Páginas

segunda-feira, 31 de maio de 2010

OBSERVAS...


Se tudo te angustia, examina a própria vida, a fruta que amadureceu, caiu ao chão, apodreceu, e ainda assim será aproveitada como alimento, em tudo, nada se perdeu.
Ainda gera sementes para novas árvores, adubo para a terra, vida que se revela.

Se nada te consola, examina a dor alheia, observa...
Tamanha dificuldade, e o menino sem pernas, caminha, a menina sem braços ainda pinta, o senhor sem a visão, guia outro irmão.

Se a esperança fugiu, se a dor te consome, lembre-se de Jesus, que foi acusado, condenado sem nada dever.
Foi açoitado, com o corpo dilacerado, carregou seu caixão, um madeiro pesado, sem nenhuma compaixão.
Pregado como se fosse restos de carne, ainda olhou para os lados, anunciou a boa nova para os ladrões, e num último gesto sublime, não amaldiçoou, simplesmente perdoou.

E se ainda assim, acreditar que a sua dor é muito maior, eu te compreendo, e te deixo um lenço.
Não, não é para chorar!
É para acenar para dor, dar adeus a lamentação, pois na sua casa, na sua vida, chegou a Plenitude, a libertação.

Pois Deus, em poucos minutos, tudo pode mudar, é só querer e acreditar, é só levantar e dar o primeiro passo.

A vida continua logo ali, naquela curva suave, onde encontramos a Rua esperança, esquina com a Rua Perseverança, paralela com a Avenida da felicidade.
É tempo de crescer e ser feliz.
Vem!

Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget