Páginas

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

CHEGA DE PREOCUPAÇÕES, COMECE A VIVER...

Introdução: Carreira, trabalho, família, saúde, amigos, lazer... Ufa! Motivos é o que não faltam para termos preocupações. Todos temos objetivos a atingir. Hoje, quando tudo acontece muito rapidamente, fica difícil não ter preocupações, não ter ansiedades. Todos temos, não há como negar. A questão que gostaria de debater nesta coluna é que existem maneiras de convivermos bem com as preocupações e com os níveis de ansiedade, tão característicos dos dias atuais.

Mais uma vez escrevo com base na minha experiência pessoal. As dicas que coloco a seguir, são baseadas na minha experiência pessoal, na minha maneira de lidar com as preocupações. Tenho que confessar que a minha maneira de agir foi fortemente influenciada pelo livro "Como Evitar Preocupações e Começar a Viver", de Dale Carnegie, um clássico de 1948 que continua mais atual do que nunca. Este livro é um clássico mundial, que vem sendo reeditado ano após ano, já tendo vendido mais de 15 milhões de unidades em todo o mundo.


Lidando com as preocupações no seu dia-a-dia:

Primeiro mandamento: Saiba distinguir, com clareza e lucidez, sobre o que está sob o seu controle e sobre o que não está. Para mim este é o ponto de partida, o ponto principal para o controle das preocupações. É fundamental que possamos identificar quais situações/problemas estão sobre o nosso controle e quais não estão. Uma vez identificados os problemas que estão sobre o nosso controle, vamos agir sobre eles, procurando resolvê-los quanto antes. O que não está sobre o nosso controle, simplesmente deixemos de lado. Se você está no avião e a turbina pegou fogo, não há nada que você possa fazer. Apenas relaxe e morra com a alma serena, não agitada.

Segundo mandamento: Viva um dia de cada vez. Certas pessoas simplesmente não conseguem resolver os problemas do presente, porque estão muito preocupadas com o futuro ou presas ao passado. Não estou dizendo para você esquecer o passado ou simplesmente não se preocupar, de maneira alguma, com o futuro. Apenas peço que concentre o máximo de suas energias no presente, pois é aí que você está. É no presente que você pode atuar. Ou nos reportando ao primeiro mandamento, o presente está sobre o seu controle. Do passado é importante extrair as lições que a vida nós oferece e o futuro depende, muito, do seu desempenho no presente. Cada pessoa é o conjunto de opções que ela própria faz durante a vida. Ninguém é responsável pelo seu futuro, pelo simples fato de o seu futuro somente depender de suas ações agora, no presente e estas ações estão sobre o seu inteiro controle. Pense bem nisso.

Terceiro mandamento: Existem dias e até mesmo épocas difíceis. Aceite este fato. Problemas acontecem. Coisas ruins podem e vão nós acontecer. Muitas pessoas passam a vida com medo de que alguma desgraça lhes aconteça. E este medo simplesmente as paralisa, impedindo que possam avançar na vida, fazendo o que tem que ser feito. Não tenha medo dos problemas, não faça loucuras para fugir deles. Aceite-os, entenda-os e haja de forma a resolvê-los. Os problemas fazem parte do aprendizado do ser humano, fazem parte da sua evolução. Se nossos antepassados tivessem uma vida fácil, sem perigos a enfrentar, sem dificuldades para sobreviver, provavelmente a nossa espécie não estaria aqui hoje. A maioria das desgraças que tanto nos apavoram, na maioria das vezes não chegam a se concretizar. Mas o medo é real e as suas conseqüências também. Um exercício interessante é simplesmente imaginar mentalmente que a desgraça que você tanto teme, aconteceu. Uma vez aceita, você encontra-se na situação que tanto teme, a pior situação possível, aquela da qual você tanto fugiu a vida inteira. Partindo desta situação tão temida, o que você pode fazer para melhorar, para sair dela. Identificadas as ações a serem tomadas, verifique se você seria capaz de tomá-las. Na maioria das vezes você verá que, mesmo acontecendo o que você tanto teme, você teria forças suficientes para dar a volta por cima. Experimente este pequeno exercício mental. A simples aceitação de que uma situação ruim pode acontecer, serve para desmistificá-la, preparando-o melhor para enfrentá-la, caso esta realmente aconteça.

Quarto mandamento: Ninguém é maior do que os seus pensamentos. Para mim este é um dos princípios mais importantes. Se analisarmos as pessoas de sucesso, em todos os tempos, veremos que existe uma característica em comum: Todas acreditaram ser capazes de realizar seus sonhos. Muitos foram ridicularizados nos primeiros fracassos, foram desacreditados mas, jamais deixaram de acreditar em si mesmas. Santos Dummont jamais deixou de acreditar que poderia voar. A Madre Tereza jamais deixou de acreditar que poderia melhorar a vida de milhares de pessoas. Gandhi jamais deixou de acreditar no seu sonho. E assim tantos outros exemplos. Para alguém que acredita, com todas as suas forças, em seus projetos e no seus sonhos, as preocupações simplesmente não existem, pois esta pessoa está completamente concentrada no seus objetivos.

Quinto mandamento: Mude o foco do seu pensamento: do problema para a solução. Quando temos um problema, não é nada produtivo nos concentrarmos no próprio problema, nos tornando um poço de lamentações. Ao invés disso, mude o foco do seu pensamento. Por exemplo, ao invés de concentrar-se em: "Não tenho dinheiro para comprar a minha casa própria, pois ganho tão pouco", mude para: "O que eu posso fazer para melhorar os meus rendimentos e, desta forma, adquirir a minha casa própria." Observe que ao mudar o foco do problema, para a busca da solução, você redireciona seus pensamentos, concentrando-os na ação. O que fazer? Como fazer? Como devo agir? Passe longe de pessoas que vivem sempre dizendo: "Não adianta nada", "Isso sempre foi assim", "Isso nunca vai mudar", "Quero só ver". Foco na solução e concentre suas energias em busca destas soluções.


Sexto mandamento: Sempre haverá pessoas que irão magoá-lo, que irão decepcioná-lo, a ponto de você ficar com muito ódio destas pessoas. Procure esquecê-las. Não fique maquinando vinganças, desforras. Enquanto você fica "remoendo" o seu ódio, planejando vinganças cinematográficas, você está, na verdade, permitindo que a pessoa que o magoou/decepcionou, continue exercendo influência (muito negativa) sobre a sua vida. Não estou dizendo que você deve continuar acreditando nestas pessoas ou dar a outra face para bater, apenas sugerindo que você não fique alimentando sentimentos de vingança ou desforra. Digo isso simplesmente porque estes sentimentos farão muito mal para você mesmo, muitas vezes muito mais mal do que a atitude de quem o magoou. Experimente agir assim uma só vez. Você verá como se sentirá muito mais leve, mais calmo e com menos preocupações.

Sétimo mandamento: Não tenha a ilusão de que você vai agradar a todo mundo. Nem Jesus conseguiu. Por mais que o seu trabalho seja bem feito, por mais que você tenha consciência de que fez tudo certo, sempre existirão críticas: justas ou injustas. As críticas justas virão de seus amigos e pessoas que realmente preocupam-se com você. As críticas injustas virão de pessoas que gostariam de estar no seu lugar, que estão com inveja de você. A única coisa certa é que as críticas virão, sempre. Quanto maior o seu sucesso, maior as críticas. Não tenha a ilusão de que poderá agradar a todos e nem torne isso um objetivo de vida. Simplesmente aprenda a conviver com as críticas e a distinguir entre as que fazem sentido e as que simplesmente devem ser descartadas. Ao aceitar este fato, você ficará menos preocupado quando receber uma crítica, não ficará com o sentimento de que foi injustiçado.


Oitavo mandamento: Aprenda a perdoar a si mesmo. Não queira ser perfeito. Não exija de você menos do que é capaz, mas também não exija o impossível. Eu sempre fui fã de futebol, acompanho todos os jogos. Me dediquei, quando pequeno, treinei, mas sempre fui mesmo muito ruim de futebol. Sempre fui o último a ser escolhido. Tudo bem, sempre aceitei isso numa boa, afinal este não é realmente o meu talento. O que não posso é ficar a vida inteira me lamentando porque não nasci ou não consegui me tornar craque de futebol. Aprenda a aceitar que você também comete erros. O importante é aprender com estes erros. Lembre-se de que o fracasso não tem nada a ver com cair, mas sim com não aprender a levantar.


Nono mandamento: Olhe um pouco ao seu redor. Muitas vezes reclamamos de pequenas coisas que estão nos faltando e esquecemos de agradecer pelas grandes bênçãos que já temos. Valorize os seus amigos, sua esposa/marido, seus filhos, enfim toda a sua família. Entenda o quanto estas pessoas são importantes para você e de onde realmente vem a verdadeira felicidade. Roberto Shinyashiki sempre conta que, durante o tempo em que trabalhou como médico, em situações terminais, jamais viu uma pessoa que estava morrendo, queixar-se porque não adquiriu mais bens ou porque não fez melhores negócios. Mas viu muitos queixando-se de não ter passado tempo suficiente com a família ou com os amigos, não ter dedicado mais tempo ao lazer e coisas do tipo.

A seguir coloco um texto, extraídos da Internet, que serve como ponto de partida para que façamos uma pequena reflexão. No texto estão presentes alguns dos mandamentos colocados nesta coluna. Leia, pense, reflita e aja de acordo com a sua intuição.

DEPENDE DE MIM
Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia-noite.
Minha função é escolher que tipo de dia que vou ter hoje.
Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a rua.
Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício.
Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo.
Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido.
Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho.
Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus por ter um teto que abrigue minha família e meus pertences.
Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade fazer novas amizades.
Se as coisas não saíram como planejei, posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar.
O dia está à minha frente, esperando para ser o que eu quiser.
E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma ao meu dia e ao mundo.
Tudo depende só de mim.

Nota: Foco na solução e não no problema. Viva cada dia. Olhe para perto de você. Ninguém agrada a todos. Problemas acontecem, sempre é possível recomeçar. Você é o conjunto de ações que escolheu para a sua vida.


Júlio Battisti

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget