Páginas

sábado, 22 de maio de 2010

PÉ DE PERA...


“Um pai queria que seus filhos aprendessem sobre “julgamentos”.

Incentivou-os a fazer uma viagem e observar uma pereira plantada longe dali.

O primogênito chegou lá no inverno, o segundo foi enviado na primavera, o terceiro no verão e o caçula deveria estar lá no outono.

Quando retornaram, o pai os reuniu e pediu que contassem o que tinham visto.

O primeiro descreveu a pereira como feia e retorcida; o segundo disse que não era verdade e contou que encontrou a árvore cheia de botões; o terceiro disse que ela estava cobertas de flores, que tinham cheiro tão doce e eram tão bonitas que ele arriscaria dizer que eram a coisa mais graciosa que ele jamais tinha visto; o caçula disse que a árvore estava arqueada com o peso das frutas tentadoramente brilhantes.

O pai então afirmou que todos estavam certos, pois eles haviam visto apenas uma estação da vida da pereira, mas que não se deve julgar uma árvore nem uma pessoa por apenas uma estação.

A essência do que se é só pode ser constatada no final de tudo, exatamente como no momento em que as estações se completam.

Se alguém desistir no inverno, perderá as promessas da primavera, a beleza do verão e a expectativa do outono.”

Persevere! As estações mudam de uma hora pra outra e a gente nem se dá conta...

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget