Páginas

terça-feira, 4 de novembro de 2008

ENTRE ESCOLHAS...


Nossas escolhas...
quem disse que escolhemos tudo?
Essa tal liberdade de decidir, quase não existe, somos empurrados por uma enxurradas de fatos e situações, uma pressão da sociedade, do meio em que vivemos, a propaganda ostensiva, o disse-me-disse dos amigos, a ausência de afeto ou até o excesso dele, tudo é mola para as nossas decisões.
Por isso, ao receber determinada informação, ao ver uma cena diante dos seus olhos, não julgue.
Esqueça as certezas, elas mudam conforme a apuração, por isso, tenha medo de quem se diz dono da verdade, tenha medo de ser juiz, em qualquer caso, é um peso enorme que se carrega, e tem gente que ainda brinca com isso.
Espere um pouco mais...
Antes de deixar a sua marca, ao falar com o filho, com a pessoa com quem você vive, com um parente cheio de problemas, com um amigo, não se deixe levar pela emoção, nem pela primeira impressão.
Pare, respire, pense...
Palavra mal dita, não tem volta, fere mais que faca pontiaguda, causa feridas que dificilmente cicatrizam.
O tempo é ainda, o grande sábio e juiz, deixe ele falar.
Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget