Páginas

terça-feira, 11 de novembro de 2008

INTUIÇÃO...


Conta-se uma história nas montanhas rochosas da velha cidade do garimpo, que certa vez, um velho e experiente garimpeiro subia a encosta com seu burrinho carregado de ferramentas e que em determinado ponto da estrada, ele resolveu empacar e não havia força ou palavra de comando que fizesse o danado do animal andar. Depois de tentar por algum tempo usar de todos os artifícios para fazer o burrinho seguir, o velho garimpeiro sentou-se conformado ao lado dele e ainda resmungando disse:
- Animal imbecil, vamos perder a bóia na cidade, é por isso que o seu nome é burro...
Assim que terminou de falar, o homem ouviu um grande estrondo logo a frente e correu para ver o que aconteceu. Logo após a curva da onde estava, uma avalanche de pedras havia soterrado a estradinha por onde ele iria passar. Assustado voltou correndo e abraçando o burrinho agradeceu pela sua desobediência que lhe salvou a vida.
Assim como o velho garimpeiro, nós também temos um burrinho que vive de alerta e que as vezes empaca diante das situações (estradas) que devemos ou queremos atravessar, é a nossa "INTUIÇÃO", que por vezes fingimos não escutar e por outras, queremos espancar, desafiar até descobrir que a avalanche de "pedras" (problemas) já está sobre a nossa cabeça.
Quantas vezes você até sonhou com uma situação, um aviso para não fazer essa ou aquela coisa.
Quantas vezes do nada sentiu uma energia ruim ao se aproximar de determinada pessoa, uma "voz interior" dizendo que tal situação iria se transformar em uma grande roubada?
Felizes os que ouvem o "burrinho" e aprendem a respeitar a sua intuição, e seguem confiantes diante das próprias incertezas. Para os que insistem em desafiar o "burrinho", que a dor de cada situação "mal-vivida" possa ensinar antes da próxima curva, antes da próxima avalanche.
Confie em você, acredite na sua CAPACIDADE, esforce-se um pouco mais, segue confiante e se o "burrinho" pedir para parar, faça uma pausa, reflita, agradeça. Nem sempre a paralisação é um sinal de perda de tempo ou fraqueza.
A água barrenta quanto mais se agita mais turva fica, quanto mais à deixamos descansar, mais clara, limpa e pronta para beber.
Ouça a sua intuição!
Por vezes é o próprio Pai falando ao filho aflito.
A solução esta dentro de você.
Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget