Páginas

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

ESTAÇÕES...


Se a vida é consequência dos nossos desejos, deduz-se, deveria ser um mar de rosas, afinal de contas, quem em sã consciência deseja algo de mal para si mesmo?
Todavia, vemos diariamente um "mundaréu" de gente sofrendo, uns de maneira cruel pela falta de tudo:
saúde, alimentação, mal congênitos, miséria absoluta, e outros, com problemas de aceitação pessoal, lunáticos, depressivos, obsessores e obsediados, gente que tem tudo o que outros gostariam de ter, menos a satisfação das conquistas.
Onde encontrar então, a tal felicidade?
Será utopia ou Shangri-la distante?
Parece que os homens resolveram seguir uma viagem sem fim, cujo destino, a tal da Felicidade, é um ponto que não se encontra.
Por isso, tantos conflitos, abusos no consumo; comemos, bebemos, fumamos, corremos demais, temos pouco tempo para a reflexão, parece que fugimos da realidade, temos medo de encontrar "nós mesmos" na próxima esquina.
Pense!
Onde você anda colocando a sua felicidade?
Qual é esse sonho que você não alcança, que dor é essa que não sai do seu peito, esse choro contido que "vaza" quando você menos espera?
Que desejo é esse de ter, consumir, ostentar, mandar, dirigir vidas, consertar pessoas?
ESVAZIE-SE!
Entenda de uma vez por todas que a vida pede equilíbrio, tudo tem um preço, mesmo os sentimentos mais valiosos,
não se deixe levar pelas aparências, eleja a simplicidade como modo de vida, comemore cada conquista, por mais simples que possa parecer.
São os seus olhos que vão te guiar até a Felicidade, que agora, deixa de ser um ponto distante, para ser a próxima rodoviária, que fica ai mesmo, na sua casa!
Seja Feliz!
Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget