Páginas

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

A ARTE DOS ELOGIOS...

Muitos de nós temos facilidades para fazer novos amigos. Mas, nem sempre temos habilidade suficiente para manter essas amizades. É que, pelo grau de intimidade que os amigos vão adquirindo em nossas vidas, nos esquecemos de os respeitar.
Assim, num dia difícil, acreditamos que temos o direito de gritar com o amigo. Afinal, com alguém devemos desabafar a raiva que nos domina.
Porque estamos juntos muitas horas, justamente por sermos amigos, nos permitimos usar para com eles de olhares agressivos, de palavras rudes.
Ou então, usamos os nossos amigos para a lamentação constante. Todos os dias, em todos os momentos em que nos encontramos, seja para um lanche, um passeio, uma ida ao teatro ou a cinema, lá estamos nós, usando os ouvidos dos nossos amigos como lixeira.
É isso mesmo. Despejamos neles toda a lama da nossa amargura, das nossas queixas, das nossas reclamações. Quase sempre, produto da nossa forma pessimista de ver a vida. Sim, nossos amigos devem saber das dificuldades que nos alcançam para nos poderem ajudar. O que não quer dizer que devamos estragar todos os momentos de encontro, de troca de afetos, com os nossos pedidos, a nossa tristeza.
Os amigos também teem suas dificuldades e para nos alegrar, procuram esquecê-las e vêem, com sua presença, colocar flores na nossa estrada árida.
Outras vezes, nos permitimos usar nossos amigos para brincadeiras tolas, até de mau gosto. Acreditando que eles, por serem nossos amigos, devem suportar tudo. E quase sempre nos tornamos inconvenientes e os machucamos.
Por isso, a melhor fórmula para fazer e manter amigos é usar a gentileza, a simpatia, a doçura no trato com as pessoas.
Lembremos que a amizade, como o amor, necessita ser alimentada como as plantas do nosso jardim. Por isso, a amizade necessita, para se manter da terra fofa da bondade, do sol do afeto, da chuva da generosidade, da brisa leve dos pequenos gestos de todos os dias.


Grupo Sintonia Elevada

PEQUENO DETALHE...

Normalmente, os pequenos detalhes fazem uma enorme diferença em nossas vidas.
Conheço pessoas que lêem muito e pouco ou nada aplicam em suas vidas do que efetivamente sabem.
O Universo não cobra a nossa ignorância. Somos verdadeiramente responsáveis pelo destino que damos ao conteúdo que existe dentro de nosso cérebro.
Conheço pessoas que pregam a igualdade entre os seres humanos, mas são efetivamente os que criam, em suas relações, as maiores desigualdades.
Seu corpo físico atual é apenas reflexo de suas emoções, mente e alma.
Uma vida feliz e regrada precisa obedecer, necessariamente, aos seguintes princípios e relativas condutas: Espírito, Amor e Matéria.
Muitas pessoas são amigas de nossa facilidade e do eventual poder material que temos. Só descobrimos isso quando ambos vão embora. Quando as facilidades deixam de existir é quando o poder passa a ser efêmero.
A doença no corpo físico sempre é conseqüência de dissabores emocionais. Saber controlar nossos sentimentos é o principal segredo de uma vida consciente e regrada.
O verdadeiro amigo é aquele que nos diz o que não gostamos de ouvir. Aquele que está próximo quando todos se vão.
Quando o amor é real, nós não ficamos felizes com o que a pessoa nos dá, mas, efetivamente, pelo que nos tornamos quando estamos juntos e dividindo a mesma energia.
Se você trabalha para ganhar dinheiro jamais irá acumular fortuna. O dinheiro é sempre conseqüência de COMO o conseguimos. Ele é sempre acessório e nunca principal.
Somos hoje a conseqüência de todas as decisões que tomamos em nossa vida.


Saul Brandalise Jr.

VIVA JÁ!

Tudo que temos é o agora. As medidas de nossa paz de espírito e de nossa eficácia pessoal são determinadas por quanto somos capazes de viver o momento presente. A despeito do que aconteceu ontem ou do que possa acontecer amanhã, o agora é o momento em que se está.


Desse ponto de vista, a chave para a felicidade e para o contentamento deve ser a focalização de nossas mentes no momento presente! Uma das coisas mais lindas a respeito das crianças é o fato de elas se envolverem completamente no momento presente.

Elas conseguem se envolver por completo em qualquer coisa que estejam fazendo – seja observar um besouro, fazer um desenho, construir um castelo de areia ou qualquer coisa em que decidam aplicar suas energias. Mas, conforme nos tornamos adultos, muitos de nós aprendemos a arte de pensar e de nos preocupar a respeito de muitas coisas ao mesmo tempo.


Conseguimos deixar que nosso problemas passados e nossas preocupações com o futuro invadam e povoem o nosso presente de modo a nos tornarmos deprimidos e ineficazes. Também aprendemos a protelar nossos prazeres e nossa felicidade, muitas vezes desenvolvendo o conceito de que, em algum ponto do futuro, tudo será melhor do que agora.

Mas a questão é: nenhum de nós tem a garantia de que estará aqui amanhã. Por isso o agora é tudo o que temos! Viver o agora implica em desfrutar o que quer que estejamos fazendo, pelo simples fato de fazê-lo, e não apenas pelo resultado final.

Viver o agora significa expandir percepções para tornar o momento presente mais agradável. Cada um de nós tem a opção, momento a momento, de escolher viver de verdade, de se absorver, de permitir ser tocado e afetado pelas coisas. E todas as vezes em que vivemos o momento presente, afastamos o medo de nossas mentes.

Em essência, o medo é a preocupação com eventos que podem acontecer em algum ponto do futuro. Viver o momento inclui agir sem medo das conseqüências; significa fazer esforços para que haja envolvimento, sem a preocupação de haver ou não uma recompensa justa por isso.

Na verdade, o tempo não existe, exceto como um conceito abstrato na sua cabeça. O momento presente é o único tempo que você tem. Faça algo desse momento!

Andrew Matthews, no livro "Seja Feliz"

domingo, 27 de fevereiro de 2011

EXPRESSÃO VERBAL DAS EMOÇÕES...

Diferentemente dos animais, nós dispomos de uma forma de expressar o que vai na nossa alma: as palavras. É óbvio que, sendo a emoção um fenômeno com importante componente corporal, as palavras por si só não bastam para comunicá-las. Mas certamente são auxiliares valiosos.

Mas, infelizmente, somos condicionados, desde cedo, a não falar sobre o que sentimos, principalmente se esse sentimento for percebido como algo que nos inferioriza. Tudo pode estar minado por dentro, mas deve-se fazer todo o esforço do mundo para se exibir uma fachada de normalidade.

Confessar medos e fraquezas é visto como perigoso para o prestígio pessoal e pode parecer um sinal de insegurança. Paradoxalmente, são justamente as pessoas mais seguras e confiantes que têm menor receio de confessar seus temores e falhas. Uma das mais antigas descobertas da humanidade indica que o ato de confessar o que sentimos é bom para o corpo e para a alma.

A tristeza compartilhada e a dor revelada diminuem as tensões geradas pela angústia e pelas perdas. Mas a importância e o benefício de falar sobre os sentimentos não se restringe apenas à dor. É necessário também externar e compartilhar as coisas boas.

Enfim, a questão é que a repressão das emoções – e de sua expressão verbal – não pode ser seletiva; deve-se “pôr para fora” todos os sentimentos; falar o que realmente se sente, reagir, sentir e externar afeto ou mágoa. Se a emoção não se libera, agarra-se aos órgãos, perturbando seu funcionamento.

O desgosto que se pode exprimir por gemidos e lágrimas é rapidamente esquecido; já o sofrimento mudo remói incessantemente o coração e termina por abatê-lo.

Dr. Marco Aurélio Dias da Silva, no livro "Quem ama não adoece"

MAIS OU MENOS...

A gente pode morar numa casa mais ou menos, numa rua mais ou menos, numa cidade mais ou menos, e até ter um governo mais ou menos.

A gente pode dormir numa cama mais ou menos, comer um feijão mais ou menos, ter um transporte mais ou menos, e até ser obrigado a acreditar mais ou menos no futuro.

A gente pode olhar em volta e sentir que tudo está mais ou menos.


Tudo bem, o que a gente não pode mesmo, nunca, de jeito nenhum, é amar mais ou menos, é sonhar mais ou menos, é ser amigo mais ou menos, é namorar mais ou menos, é ter fé mais ou menos, é acreditar mais ou menos. Senão, a gente corre o risco de se tornar uma pessoa mais ou menos, e isso é a pior coisa que pode acontecer a alguém.


Sejamos felizes por inteiro!!!

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

O BRAGAVAD GITA...

A Canção Divina de Deus...

Por que te preocupas sem motivo?
A quem temes, sem razão?
Quem poderia te matar?
A alma não nasce, nem morre.
Qualquer coisa que aconteça,
Acontecerá para seu bem;
O que está acontecendo,
Está acontecendo para o seu bem;
O que vai acontecer,
Também acontecerá para o bem.
Não deves lamentar pelo passado.
Não deves te preocupar com o futuro.
O presente está acontecendo ...
Que perda te faz chorar?

Que trouxestes contigo,
E que achas que perdeste?
O que produzistes,
O que achas que foi destruído?

Não destes nada,
Não trouxestes nada contigo,
qualquer coisa que possuas, recebestes aqui.


Qualquer coisa que tomastes, foi tomada de Deus.
Tudo o que seja que tenham te dado, Ele te deu
Chegastes de mãos vazias,
E voltaras de mãos vazias.


Tudo que tens hoje,
pertencia a outra pessoa ontem,
e pertencerá a outra no dia de amanhã.
Erradamente desfrutastes da idéia
que isso te pertence.
É esta falsa felicidade a causa de seus sofrimentos.


A mudança é a lei do universo.
O que tu consideras como morte,
É, na realidade, a vida.


Em qualquer momento tu podes ser um milionário e, no seguinte, podes cair em pobreza.
Teus e meus, grandes e pequenos
Apagues essas idéias de tua mente.

Então, tudo te pertencerá e todos serão donos.
Esse corpo te pertence,
Também tu não és desse corpo.

O corpo é feito de fogo, água, ar, terra e éter,
E retornará pára esses elementos.
Mas a alma é permanente - então quem és tu?
Dediques teu ser a Deus.
Ele é o único em quem se deve confiar.
Aqueles que conhecem esta verdade são para sempre livres do medo, preocupação e dor.

Aconteça o que acontecer,
Faças como uma oferta a Deus.
Isso te levará a experimentar da alegria, da liberdade e da vida para sempre.

Obrigado pela leitura, tente, honestamente, aplicar, em tua vida diária..

MUDAR O ROTEIRO DA SUA VIDA: "NÃO TEM PREÇO"

Tenho várias manias, uma delas é em tudo o que vejo, procuro fazer analogias com a vida e com o mundo empreendedor em que vivo.
Ontem, folheando uma revista, me deparei com a propaganda da Mastercard que dizia: “Mudar o roteiro da sua vida: Não tem preço”. Achei brilhante, ainda mais porque vem ao encontro do que vejo nas empresas por onde tenho passado.
Como tenho encontrado pessoas desmotivadas nas empresas mesmo com bons salários e excelentes cargos. Quando descobrem que minha especialidade é abertura e gestão de empresas, muitas dão um jeitinho de bater um papo em particular. Outras, quando descobrem que já fui funcionária de grandes empresas e que um dia tomei a decisão de sair e buscar um novo caminho, também querem saber o que fazer e tomar coragem para fazer o mesmo.
As pessoas acham que foi fácil tomar minhas decisões, não foi. Em 1994, foi a primeira decisão em mudar o roteiro da minha vida. Trabalhava na Cia. Suzano a meia hora de casa, tinha um bom salário e uma boa perspectiva pela frente, mas não era exatamente o que eu queria fazer e fui em busca de uma nova oportunidade.
Foram seis meses participando do processo rigoroso de seleção de trainees na Brahma (ainda não era Ambev). Dinâmicas, entrevistas, testes que me deixaram esgotada e ansiosa até que veio a resposta positiva da minha contratação.
Ser trainee implicava ganhar 20% menos do que eu ganhava, ainda tinha que enfrentar uma viagem de aproximadamente três horas por dia, entre ida e volta. Mas queria novos desafios e FUI! Afinal, o futuro de um trainee seria ocupar um cargo estratégico no futuro.
Depois de dois anos, um fato me deixou bastante frustrada e tomei minha segunda decisão da mudança de roteiro e essa foi muito dura. Abandonar uma empresa que admirava, deixar para trás o sonho de ser uma grande executiva (depois descobri que o sonho era muito mais das outras pessoas do que meu), começar algo do zero.
Criei coragem depois de analisar prós e contras e com meu noivo iniciei nosso primeiro empreendimento.
Nem tudo foram flores, erramos muito, mas acertamos muito também.
Como gosto muito de viajar, percebo que nossa vida é muito parecida com uma viagem. Às vezes, fazemos o caminho mais curto e perdemos paisagens maravilhosas. Outras, erramos o caminho, mas aprendemos que existem outros. E tantas outras vezes, precisamos mudar o caminho, pois está fechado.
Só que para mudar roteiros e nos deparar com fatos que não poderíamos prever, exige coragem, persistência e assim, devemos lidar com os riscos de viver.
No final do ano passado, conversei com uma pessoa com um excelente cargo em uma grande empresa e ela me confidenciou que estava pensando em sair e buscar novos caminhos, pois depois de tanto tempo já estava muito desgastada e desmotivada.
Para minha surpresa, há pouco tempo, estava nessa empresa ministrando um treinamento e ela abriu a porta e me deu um “tchauzinho” com um sorriso e um brilho diferente e partiu, mas soube apenas no final do dia que aquilo significava uma despedida, tinha tomado a decisão de mudar o roteiro de sua vida.
A pessoa que me contou de sua saída estava muito triste, pois gostava muito dela e disse saber que foi uma decisão acertada, mas que somos muito egoístas quando gostamos das pessoas; preferimos que mesmo sofrendo elas estejam perto de nós.
Às vezes, fico pensando se fiz o que era certo. Realmente, não sei e nunca saberei. Poderia ter continuado o mesmo roteiro, me apegando às pessoas, aos títulos, ao poder, ao dinheiro por si só, mas decidi escrever uma história diferente.
Uma história diferente que começa todos os dias, com personagens diferentes, enredos diversos e finais… que nunca poderei prever, mas que me faz um pessoa feliz com as escolhas que fiz e que não tem preço!


http://valerianakamura.wordpress.com

AMIZADE...

Amizade não é receber, é dar.
Não é magoar, é incentivar.
Não é descrer, é crer.
Não é criticar, é apoiar.
Não é ofender, é compreender.
Não é humilhar, é defender.
Não é julgar, é aceitar.
Não é esquecer, é perdoar.
Amizade... é simplesmente amar.
Fazer novas amizades é fácil. Mantê-las, cultivá-las, acariciá-las no dia-a-dia é que é muito difícil.
Isso é o que devemos fazer dia após dia.
Acariciar os amigos, mostrando o quanto gostamos deles!
Não somos infalíveis. Podemos errar.
E é nessa hora que precisamos ser perdoados e compreendidos.
Essa é a verdadeira amizade!

AMIGOS DE TODOS OS TIPOS...

AMIGO ÍMÃ - carrega você para todos os passeios...
AMIGO IRMÃO - Muitas vezes você acha que ele é até melhor que seu próprio irmão...
AMIGO PARCEIRO - Sempre pronto para o que der e vier.
AMIGO "VIAGEM NA MAIONESE" - Embarca junto com você em seus sonhos mais mirabolantes.
AMIGO BARULHO - Quando sai, deixa um silêncio incrível...
AMIGO BANQUEIRO - Sempre ajuda você nas hora$ mai$ difícei$
AMIGO POPULAR - Você tem que entrar na lista de espera para falar com ele
AMIGO PROTETOR - Defende você em situações difíceis.
AMIGO ESOTÉRICO - acredita que existe 'uma razão' para tudo.
AMIGO OTIMISTA - Esse tem a solução para tudo.
AMIGO CONSELHEIRO - Vive lhe dando conselhos, mesmo que você não peça.
AMIGO ANTIGO - Para ser preservado.
AMIGO NOVO - Para ser conquistado.
AMIGO SÁBIO - sabe quando falar e quando calar.
AMIGO EXPERIENTE - Sempre sabe como fazer as coisas.
AMIGO ANUAL - Você encontra uma vez por ano, e nota que o tempo não acabou com o sentimento de amizade...

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

FELIZ POR NADA...

Benditos os que conseguem se deixar em paz. Os que não se cobram por não terem cumprido suas resoluções, que não se culpam por terem falhado, não se torturam por terem sido contraditórios, não se punem por não terem sido perfeitos. Apenas fazem o melhor que podem. (Martha Medeiros)


Geralmente, quando uma pessoa exclama “Estou tão feliz!”, é porque engatou um novo amor, conseguiu uma promoção, ganhou uma bolsa de estudos, perdeu os quilos que precisava ou algo do tipo. Há sempre um porquê. Eu costumo torcer para que essa felicidade dure um bom tempo, mas sei que as novidades envelhecem e que não é seguro se sentir feliz apenas por atingimento de metas. Muito melhor é ser feliz por nada.

Digamos: feliz porque março recém começou e temos longos nove meses para fazer de 2011 um ano memorável.
Feliz por estar com as dívidas pagas.
Feliz porque alguém o elogiou.
Feliz porque existe uma perspectiva de viagem daqui a alguns meses.
Feliz porque você não magoou ninguém hoje.
Feliz porque daqui a pouco será hora de dormir e não há lugar no mundo mais acolhedor do que sua cama.
Esquece. Mesmo sendo motivos prosaicos, isso ainda é ser feliz por muito.
Feliz por nada, nada mesmo?

Talvez passe pela total despreocupação com essa busca. Essa tal de felicidade inferniza. “Faça isso, faça aquilo”. A troco? Quem garante que todos chegam lá pelo mesmo caminho?
Particularmente, gosto de quem tem compromisso com a alegria, que procura relativizar as chatices diárias e se concentrar no que importa pra valer, e assim alivia o seu cotidiano e não atormenta o dos outros. Mas não estando alegre, é possível ser feliz também. Não estando “realizado”, também. Estando triste, felicíssimo igual. Porque felicidade é calma. Consciência. É ter talento para aturar o inevitável, é tirar algum proveito do imprevisto, é ficar debochadamente assombrado consigo próprio: como é que eu me meti nessa, como é que foi acontecer comigo? Pois é, são os efeitos colaterais de se estar vivo.
Benditos os que conseguem se deixar em paz. Os que não se cobram por não terem cumprido suas resoluções, que não se culpam por terem falhado, não se torturam por terem sido contraditórios, não se punem por não terem sido perfeitos. Apenas fazem o melhor que podem.
Se é para ser mestre em alguma coisa, então que sejamos mestres em nos libertar da patrulha do pensamento. De querer se adequar à sociedade e ao mesmo tempo ser livre. Adequação e liberdade simultaneamente? É uma senhora ambição. Demanda a energia de uma usina. Para que se consumir tanto?
A vida não é um questionário de Proust. Você não precisa ter que responder ao mundo quais são suas qualidades, sua cor preferida, seu prato favorito, que bicho seria. Que mania de se autoconhecer. Chega de se autoconhecer. Você é o que é, um imperfeito bem-intencionado e que muda de opinião sem a menor culpa.
Ser feliz por nada talvez seja isso.

PRECE DE MEIMEI...

Senhor, faze-me perceber que o trabalho do bem me aguarda em toda parte.
Não me consintas perder tempo através de indagações inúteis.
Lembra-me, por misericórdia, que estou no caminho da evolução com os meus semelhantes, não para consertá-los e sim para atender à minha própria melhoria.
Induze-me a respeitar os direitos alheios a fim de que os meus sejam preservados.
Dá-me consciência do lugar que me compete para que não esteja a exigir da vida aquilo que não me pertence.
Não me permitas sonhar com realizações incompatíveis com os meus recursos, entretanto, por acréscimo de bondade, fortalece-me para a execução das pequeninas tarefas ao meu alcance.
Apaga-me os melindres pessoais de modo que não me transforme em estorvo diante dos irmãos, aos quais devo convivência e cooperação.
Auxilia-me a reconhecer que cansaço e dificuldade não podem converter-me em pessoa intratável, mas mostra-me, por piedade, quanto posso fazer nas boas obras usando paciência e coragem, acima de quaisquer provações que me atinjam a existência.
Concede-me forças para irradiar a Paz e o Amor que nos ensinaste.
E, sobretudo, Senhor, perdoa as minhas fragilidades e sustenta-me a fé para que eu possa estar sempre em Ti, servindo aos outros.


Meimei/Chico Xavier

TÁTICAS...

Os bons guerreiros de antigamente primeiro se colocaram fora da possibilidade de derrota e depois esperaram a oportunidade de derrotar o inimigo.
A garantia de você não ser derrotado está em suas mãos, já a oportunidade de derrotar o inimigo é fornecida por ele mesmo.
Vem daí o ditado: pode-se saber como conquistar sem ter a capacidade de fazê-lo. A garantia contra a derrota implica táticas defensivas; a capacidade de derrotar o inimigo significa tomar a ofensiva.
Manter-se na defensiva indica força insuficiente; atacar, uma superabundância de força.
O general hábil na defesa esconde-se nos recessos mais secretos da terra; o hábil em atacar o faz como um relâmpago, das maiores alturas do céu.
De um lado temos a capacidade de nos proteger; do outro, de obter uma vitória completa. Ver a vitória apenas quando ela está ao alcance da vista da ralé não é o máximo da superioridade. O verdadeiro mérito é planejar secretamente, deslocar-se como réptil, frustrar as intenções do inimigo e impedir seus planos.
Afinal, erguer um fio de cabelo grisalho não é sinal de grande força; ver o sol e a lua não é sinal de olhar acurado; ouvir o ruído do trovão não é sinal de ouvido apurado.
O guerreiro vence os combates não cometendo erros. Não cometer erros é o que dá a certeza da vitória, pois significa conquistar um inimigo já derrotado.

Trecho de "A Arte da Guerra", de Sun Tzu

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

AH, ESTE ENVELHECER!

Envelhecer explodindo de vida, alimentando-se do prazer.
Envelhecer com os amigos, com os vizinhos, sem importar-se muito com o dogma e a sombra do preconceito.
Envelhecer na santa paz de Deus, com a genética que ele nos deu.
Envelhecer com fé. Fé, paciência divina que sustenta o espírito e faz da alma um menino travesso, sapeca e feliz. Fé de um guerreiro e de um aprendiz.
Envelhecer com a saliva e o paladar presentes na boca, com as lágrimas banhando os olhos, com a pele bronzeada pelo sol e pela lua.
Envelhecer com um sorriso largo no rosto afável.
Envelhecer como o bem que se quis, enxergando-se à frente do nariz.
Envelhecer não é tão doloroso assim. Para alguns, é o fim do mundo, e eu me pergunto: “o mundo tem fim?”
Envelhecer é ganhar do tempo o tempo exato e lapidado para saber aproveitar, compartilhar, multiplicar todas as belezas e obras do sol nascente.
Envelhecer é fazer da abobrinha o prato do dia e do açúcar a festa de domingo.
Envelhecer é comer pela manhã, exercitar o corpo à tarde e relaxar ao anoitecer.
É ir à praia e ao mercadinho, é ver novela, é ir ao cinema e ao shopping, é estar perto do que temos direito, é ser livre.
É valorizar a pátria das células, o sangue que transita nas veias, e controlar a oxidação dos tecidos.
Envelhecer é trazer no peito a medalha dos filhos, dos netos, dos bisnetos.
É ver a cegonha várias vezes por ano, milhares de vezes sobrevoando o céu.
Envelhecer é dar o colo confortável, o ombro, o abraço, o beijo apaixonado na face de um mimo querido.
Saber envelhecer é qualquer carinho! O que são as doenças? “Elas dão na gente e não nas pedras”, dizia a minha avó. Nunca escolhe o dia mais certo ou o mais errado para chegar, nem mesmo bate a nossa porta como uma convidada exemplar.
Doença é coisa de velho. Você tem certeza do que fala ou pensa??? Cuidado com a sua crença. O controle da mente, a vontade de existir, a mão firme, mesmo que frágil, e um dia menos triste espantam qualquer vírus, livram-nos da maca, do convênio e da emergência.
Envelhecer é estar de bem com as árvores, é ver o pássaro colorido, é respeitar o tempo da felicidade, é gostar-se como se gosta dos amigos.
Envelhecer é cantar, dançar, acreditar na sabedoria.
Envelhecer é algo que me anima, possui ritmo e melodia. É experimentar prazeres e galgar descobertas.
Ah, este envelhecer transformou-se em arte, Van Gogh, Monet, Sinatra.
Envelhecer é dar bombom aos netos, é brindar a tecnologia. Meu avô, minha avó... Velhos amados que eu pude ter. Estar velho, antigo, idoso, seja qual for o nome dado... Importa muito pouco o rótulo, importa muito mais a garantia de vida.
Os hormônios, a atividade física, são recursos pelos quais podemos optar sem desmerecê-los. Amigos aproveitem: envelheçamos sem preconceitos. Quero estar onde vocês estiverem, com ou sem rugas, com ou sem cabelos brancos, mas repletos de paz e alegria!
A vida não se aprende nas cartilhas, ela está em nossas mãos!
Envelhecer exige, acima de tudo, perseverança e muita paixão.

CHEGA DE PREOCUPAÇÕES, COMECE A VIVER...

Introdução: Carreira, trabalho, família, saúde, amigos, lazer... Ufa! Motivos é o que não faltam para termos preocupações. Todos temos objetivos a atingir. Hoje, quando tudo acontece muito rapidamente, fica difícil não ter preocupações, não ter ansiedades. Todos temos, não há como negar. A questão que gostaria de debater nesta coluna é que existem maneiras de convivermos bem com as preocupações e com os níveis de ansiedade, tão característicos dos dias atuais.

Mais uma vez escrevo com base na minha experiência pessoal. As dicas que coloco a seguir, são baseadas na minha experiência pessoal, na minha maneira de lidar com as preocupações. Tenho que confessar que a minha maneira de agir foi fortemente influenciada pelo livro "Como Evitar Preocupações e Começar a Viver", de Dale Carnegie, um clássico de 1948 que continua mais atual do que nunca. Este livro é um clássico mundial, que vem sendo reeditado ano após ano, já tendo vendido mais de 15 milhões de unidades em todo o mundo.


Lidando com as preocupações no seu dia-a-dia:

Primeiro mandamento: Saiba distinguir, com clareza e lucidez, sobre o que está sob o seu controle e sobre o que não está. Para mim este é o ponto de partida, o ponto principal para o controle das preocupações. É fundamental que possamos identificar quais situações/problemas estão sobre o nosso controle e quais não estão. Uma vez identificados os problemas que estão sobre o nosso controle, vamos agir sobre eles, procurando resolvê-los quanto antes. O que não está sobre o nosso controle, simplesmente deixemos de lado. Se você está no avião e a turbina pegou fogo, não há nada que você possa fazer. Apenas relaxe e morra com a alma serena, não agitada.

Segundo mandamento: Viva um dia de cada vez. Certas pessoas simplesmente não conseguem resolver os problemas do presente, porque estão muito preocupadas com o futuro ou presas ao passado. Não estou dizendo para você esquecer o passado ou simplesmente não se preocupar, de maneira alguma, com o futuro. Apenas peço que concentre o máximo de suas energias no presente, pois é aí que você está. É no presente que você pode atuar. Ou nos reportando ao primeiro mandamento, o presente está sobre o seu controle. Do passado é importante extrair as lições que a vida nós oferece e o futuro depende, muito, do seu desempenho no presente. Cada pessoa é o conjunto de opções que ela própria faz durante a vida. Ninguém é responsável pelo seu futuro, pelo simples fato de o seu futuro somente depender de suas ações agora, no presente e estas ações estão sobre o seu inteiro controle. Pense bem nisso.

Terceiro mandamento: Existem dias e até mesmo épocas difíceis. Aceite este fato. Problemas acontecem. Coisas ruins podem e vão nós acontecer. Muitas pessoas passam a vida com medo de que alguma desgraça lhes aconteça. E este medo simplesmente as paralisa, impedindo que possam avançar na vida, fazendo o que tem que ser feito. Não tenha medo dos problemas, não faça loucuras para fugir deles. Aceite-os, entenda-os e haja de forma a resolvê-los. Os problemas fazem parte do aprendizado do ser humano, fazem parte da sua evolução. Se nossos antepassados tivessem uma vida fácil, sem perigos a enfrentar, sem dificuldades para sobreviver, provavelmente a nossa espécie não estaria aqui hoje. A maioria das desgraças que tanto nos apavoram, na maioria das vezes não chegam a se concretizar. Mas o medo é real e as suas conseqüências também. Um exercício interessante é simplesmente imaginar mentalmente que a desgraça que você tanto teme, aconteceu. Uma vez aceita, você encontra-se na situação que tanto teme, a pior situação possível, aquela da qual você tanto fugiu a vida inteira. Partindo desta situação tão temida, o que você pode fazer para melhorar, para sair dela. Identificadas as ações a serem tomadas, verifique se você seria capaz de tomá-las. Na maioria das vezes você verá que, mesmo acontecendo o que você tanto teme, você teria forças suficientes para dar a volta por cima. Experimente este pequeno exercício mental. A simples aceitação de que uma situação ruim pode acontecer, serve para desmistificá-la, preparando-o melhor para enfrentá-la, caso esta realmente aconteça.

Quarto mandamento: Ninguém é maior do que os seus pensamentos. Para mim este é um dos princípios mais importantes. Se analisarmos as pessoas de sucesso, em todos os tempos, veremos que existe uma característica em comum: Todas acreditaram ser capazes de realizar seus sonhos. Muitos foram ridicularizados nos primeiros fracassos, foram desacreditados mas, jamais deixaram de acreditar em si mesmas. Santos Dummont jamais deixou de acreditar que poderia voar. A Madre Tereza jamais deixou de acreditar que poderia melhorar a vida de milhares de pessoas. Gandhi jamais deixou de acreditar no seu sonho. E assim tantos outros exemplos. Para alguém que acredita, com todas as suas forças, em seus projetos e no seus sonhos, as preocupações simplesmente não existem, pois esta pessoa está completamente concentrada no seus objetivos.

Quinto mandamento: Mude o foco do seu pensamento: do problema para a solução. Quando temos um problema, não é nada produtivo nos concentrarmos no próprio problema, nos tornando um poço de lamentações. Ao invés disso, mude o foco do seu pensamento. Por exemplo, ao invés de concentrar-se em: "Não tenho dinheiro para comprar a minha casa própria, pois ganho tão pouco", mude para: "O que eu posso fazer para melhorar os meus rendimentos e, desta forma, adquirir a minha casa própria." Observe que ao mudar o foco do problema, para a busca da solução, você redireciona seus pensamentos, concentrando-os na ação. O que fazer? Como fazer? Como devo agir? Passe longe de pessoas que vivem sempre dizendo: "Não adianta nada", "Isso sempre foi assim", "Isso nunca vai mudar", "Quero só ver". Foco na solução e concentre suas energias em busca destas soluções.


Sexto mandamento: Sempre haverá pessoas que irão magoá-lo, que irão decepcioná-lo, a ponto de você ficar com muito ódio destas pessoas. Procure esquecê-las. Não fique maquinando vinganças, desforras. Enquanto você fica "remoendo" o seu ódio, planejando vinganças cinematográficas, você está, na verdade, permitindo que a pessoa que o magoou/decepcionou, continue exercendo influência (muito negativa) sobre a sua vida. Não estou dizendo que você deve continuar acreditando nestas pessoas ou dar a outra face para bater, apenas sugerindo que você não fique alimentando sentimentos de vingança ou desforra. Digo isso simplesmente porque estes sentimentos farão muito mal para você mesmo, muitas vezes muito mais mal do que a atitude de quem o magoou. Experimente agir assim uma só vez. Você verá como se sentirá muito mais leve, mais calmo e com menos preocupações.

Sétimo mandamento: Não tenha a ilusão de que você vai agradar a todo mundo. Nem Jesus conseguiu. Por mais que o seu trabalho seja bem feito, por mais que você tenha consciência de que fez tudo certo, sempre existirão críticas: justas ou injustas. As críticas justas virão de seus amigos e pessoas que realmente preocupam-se com você. As críticas injustas virão de pessoas que gostariam de estar no seu lugar, que estão com inveja de você. A única coisa certa é que as críticas virão, sempre. Quanto maior o seu sucesso, maior as críticas. Não tenha a ilusão de que poderá agradar a todos e nem torne isso um objetivo de vida. Simplesmente aprenda a conviver com as críticas e a distinguir entre as que fazem sentido e as que simplesmente devem ser descartadas. Ao aceitar este fato, você ficará menos preocupado quando receber uma crítica, não ficará com o sentimento de que foi injustiçado.


Oitavo mandamento: Aprenda a perdoar a si mesmo. Não queira ser perfeito. Não exija de você menos do que é capaz, mas também não exija o impossível. Eu sempre fui fã de futebol, acompanho todos os jogos. Me dediquei, quando pequeno, treinei, mas sempre fui mesmo muito ruim de futebol. Sempre fui o último a ser escolhido. Tudo bem, sempre aceitei isso numa boa, afinal este não é realmente o meu talento. O que não posso é ficar a vida inteira me lamentando porque não nasci ou não consegui me tornar craque de futebol. Aprenda a aceitar que você também comete erros. O importante é aprender com estes erros. Lembre-se de que o fracasso não tem nada a ver com cair, mas sim com não aprender a levantar.


Nono mandamento: Olhe um pouco ao seu redor. Muitas vezes reclamamos de pequenas coisas que estão nos faltando e esquecemos de agradecer pelas grandes bênçãos que já temos. Valorize os seus amigos, sua esposa/marido, seus filhos, enfim toda a sua família. Entenda o quanto estas pessoas são importantes para você e de onde realmente vem a verdadeira felicidade. Roberto Shinyashiki sempre conta que, durante o tempo em que trabalhou como médico, em situações terminais, jamais viu uma pessoa que estava morrendo, queixar-se porque não adquiriu mais bens ou porque não fez melhores negócios. Mas viu muitos queixando-se de não ter passado tempo suficiente com a família ou com os amigos, não ter dedicado mais tempo ao lazer e coisas do tipo.

A seguir coloco um texto, extraídos da Internet, que serve como ponto de partida para que façamos uma pequena reflexão. No texto estão presentes alguns dos mandamentos colocados nesta coluna. Leia, pense, reflita e aja de acordo com a sua intuição.

DEPENDE DE MIM
Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia-noite.
Minha função é escolher que tipo de dia que vou ter hoje.
Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a rua.
Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício.
Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo.
Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido.
Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho.
Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus por ter um teto que abrigue minha família e meus pertences.
Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade fazer novas amizades.
Se as coisas não saíram como planejei, posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar.
O dia está à minha frente, esperando para ser o que eu quiser.
E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma ao meu dia e ao mundo.
Tudo depende só de mim.

Nota: Foco na solução e não no problema. Viva cada dia. Olhe para perto de você. Ninguém agrada a todos. Problemas acontecem, sempre é possível recomeçar. Você é o conjunto de ações que escolheu para a sua vida.


Júlio Battisti

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

SABE QUE DIA É HOJE?

Sabe que dia é hoje?
Hoje é o dia perfeito para você secar lágrimas, tomar resoluções difíceis, aprender com os passos errados, refazer caminhos, se reencontrar.


Hoje, e não amanhã, é dia de refazer, contar uma nova história, olhar para a frente, saber que atrás vem gente.
Que o tempo não para, não apita na curva, não espera ninguém...


E você, alma querida, não é "ninguém", não é o "vaso da sala" que alguém deixou, não é a "poeira da sola de sapato" de um qualquer.
Você é marca divina, é registro da Providência, um misto de beleza, força e inteligência, você é o resumo de toda a ciência.


Valorize-se!
Porque é o hoje o dia, em que diremos adeus;
adeus ao passado que teima em resistir,
adeus a dor que teima em não sair,
adeus a desvalorização que você insiste em seguir,
adeus a solidão que não nasceu para você,
adeus a velha criatura que acaba de morrer.


Você renasce agora, livre, pronto para ser feliz.
E hoje, Deus em sua infinita sabedoria, escolheu como o seu dia, o dia de recomeçar, crescer, amar e levar a certeza de que você é muito mais, você pode muito mais do que você mesmo acreditava.


Hoje é o seu dia!
Amanhã?
Amanhã está longe e será apenas um reflexo deste momento.
O seu momento!


Paulo Roberto Gaefke

ATITUDE É TUDO...

Lucas é o tipo de cara que você gostaria de conhecer...
Ele estava sempre de bom humor e sempre tinha algo de positivo para dizer.
Se alguém lhe perguntasse como ele estava, a resposta seria logo:
"Ah.. Se melhorar, estraga".
Ele era um gerente especial em um restaurante, pois seus garçons o seguiam de restaurante em restaurante apenas pelas suas atitudes. Ele era um motivador nato.
Se um colaborador estava tendo um dia ruim, Lucas estava sempre dizendo como ver o lado positivo da situação.
Fiquei tão curioso com seu estilo de vida que um dia lhe perguntei:
"Você não pode ser uma pessoa positiva todo o tempo".
"Como faz isso" ?
Ele me respondeu:
"A cada manhã, ao acordar, digo para mim mesmo":
"Lucas, você tem duas escolhas hoje:
Pode ficar de bom humor ou de mau humor.
Eu escolho ficar de bom humor".
Cada vez que algo ruim acontece, posso escolher bancar a vítima ou aprender alguma coisa com o ocorrido.
Eu escolho aprender algo.
Toda vez que alguém reclamar, posso escolher aceitar a reclamação ou mostrar o lado positivo da vida.
Certo, mas não é fácil - argumentei.
É fácil sim, disse-me Lucas.
A vida é feita de escolhas.
Quando você examina a fundo, toda situação sempre oferece escolha.
Você escolhe como reagir às situações.
Você escolhe como as pessoas afetarão o seu humor.
É sua a escolha de como viver sua vida.
Eu pensei sobre o que o Lucas disse e sempre lembrava dele quando fazia uma escolha.
Anos mais tarde, soube que Lucas um dia cometera um erro, deixando a porta de serviço aberta pela manhã.
Foi rendido por assaltantes.
Dominado, e enquanto tentava abrir o cofre, sua mão tremendo pelo nervosismo, desfez a combinação do segredo.
Os ladrões entraram em pânico e atiraram nele.
Por sorte foi encontrado a tempo de ser socorrido e levado para um hospital..
Depois de 18 horas de cirurgia e semanas de tratamento intensivo, teve alta ainda com fragmentos de balas alojadas em seu corpo.
Encontrei Lucas mais ou menos por acaso.
Quando lhe perguntei como estava, respondeu:
"Se melhorar, estraga".
Contou-me o que havia acontecido perguntando:
"Quer ver minhas cicatrizes"?
Recusei ver seus ferimentos, mas perguntei-lhe o que havia passado em sua mente na ocasião do assalto.
A primeira coisa que pensei foi que deveria ter trancado a porta de trás, respondeu.
Então, deitado no chão, ensangüentado, lembrei que tinha duas escolhas:
"Poderia viver ou morrer".
"Escolhi viver"!
Você não estava com medo? Perguntei.
"Os para-médicos foram ótimos".
" Eles me diziam que tudo ia dar certo e que ia ficar bom".
"Mas quando entrei na sala de emergência e vi a expressão dos médicos e enfermeiras, fiquei apavorado".
Em seus lábios eu lia:
"Esse aí já era".
Decidi então que tinha que fazer algo.
O que fez ? Perguntei..
Bem. Havia uma enfermeira que fazia muitas perguntas.
Perguntou-me se eu era alérgico a alguma coisa.
Eu respondi: "sim".
Todos pararam para ouvir a minha resposta.
Tomei fôlego e gritei; "Sou alérgico a balas"!
Entre risadas lhes disse:
"Eu estou escolhendo viver, operem-me como um ser vivo, não como um morto".
Lucas sobreviveu graças à persistência dos médicos... mas sua atitude é que os fez agir dessa maneira.
E com isso, aprendi que todos os dias, não importa como eles sejam, temos sempre a opção de viver plenamente.
Afinal de contas, "ATITUDE É TUDO".

PENSAMENTOS...

O que existe agora na sua vida é o resultado do que você vem sentindo e pensando.


A semeadura é livre, porém, a colheita é implacável.


Vales, montanhas, estrelas e galáxias, tudo é produzido dentro da mente universal.


Há uma conexão que nos liga a tudo, é a rede da criação que acontece naturalmente.


Tudo tem início dentro de você. É um clichê bastante usado, mas não há outra regra para o processo de criar a vida que você sempre quis ter.


Existe um pequeno Eu em nosso interior. Ele pode ser seu amigo ou pior inimigo. Tudo vai depender do seu relacionamento com ele. Trate-o com carinho e paciência.


A criança possui a contradição dos opostos, é poderosa realizadora e frágil dependente do amor.


Pergunte ao seu Eu o que ele deseja. Quando ele estiver confiante para responder, você terá o maior aliado ao seu lado. Quando as feridas são curadas qualquer realização é possível.


Há quem pense que todos os seus desejos serão realizados em 15 dias, passando por cima de trinta anos de crenças destrutivas.



O tempo é relativo para a lei da atração; vai depender de muitos fatores contidos no seu mundo interior. Porém, é uma estrada milagrosa que começa com o primeiro passo.


Muitas vezes, é como um processo de restauração de um quadro renascentista que foi desgastado pelo tempo e por crenças desarmônicas.
A consciência é nossa senha universal. É aquilo que vem elaborando nossas existências.


Permeia nossas vontades, medos, crenças e atitudes, e ainda vai muito além.
Onde estiver a sua consciência agora, estará sendo redesenhada uma realidade.


Nada é da boca pra fora. Você é o centro criador e as mensagens que você envia são as mesmas que estão elaborando a sua vida.


É por esse motivo que a sua mente está aí; para mostrar onde está o seu ponto vibracional em relação ao seu desejo.


As mensagens que você anda emitindo para os seus amigos, colegas e familiares têm uma freqüência vibracional equivalente a uma exata realidade.


Quer você ame ou odeie alguma coisa, você a estará atraindo para a sua vida.


Não existe exclusão no universo, apenas inclusão. Por isso as paralelas se multiplicam de possibilidades infinitas a cada instante.


Escolha! Mas não se preocupe.


Conforme a consciência cresce, evolui com ela, a rede de vibração pessoal. A sua linguagem interior muda!


Quando a sua atenção estiver voltada ao melhor da vida, mais sintonizado com o seu desejo você estará.


E estará vibrando um nível acima do que vibrava antes. E, cada vez menos, dará atenção para o que lhe desagrada.


Quando estamos felizes com os resultados da vida, é raro prestar atenção em nossa vibração interior.


Simplesmente vivemos e só percebemos que algo precisa mudar quando os problemas começam a surgir.


O espírito não consegue perceber quando está doente. Não vemos com facilidade nossas crenças desarmônicas, a menos que estejamos a caminho do processo de cura.


A cura vai acontecendo, passo a passo, na medida em que velhas crenças e hábitos vão sendo substituídos por uma consciência de luz, mais próxima da energia do desejo.


Há duas alternativas: Ou você culpa o destino, os outros e você mesmo pelas frustrações da vida; Ou assume o total comando pela criação do seu universo particular.


Assumir o controle vai lhe colocar diante de um caminho realizador, repleto de sinais e saltos de consciência.


Uma nova consciência não conseguirá coexistir com uma vibração impaciente ou exausta.


Você sabe quando está sintonizando com o seu desejo. O modo como você vê a vida e o outro dá um salto em direção à luz.


O espírito sorri para evidências invisíveis, porém reais.
Seus julgamentos dão lugar a uma liberdade que antes você ignorava.


Seus reclames, simplesmente, silenciam. O processo de atrair a realidade desejada é a arte de combinar elementos.


Você vai agrupando seus sentimentos com relação ao seu desejo e sintonizando a freqüência até que ela fique clara como uma imagem digital.


Você faz o convite à mudança! Você tem um desejo?
Imagine... Sinta... Acredite... É seu.
Se não fosse para ser seu, não existiria o desejo. É Deus querendo vivê-lo na pele.


Você está merecendo o mesmo tipo de relacionamento que acha que merece.
A visão que você tem de si mesmo é a mesma visão que o seu parceiro tem de você.
O tratamento que você dá e recebe do outro é o mesmo que vem dando a si mesmo.


O que você mais admira no outro? É o que você experimentará através do relacionamento.
O que mais odeia? É o que experimentará através do relacionamento.


Tudo depende do que você dá atenção! Para toda a vibração existe uma experiência equivalente.


Quais as crenças que você tem sobre dinheiro? Quanto acha que merece? Quer você se sinta pobre ou rico, os acontecimentos responderão a isso.


Tudo depende do nível de confiança ou insegurança que você está emitindo.
Qualquer experiência desagradável que você já viveu ou esteja vivendo, está aí para lhe ajudar a definir melhor o que quer conquistar!


O universo é receptivo às suas vontades.
Até mesmo as escolhas que lhe parecem erradas lhe mostram o caminho de suas mais refinadas preferências.


É impossível que alguém que se sente doente encontre a cura.
É improvável que aquele que se sente miserável, enriqueça.
É injustificável que aquele que se sinta só, encontre o amor.


Torne-se aquilo que você mais deseja.
Não existe nada que o force a ver a vida com cores cinza.


Assim como ninguém está parecendo de fato ser feio, com defeito de caráter ou comportamento incoerente.
É a sua mente que está com uma visão torta das coisas.


Uma nova e feliz realidade está pedindo para que você seja grande o suficiente para alcançá-la. O mundo é real para você de acordo com as suas expectativas.


As coisas são como você as enxerga. São os seus julgamentos que o afastam ou o aproximam da realização de um desejo. Toda conquista requer emoção e vibração.


Todos que realizaram um sonho estavam com a sintonia no mesmo nível de suas conquistas.
Ninguém é impotente diante da realidade atual.
Qualquer descontentamento que esteja sentindo é só uma condição criada por você.


Escolha três palavras que combinam com o seu desejo e relembre-as mentalmente sempre que puder.
Lembre-se: O coração é ponto de conexão, ele lhe mostrará o melhor caminho.


Faça o que tiver vontade de fazer, não há regras! O mais importante é estar focado no melhor. A existência de uma mente negativa não será maquiada ao ler inúmeros livros de autoajuda, ou por assistir DVD`s do mesmo gênero.


Assim como aquele que ignora o assunto - “Lei da atração”- pode estar perfeitamente alinhado com o seu desejo e conquistá-lo.
A conexão é dentro do coração! A Realização é interna! Seja otimista e confiante.


São conselhos que não vão resolver se você não estiver disposto a alterar o rumo das suas crenças e emoções.


Existe uma mensagem no mesmo nível da sua consciência esperando por você agora; se não estiver no mesmo nível, você nem a verá.


Leis imutáveis:
- O Mundo como você o vê é o reflexo de quem você é.
- A sua aparência física é resultado do âmago da sua consciência.
- Você se torna aquilo que mais pensa a respeito.
- Pela física quântica, as moléculas se alteram conforme o observador.


Seus pais, irmãos, cônjuges, amigos, colegas e o tipo de vida que leva é uma projeção concreta do que um dia foi imaginado. A consciência é a maior arquiteta do universo.


De fato, ninguém existe com vida própria; é exercida na sua frente uma encenação de vida factual para cumprir um esquema que você montou.


Tudo gira ao seu redor. Você é o centro. Conferir pouco poder a si mesmo é desperdiçar o melhor da festa. “Você é do tamanho de seus sonhos.”


Minha alegria só depende do que escolho prestar minha atenção. (Abraham-Hicks)


“Você nasceu para brincar com suas criações e modelar a sua vida como sempre sonhou. Estamos sempre elaborando novas programações. Compactue com o melhor”.


A magnetização e visualização de um desejo é um caminho a ser trilhado com prazer.
“Quando você sente o momento por inteiro está propondo que o universo o realize.” (Universo em Você – Vivian A. Weyrich)


"Tudo o que somos é resultado de nossos pensamentos." (Buddha)


"O Universo é baseado na atração. Tudo é atração. A maneira como você se sente vai lhe dizer se está vibrando perto ou longe do seu desejo. (Esther Hicks)


Você é Deus experimentando a vida! Sinta o seu desejo acontecendo agora!


Relaxe e espere os resultados de uma nova vida! As oportunidades chegarão movidas pela lei da atração. Decida o que quer!


Pesquise, admire, escreva, construa imagens. Use a imaginação. Compreensão!


As crenças improdutivas só cessam o controle quando são substituídas por novas! São elas que vão construir uma nova realidade.


Apaixone-se! Seja um idealista com suas vontades! Afinal a “coisa toda” é muito divertida. Se não for divertido, reveja suas crenças.


Permita-se! Viva a sua vida como se já tivesse conquistado o que quer. Isto se chama alinhamento vibracional.


Relaxe! Não se preocupe como conseguirá o seu objetivo! Este é um trabalho que cabe unicamente ao universo. É dentro de cada um que vive uma luz que nunca desiste.


É aí que todas as perguntas são respondidas e todos os sonhos se realizam. É essa luz que lhe mostra o melhor caminho e que faz acontecer o melhor do seu jeito.


Confie nessa conexão de amor que o move para que tudo dê certo. E tudo sempre dá, magicamente, certo!
Ocorreu um erro neste gadget