Páginas

sábado, 31 de maio de 2008

TUDO TEM...


"Toda a moeda tem dois lados, cara e coroa, toda ordem, verso e reverso, toda a poesia métrica e rima, toda a casa, porta e janela, toda o problema uma solução, para o seu caso tem jeito, para a sua vida tem direção, para o seu coração ânimo. Para o seu amor que transborda, sempre tem alguém que espera, para o seu carinho, um colo ansioso, para às suas lágrimas, um lenço divino, para os passos errados, o perdão, para os seus sonhos, realização."
Paulo Roberto Gaefke

sexta-feira, 30 de maio de 2008

COMO É BOM...


Como é bom ser importante na vida de alguém!
Como é bom saber a resposta para essa dúvida, como é bom ter um pão para dividir,
como é bom oferecer a nossa capa para vestir quem precisar, como é bom saber perdoar, seguir livre de rancores, como é bom ouvir e aprender, falar e ser compreendido, como é bom ser aquele com quem alguém vai poder conversar, como é poder desabafar, ter alguém para encostar no ombro...
Como é bom ter esperança no dia que acaba de nascer, como é bom deitar e simplesmente dormir, como é bom ter uma mão para segurar, ainda que em silêncio, como é bom ser referência do bem, ponto de equilíbrio, ser aquele que alguém pode contar...
Como é bom ter um abraço guardado e entregá-lo todos os dias!
Como é bom ser educado e não ferir ninguém, como é bom saber agradecer e distribuir gentilezas.
Descobrir no simples, a perfeição divina, ser grande, sendo o menor de todos, ser o primeiro, sendo o último da fila, ser um bom pai, por ter sido um bom filho, ser exemplo de algo bom, motivo de orgulho de alguém, ser o reflexo da alegria, ponto de referência de Deus, onde Ele pode mostrar a sua obra sem palavras.
Descobrir na alegria de ser o que somos: como é bom ser importante na vida de alguém!
Paulo Roberto Gaefke

quinta-feira, 29 de maio de 2008

CAMARADAGEM...

SINAIS DA VIDA...


Nada acontece por acaso, antes mesmo do resfriado ou da gripe, sentimos o nariz entupindo, a boca vai ficando amarga.
Para tudo a vida manda-nos sinais; uns mais claros e diretos, outros ainda bem leves, mostrando que estamos no começo de uma mudança.
Assim, o relacionamento não acabou da noite para o dia como as vezes queremos acreditar, nem a obesidade ocorre num instante, nem a anorexia se instala como vírus, nem a depressão se instala em uma tarde de chuva.
Tudo vem com o tempo, e vem com sinais...
A vida manda sinais a todo o momento, mas, para a maioria deles nem ligamos.
E, aqueles que pedem mudanças em nossos hábitos, são relegados, deixados de lado, porque toda mudança interior pede esforço.
As vezes precisamos "suar lágrimas de sangue", chegar ao extremo de nossas forças, para largar um vício ou um costume antigo, então, mudar não é fácil, por isso adotamos o: "deixa a vida me levar", e para alguns casos, a vida leva para lugares bem desagradáveis, como UTI's, asilos, a dureza das ruas e por fim, o cemitério.
Hoje, quando o dia apresenta respostas, fique atento aos sinais, e se for preciso, procure ajuda, busque um médico de confiança, uma pessoa com mais experiência para aconselhar, e faça o mais importante: pergunte para você mesmo o que é preciso mudar, o que já não dá mais para adiar?
Então, jogue fora o que não lhe faz bem, e descubra quanto poder você tem, quando determina uma mudança, quando percebe o sinal da vida, e diz sim para o seu melhor amigo: você!
Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 28 de maio de 2008

INSISTIR...


Para os grandes conflitos da alma, uma tomada de decisão.
Para a ausência de soluções, uma nova experiência.
Para a desilusão do amor, uma nova forma de amar.
Para o desespero da solidão, a solidariedade.
Para o momento de aflição, o poder de uma oração.
Para grandes perguntas, pequenas respostas, Para o que parece complicado, a simplicidade do fazer.
Para a dor da separação, a esperança de uma reconciliação; Para a ausência da morte,
a certeza da vida eterna.
Para a decepção do que não conquistamos, nasce um novo dia.
Para quem se perdeu, a luz de uma nova OPORTUNIDADE, para quem desistiu de si mesmo, um recomeçar.
Ainda que as portas estejam fechadas, ainda que tudo pareça estar contra você, ainda que juntem provas e queiram o seu fim, ainda assim, não desista, Deus é contigo, por isso, eu insisto; em tudo e por tudo, tente outra vez!
Paulo Roberto Gaefke

A LENDA DA SOPA DE PEDRA...


É uma lenda muito antiga que conta a história de um monge que partiu em peregrinação. Cansado e faminto após ter andado por muitos dias, ele chegou a uma aldeia pequena e muito pobre, onde decidiu descansar à beira da estrada. O monge, então, acendeu uma fogueira e colocou sobre ela um pote. Depois, foi até o poço e de lá retirou água para encher o pote. Quando a água começou a ferver, colocou uma pedra dentro do pote, sentou-se e ficou tranqüilamente observando o fogo. Os habitantes da aldeia aproximaram-se, intrigados com a atitude do forasteiro. Estaria ele fazendo sopa apenas com água e uma pedra? Depois de olhá-lo por algum tempo, os aldeões resolveram puxar conversa. O monge então falou sobre suas andanças, sobre os lugares que conhecera, as lições que aprendera ... Em pouco tempo, uma pequena multidão havia se formado a seu redor. Finalmente, um garoto resolveu fazer ao monge a pergunta que todos queriam fazer: - Por que o senhor o senhor está cozinhando uma pedra? - Porque essa é minha refeição. Estou fazendo uma sopa de pedra, respondeu o monge. - Mas só com água e uma pedra? Vai ficar sem gosto... - Espere aí, eu ainda tenho um pouco de repolho que sobrou de ontem. Vou buscar para colocar na sopa, disse uma velha senhora.
- E eu tenho algumas cenouras. Vai deixar a sopa mais colorida, disse uma mulher. - Acho que tenho uma ou duas batatas... Vou buscar já, falou um homem. - Um pouco de sal com certeza não vai fazer mal, acrescentou outro aldeão. E assim, um a um, todos os habitantes da aldeia lembraram-se de algo que poderiam oferecer para adicionar à sopa, que ficou muito saborosa e nutritiva. O monge, então, convidou-os para compartilhar sua refeição. Todos comeram, riram e contaram histórias, pensando que há muito tempo não tinham uma refeição como essa. Ao cair da noite, os aldeões voltaram para suas casas e o monge continuou sua jornada. Mas aquelas pessoas jamais o esqueceram. De tempos em tempos, reuniam-se em torno de uma fogueira para fazer uma boa sopa de pedra e relembrar as histórias do monge. E os habitantes das cidades ao redor espantavam-se ao ver como aquela pequena aldeia havia se tornado próspera, e perguntavam-se qual seria o segredo de seus moradores, que eram vistos rindo e comendo em torno de uma fogueira, mesmo nas épocas de maior escassez.

terça-feira, 27 de maio de 2008

BAGAGEM...


Quando sua vida começa você tem apenas uma pequena mala de mão, pequena, frágil.
À medida que os anos vão passando a bagagem vai aumentando, pois existem muitas coisas que você recolhe pelo caminho pois pensa que são muito importantes.
Algumas realmente são.
Afinal, para que carregar uma mala se você não pode colocar nada nela?
Num certo ponto do caminho, você começa a sentir o peso insuportável da mala por carregar tantas coisas.
Nesse momento você pode escolher:
Ficar sentado à beira do caminho esperando que alguém o ajude!
Mas saiba que isso vai ser difícil, pois todos os que passarem por ali já terão a sua própria bagagem...
Você pode optar por ficar a vida inteira esperando!
Muitas e muitas pessoas infelizmente ficam uma vida inteira à espera de alguém que possa aliviá-las de seu peso...
Geralmente essas pessoas sempre estão aguardando que as pessoas com que se relacionam tenham o poder de fazê-las feliz, que as alivie desse peso, e ficam esperando e esperando... até que seus dias se acabem.
Isso é somente existir e não viver, mas você tem uma outra escolha: a de, você mesmo, aliviar o peso esvaziando essa mala.
Mas afinal o que vou tirar?
Comece tirando tudo para fora para observar tudo o que tem dentro!
Imagine quando arruma a sua bolsa ou pasta...
Você derrama tudo sobre a mesa e começa a arrumar.
Então veja o que tem nela, Amor, Amizade...
Nossa! Tem bastante!
Mas, para algumas pessoas pode ser que seja pouco!
Anote... pois talvez isso esteja lhe faltando!
Saiba que Amor e Amizade são coisas muito leves.
Tem algo pesado. Você faz força para tirar:
É a Raiva! É verdade: ela pesa!
Nesse momento você percebe que tem mais coisas junto dela, como as Mágoas, Ressentimentos e Tristezas, parece que todas estão entremeadas.
Nesse instante, o Desânimo quase puxa você para dentro da mala.
Afinal, à medida em que vai retirando tudo isso, você volta em seus sonhos e recordações, decepções e frustrações.
Mas, calma!
Alguma coisa está pulando em sua mala.
Você a puxa para fora com toda a força e logo aparece um Sorriso de Criança que estava sufocado no fundo da sua bagagem.
Isso mesmo!
As melhores recordações de sua vida, daquela criança que você foi dos 5, 7 ou 9 anos de idade, da época que você se lembra.
Ela traz junto de si a Ternura, a Inocência e pulam para fora a Paz e a Harmonia e, junto à elas, a Felicidade.
Agora... você vai ter de procurar a Paciência dentro da mala, pois vai precisar muito dela na vida.
Procure, então, o resto: a Força, a Esperança, a Coragem, a Fé, a Motivação, o Equilíbrio, a Responsabilidade, a Disciplina, a Tolerância e o bom e velho Humor!
Está tudo lá, é só você olhar com muita atenção.
Tire a Preocupação também. Deixe-a de lado!
Depois você vai entender o que fazer com ela.
Pronto. Sua bagagem está pronta para ser arrumada de novo.
Mas pense bem no que vai colocar lá dentro outra vez! Agora é com você.
Perceba o valor de cada coisa, das coisas boas e também das coisas más, que lhe fizeram entender a vida mas que não podem ficar com você.
Liberte-se delas, descarte-as, chegou a hora, chegou o seu momento!
Se você não souber como fazer isso, posso te dar uma dica...
Escreva tudo o que o magoou, que lhe trouxe ressentimento, dor!
Escreva muito... Depois, procure algo importante dentro da sua mochila...
hummm... Parece mais com um frasco... ali está! Esse mesmo!
É pequeno, mas muito, muito eficaz: O Perdão.
Pratique-o muito, não uma ou duas vezes, mas muitas; esse remédio vai acabar com toda Mágoa, Ressentimento e Dor...
E vai desvincular você de toda a Raiva, Vingança e Injustiça, coisas que jamais devem fazer parte de sua bagagem.
Eu lhe desejo uma boa arrumação em sua vida!
Paulo Valzacchi

NÃO DESISTA DE VOCÊ...


Diante da noite escura e do prenúncio de tempestade, há os que morrem do coração antes mesmo da chuva chegar.
Diante dos problemas que se apresentam, há os que sofrem antecipadamente, os que começam a gritar antes que a dor se manifeste, os que vêem à injeção e já imaginam o sofrimento, e os que fogem de si mesmos, entrando no caminho das drogas, se enterrando no alcoolismo, ou se fechando no cérebro embotado.
Pois escuta, alma querida; antes que a chuva venha, uma brisa pode empurrá-la para outro lugar.
A escuridão dura apenas uma noite, e antes que você se acostume, lá vem o dia, trazendo o sol pelas mãos.
Não se desespere, antes, procure soluções, para cada porta fechada, há uma fresta onde podemos ver a saída, janelas que se abrem para um novo horizonte.
Se precisar de ajuda, grite, mas antes de gritar, procure em você mesmo a resposta pode ser que aquilo que aflige a sua alma seja tão íntimo, tão seu, que ninguém saberá entender, nenhum médico poderá diagnosticar, nenhum jornal vai noticiar...
Por isso, entre em oração silenciosa, deixe o problema vazar através das lágrimas represadas, deixe-se contentar pela certeza de que você pode lutar, ainda não é o fim, é apenas o começo de uma nova etapa, talvez não seja do jeito que você queria, mas com certeza, será como você poderá vencer, com fé, determinação e amor.
Não desista de você!
Paulo Roberto Gaefke

segunda-feira, 26 de maio de 2008

INTUIÇÃO DO AMOR...


Por não saber de você, por intuição ou exclusão, te adivinho, te busco nas minhas memórias, e te encontro nos sonhos mais loucos, nos desejos não revelados, os mais desejados...
Apenas te busco, assim, sem posse, sem querer ter, apenas me largar em teus braços, e no meio desse abraço envolvente, ser, estar e conviver.
Dividir o amor sem querer acertar na conta, não quero saber da razão, quero conjugar com você, o verbo permanecer.
No emaranhado dos pensamentos, no calor dessa noite que não queremos que termine, eu me distraio, viajo em sonhos rápidos, vejo o mundo azul, o mar sereno.
O meu peito sem ansiedade, reflete esse momento e sinto paz...
Então, contemplo o tempo do amor, sem pressa, sem medo, por pura intuição.
Olho para o seu rosto, me distraio e concluo; viver esse momento com simplicidade, é um jeito de reafirmar; que acredito no amor.
Uma maneira de dizer: eu te amo!
Paulo Roberto Gaefke

sábado, 24 de maio de 2008

SIMPLESMENTE VIDA...


Quando você acreditar que é o fim de tudo, quando não te restar mais esperanças. Quando você aceitar a derrota e não souber por onde começar, quando todos te dizerem que é o fim, que você acabou. Quando as portas se fecharem na sua cara, quando os amigos sumirem. Quando o amor partir e deixar um rombo no seu coração, quando as dívidas forem maiores que a sua capacidade de pagar. Quando te faltar chão, o ar sumir, a vista escurecer, quando o medo for mais forte que a razão. Quando tudo for apenas uma saudade, lembre-se da vida, lembre-se dos milagres que acontecem a cada dia, a força do sol com seu esplendor, o Christopher Reeve na cadeira de rodas mexendo um dedo, a força da chuva trazendo vida ás sementes. O Lars Grael recomeçando com uma perna só, A beleza das flores que se abrem para o dia, a luta do Gerson Brener para falar, a sensibilidade do canto dos pássaros, a resistência de Mandella nos quase 30 anos de prisão. Pense no equílibrio dos mares, na reconstrução e na emoção do Herbert Viana, pense na grandeza das florestas, e por fim, pense em Jesus, que até no último suspiro lembrou-se de você e pediu: -Pai, perdoai-os, eles não sabem o que fazem. Recomece a cada segundo, a cada minuto reconstrói os teus pensamentos,
dirige-os para a luz, pois é assim que se constrói a verdadeira felicidade.
Paulo Roberto Gaefke

UM PEDAÇO DE VOCÊ...


Um pedaço de você já ficou no tempo, quando você deixou de ler um bom livro, quando não acreditou naquele amigo, quando não aproveitou aquele instante para falar de amor, quando não abraçou seu pai e nem beijou a mãe. Um pedaço de você se perdeu na curva, quando abandonou o seu sonho sem tentar, quando aceitou trabalhar onde não gostava, quando fazia o que não suportava, quando disse sim, quando queria dizer não, quando deixou o amor morrer antes de nascer, por medo de sofrer... Um pedaço de você ficou parado, quando você não quis fazer um novo percurso, quando se conformou com o velho, quando ficou parado vendo o povo correr,q uando votou em branco, se podia escolher, quando não apareceu quando era esperado.A vida pede atitude em cada instante, e passa por cima de quem se cala, de quem aceita, de quem acredita que tudo está irremediavelmente perdido. A vida desacata quem não se aceita, humilha quem não se valoriza, ensina com amor os que amam sem medidas, ensina com dor, os que fogem das lições. Um pedaço de você quer tudo, outro quer se esconder. Assim, cabe a você, só a você, dosar ansiedade e apatia, ter um tempo para criar e outro para executar, falar e ouvir, ensinar e aprender, caminhar e correr, amar e ser amado, falar baixo e gritar. ter um tempo para refletir... Só não vale cruzar os braços, só não vale não ser você, só não vale esquecer: que nada é mais importante que você.
Paulo Roberto Gaefke

ESTRADAS...


Somos viajantes do tempo, dentro de uma vida situada em algum ponto entre o nascer e o infinito, somos atores em papéis diferentes, cada um com suas dificuldades, lutas e desafios. Somos centelha Divina, faíscas de um Ser Superior tentando achar uma saída para nossas angústias, somos simples e complicados ao mesmo tempo, dóceis com os amigos e ferozes quando provocados, somos capazes de atos maravilhosos quando amamos, e terríveis quando o ódio domina nossos sentidos. Em um momento calmaria, noutro explosão, queremos a paz e nos alistamos para a guerra, somos contra a violência, e votamos sim para às armas. Nos apaixonamos e nos casamos, brigamos e separamos, ficamos inquietos, somos inquietos. Quem ontem era o nosso doce, azedou, quem era a nossa razão, se perdeu, e nós mesmos, perdidos, não sabemos o que queremos. Por isso, nossa maior missão é nos conhecermos de verdade, descobrir quem somos e o que pode preencher a nossa alma. Para sermos verdadeiramente felizes, precisamos afirmar ao espelho: eu me aceito como sou, não sou melhor, nem pior que antes, estou no caminho, por onde passar, quero deixar saudades, amigos, flores e um desejo sincero de retornar. Aprendi que sou parte da estrada de muita gente, por isso, quero estar sempre pronto, para, se preciso for, sempre recomeçar, porque estou no caminho e preciso amar...
Paulo Roberto Gaefke

GRITANDO, INDIGNADO...


Eu não vou mais dizer que o mundo é um ovo.
Não vou mais reclamar!
Nem tocar no termo “teias de relacionamento” eu vou!
Não quero imaginar quantas coincidências já aconteceram ou se não são apenas coincidências.
Não vou procurar saber quem ficou com quem que já tinha ficado com quem.
Nada acontece por acaso?
Já estava escrito?
Era pra ser assim?
Deixa eu imaginar pessoas como folhas brancas, pra que eu possa dar a elas a cor que quiser!
Pelo menos uma cor que não se misture com o que já pintaram ali...

sexta-feira, 23 de maio de 2008

NUNCA DESISTA DOS SEUS SONHOS...


A capacidade de sonhar sempre foi o grande segredo daqueles que mudaram o mundo. Os sonhos alimentam a alma e dão asas a inteligência. É no solo fértil da memória onde semeamos os sonhos que farão grande diferença em nossa existência. Os sonhadores mudaram a história da humanidade. Eles fizeram da derrota, o pódio para a vitória; das críticas, o palco, de onde receberam os aplausos. O Mestre dos mestres foi o mais ousado dos sonhadores. Ele fez de homens simples e iletrados, arquitetos da vida. A estes, vendeu o sonho de um reino justo, em um mundo de injustiça, de liberdade em uma terra de escravidão, de vida eterna em um território onde imperava a morte, de felicidade em um país onde reinava o ódio. Jesus Cristo tirou aqueles homens da platéia e os introduziu no palco da vida. Fez deles autores de sua própria história. Ao encantá-los com suas palavras e surpreendê-los com suas atitudes, ele tocou o inconsciente dos seus discípulos, reeditou novas janelas em sua memória e abalou os fundamentos da psicologia. Abraham Lincoln superou os seus fracassos porque exerceu o direito de sonhar. Enquanto falia nos negócios, e consecutivamente era derrotado na política, soube mais do que ninguém exercer a liderança do ?eu?. Estava convicto de que contra traumas e frustrações que a vida nos impõe, o melhor remédio, é uma alma controlada por um grande sonho. Embora o décimo sexto presidente dos EUA tenha tido mais derrotas do que vitórias em sua vida pública, do ponto de vista da psicologia foi o grande vencedor em todas as disputas. Ele venceu o preconceito com criatividade, as suas inseguranças com motivação, os seus medos com ousadia. Mas acima de tudo, foi sempre consciente que o destino é uma questão de escolha, não uma fatalidade, por isso, optou por continuar sonhando. A discriminação, o preconceito, o racismo e a indiferença, foram porções que coube a outro sonhador: Martin Luther King. No entanto ele teve a capacidade de criticar a violência exercida contra os negros do seu país. E assim, reeditou sobre os traumas arquivados em sua memória, os sonhos que mudaria as gerações subseqüentes. O autor da teoria da Inteligência Multifocal foi sem dúvida um sonhador. E como todos os outros, encontrou muitos desafios pelo cominho. Depois de 19 anos escrevendo sobre o processo como os pensamentos são construídos viu sua tese ser rejeitada por muitos e incompreendidas até mesmo por especialistas ligados às ciências humanas. Não obstante a isto, Augusto Cury não se deixou vencer. Resolveu provar suas teses a luz de um personagem histórico. Escreveu uma coleção onde analisa a inteligência de Cristo. Foi incrível, com este ato ele democratizou a ciência, popularizou suas teses e surpreendeu o mundo ao entrar em uma área, até então, completamente dominada pela teologia. Se pensar é o destino do ser humano, continuar sonhando é o seu grande desafio. E isto, é lógico, implica em trajetórias com riscos, em vitórias, com muitas lutas, e não poucos obstáculos pelo caminho. Apesar de tudo, seja ousado. Liberte sua criatividade. E NUNCA DESISTA DOS SEUS SONHOS, pois eles transformarão sua vida em uma grande aventura.
Augusto Cury

UM PEDAÇO DE VOCÊ...


Um pedaço de você já ficou no tempo, quando você deixou de ler um bom livro, quando não acreditou naquele amigo, quando não aproveitou aquele instante para falar de amor, quando não abraçou seu pai e nem beijou a mãe.
Um pedaço de você se perdeu na curva, quando abandonou o seu sonho sem tentar, quando aceitou trabalhar onde não gostava, quando fazia o que não suportava, quando disse sim, quando queria dizer não, quando deixou o amor morrer antes de nascer, por medo de sofrer...
Um pedaço de você ficou parado, quando você não quis fazer um novo percurso, quando se conformou com o velho, quando ficou parado vendo o povo correr, quando votou em branco, se podia escolher, quando não apareceu quando era esperado.
A vida pede atitude em cada instante, e passa por cima de quem se cala, de quem aceita, de quem acredita que tudo está irremediavelmente perdido.
A vida desacata quem não se aceita, humilha quem não se valoriza, ensina com amor os que amam sem medidas, ensina com dor, os que fogem das lições.
Um pedaço de você quer tudo, outro quer se esconder.
Assim, cabe a você, só a você, dosar ansiedade e apatia, ter um tempo para criar e outro para executar, falar e ouvir, ensinar e aprender, caminhar e correr, amar e ser amado, falar baixo e gritar, ter um tempo para refletir...
Só não vale cruzar os braços, só não vale não ser você, só não vale esquecer: que nada é mais importante que você.
Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 21 de maio de 2008

DIANTE DA ALMA...


Diante dos olhos da alma, temos a certeza para todas as dúvidas...
mas preferimos não ver, e nos enganamos, seguimos adiante.
E o amor que não é amor ganha força, o amigo que não é amigo se firma, o emprego que não é nada bom se perpetua, a esperança que andava apagada morre sem chances, e a vida, que é tão bela, fica apagada, morta...
Diante dos olhos da alma, a imortalidade é uma certeza!
Mas enxergamos apenas a efemeridade do tempo, preocupa-nos apenas o que é material, o que vamos vestir hoje, o que comeremos amanhã, e a alma, vazia, sem alimento espiritual, padece.
Por isso não encontramos sentido na vida, não dormimos direito, comemos para engordar, bebemos para esquecer, nos drogamos para não ver nosso próprio reflexo, fugimos de nós mesmos...
Diante dos olhos da alma, as respostas:
precisamos valorizar nossos dons, preocupar-nos com as conquistas do espírito, nos ligarmos em fraternidade absoluta, derrubarmos as barreiras dos marcos e divisas territoriais, descobrirmos que somos cidadãos do mundo, que na verdade é uma grande arca universal, onde deveríamos conviver em paz.
Mas continuamos brigando pelo nada, lutando por terra que se alaga, mares que desaparecem, continentes que somem com meio-terremoto, tudo perecível, tudo passageiro, como esse seu sentimento de impotência diante dos problemas, tudo isso só é problema pelo peso que você dá, pois diante dos olhos da alma, só você é eterno e vale a pena!
Paulo Roberto Gaefke

PARA QUE SERVE UM AMIGO...


Para que serve um amigo?
Para rachar a gasolina, emprestar a prancha, recomendar um disco, dar carona pra festa, passar cola, caminhar no shopping, segurar a barra... Todas as alternativas estão corretas, porém isso não basta para guardar um amigo do lado esquerdo do peito. Um amigo não racha apenas a gasolina: racha lembranças, crises de choro, experiências. Racha a culpa, racha segredos. Um amigo não recomenda apenas um disco. Recomenda cautela, recomenda um emprego, recomenda um país. Um amigo não dá carona apenas pra festa. Te leva pro mundo dele, e topa conhecer o teu. Um amigo não segura a barra, apenas. Segura a mão, a ausência, segura uma confissão, segura o tranco, o palavrão, segura o elevador.

Dúzias de amigos assim ninguém tem. Se tiver um (e às vezes ele pode ter até 4 patas), amém.
Martha Medeiros

FLOR DE LIS...


Djavan teve uma mulher chamada Maria, os dois teriam uma filha que se chamaria Margarida, mas sua mulher teve um problema na hora do parto e ele teria que optar por sua mulher ou por sua filha, e ele pediu ao médico que fizesse tudo que pudesse para salvar as duas, mas o destino foi duro e a mulher e a filha faleceram no parto.

Agora é possivel olhar a letra da música sobre um outro ponto de vista, o do Djavan para o mundo, transformando a sua dor em arte.

'Flor de Lis'

'Valei-me, Deus!
É o fim do nosso amor
Perdoa, por favor, eu sei que o erro aconteceu.
Mas não sei o que fez tudo mudar de vez.
Onde foi que eu errei?
Eu só sei que amei, que amei.
Será talvez que a minha ilusão
foi dar meu coração, com toda força, pra essa moça me fazer feliz,
e o destino não quis, me ver como raiz de uma flôr de liz.
E foi assim que eu vi nosso amor na poeira, poeira.
Morto na beleza fria de Maria.
E o meu jardim da vida ressecou, morreu.
Do pé que brotou Maria, nem Margarida nasceu.
E o meu jardim da vida ressecou, morreu.
Do pé que brotou Maria, nem Margarida nasceu

25 TOQUES PARA SER MAIS FELIZ...


1. Seja ético
a vitória que vale a pena é a que aumenta sua dignidade e reafirma valores profundos. pisar nos outros para subir desperta o desejo de vingança.
2. Estude sempre e muito
a glória pertence àquele que tem um trabalho especial para oferecer.
3. Acredite sempre no amor
não fomos feitos para a solidão. se você está sofrendo por amor, está com a pessoa errada ou amando de uma forma ruim para você. caso tenha se separado, curta a dor, mas se abra para outro amor.
4. Seja grato a quem participa das suas conquistas
o verdadeiro campeão sabe que as vitórias são alimentadas pelo trabalho em equipe. agradecer é a melhor maneira de deixar todos motivados.
5. Eleve suas expectativas
pessoas com sonhos grandes obtêm energia para crescer. os perdedores dizem: "isso não é para nós". os vencedores pensam em como realizar seu objetivo.
6. Curta muito a sua companhia
Casamento dá certo para quem não é dependente. Aprenda a viver feliz mesmo sem uma pessoa ao lado. Se não tiver com quem ir ao cinema, vá com a pessoa mais fascinante: você!
7. Tenhas metas claras
A história da humanidade é cheia de vidas desperdiçadas. Amores que não geram relações enriquecedoras, talentos que não levam a carreiras de sucesso. Ter objetivos evita o desperdício de tempo, energia e dinheiro.
8. Cuide bem do seu corpo
Alimentação, sono e exercícios são fundamentais para uma vida saudável. Seu corpo é seu templo. Gostar da gente deixa as portas abertas para que os outros gostem também.
9. Declare o seu amor
Cada vez mais as pessoas devem exercer seu direito de buscar o que querem (sobretudo no amor), mas atenção: elegância e bom senso são fundamentais.
10. Amplie os relacionamentos profissionais
Os amigos são a melhor referência em crises e a melhor fonte de oportunidades na expansão. Ter bons contatos é essencial em momentos decisivos.
11. Seja simples
Retire de sua vida tudo o que lhe dá trabalho e preocupação desnecessários. Crie espaço para desfrutar mais a viagem da vida
12. Não imite o modelo masculino
Os homens fizeram sucesso à custa da solidão e da restrição aos sentimentos. O preço tem sido alto: infartos e suicídios. Sem dúvidas, temos mais a aprender com as mulheres do que vocês conosco. Preserve a sensibilidade feminina - é mais natural e lucrativa.

13. Tenha um orientador
Viver é decidir na neblina sabendo que o resultado só será conhecido quando pouco restar a fazer. Procure alguém de confiança, de preferência mais experiente e bem sucedido, para lhe orientar nas indecisões.
14. Jogue fora o vício da preocupação
Viver tenso e estressado está virando moda. Parece que ser competente e estar de bem com a vida são coisas incompatíveis. Bobagem! Defina suas metas, conquiste-as e deixe a neura para quem gosta dela!
15. O amor é um jogo cooperativo
Se vocês estão juntos, é para jogar no mesmo time. Ficar mostrando dificuldades do outro ou lembrando suas fraquezas para os amigos não tem graça.
16. Tenha amigos vencedores
Campeões falam de e com campeões. Perdedores só tocam na tecla perdedores. Aproxime-se de pessoas com alegria de viver e afaste-se de gente baixo-astral, que seca até espada-de-são-jorge.
17. Diga adeus a quem não merece
Alimentar relacionamentos que só trazem sofrimento é masoquismo e atrapalha sua vida. Não gaste vela com mau defunto. Se você tiver um marido que não esteja usando, empreste, venda, alugue, doe e deixe espaço livre para um novo amor.
18. Resolva
A pessoa do próximo milênio vai limpar de sua vida as situações e os problemas desnecessários. Saiba tomar decisões, mesmo as antipáticas. Você otimizará seu tempo e seu trabalho. A Vida fluirá muito melhor.
19. Aceite o ritmo do amor
Assim como ninguém vai empolgadíssimo todos os dias para o trabalho, ninguém está sempre no auge da paixão. Cobrar de si e do outro viver nas nuvens é o começo de muita frustração.
20. Celebre as vitórias
Compartilhe o sucesso, mesmo pequenas conquistas, com pessoas queridas. Grite, chore encha-se de energia para os desafios seguintes.
21. Perdoe
Se você quer continuar com uma pessoa, enterre o passado para viver feliz. Todo mundo erra, a gente também.
22. Tenha ídolos
Uma pessoa que você admira é uma fonte de inspiração. Ajuda a tomar decisões e a evitar desvios de rota.
23. Arrisque!
O amor não é para covardes. Quem fica a noite em casa sozinho só terá de decidir que pizza pedir. E o único risco que corre será o de engordar.
24. Tenha uma vida espiritual
Conversar com Deus é o máximo, especialmente para agradecer. Reze antes de dormir, faz bem ao sono e à alma. Oração meditação são forças de inspiração.
25. Planeje bem uma mudança
Os arquitetos gostam de conhecer bem as pessoas e discutir o projeto antes de começar a obra. Fazer tudo de supetão leva a desgastes desnecessário. A melhor ação é a análise do novo projeto de vida.
Roberto Shinyashiki

terça-feira, 20 de maio de 2008

RAZÃO DE TUDO...


Deus é a brisa da manhã que toca suavemente o seu rosto, é a força do mar que vai e vem em doce balanço.
Deus é o primeiro raio de sol que aquece seu corpo, é também o último, que traz a noite para o teu descanso.
Deus é a gota de chuva que renova a vida, é o cheiro da terra molhada que se espalha pelo vento.
Deus é a calma do crepúsculo, é o mar sem revolta, é o infinito do céu azul que te cobre a cabeça.
Deus é misericordiosa planta, que cede seus elementos para a cura das tuas feridas.
Deus é a bendita fruta que te alimenta.
Deus é a sabedoria dos que se dedicam a ensinar, curar, ouvir, diagnosticar, consolar, dividir.
Deus não subtrai, soma, multiplica, e por amor a todos nós, dividiu seu Filho mais amado com quem não soube reconhecer a sua Luz.
Deus é amor, é vida e justiça, e por tantas coisas que nos oferece, nós agradecemos e pedimos humildemente, que nossa casa, seja digna de receber ao menos uma réstia de sua Luz, através do seu filho, nosso querido e amado, Jesus. Que Ele esteja em sua casa ainda hoje e te dê a vida com abundância, afinal de contas, você é uma das pessoas mais importantes na lista de Deus!
Amém.
Paulo Roberto Gaefke

domingo, 18 de maio de 2008

O SILÊNCIO...


Aprende com o silêncio a ouvir os sons interiores da sua alma, a calar-se nas discussões e assim evitar tragédias e desafetos.
Aprende com o silêncio a respeitar a opinião dos outros, por mais contrária que seja da sua.
Aprende com o silêncio a ouvir os sons interiores da sua alma, a calar-se nas discussões e assim evitar tragédias e desafetos.
Aprende com o silêncio a respeitar a opinião dos outros, por mais contrária que seja da sua.
Aprende com o silêncio que tudo tem um ciclo, como as marés que insistem em ir e voltar, os pássaros que migram e voltam ao mesmo lugar, como a Terra que faz a volta completa sobre o seu próprio eixo...
Complete a sua tarefa.
Aprende com o silêncio a respeitar a sua vida, valorizar o seu dia, enxergar em você as qualidades que possui,
equilibrar os defeitos que você tem e sabe que precisa corrigir e enxergar aqueles que você ainda não descobriu.
Aprende com o silêncio a relaxar, mesmo no pior trânsito, na maior das cobranças, na briga mais acalorada, na discussão entre familiares.
Aprende com o silêncio a respeitar o seu "eu", a valorizar o ser humano que você é, a respeitar o Templo que é o seu corpo e o santuário que é a sua vida.
Aprende hoje com o silêncio, que gritar não traz respeito, que ouvir ainda é melhor que muito falar.
E em respeito a você, eu me calo, me silencio, para que você possa ouvir o seu interior que quer lhe falar, desejar-lhe um dia vitorioso e confirmar que VOCÊ É ESPECIAL.
Paulo Roberto Gaefke

A AUTO-DETERMINAÇÃO...


Não podemos nos encontrar nos outros.
Não podemos viver para os outros, não podemos ser o que os outros querem que sejamos, porque o que desejam não é o que somos.
Esta é uma verdade tão simples, no entanto, é talvez a maior causa do sofrimento e luta psicológica humana.
Muitas vezes é mais simples para nós tornarmos-nos o que os outros desejam, mas, ao faze-lo, renunciamos aos nossos sonhos, abandonamos nossas esperanças, passamos por cima de nossas necessidades.
Isto faz com que nos sintamos fracos, impotentes, sem um ego verdadeiro.
Possuímos tudo que é necessário para nos tornarmos o que somos.
Inicialmente devemos nos aceitar como somos com todo nosso potencial.
Devemos seguir nossos impulsos em direção à auto-realização de uma forma pacífica, paciente e disciplinada.
Munidos da ousadia para voltarmos para dentro e nos livrarmos da tirania das vontades dos que nos cercam,
devemos determinar nosso caminho.
O amor não pode ser justificativa para dominação.
Há uma expressão verdadeira que diz:
'Use as coisas, ame as pessoas'.
É assustador como muitas pessoas fazem justamente o contrário em nome do amor:
pais que usam os filhos, maridos que usam as esposas, educadores que usam os alunos, radicais que usam a sociedade.
Usam as vidas dos outros para afirmar a própria natureza e valor.
A dominação em um relacionamento, não importa a que título, jamais será amor.
'O maior bem que podemos fazer para a humanidade é nossa própria auto-realização'.

EU, O MENINO E O CACHORRO...


E eu só reclamava da vida... reclamava da noite porque eu não dormia, reclamava do dia porque eu sofria, reclamava do frio que me gelava a alma, reclamava do calor que me atirava ao desânimo. Para tudo e para todos eu tinha uma resposta, para a minha derrota eu sempre tinha um culpado, para o meu desamor sempre tinha um "alguém", para tudo uma reclamação, eu era o próprio azedume. Ai de quem me criticasse, que apontasse o erro que eu não enxergava, para tudo tinha que haver um culpado, eu era a vítima do sistema, das pessoas, do mundo, eu sempre fui traído, enganado, sofrido... Carregava aquela cruz pesada de ódio, e eu só reclamava da vida, seja de noite, seja de dia. Até que um dia, um menino, desses meninos de rua, me pediu uma ajuda, e eu já estava pronto para ofendê-lo, quando ele pegou na minha mão e arrastou-me,se é que um menino tão pequeno teria essa força. No canto da rua ele me mostrou um cachorro muito sujo, que estava com a pata como que quebrada e cheio de feridas. O menino puxou a minha mão e fez chegar perto do cachorro. Ele olhava pra mim e depois para o cachorro, e falou numa voz que eu não consigo esquecer: - Moço, sara ele pra mim! é o meu melhor amigo. Não sei porque e nem quero saber, mas eu não aguentei e chorei... Chorei como criança, como quem abre uma torneira, como se uma porta que estava fechada há muito tempo dentro de mim, se abrisse escancaradamente... O menino não entendeu o meu choro e perguntou: - Ele vai morrer moço? è grave assim... Despertei do meu choro e agarrei aquele cachorro com muito cuidado. Levei-o até a minha casa, poucos quarteirões dali, e tratei daquele cachorro como se fosse um filho, e o menino, que vivia pelas ruas, foi ficando, e cuidou de mim, curou minhas feridas, antes mesmo de eu curar as feridas do cachorro. Hoje, não reclamo mais de nada, tudo para mim tem um sentido, tudo é perfeito, até o que dá errado. Faz 16 anos que o menino de rua pegou na minha mão, mudou a minha vida, transformou esse ser. Mostrou-me o caminho do amor, amor que restaura, cura, seca feridas, renova, traz esperança, e esperança é o nome do amor. E esse menino, que hoje me chama de pai, destranca portas e janelas da minha alma todos os dias, quando segura na minha mão e me agradece por cada coisa tão pequena, os banhos, as roupas, a comida, a escola, a adoção, coisas que muita gente tem e não dá nenhum valor, ele me recompensa com carinho e dedicação. Hoje é a sua formatura, e eu nem sei o que dizer, sou grato a Deus por ele entrar na minha vida, por quebrantar meu coração, e não largar mais a minha mão. Hoje eu bendigo a vida. Valorize a sua vida, preencha-a com o amor.
Paulo Roberto Gaefke

sexta-feira, 16 de maio de 2008

DEUS CUIDA DE NÓS...


É claro que Deus existe e cuida de nós, mas é importante que ao atravessar uma avenida, você olhe para os dois lados, e de preferência, passe pela passarela para pedestres. Ninguém em sã consciência pode atravessar uma pista movimentada com os olhos fechados, ou com o pensamento no mundo da lua.
Deus cuida sim, e evita cada enrascada!
Coisas que você nem imagina.
Mas, a nossa parte é o cuidar de nós mesmos, é ser o pastor dos nossos sonhos.
Então, como é que alguém entrega corpo e alma para uma outra pessoa que nem sabe, se consegue cuidar de si mesma?
Como é que deixamos a nossa felicidade nas mãos dos outros?
Como é que você permite que cuidem da sua vida?
Por quê revelamos nossos segredos, nosso salário, nossa missão, nossos sonhos,
se as pessoas não conseguem nem lidar com seus próprios erros?
Compartilhar um sonho, um desejo com alguém especial, é uma coisa, já transferir nossas responsabilidades...
Quer sofrer?
Confie a sua vida na mão de alguém.
Deixe a sua paz baseada em pessoas, espere algum fato acontecer para ser feliz.
Diga que sem uma pessoa você não saberia viver.
Afirmações que o cérebro registra como verdade, e é um passo certo para a dor.
Deus cuida de nós, mas pede reciprocidade, cuide de você, zele pela sua paz,
carregue seus sonhos em uma caixa com segredo, coloque no cofre da alma às suas aspirações, e lute, sem desistir, para ser feliz, pois a sua felicidade é o retrato de Deus, é a fotografia da esperança, a certeza de que Deus cuida de você, hoje e sempre, Amém!
Paulo Roberto Geafke

O FILHO...


Um homem muito rico e seu filho tinham grande paixão pelas artes.
Tinham de tudo em sua coleção, desde Picasso até Rafael. Muito unidos,
se sentavam juntos para admirar as grandes obras de arte.
Por uma desgraça do destino, seu filho foi para guerra.
Foi muito valente mas morreu na batalha, quando resgatava outro soldado.
O pai recebeu a notícia e sofreu profundamente
a morte de seu único filho.
Um mês mais tarde, alguém bateu à sua porta.
Era um jovem com uma grande tela em suas mãos e foi logo dizendo ao pai: "O senhor não me conhece, mas eu sou o soldado por quem seu filho deu a vida; ele salvou muitas vidas nesse dia e estava me levando a um
lugar seguro quando uma bala lhe atravessou o peito, morrendo instantaneamente.
Ele falava muito do senhor e de seu amor pelas artes."
O rapaz estendeu os braços para entregar a tela:
"Eu sei que não é muito, e eu também não sou um grande artista, mas sei também que seu filho gostaria que o senhor recebesse isto."
O pai abriu a tela. Era um retrato de seu filho, pintado pelo jovem soldado.
Ele olhou com profunda admiração a maneira com que o soldado
Havia capturado a personalidade de seu filho na pintura.
O pai estava tão atraído pela expressão dos olhos de seu filho, que seus próprios olhos encheram-se de lágrimas.
Ele agradeceu ao jovem soldado, e ofereceu- se para pagar-lhe pela pintura. "Não, senhor, eu nunca poderei pagar o que seu filho fez por mim! Essa pintura é um presente."
O pai colocou a tela à frente de suas grandes obras de arte, e a cada vez que alguém
visitava sua casa, ele mostrava o retrato do filho, antes de Mostrar sua famosa galeria.
O homem morreu alguns meses mais tarde e se anunciou um leilão de todas as suas obras de arte.
Muita gente importante e influente chegou ao local, no dia e horário marcados, com grandes expectativas de comprar verdadeiras obras de arte.
Em exposição estava o retrato do filho.
O leiloeiro bateu seu martelo para dar início ao leilão:
"Começaremos o leilão com o retrato "O FILHO".
Quem oferece o primeiro lance? Quanto oferecem por este quadro?"
Um grande silêncio... Então um grito do fundo da sala:
"Queremos ver as pinturas famosas!!!
Esqueça-se desta!!! "
O leiloeiro insistiu: "Alguém oferece algo por essa pintura?? R$100? R$200?..."
Mais uma vez outra voz: "Não viemos por esta pintura, viemos por Van Gogh, Picasso... Vamos às ofertas de verdade."
Mesmo assim o leiloeiro continuou... "Quem leva O FILHO?"
Finalmente, uma voz: "Eu dou R$10 pela pintura."
Era o velho jardineiro da casa.
Sendo um homem muito pobre, esse era o único dinheiro que podia oferecer.
"Temos R$10! Quem dá R$20?" gritou o leiloeiro.
As pessoas já estavam irritadas, não queriam a pintura do filho, queriam as que realmente eram valiosas para sua coleção.
Então o leiloeiro bateu o martelo: "Dou-lhe uma, dou-lhe duas, vendido por R$10!!!"
"Agora, vamos começar com a coleção!" gritou um.
O leiloeiro soltou seu martelo e disse:
"Sinto muito damas e cavalheiros, mas o leilão chegou ao eu final". "Mas, e as pinturas?“ perguntaram os interessados. "Eu sinto muito", disse o leiloeiro, "quando me chamaram para fazer o leilão, havia um segredo estipulado no testamento do antigo dono."
"Não seria permitido revelar esse segredo até esse exato momento.
Somente a pintura O FILHO seria leiloada; aquele que a comprasse, herdaria absolutamente todas as suas posses,inclusive as famosas pinturas."
“O homem que comprou “ O FILHO “ fica com tudo !!! “
Reflexão:
Deus entregou seu único e amado filho, para morrer por nós numa cruz há 2000 anos atrás.
Assim, como o leiloeiro, a mensagem hoje é:
"Quem ama o Filho tem tudo com o Pai, e herdará suas riquezas."
Deus não mente. Ele é perfeito. Sua palavra nos deixa os Ensinamentos e as promessas para quem o ama.

Sua vida não é uma coincidência, é o reflexo do amor de Deus por ti.

TESE DE DOUTORADO...


Num dia lindo e ensolarado, o coelho saiu de sua toca com o notebook e pôs-se a trabalhar, bem concentrado. Pouco depois, passou por ali a raposa e viu aquele suculento coelhinho, tão distraído, que chegou a salivar.No entanto,ela ficou intrigada com a atividade do coelho e aproximou-se, curiosa: - Coelhinho, o que você está fazendo aí tão concentrado? - Estou redigindo a minha tese de doutorado - disse o coelho sem tirar os olhos do trabalho. - Humm... e qual é o tema da sua tese? - Ah, é uma teoria provando que os coelhos são os verdadeiros predadores naturais de animais como as raposas.A raposa fica indignada: - Ora! Isso é ridículo! Nós é que somos os predadores dos coelhos! - Absolutamente! Venha comigo à minha toca que eu mostro a minha prova experimental. O coelho e a raposa entram na toca. Poucos instantes depois ouvem-se alguns ruídos indecifráveis, alguns poucos grunhidos e depois silêncio. Em seguida o coelho volta, sozinho, e mais uma vez retoma os trabalhos da sua tese, como se nada tivesse acontecido. Meia hora depois passa um lobo. Ao ver o apetitoso coelhinho tão distraído, agradece mentalmente à cadeia alimentar por estar com o seu jantar garantido. No entanto, o lobo também acha muito curioso um coelho trabalhando naquela concentração toda. O lobo então resolve saber do que se trata aquilo tudo, antes de devorar o coelhinho: - Olá, jovem coelhinho.
O que o faz trabalhar tão arduamente? - Minha tese de doutorado, seu lobo. É uma teoria que venho desenvolvendo há algum tempo e que prova que nós, coelhos, somos os grandes predadores naturais de vários animais carnívoros, inclusive dos lobos. O lobo não se contém e cai na gargalhada com a petulância do coelho. - Apetitoso coelhinho! Isto é um despropósito. Nós, os lobos, é que somos os genuínos predadores naturais dos coelhos. Aliás, chega de conversa... - Desculpe-me, mas se você quiser eu posso apresentar a minha prova. Você gostaria de me acompanhar à minha toca?O lobo não consegue acreditar na sua boa sorte. Ambos desaparecem toca a dentro. Alguns instantes depois ouvem-se uivos desesperados, ruídos de mastigação e... silêncio.
Mais uma vez o coelho retorna sozinho, impassível, e volta trabalho de redação da sua tese, como se nada tivesse acontecido.Dentro da toca do coelho vê-se uma enorme pilha de ossos ensangüentados e pelancas de diversas ex-raposas e, ao lado desta, outra pilha ainda maior de ossos e restos mortais daquilo que um dia foram lobos. Ao centro das duas pilhas de ossos, um enorme LEÃO, satisfeito, bem alimentado e sonolento, a palitar os dentes.
MORAL DA HISTORIA:
- Não importa quão absurdo seja o tema de sua tese.
- Não importa se você não tem o mínimo fundamento científico.
- Não importa se os seus experimentos nunca cheguem a provar sua teoria.
- Não importa nem mesmo se suas idéias vão contra o mais óbvio dos conceitos lógicos.
- O que importa é QUEM É O SEU ORIENTADOR.

quinta-feira, 15 de maio de 2008

O QUE IMPORTA AGORA...


Mais do que cuidar da sua vida, insista em atender os desejos dela.
Não se entregue ao pessimismo fácil, hoje é o dia certo para uma decisão:
A partir de agora, serei mais feliz!
Viva mais leve, preocupe-se menos, invista na sua valorização pessoal.
Duvide de quem duvida de você, acredite em quem acredita em você!
É simples assim!
O mundo precisa de gente positiva, otimista!
Quem pode parar alguém determinado?
Um ser que vive da certeza?
Entusiasmado com a vitória certa?
Impossível é o não tentar, milagre é o resultado do agir, portas se abrem para quem bate, o mundo precisa de pessoas assim, resistentes diante das dificuldades
Trabalhadores de todas as horas, aprendizes do Evangelho da Vida.
Abra o seu coração, respire esse ar, goze desse privilégio de estar aqui,
Onde o que importa é o recomeçar, reunindo forças para a vitória que virá.
A maior conquista você já tem: a própria vida!
Valorize a vida, aposte na sua CAPACIDADE, creia na infinita POSSIBILIDADE,
de estar, ser e viver a PLENITUDE desse ser encantado e PODEROSO, que é VOCÊ!
Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 14 de maio de 2008

COMO VIVEMOS...


Com o tempo e o amadurecimento, percebemos que demos valor demais para coisas que não tinham tanto valor.
E, vamos percebendo as que realmente são valiosas, sentimentos, pessoas, objetos da nossa vida, que vão se firmando em nossa história.
Pena que, para muitas coisas, ainda precisamos perdê-las para dar o devido valor, sentir na ausência, a falta que nos fazem.
Assim, na cadeia ou no cativeiro, valorizamos ainda mais a liberdade, no relacionamento que terminou, a saudade inexplicável de quem se foi.
na longa viagem ou no exílio, a lembrança das coisas simples de onde viemos, depois de formados e diplomados, a lembrança dos colegas, professores e da própria escola.
na morte de alguém, a sensação de que faltou um contato maior, e as vezes, a impressão de que falta um pedaço de nós mesmos.
Valorize o simples!
Nos relacionamentos, seja a companhia sincera, seja intenso, viva cada momento com atenção, não deixe as coisas pela metade, nem as frases de amor, nem as palavras mais duras que precisam ser ditas.
Não aceite "meia vida", viva por inteiro, pois na escala do tempo, no relógio da vida, não importa quanto tempo nós vivemos, mas como vivemos os nossos dias sob o sol.
Paulo Roberto Gaefke

DEZ MANDAMENTOS...


DOMINE sua fala.
Diga sempre menos do que pensa. Cultive uma voz baixa e suave.
PENSE ...
antes de fazer uma promessa e depois não a quebre, não importa o quanto lhe custe cumpri-la.
NUNCA ...
deixe passar uma oportunidade para dizer uma coisa meiga e animadora a uma pessoa ou a respeito dela.
TENHA ...
interesse nos outros - em suas ocupações, em seu bem-estar, seus lares e família. Seja sempre alegre com os que riem e lamente com os que choram. Aja de tal maneira que as pessoas com quem se encontrar sintam que você lhes dispensa atenção e lhes dá importância.
SEJA alegre.
Conserve-se sorrindo. Ria das histórias boas e aprenda a contá-las.
CONSERVE...
a mente aberta para todas as questões de discussão. Investigue, mas não argumente. É próprio das grandes mentalidades discordar e ainda conservar a amizade do seu oponente.
DEIXE ...
que suas virtudes falem por si mesmas e recuse a falar das faltas e fraquezas dos outros. Condene murmúrios. Faça uma regra de falar só coisas boas dos outros.
TENHA...
cuidado com os sentimentos dos outros. Gracejos e críticas não valem a pena e freqüentemente magoam quando menos se espera.
NÃO ...
faça questão das observações más a seu respeito. Viva de modo que ninguém as acredite.
NÃO...
seja excessivamente zeloso dos seus direitos. Trabalhe, tenha paciência, conserve-se calmo, esqueça-se de si mesmo e receberá a recompensa.
A passagem do tempo deve ser uma conquista e não uma perda."

terça-feira, 13 de maio de 2008

ESTRATÉGIAS MENTAIS...


svale escreve "(o que você deve fazer de dentro para fora)

1. Pense sempre, de forma positiva. Toda a vez que um pensamento negativo vier à sua mente, troque-o por outro! Para isso, é preciso muita disciplina mental. Você não adquire isso da noite para o dia, assim como um atleta, treine muito.

2. Não tenha medo de nada e nem de ninguém. O medo é uma das maiores causas de nossas perturbações interiores. Tenha fé em você mesmo. Sentir medo é acreditar que os outros são poderosos. Não dê poder ao próximo.

3. Não se queixe. Quando você reclama, tal qual um imã, você atrai para si toda a carga negativa de suas próprias palavras. A maioria das coisas que acabam dando errado começa a se materializar quando nos lamentamos.

4. Risque a palavra "culpa" do seu dicionário. Não se permita esta sensação, pois quando nos punimos, abrimos nossa retaguarda para espíritos opressores e agressores, que vibram com a nossa melancolia. Ignore-os.

5. Não deixe que interferências externas tumultuem o seu quoidiano. Livre-se de fofocas, comentários maldosos e gente deprimida. Isto é contagioso. Seja prestativo com quem presta. Sintonize com gente positiva e alto astral.

6. Não se aborreça com facilidade e nem dê importância às pequenas coisas. Quando nos irritamos, envenenamos nosso corpo e nossa mente. Procure viver com serenidade e quando tiver vontade de explodir, conte até dez.

7. Viva o presente. O ansioso vive no futuro. O rancoroso, no passado. Aproveite o aqui e o agora. Nada se repete, tudo passa. Faça o seu dia valer a pena. Não perca tempo com melindres e preocupações, pois só trazem doenças. Estratégias Físicas (o que você deve fazer de fora para dentro)

1. A água purifica. Sempre que puder vá à praia, rio ou cachoeira. Em casa, enquanto toma banho, embaixo do chuveiro, de olhos fechados, imagine que seu cansaço físico e mental e toda a carga negativa estão indo por água abaixo.

2. Ande descalço quando puder, na terra de preferência. Em casa, massageie seus pés com um creme depois de um longo dia de trabalho. Ou escalde-os em água morna. Acrescente um pouco de sal grosso para se descarregar.

3. Mantenha contato com a natureza, tenha em sua casa um vaso de plantas pelo menos. Cuide dele com carinho. O amor que dedicamos às plantas e animais acalma o ser humano e funciona como um relaxante natural.

4. Ouça músicas que o façam cantar e dançar. Seja qual for o seu estilo preferido, a vibração de uma canção tem o poder de nos fazer nos sentirmos vivos, aflora a nossa emoção e abre o nosso canal com a alegria.

5. Queime um incenso de vez em quando e purifique o seu ambiente. Prefira fazê-lo na sua casa e aproveite para meditar, respirar profunda e pausadamente, como se fosse uma ginástica mental. A mente também precisa de exercícios.

6. Sinta o aroma das flores e dos perfumes sempre que tiver uma oportunidade. Muitas sensações de conforto se originam num simples ato de inspirarmos delicadamente fragrâncias sutis e agradáveis.

7. Liberte-se! Sempre que puder livre-se da rotina e pegue a estrada, nem que seja por um único dia. Tem efeito revigorante para qualquer ser humano. Conheça novos lugares e novas pessoas periodicamente. Viva a vida!

Autoria desconhecida

QUANDO OS FILHOS CRESCEM...


"O que os pais dizem a seus filhos não é ouvido pelo mundo, mas ecoará pela posteridade."
Jean Paul Richter

Há um momento, na vida dos pais, em que eles se sentem órfãos. Os filhos, dizem eles, crescem de um momento para outro. É paradoxal. Quando nascem pequenos e frágeis os primeiros meses parecem intermináveis. Pai e mãe se revezam à cata de respostas aos seus estímulos nos rostinhos miúdos. Desejam que eles sorriam, que agitem os bracinhos, que sentem, fiquem em pé, andem, tudo é uma ansiosa expectativa. Então, um dia, de repente, ei-los adolescentes. Não mais os passeios com os pais nos finais de semana nem férias compartilhadas em família. Agora tudo é feito com os amigos. Olham para o rosto do menino e surpreendem os primeiros fios de barba, como a mãe passarinho descobre a penugem nas asas dos filhotes. A menina se transforma em mulher. É o momento dos vôos para além do ninho doméstico. É o momento em que os pais se perguntam: onde estão aqueles bebês com cheirinho de leite e fralda molhada? Onde estão os brinquedos do faz-de-conta, os chás de nada, os heróis invencíveis que tudo conseguiam, em suas batalhas imaginárias contra o mal? As viagens para a praia e o campo já não são tão sonoras. A cantoria infantil e os eternos pedidos de sorvetes, doces, pipoca foram substituídos pelo mutismo ou a conversa animada com os amigos com que compartilham sua alegria. Os pais se sentem órfãos de filhos. Seus pequenos cresceram sem que eles possam precisar quando. Ontem eram crianças trazendo a bola para ser consertada. Hoje são os que lhes ensinam como operar o computador e melhor explorar os programas que se encontram à disposição. A impressão é que dormiram crianças e despertaram adolescentes, como num passe de mágica. Ontem estavam no banco de trás do automóvel, hoje estão ao volante, dando aulas de correta condução no trânsito. É o momento da saudade dos dias que se foram, tão rápidos. É o momento em que sentimos que poderíamos ter deixado de lado afazeres sempre contínuos e brincado mais com eles, rolando na grama, jogando futebol. Deveríamos tê-los ouvido mais, deliciando-nos com o relato de suas conquistas e aventuras, suas primeiras decepções, seus medos. Tê-los levado mais ao cinema, desfrutando das suas vibrações ante o heroísmo dos galãs da tela. Tempos que não retornam a não ser na figura dos netos que nos compete esperar. Pais, estejamos mais com nossos filhos. A existência é breve e as oportunidades preciosas. Tudo o mais que tenhamos e que nos preencha o tempo não compensará as horas dedicadas aos espíritos que se amoldaram nos corpos dos nossos pequenos, para estar conosco. Não economizemos abraços, carícias, atenções porque nosso procedimento para com eles lhes determinará a felicidade do crescimento proveitoso ou a tristeza dos dias inúteis do futuro. A criança criada com carinho aprende a ser afetuosa. A mensagem da atenção ao próximo é passada pelos pais aos filhos. No dia-a-dia com os pais eles aprendem que o ser humano e seus sentimentos são mais importantes do que o simples sucesso profissional e todos os seus acessórios. Em essência, as crianças aprendem o que vivem.

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no artigo da revista Seleções de setembro/98, "Antes que elas cresçam".

segunda-feira, 12 de maio de 2008

ORQUESTRA DA HP...

A FELICIDADE NÃO É UMA META...


Sim, nós precisamos de metas e objetivos, mas antes de qualquer coisa, precisamos saborear os passos que nos levam á conquista. Na escola, descobrir o prazer do conhecimento, desde as primeiras vogais até o "conceito do buraco negro na física quântica". Ter o prazer de viajar e observar a paisagem, ver em cada nova cidade um lugar a ser descoberto, se encantar mais com o caminho, sem se preocupar com a chegada. A chegada é apenas mais uma etapa da viagem, e a viagem em si, é que é o grande barato da vida.
Não espere nenhuma conquista para ser feliz, o dia é hoje, a hora é agora, o momento certo é esse instante mágico que Deus concedeu para que você descubra o poder que o amor tem para transformar momentos, pessoas e situações em eternas recordações.
É nesse instante que o seu sorriso se abre para o mundo, seja por uma conquista, por uma promoção, um elogio, um beijo roubado, um olhar que ficou no ar cheio de "boas intenções", um filho que te abraçou e com um beijo molhado declarou o seu amor, no seu animal de estimação que se aconchegou nas suas pernas, na comida gostosa da mãe, no cheirinho de limpeza da sua casa, no perfume inconfundível da sua pele, no sol que insiste em aparecer todos os dias, na lua que encanta e faz sonhar, na certeza de que você é uma pessoa maravilhosa e única, está a descoberta da tal FELICIDADE.
O resto é sonho, meta ou qualquer coisa que virá se você for feliz agora, se você se comprometer em viver cada dia como se fosse único, respeitando os seus limites, não se comparando com ninguém, fazendo sempre o seu melhor, desejando para o próximo aquilo que você gostaria de receber, vendo em cada pessoa, por mais difícil que seja, um espelho, onde o reflexo é a sua própria imagem, pois mesmo sendo tão diferentes, somos todos iguais.
Seja feliz agora!
Paulo Roberto Gaefke

ONDE VOCÊ QUER IR HOJE?


Segunda feira, nova semana, novos desafios, novos objetivos. Para muita gente o inicio de novas oportunidades, para outros apenas mais uma semana. Enquanto alguns estão animados, turbinados em seus desejos e prontos para realizar seus sonhos, outros estão tão desanimados que nem tem "coragem"de sair da cama.
Muitos acordarão cedo e pegaram várias conduções, enfrentaram muito trânsito, enfrentaram barreiras e mais barreiras para chegar até seus locais de trabalho ou escola, mas com sorriso no rosto, com uma expressão de quem sabe onde quer chegar, outros no entanto, já levantaram atrasados, já bateram o dedão no pé da cama, já xingaram o mundo, amaldiçoaram o tempo, reclamaram do cabelo, dos dentes, da família, do cachorro, do gato....
Uns chegam ao trabalho ou na escola e com o olhar abençoam o seu ambiente, agradecem ao Pai pela oportunidade de trabalhar/estudar, quando chegam o ambiente melhora, as pessoas querem saber dela, querem ficar próximos, querem dar e receber carinho.
Outros há, que ao chegar ao seu ambiente de trabalho/estudo já chegam apavorados, reclamando de tudo, não agradecem, pelo contrário desejam sair dali logo, acham que são injustiçados e que estão no lugar indevido, mas fazem pouco ou quase nada para melhorarem a si próprios e o ambiente. Onde chegam o ambiente fica esquisito, turvo, as pessoas querem sair de perto, não trocam nem olhares...
Há pessoas que possuem muito pouco de bens materiais, roupas bem surradas, sapatos fora da moda, mas são perseverantes, exibem uma alegria que ninguém, nem nada tiram do seu rosto, recebem as notícias ruins com a certeza de que há justiça em tudo que vem de Deus, sofrem com as dores já pensando na melhora, sonham alto porque não se limitam, não invejam as pessoas, correm atrás dos seus sonhos. São solidários e portanto jamais serão solitários, sabem que sempre haverá alguém mais carente que eles próprios .
Mas, há pessoas que possuem muitos bens materiais e tem medo de perdê-los, vive angustiada com suas neuras, não tem tempo para usufruir de seu sucesso. Tem roupas da moda, caras e não tem prazer em vesti-las pois só servem para ostentar sua "pretensa posição social". Há pessoas que exibem sua dor no rosto para que todos saibam que ela esta sofrendo, que a sua dor é a maior dor do mundo, e são solitários porque não conseguem ser solidários, pois desacreditam no amor, não conseguem ver outra forma de amor sem ser a de homem/mulher, sem ser carnal, não enxergam o verdadeiro amor, aquele que não cobra, não exige, só ama.
Por fim, há os que realmente acreditam em Deus, e que mesmo sem freqüentar uma Igreja são verdadeiros "apóstolos de seu amor", mesmo sem saber nenhum trecho da Bíblia, espalha o amor para todos os lugares em que passa, faz coisas pequenas que estão ao seu alcance e que modificam o dia a dia de muitas pessoas, mesmo que elas nunca saibam. Há pessoas que não vivem "orando"o dia inteiro velhas ladainhas e receitas prontas, mas seus atos são verdadeiras orações que chegam ao coração de Deus.
Outros há, que falam em Deus toda hora, que vivem em cultos, que sabem a Bíblia de cor e salteado, falam versículos e orações, mas seus atos são podres, pobres, a ambiciosos, desmedidos, e sua crença não vai além do desejo de ser servido num paraíso que ele "mesmo criou" para seu deleite.
Hoje algumas pessoas passarão pela sua vida e deixarão uma marca, que ela seja boa, que ela seja para sempre, que seja como um perfume suave e gostoso que fica no ar. Não se esqueça: você vai passar na vida de muita gente hoje. Onde você quer ir hoje?
Pense nisso.
Paulo Roberto Gaefke

O DNA DE DEUS...


Abrace a vida! Não deixe a magia que envolve o dia se perder na barca dos problemas, que envolvem nossos sonhos. Antes, faça de cada dificuldade, uma ponte para a sua realização, seja persistente, insista em ser feliz. Cuide para separar o que realmente importa: a valorização das suas qualidades, ao invés de realçar suas dificuldades. A força da sua determinação, ao invés do desânimo de um momento. O dom que você tem, que pode parecer simples, à falta de jeito para uma ou outra atividade. Realce às suas qualidades! Deixe as pessoas descobrirem o que você tem de melhor. Não queira se esconder da vida, ficar atrás da porta das dificuldades, fugir das provas que te farão mais forte, ainda que a dor da decepção venha te ferir, ainda que algumas pessoas se afastem, que o mundo inteiro diga: perdedor! saiba que em você existe uma chama única, que não pode morrer enquanto você viver, porque você tem o DNA de Deus, imagem e semelhança do Criador, e quando tudo acabar, ainda assim, restará em você o dom de recomeçar. Hoje é o começo de um novo tempo, tempo de acreditar em você. Quem poderá te segurar?
Paulo Roberto Gaefke

sexta-feira, 9 de maio de 2008

QUANDO A DOR TE VISITAR...


Estamos nos acostumado com a dor, e a desgraça alheia já não comove, parece com a nossa...
Quando a dor visita a nossa vida, parece que nunca vem sozinha, problemas financeiros atraem problemas no relacionamento, o relacionamento ruim atrai a desmotivação, sem motivação nos abatemos, abrimos portas para as doenças físicas,
e assim, parecemos um barco numa tempestade, perdemos o rumo e tudo parece que vai afundar.
Muitos até começam a desejar o fim, e outros apressam o fim, como se isso fosse a solução.
Quando o barco da sua vida, sentir a força dos ventos contrários, não espere afundar, chame um capitão de verdade, peça ajuda ao grande comandante do nosso destino,
aquele que ordena ao vento e ao mar, o que chega carregando uma luz, iluminando a escuridão da sua noite, trazendo o curativo para a sua dor, Jesus carrega o bálsamo do amor, consola, ampara, cura e restaura, segue ao seu lado em meio a solidão do mundo, pois o mundo pode até te abandonar, mas Jesus sempre estará contigo.
Não se acostume com a dor!
Paulo Roberto Gaefke

quinta-feira, 8 de maio de 2008

BRASAS...


O ódio, o desejo de vingança, às mágoas, todo o ressentimento e o orgulho ferido, são como brasas adormecidas, encobertas pelas cinzas. Uma pequena brisa, um vento mais forte, faz ressurgir a chama que de pequena faísca pode virar um incêndio enorme. Por isso, cuide dos sentimentos que você carrega, cuide dos pensamentos que alimenta, cuide dos desejos que aparecem do "nada", cuidado com "amigos" que aconselham com raiva, cuidado com a sua insegurança, cuide dos passos e do caminho. Somos senhores do nosso futuro. Muitos poderão passar pela sua vida, mas só você vai vivê-la até o fim, cada alegria e cada dor, será sentida em toda a sua plenitude, tocará a sua alma e marcará seu tempo, com marcas invisíveis aos olhos, mas profundas para o coração que tudo vê, que tudo sente. Não guarde rancor, não se cobre demais, não espere de quem não pode oferecer, não se angustie pelo que foi, seja você, seja livre, caminhe solto, não se magoe pelo nada, não se perturbe pelos outros, seja você, forte, decidido e pronto, pronto para viver em paz, e ser feliz!
Paulo Roberto Gaefke

RIMA PERFEITA...


Cheguei até aqui, revi os meus passos, olhei para trás, vi meus sonhos espalhados. Estou cansado, o amor não me alcançou, se vivi uma ilusão, quero esquecer. Estou aqui, e isso é o que importa.
Cheguei até aqui,e quero seguir adiante, sem me importar com o que deixei, nesse momento vou cuidar de mim, pois descobri: sou merecedor de tudo! Não me importam mais os que dizem, procuro agora os que fazem.
Que se danem os que murmuram, eu quero a poesia do dia, a rima perfeita para a palavra amor, a conjugação do coração que te procura, e se te encontro, me desfaço, e paro essa busca, não olho para trás, vejo o futuro que me sorri, de mãos dadas com alguém tão especial: você!
Cheguei até aqui, te encontrei. Cessam os meus passos, agora posso voar...

Paulo Roberto Gaefke

FEIOS PORÉM LINDOS...


Era um poeta maravilhoso, esse Vinicius de Moraes, mas deixou imortalizada uma frase que jamais sairia da boca de uma mulher. Aos feios, as mulheres dão boas vindas, desde que por trás do olho que não é azul e do corpo que não é atlético haja bom humor, inteligência e sex appeal. Nunca veremos Brad Pitt e George Clooney namorando feinhas, mas já vimos Julia Roberts casar com Lyle Lovatt, um músico que tinha o rosto decorado com crateras, e a estonteante Sharon Stone desfilar com baixinhos barrigudos até contrair matrimônio com um senhor que mais parece um boneco de cêra. Há quem defenda a idéia de que mulheres casam com qualquer um, desde que tenha poder ou dinheiro. Poucas.Não foi o caso de Julia Roberts nem o de Sharon Stone, ricas e poderosas por si só, e também não é o caso de muitas Lucias, Andreas, Cristinas, Danielas, Fernandas e Jussaras anônimas. Mulheres preferem ser amadas do que invejadas. Essa história de beleza tem a ver com atração, que tem a ver com "a primeira impressão é a que fica", que tem a ver com inícios de relações. Se a garota for um canhão, as chances de conquistar um deus são quase zero (é uma generalização, toda regra tem exceções). Já se o garoto for feio, porém espirituoso, talentoso e autoconfiante, pode descolar o número do telefone da Marisa Monte. Lembrem-se que ela já namorou o Nando Reis, dos Titãs. Alguma coisa ele tem de lindo. Mick Jagger é raquítico é branquela. Gerald Thomas é raquítico, branquela e usa óculos. Woody Allen é raquítico, branquela, usa óculos e está quase careca. Apesar desse quadro de horror, sei de muita mulher que não os expulsariam da sua cama.Será que elas nunca ouviram falar em Mel Gibson, Antonio Banderas, Pedro Bial? Elas nunca ouviram falar é que beleza garanta o conteúdo. Mulher tem faro, não se contenta com a embalagem. É bem mais comum ver uma mulher linda acompanhada de um homem aparentemente sem graça do que o contrário. Não é (só) porque a concorrência é implacável e nos contentamos com o que sobra. É porque mulher tem raio-x: consegue olhar o que se esconde lá dentro. Se além de um belo coração e um cérebro em atividade ele ainda for apetecível, é lucro. Pena que a recíproca raramente seja verdadeira. Economizaríamos fortunas em cabeleireiros e academias se os homens fossem direto ao que interessa, na alma e no espírito, para os quais não adianta maquiagem.
Martha Medeiros

A ETERNIDADE DO HOJE...


A eternidade é o dia de hoje!
E tudo cabe nesse tempo, que não marca hora para acontecer.
Faz anos que você espera por uma novidade?
Desiludiu-se com alguém?
Perdeu o gosto pela esperança que virou sonho?
Não acredita mais no amanhã?
Não quer esperar pelo melhor?
Então, o seu dia é hoje!
Vinte e quatro horas de eternidade em você, onde você vai colocar todo o empenho em ser feliz, sem se importar com o que vão falar, ou com o que já falaram.
Vinte quatro horas paparicando uma pessoa querida, vinte e quatro horas fazendo o seu "melhor", vinte e quatro horas de realizações, ainda que pequenas, mas que tenham significado para você.
Viver intensamente não é correr para fazer tudo, é justamente o contrário, é ter tempo para saborear, como se a vida fosse um belo prato com a sua comida preferida, como se o amor não tivesse idade, nem tempo para ser ou acontecer.
Você tem vinte e quatro horas para escolher, se fica na cama pensando nas dores do mundo, se fica no trabalho reclamando do emprego, se vai para a escola fingir que estuda, se vai chorar pela frustração de não ter tudo o que quer, se vai recordar a decepção do amor que não deu certo, ou decide-se pela certeza de que o melhor está apenas começando, na eternidade de poder eternizar a sua vida, sendo útil, feliz e inesquecível...
Paulo Roberto Gaefke

quarta-feira, 7 de maio de 2008

NEM SEMPRE A CULPA É DO FÍGADO...


Você extrapola no pernil, exagera na maionese e abusa do álcool. No dia seguinte, ao acordar com a sensação de que foi atropelado, já dá o diagnóstico: é o fígado.
E tome chazinho de boldo e remédio "hepático". Mas o fígado, provavelmente, não é o responsável pelo incômodo sentido. Ele costuma sofrer em silêncio. É isso, aliás, o que mais preocupa os médicos da área: "O indivíduo pode passar anos desenvolvendo uma hepatite (como a alcoólica ou a causado por vírus) e não manifestar sintomas. Muitas vezes, quando a doença é descoberta já se transformou em cirrose", diz Hugo Cheinquer, professor de gastroenterologia e hepatologia da faculdade de medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Os efeitos da ceia de Natal não chegam a chamar a atenção dos médicos. "A chance de você tomar um porre e adoecer do fígado é mínima. Mesmo quando estamos falando de bebedores contumazes, nem todos são acometidos pela hepatite alcoólica. Os ocasionais, menos ainda", diz Mario Kondo, professor adjunto de gastroenterologia da Universidade Federal de São Paulo. A comida, então, passa longe das preocupações desses médicos. "Não tem um alimento que machuque o fígado.
O que pode causar doença é o estilo de vida", diz Cheinquer. Por estilo de vida ele quer dizer sedentarismo e hábitos que levam à obesidade. Nesses casos, é possível a pessoa desenvolver um distúrbio chamado esteatohepatite não-alcoólica, que pode levar a quadros graves, como a cirrose, mas que, também, é sofrido silenciosamente pelo fígado até manifestar os sintomas. Portanto, o desconforto causado por um excesso ocasional de comidas gordurosas ou doces não é uma manifestação do fígado. "Comidas gordurosas podem fazer a vesícula biliar "reclamar", não o fígado", explica Kondo. O gosto amargo na boca e a presença de bile no vômito são manifestações da vesícula. Como a bile é produzida no fígado, é ele quem leva a culpa.
Cuidado com os exageros: embora os médicos digam que uma extrapolada de vez em quando não faz diferença, eles lembram que há um risco, embora mínimo, de uma hepatite alcoólica aguda, no caso de a pessoa beber uma quantidade muitíssimas vezes maior do que a habitual. É raro, mas não dá para prever o limite de cada organismo. No caso do estrago mais comum -a popular ressaca-, o melhor é "deixar quieto". "O fígado tem uma capacidade de regeneração especial. Se a pessoa não tiver doenças prévias, ele consegue refazer suas células sem deixar cicatrizes", conta Cheinquer. Portanto, repouso, comidinhas leves e muito líquido ainda são os melhores remédios.
Fonte:
www.uol.com.br

UMA FORMIGA ME LEVOU A ORAR...


Outro dia, vi uma formiga que carregava uma enorme folha. A formiga era pequena e a folha devia ter, no mínimo, dez vezes o tamanho dela. A formiga a carregava com sacrifício.
Ora a arrastava, ora a tinha sobre a cabeça. Quando o vento batia, a folha tombava, fazendo cair também a formiga.
Foram muitos os tropeços, mas nem por isso a formiga desanimou de sua tarefa. Eu a observei e acompanhei, até que chegou próximo de um buraco, que devia ser a porta de sua casa.
Foi quando pensei: “Até que enfim ela terminou seu empreendimento”. Ilusão minha. Na verdade, havia apenas terminado uma etapa.
A folha era muito maior do que a boca do buraco, o que fez com que a formiga a deixasse do lado de fora para, então, entrar sozinha. Foi aí que disse a mim mesmo: “Coitada, tanto sacrifício para nada.”
Lembrei-me ainda do ditado popular: “Nadou, nadou e morreu na praia.” Mas a pequena formiga me surpreendeu. Do buraco saíram outras formigas, que começaram a cortar a folha em pequenos pedaços.
Elas pareciam alegres na tarefa. Em pouco tempo, a grande folha havia desaparecido, dando lugar a pequenos pedaços e eles estavam todos dentro do buraco.
Imediatamente me peguei pensando em minhas experiências. Quantas vezes desanimei diante do tamanho das tarefas ou dificuldades?Talvez, se a formiga tivesse olhado para o tamanho da folha, nem mesmo teria começado a carregá-la.
Invejei a persistência, a força daquela formiguinha. Naturalmente, transformei minha reflexão em oração e pedi ao Senhor:
Que me desse a tenacidade daquela formiga, para “carregar” as dificuldades do dia-a-dia. Que me desse a perseverança da formiga, para não desanimar diante das quedas.
Que eu pudesse ter a inteligência, a esperteza dela, para dividir em pedaços o fardo que, às vezes, se apresenta grande demais. Que eu tivesse a humildade para partilhar com os outros o êxito da chegada, mesmo que o trajeto tivesse sido solitário.
Pedi ao Senhor a graça de, como aquela formiga, não desistir da caminhada, mesmo quando os ventos contrários me fazem virar de cabeça para baixo, mesmo quando, pelo tamanho da carga, não consigo ver com nitidez o caminho a percorrer.
A alegria dos filhotes que, provavelmente, esperavam lá dentro pelo alimento, fez aquela formiga esquecer e superar todas as adversidades da estrada.
Após meu encontro com aquela formiga, saí mais fortalecido em minha caminhada. Agradeci ao Senhor por ter colocado aquela formiga em meu caminho ou por me ter feito passar pelo caminho dela.
Sonhos não morrem, apenas adormecem na alma da gente.

O CORAÇÃO TEM RAZÕES...


VOCÊ SE LEMBRA DAQUELA TOCANTE HISTÓRIA DO LIVRO O PEQUENO PRINCIPE?
Bom, existe uma história mais tocante ainda que aconteceu de fato com o criador do Pequeno Príncipe, o escritor francês Antoine de St. Exupéry.
Poucas pessoas sabem que ele lutou na Guerra Civil Espanhola, quando foi capturado pelo inimigo e levado ao cárcere para ser executado no dia seguinte.
Nervoso, ele procurou em sua bolsa um cigarro, e achou um, mas suas mãos estavam tremendo tanto que ele não podia nem mesmo levá-lo à boca.
Procurou fósforos, mas não tinha, porque os soldados haviam tirado todos os fósforos de sua bolsa.
Ele olhou então para o carcereiro e disse: "Por favor, usted tiene fósforo?".
O carcereiro olhou para ele e chegou perto para acender seu cigarro.
Naquela fração de segundo, seus olhos se encontraram, e St. Exupéry sorriu.
Depois ele disse que não sabia por que sorriu, mas pode ser que quando se chega perto de outro ser humano seja difícil não sorrir.
Naquele instante, uma chama pulou no espaço entre o coração dos dois homens e gerou um sorriso no rosto do carcereiro também.
Ele acendeu o cigarro de St. Exupéry e ficou perto, olhando diretamente em seus olhos, e continuou sorrindo.
St. Exupéry também continuou sorrindo para ele, vendo-o agora como pessoa, e não como carcereiro.
Parece que o carcereiro também começou a olhar St. Exupéry como pessoa, porque lhe perguntou: "Você tem filhos?".
"Sim", St. Exupéry respondeu, e tirou da bolsa fotos de seus filhos. O carcereiro mostrou fotos de seus filhos também,
e contou todos os seus planos e esperanças para o futuro deles. Os olhos de St. Exupéry se encheram de lágrimas
quando disse que não tinha mais planos, porque ele jamais os veria de novo. Os olhos do carcereiro se encheram de lágrimas também.
E de repente, sem nenhuma palavra, ele abriu a cela e guiou St. Exupéry para fora do cárcere, através das sinuosas ruas, para fora da cidade, e o libertou. Sem nenhuma palavra, o carcereiro deu meia-volta e retornou por onde veio. St. Exupéry disse: "Minha vida foi salva por um sorriso do coração".
O que foi aquela "chama" que pulou entre o coração desses dois homens? Isso tem sido tema de intensa pesquisa atualmente, na medida em que os cientistas estão se dando conta de que o coração não é meramente uma bomba mecânica, mas um sofisticado sistema para receber e processar informações.
De fato, o coração envia mais mensagens ao cérebro que o cérebro envia ao coração!
Como disse o filósofo francês Blaise Pascal: "O coração tem razões que a própria razão desconhece".
Estados emocionais negativos, como raiva ou frustração, geram ondas eletromagnéticas totalmente caóticas do coração, como se estivéssemos pisando no acelerador e no breque simultaneamente.
Esse estado de batimentos desordenados é chamado de "incoerência cardíaca" e está ligado a doença cardíaca, envelhecimento precoce, câncer e morte prematura.
Em estados de amor ou gratidão, nosso batimento cardíaco torna-se "coerente". Isso diminui a secreção dos hormônios do estresse, reduz a depressão, hipertensão e insônia, melhora o sistema imune e aumenta a clareza mental.
Essa é uma das razões pelas quais tem sido provado que as emoções positivas estão associadas à boa saúde física e mental - e à longevidade.
Essa irradiação coerente do coração - essa "chama" de genuína afeição - pode afetar pessoas a uma distância de até 5 metros!
Logo, na próxima vez em que você estiver numa situação difícil, respire profundamente, lembre-se de St. Exupéry e do Pequeno Príncipe e irradie a energia de seu coração. Como o Pequeno Príncipe nos lembrou, "somente com o coração podemos ver com clareza".
Susan Andrews
Ocorreu um erro neste gadget