Páginas

segunda-feira, 3 de maio de 2010

PARE DE SE ILUDIR...


Vai, vai acreditando em conto de fadas, em principes e princesas que surgem do nada para conquistar o seu coração. Vai pensando que a felicidade é como letreiro de filme romântico quando acaba: "e foram felizes para sempre" (só porque não tinha mais ninguém para filmar).
Ilusões que viram realidade na cabeça dos sonhadores, dos que ainda acreditam em propaganda de cerveja, onde aquele monte de babacas riem de tudo. Até da própria desgraça, como se alcoolismo fosse apenas mais uma latinha.
Lembra das campanhas de cigarro?
Aquele "belo macho" que andava a cavalo fumando, morreu de câncer doloroso, complicado e nem tão silencioso. E eu te garanto, não houve prazer nenhum na última tragada...

Tem um monte de "tabús", lendas urbanas, conselhos furados de pais que passaram pela vida sofrendo e querem perpetuar o sofrimento, delírios de marqueteiros que são pagos para valorizar o que não tem valor e idéias furadas espalhadas pelo mundo. Produtos e conceitos que não valem sequer a sua atenção, são vendidos como imprescindíveis para nossas vidas, e compramos porcarias que já não cabem mais nos ármários, nem embaixo da cama.

Para de viver do "amanhã", de jogar para o futuro o que deve ser realizado agora. Pois o amanhã pode não chegar. Alias, para muita gente, não haverá amanhã, e infelizmente, levarão nas mãos cruzadas sobre o peito, frustrações, dores, pesadelos e desejos que ficaram apenas nos sonhos, na "ilusão".
O dia pede atitude, o problema pede solução, o desejo pede atenção.

Respeito é bom e todo mundo gosta, então pare de comprar ilusões e fixe-se no que realmente importa.
É um amor que você quer?
Então, o sapo ao seu lado pode ser o verdadeiro princípe, depende de uma transformação que você pode fazer: dê aquilo que deseja receber.
Pare de cobrar e entregue-se!

Ah, mas eu já tentei de tudo, eu já fiz isso, já andei ali, já fui até acolá....
Pare com as lamentações!
Para de criar a pessoa ideal, o emprego ideal, o corpo ideal, o sexo ideal...
Deixe rolar, seja mais flexível, consuma menos, procure mais a qualidade, deixe de lado a quantidade.
De muito, queira apenas o amor, esse não ocupa espaço e não tem contra indicações.
Ame muito.

Ah! e eu sinto estragar a sua última fantasia, mas eu tenho que te dizer:
- Papai Noel não existe!
Pronto. Falei.
Sinto muito se você ainda acreditava, mas é melhor assim. Quem sabe você não aproveita e destrói outros mitos na sua vida e parte para a realização dos sonhos mais antigos?
O mundo te espera de braços abertos, pois os teus sonhos, são possíveis sim!

PS: a cegonha também não traz os bebes, sinto muito...

Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget