Páginas

sexta-feira, 1 de maio de 2009

GUARDEI...


Guardei meus desejos mais revoltados para mais tarde.
Reservei espaço no meu coração para a felicidade; plena, imediata e instantânea, sem pressa e sem idade.
Chega de ficar esperando, eu quero é participar!
Do bolo de chocolate quero o maior pedaço, do creme eu quero passar o dedo, e despudoradamente lamber seu sabor. Chega de amarrar a cara, de passar vontade, de conter emoções, de ficar com a palavra entalada!
Guardei a falsidade na mala antiga, agora ando acompanhada da sinceridade, não daquela que ofende os outros, mas aquela que me liberta:
-agora digo sim quando eu quero, e não, quando eu não quero, não tô afim.
Simples assim.
Guardei para você meu recado final:
ame-se desavergonhadamente!
Olhe-se no espelho e não fique procurando defeitos, procure os detalhes que lhe tornam diferente, bote brilho nos olhos, um sorriso na estampa, deixe-se enamorar pelo seu melhor, e eu garanto; as pessoas vão perceber que você mudou, mudou para melhor, para uma outra etapa.
É tempo de florescer, de remoçar, de tomar coragem e amar, de ser mais do que uma passagem, ser um caminho, um lugar de se chegar.
Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget