderado.
Todos temos responsabilidades no contexto da vida, nas realizações humanas, nas atividades sociais, membros que somos da família universal.
(Do livro "Repositório de Sabedoria" vol I, Educação)

sexta-feira, 19 de junho de 2009

AMOR ETERNO...


- Você gosta do meu vestido?, perguntou uma menina para uma estranha que passava.
- Minha mãe fez para mim! comentou com uma lágrima nos olhos.
- Bem, eu acho que é muito bonito. Mas me conte porque você está chorando, disse a senhora.
Com um ligeiro tremor na voz a menina falou:
- Depois que mamãe me fez este vestido, ela teve que ir embora.
- Bem, disse a senhora, agora você deve ficar esperando por ela. Estou certa que ela voltará em breve.
- Não senhora, a senhora não entendeu. Meu pai disse que a mamãe está com meu avô, no céu.
Finalmente, a mulher percebeu o que a criança estava dizendo e porque estava choramingando.
Comovida, ajoelhou-se e, carinhosamente, embalou a criança nos braços.
Acariciando-a, chorou baixinho com ela. Então, de repente, a menina fez algo que a mulher achou muito estranho: começou a cantar.
Cantava tão suavemente que era quase um sussurro. Era o mais doce som que a mulher já tinha ouvido. Parecia a canção de um pássaro. Quando a criança parou de cantar, explicou para a senhora:
- Minha mãe cantou esta canção para mim antes de ir embora. Ela me fez prometer sempre cantar quando começasse a chorar, porque isso me faria parar. Veja, exclamou a criança, cantei e agora os meus olhos estão secos.
Quando a mulher se virou para ir embora, a pequena menina se agarrou na sua roupa.
- Senhora, pode ficar apenas mais um minuto? Quero lhe mostrar uma coisa.
- Claro que sim, falou a dama. O que você quer que eu veja?
Apontando para uma mancha no seu vestidinho, a menina falou:
- Aqui está a marca onde minha mãe beijou meu vestido. E aqui, disse, apontando outra mancha, é outro beijo, e aqui, e aqui. A mamãe disse que colocou todos esses beijos em meu vestido para que eu sempre tenha seus beijos se algo me fizesse chorar.
Naquele momento a senhora percebeu que não estava apenas olhando para uma criança, cuja mãe sabia que iria partir e que não estaria presente, fisicamente, para beijar as lesões que a filha viesse a ter.
Aquela mãe havia gravado todo seu amor no vestido da sua pequena e encantadora criança. Vestido que agora a menina usava tão orgulhosamente.
A mulher já não via apenas uma pequena menina dentro de um simples vestido. Via uma criança embrulhada no amor de sua mãe.

A morte a todos alcança. Preparar-se para recebê-la com dignidade, preparando igualmente os que permanecerão na terra por mais tempo, demonstra altruísmo e grandeza de alma.
Como Jesus nos afirmou que nenhum de nós sabe exatamente a hora em que terá que partir, importante que distribuamos o nosso amor e vivamos as nossas vidas em totalidade.
Assim, quando tivermos que partir, as lembranças do que fomos e do que fizemos, aquecerão as almas dos nossos amores, amenizando o vazio da nossa ausência física.
Pensemos nisso!
Redação do Momento Espírita, baseado em texto de autor desconhecido intitulado: "Amor eterno".

ATESTADO DE CAPACIDADE...


Passe para o mundo um atestado de capacidade!
Jamais se faça de vítima, não espere compaixão dos outros, você não merece pena, não merece que tenham dó de você. Você merece amor!
Passe para o mundo um atestado de confiança em você mesmo, as pessoas devem sentir em você a capacidade de superar qualquer problema, e quando você disser sim é sim, e não tem que ser não. Vá eliminando o talvez de sua vida.
Há no Universo uma fonte inesgotável de recursos para aqueles que querem realmente ser felizes, para os que deixam de reclamar simplesmente e partem para a ação de verdade. Muitos dizem timidamente "eu quero ser feliz" e já colocam a frente um "mas". Sempre tem um "mas" na frente dos que ainda não acordaram para a vida, sempre tem um "mas" na frente dos que preferem ainda se alimentar do passado que não volta, se alimentam de sonhos impossíveis, de fantasias doentias, de erros e remorsos.
Quem quer ser feliz diz: "eu quero" e pronto, o Universo liga os motores da roda da alegria, da fortuna, da felicidade e passa a conspirar em teu favor.
Chega de sofrer, chega de "mas", chega de obstáculos, hoje é o dia, hoje é o seu dia!
Comece agora mentalizando todos os seus sonhos, mas por favor: sonhos novos, sonhos de vida, esqueça a mala velha de sonhos rasgados, esqueça o que foi, comece o que será!
Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 17 de junho de 2009

AMOR...


Existe sempre no mundo uma pessoa que espera a outra, seja no meio de um deserto ou no meio das grandes cidades. E quando essas pessoas se cruzam, e os seus olhos se encontram, todo o passado e todo o futuro perdem qualquer importância, e só existe aquele momento e aquela certeza incrível de que todas as coisas debaixo do Sol foram escritas pela mesma Mão.
A Mão que desperta o Amor, e que fez uma alma gêmea para cada pessoa que trabalha, descansa e busca tesouros debaixo do Sol.
Porque sem isto não haveria qualquer sentido para os sonhos da raça humana.
Paulo Coelho

terça-feira, 16 de junho de 2009

AMANHÃ É UMA ILUSÃO...


TEXTO RETIRADO DA REVISTA EXAME

Aí, um dia você toma um avião para Paris, a lazer ou a trabalho, em um vôo da Air France, em que a comida e a bebida têm a obrigação de oferecer a melhor experiência gastronômica de bordo do mundo, e o avião mergulha para a morte no meio do Oceano Atlântico. Sem que você perceba, ou possa fazer qualquer coisa a respeito, sua vida acabou. Numa bola de fogo ou nos 4 000 metros de água congelante abaixo de você naquele mar sem fim. Você que tinha acabado de conseguir dormir na poltrona ou de colocar os fones de ouvido para assistir ao primeiro filme da noite ou de saborear uma segunda taça de vinho tinto com o cobertorzinho do avião sobre os joelhos. Talvez você tenha tido tempo de ter a consciência do fim, de que tudo terminava ali. Talvez você nem tenha tido a chance de se dar conta disso.
Tudo que ia pela sua cabeça desaparece do mundo sem deixar vestígios. Como se jamais tivesse existido. Seus planos de trocar de emprego ou de expandir os negócios. Seu amor imenso pelos filhos e sua tremenda incapacidade de expressar esse amor. Seu medo da velhice, suas preocupações em relação à aposentadoria. Sua insegurança em relação ao seu real talento, às chances de sobrevivência de suas competências nesse mundo que troca de regras a cada seis meses. Seu receio de que sua mulher, de cuja afeição você depende mais do que imagina, um dia lhe deixe. Ou pior: que permaneça com você infeliz, tendo deixado de amá-lo. Seus sonhos de trocar de casa, sua torcida para que seu time faça uma boa temporada, o tesão que você sente pela ascensorista com ar triste. Suas noites de insônia, essa sinusite que você está desenvolvendo, suas saudades do cigarro. Os planos de voltar à academia, a grande contabilidade (nem sempre com saldo positivo) dos amores e dos ódios que você angariou e destilou pela vida, as dezenas de pequenos problemas cotidianos que você tinha anotado na agenda para resolver assim que tivesse tempo. Bastou um segundo para que tudo isso fosse desligado. Para que todo esse universo pessoal que tantas vezes lhe pesou toneladas tenha se apagado. Como uma lâmpada que acaba e não volta a acender mais.
Então, aproveite bem o seu dia. Extraia dele todos os bons sentimentos possíveis. Não deixe nada para depois. Diga o que tem para dizer. Demonstre. Seja você mesmo. Não guarde lixo dentro de casa. Não cultive amarguras e sofrimentos. Prefira o sorriso. Dê risada de tudo, de si mesmo. Não adie alegrias nem contentamentos nem sabores bons.
Seja feliz.
Hoje.
Amanhã é uma ilusão.
Ontem é uma lembrança. No fundo, só existe o hoje.

Por Adriano Silva 04/06/2009 – Revista Exame

sexta-feira, 12 de junho de 2009

CONSELHO DE UM VELHO APAIXONADO...


Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu. Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d'água neste momento, perceba:
existe algo mágico entre vocês.
Se o 1º e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça:
Algo do céu te mandou um presente divino : O AMOR.
Se um dia tiverem que pedir perdão um ao outro por algum motivo e, em troca, receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entregue-se: vocês foram feitos um para o outro.
Se por algum motivo você estiver triste, se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar as suas lágrimas e enxugá-las com ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida.
Se você conseguir, em pensamento, sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado...
Se você achar a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados...
Se você não consegue trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...
Se você não consegue imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...
Se você tiver a certeza que vai ver a outra envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela...
Se você preferir fechar os olhos, antes de ver a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida.
Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.
Às vezes encontram e, por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.
É o livre-arbítrio. Por isso, preste atenção nos sinais.
Não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: o AMOR!!!

Carlos Drummond de Andrade

A VERDADEIRA BELEZA...


A beleza que tanto buscamos está no nosso interior.
Não há roupa, nem penteado que embeleze a falta de caráter.
Vivemos em um mundo preocupado com o exterior, onde tudo tem que haver uma retribuição, até no amor, espera-se "recompensa".
Nas brigas de casais, amigos ou familiares, quase sempre ouvimos queixas do tipo:
- depois de tudo o que eu te fiz!
Verdadeiras cobranças infundadas, cheias de mágoa e ressentimento, frutos das atitudes exteriores que praticamos. Esperamos demais sem oferecer tanto assim.
Alma querida!
Antes que o sol se ponha novamente, aprenda:
- o que vale é o que vai dentro de você!
Faça tudo com serenidade, mantenha-se de bem com você.
Faça o seu melhor, não espere nada dos outros, você mesmo deve olhar para o que fez e sentir-se bem.
Ainda que venham críticas, desaforos, mal-agradecimentos, nada disso vai te afetar, porque você sabe que fez o melhor.
Vista a alma com bons pensamentos, perfume-a com boas ações.
Penteie as emoções com o bem, seja uma pessoa linda no seu interior, e brilhe pelo encanto de refletir na sua face,
a própria face de Deus.
Aquilo que somos é o nosso mundo!
Paulo Roberto Gaefke

quinta-feira, 11 de junho de 2009

TROQUE...


Quando tudo parecer vazio demais, observe qualquer lâmina ao microscópio, até a sua saliva está cheia de vida.
Quando tudo for só desilusão, observe os seus pensamentos, perceba para onde eles te levam.
Quando tudo for tristeza, observe a natureza, há encanto e cor por onde olhar.
Quando tudo for saudade, olhe a foto dos amigos, da família, e silenciosamente ore.
A oração aproxima...
Quando tudo parecer perdido, sinta-se abraçado por anjos.
Acredite: nunca estamos sozinhos, nem quando não nos amamos.
Perceba neste dia, que o impossível, é aquilo que você acredita não poder realizar.
Em você existem POSSIBILIDADES INFINITAS, CAPACIDADES escondidas, abafadas, perdidas em você, na confusão dos seus sentimentos.
Acredite em você!
Tudo pode ser diferente, até você, até suas dúvidas, seu mau-humor, suas decepções, suas revoltas.
Toca tudo no lixo, e abra-se para o novo.
E se não souber por onde começar, comece por Jesus: "Eis que Faço Novas Todas as Coisas” Quer começo melhor?
Paulo Roberto Gaefke

A FORÇA DA EQUIPE...


Você se considera um bom membro de equipe?
Na história da Humanidade, nunca se enfatizou tanto a importância do trabalho em equipe como nos dias atuais.
A prática tem comprovado que o trabalho em equipe funciona. Não é outra a razão que leva um empresário a investir em cursos de burilamento para consolidar equipes eficientes e bem preparadas.
Todavia, para que haja um bom resultado no trabalho de equipe, é preciso mudanças na intimidade do indivíduo que a compõe, de modo a melhorar a sua atuação, já que a equipe é o resultado da soma das características de cada um dos seus membros.
Assim sendo, cabe a cada criatura, a busca do aperfeiçoamento individual, investindo em si mesmo para que possa ser um elemento útil no conjunto.
Há algum tempo, valorizava-se muito a competência específica de cada um em particular, sem atentar para sua atuação dentro da equipe.
Hoje em dia, entretanto, não basta ser um membro eficaz, é preciso ser um membro eficaz dentro da equipe. Em outras palavras, é preciso que se leve em conta os objetivos comuns do conjunto.
Um jogador de basquete, por exemplo, pode ser muito bom nas jogadas individuais, mas, se não joga bem com o time, certamente o técnico escolherá outro menos eficiente que saiba dividir o jogo com o resto da equipe.
Assim, cada indivíduo é uma engrenagem inteligente dentro do conjunto de realizações. Cada qual é peça importante para que se atinjam os objetivos estabelecidos pela equipe.
Na construção de um edifício, todos têm que executar a sua parcela com muita responsabilidade e competência para que não resultem danos à obra.
Desde o engenheiro, o arquiteto, o mestre de obras e o mais humilde pedreiro são importantes para se atingir um bom resultado no final da construção.
Um tijolo mal colocado, uma viga malfeita, a massa mal preparada, um pequeno buraco deixado por descuido, podem ocasionar, ao longo do tempo, o desmoronamento do edifício.
A vida em sociedade é Lei Divina. É por essa razão que até os animais buscam agregar-se para atingir os objetivos de sobrevivência. Geralmente, caçam em bandos, voam em bandos, organizam verdadeiras colônias, onde cada um exerce função específica dentro das necessidades comuns.
Mais uma vez Jesus Se antecipou nos Seus ensinos, falando-nos do feixe de varas.
Um feixe de varas é uma equipe coesa e homogênea. O que não quer dizer varas idênticas, mas unidas entre si.
As varas possuem suas características individuais, e, ajustadas umas às outras tornam o feixe tão resistente que ninguém as pode quebrar. E se uma delas é retirada, todo o conjunto se desequilibra.
Uma vez mais temos que reconhecer a sabedoria do Homem de Nazaré, pois quanto mais conhecemos os Seus ensinamentos, mais evidente se torna a Sua grandeza.

Se você quer realmente crescer, é preciso permitir que outros cresçam com você para lhe dar sustentação.
Quando uma pessoa cai, muitos caem com ela. Mas quando alguém se levanta muitos se levantam também.
Redação do Momento Espírita. Disponível no livro Momento Espírita, v. 1, ed. Fep.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

POR APENAS HOJE....


Não se engane, não deixe para amanhã!
Hoje é o tempo de despertar, de renovar os sonhos.
Deixar no passado o que é do passado, ainda que signifique abrir feridas, chorar lágrimas que já secaram.
Ainda assim, seguir adiante é o nosso destino.
Quem sabe o que nos aguarda na próxima curva?
Quem será essa pessoa que vai cruzar nosso caminho?
Quem vai marcar de vez nossa alma, nosso coração?
Quem pode prever a próxima hora?
Não, não se engane: é tempo de sair ao sol, de secar a roupa molhada, de deixar a alma livre.
Seguir com o coração disposto ao amor, deixar o amor fazer festa na nossa estrada, sem cobrar absolutamente nada.
Hoje, e somente hoje, por apenas hoje, há no horizonte uma luz diferente, é o brilho do sol indo embora, cruzando com as estrelas que insistem em brilhar, te chamando para um novo tempo, de ser e estar, de melhorar, de crescer, e simplesmente recomeçar, ser novo de novo.
Hoje, apenas hoje, seja imensamente feliz, depois é só se acostumar...
Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 3 de junho de 2009

TEMPERANÇA...


Sei que não posso ser mais que uma palavra, uma letra que junto com outras formam um aviso.
Não posso ser mais que um apelo, e eu nem sei o que você mais precisa...
Sei que não posso ser o pão que você tem que levar à mesa, nem o alimento que o seu filho pediu, sei também que não posso pagar suas dívidas, nem aplacar a dor da sua perda.
Para certas perdas, não há palavras que consolem.
Não posso sequer abrir às janelas do seu quarto, as mesmas que você insiste em não abrir.
Sei que não posso remover o seu medo, o pânico de sair para a rua, nem posso curar sequer a sua gripe, quanto mais uma doença incurável.
Não, eu não posso fazer milagres, por isso, me contento com o possível, ser de alguma forma, neste dia, um sinal de esperança, a lembrança perfumada de uma luz, trazer até você, a certeza de Jesus.
E com essa lembrança fraterna, te levar a uma reflexão:
-Eu posso ser feliz com o que possuo!
-Eu posso mudar o meu destino!
-Eu posso escrever um novo capítulo na minha história.
Porque Deus, na sua infinita misericórdia, concedeu-me, mais uma vez, um presente sem igual: o dia de hoje, a vida.
Abra o seu dia como quem abre uma caixa preciosa, e encontra jóias maravilhosas, não pelo valor, mas pela perfeição dos artesãos.
E já que não posso ser o seu dia, que você viva intensamente, com a certeza de que alguém, em algum lugar, vela por ti.
Creia e siga adiante, problemas são barreiras que nos fazem crescer, e o tempo não espera, não apita na curva,
não avisa ninguém.
Seja feliz hoje!
Paulo Roberto Gaefke

O MEU REFÚGIO...


O Senhor é o meu refúgio!
Diz o salmista cheio de certeza e convicção.
Feliz daquele que tem um refúgio seguro nos dias de hoje.
Onde as balas perdidas tem sempre um alvo, onde as pessoas demonstram sua revolta com barbaridade.
Onde o trânsito não é o caminho, é o ringue.
Feliz daquele que pode dizer:
O Senhor é o meu refúgio!
Pois mil estão caindo a esquerda, dez mil a tua direita.
A praga viaja de avião e chega rápido, mata centenas, milhares em pouco tempo.
Por isso; bendito os que se encontram, os que buscam o encontro com o Divino, que se acolhem sob as suas asas,
sentem a proteção do Altíssimo.
E para buscá-lo, não se pede diplomas, não precisa graduação, nem falar "línguas".
A língua dos anjos, e por tabela, a língua do Senhor, é universal, é caridosa, é fraterna, é o amor.
Felizes os que amam sem medidas.
Os que acreditam e fazem a paz ser possível.
"Porque a mim se apegou com amor, eu o livrarei; pô-lo-ei a salvo, porque conhece o meu nome" Feliz aquele que pode dizer: "O Senhor é o meu refúgio!"
Paulo Roberto Gaefke

DO TEMPO QUE ENSINA...


Entre os caminhos que eu escolhi, alguns foram de pura perdição.
Escolhas que eu fiz, que redundaram em nada, outros em sofrimento e dor.
em todos restaram experiências fortes, que marcaram para sempre.
Aliás, para sempre é muito tempo.
Eu prefiro dizer que deixaram marcas, que um dia o tempo vão apagá-las.
Lembra do dia em que você perdeu algo importante?
se foi recentemente, talvez você ainda chore.
Mas, se fizer muito tempo, talvez reste uma névoa, uma vaga lembrança da tristeza.
O tempo é esse professor que não espera, passa para a próxima lição e manda seguir adiante.
É como aquele caderno onde você errou tudo; se ficar chorando sobre o erro, não passa de ano, morre com aquela lição perdida.
Ou então,rasgue a folha, ou pule a página, comece ou recomece tudo outra vez.
A vida é assim, caminhos que são oferecidos, escolhas que fazemos, erros e acertos.
Tudo vale a pena, mesmo a incerteza, só não vale parar na dor, porque acima de tudo, o que vai ficar, é só o amor.
Paulo Roberto Gaefke

ETERNO NAMORO...


Uma das causas apontadas para as separações conjugais tem sido o tédio. Aos poucos, a relação que era cálida, doce, vai assumindo um caráter de mesmice, cansaço e rotina.
Os dias do namoro parecem longínquos, quase apagados, surgindo na tela mental como lembranças ligeiras, vez que outra.
São os filhos que surgem, exigindo cuidados e atenções. É o trabalho profissional que requisita redobrado empenho. São as tarefas domésticas, repetitivas e cansativas.
Com tudo isto, cada cônjuge vai realizando o que lhe compete, qual se fosse um autômato, um robô.
Nada que escape à rotina das horas e dos dias. Até o lazer do final de semana, as visitas aos pais de um e de outro, seguem programação prévia, com dia e hora marcadas.
Não é de admirar que os anos tragam para o aconchego do casal o tédio. Com ele, o desinteresse pelo outro, o relaxamento nas relações e a frieza.
Observando, no entanto, essas relações conjugais duradouras, que completam bodas de prata, de ouro, temos que convir que é possível manter acesa a chama do amor, no transcorrer dos anos.
O amor pode ser comparado a delicada flor, necessitada de cuidados constantes a fim de não fenecer.
O romantismo que caracteriza o período do namoro deve ser mantido.
Importante não abandoná-lo à conta de conceitos como Isto é para os jovens ou Já passou o meu tempo.
Existem atitudes mínimas que dão um especial sabor e um quê de novidade ao relacionamento.
Um telefonema, em plena tarde, inesperado, somente para indagar: Como passa minha amada?
Uma flor colhida no jardim, no frescor da manhã e colocada à mesa do café. Um toque diferente.
Levantar-se antes do outro, preparar uma bandeja com carinho e servir o café na cama. Quantas mulheres sonham com tal deferência!
Um final de semana inédito. Por que não deixar as crianças com os avós ou com a babá e sair para um passeio a dois, redescobrindo a lua, contando estrelas, a ver se o bom Deus já não providenciou outras tantas, desde a época do namoro...
Surpreender o afeto com uma declaração de amor, uma observação gentil ao cabelo, ao traje.
Pequeninas coisas. Quase insignificantes. Mas que fazem a grande diferença entre a rotina e o delicado e perene tempero do amor que nunca fenece.

Aproveite as horas enquanto você segue lado a lado com seu amor e fale-lhe do que sente, de como ele é importante em sua vida.
Não permita que o tempo transcorra sem um gesto de carinho, uma palavra de ternura.
Decida-se por reviver os dias do namoro, sempre novos, uma descoberta constante do outro.
Não deixe para amanhã, nem programe para o dia do aniversário. Execute hoje, agora, enquanto é tempo pois que ninguém sabe a hora da partida, quando ficarão somente muitas palavras não ditas, muitos abraços não dados e uma saudade de tudo que não se demonstrou para o outro em afetividade, amor e dedicação.
Redação do Momento Espírita - Disponível no livro Momento Espírita, v. 1, ed. Fep.

O GRANDE BARATO...


Não é para falar de tristezas, nem comentar sobre doenças.
A idéia não é fugir da vida, nem se esconder do mundo, o grande barato da vida está em viver um dia de cada vez.
Parece até simplório, fácil demais, mas não é bem assim.
Você sabe que "existem tempos" em que viver é difícil, momentos em que não sabemos nem para onde ir.
Por isso, por todas as dificuldades que se apresentam, pela quantidade de coisas "urgentes" que arrumamos, pela imensidão de contratos e compromissos, pelos pagamentos que temos que fazer, por tudo e por todos, respeite-se!
Respeite seus limites, imponha regras duras.
Preocupe-se com os seus problemas, resolva-os, e somente depois, tente ajudar a resolver os dos outros.
Que adianta ir varrer a casa da comadre Chiquinha, se a sua está de "pernas para o ar"?
A felicidade continua no lugar onde nós a colocamos.
Nem mais longe, nem mais perto, exatamente onde determinamos.
Por isso, não se afaste dela, não crie sonhos impossíveis.
Fique na simplicidade do arroz com feijão, bem temperados, com cheiro de refeição, e Deus, na sua infinita Sabedoria e Misericórdia, proverá todo o restante.
Porque para Deus, você ainda é o mais importante!
Paulo Roberto Gaefke

SEJA UM MEIO...


Transforme a sua vida: seja um meio, não um fim.
Sejam os teus sonhos, metas - e não o fim de tudo,
Queira e conquiste bens materiais, Mas não depender deles para ser feliz.
Queira um amor também - você bem merece!
Mas para vivê-lo intensamente "enquanto durar", não para se escravizar.
Seu ponto de partida é o dia de hoje, e se isso é tudo o que você tem, você já tem muito mais que muita gente.
Se ainda tiver saúde, já acrescenta mais pontos; se tiver talento, então, sua história pode mudar.
Se tiver determinação, já venceu, mesmo diante das maiores dificuldades. É só uma questão de tempo.
Seja um meio e tenha liberdade!
Seja uma ponte, que é menor que a estrada.
Mas muita estrada fica paralisada pela falta de uma ponte, e sendo ponte, você liga dois pontos: a sua felicidade e a de muitos que nem conhecerá.
Por isso, neste dia que se inicia, não se preocupe com o fim.
Preocupe-se, com este momento, com aquilo que você pode fazer para melhorar sua vida.
E fazendo o bem a si mesmo, Espalhe o bem por onde passar.
Porque somos como beija-flores, espalhando pólen por onde passamos, deixamos um pouco de nós.
Que suas marcas sejam inesquecíveis...
Paulo Roberto Gaefke
Ocorreu um erro neste gadget