Páginas

quarta-feira, 6 de maio de 2009

A LOJA DE DOCES...


O rabino Yitzchak de Kamarna usava uma loja de doces como metáfora para a busca espiritual.

Se uma pessoa entra numa loja de doces, que é repleta de balas e bombons, a primeira coisa que o baleiro faz é dar-lhe uma provinha de cada produto, para ver se alguma lhe agrada.
Depois de degustar um pouco de tudo, o cliente seleciona algo, então o vendedor lhe diz: “agora você pagará para comer o que lhe deu tanto prazer”.
Todos nós, no início de qualquer jornada, temos o que se chama de “sorte de principiante”. A amostra grátis da Luz Divina está plantada no coração, acordando ao menor sinal.
Na medida em que escolhemos o caminho, cabe a nós pagar seu preço, se desejamos seguir adiante.
Paulo Coelho

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget