Páginas

sexta-feira, 16 de julho de 2010

TEOLOGIA MORAL DA MANGA...


O velho caipira, com cara de amigo, que encontrei num banco, estava esperando para ser atendido.
Ele ia abrir uma conta. Começo de um novo ano... Novas perspectivas...
E como não podia deixar de ser, também começou ali um daqueles papos de fila de banco.
Contas, décimo-terceiro que desapareceu, problemas do Brasil, tsunami...
Será que vai chover?
Mas em determinado momento a conversa tomou outro rumo:
- Qual é então o maior problema do Brasil para ser resolvido?
E aí o representante rural, nosso querido "Mazzaropi da modernidade" falou com um tom sério demais para aquele dia:
- O maior problema do Brasil é que sobra muita manga!
Tentei entender a teoria... Fez-se silêncio e ele continuou:
- O senhor já viu como sobra manga hoje debaixo das árvores? Já percebeu como se desperdiça manga?
- Sim... Creio que todos já percebemos isto... Onde tem pé de manga, tem sobrado manga...
E aí ele continuou:
- Num país onde mendigo passa fome ao lado de um pé de manga...
Isso é um absurdo! Num país que sobra manga tem pouca criança.
Se tiver pouca criança as casas são vazias...
Ou as crianças que tem já foram educadas para acreditar que só 'ice-cream' e jujuba são sobremesas gostosas. Boa é a criança que come manga e deixa escorrer o caldo na roupa...
É sinal que a mãe vai lavar, vai dar bronca, vai se preocupar com o filho.
Se for filho tem pai... Se tiver pai e manga de sobremesa é porque a família é pobre...
Se for pobre, o pai tem que ser trabalhador...
Se for trabalhador tem que ser honesto...
Se for honesto, sabe conversar...
Se souber conversar os filhos vão compreender que refeição feliz tem manga, que é comida de criança pobre e que brinca e sobe em árvore...
Se subir em árvore, é porque tem passarinho que canta e espaço para árvore crescer e para fazer sombra... Se tiver sombra tem um banco de madeira para o pai chegar do trabalho e descansar...
Quem descansa no banco, depois do trabalho, embaixo da árvore, na sombra, comendo manga, é porque toca viola...
E com certeza tá com o pé na grama...
Quem pisa no chão e toca música tem casa feliz...
Quem é feliz e canta com o violeiro, sabe orar...
Quem sabe orar sabe amar...
Quem ama, se dedica...
Quem se dedica, ama, ora, canta e come manga, tem coração simples...
Quem tem coração assim, louva a Deus...
Quem louva a Deus não tem medo... Nada faltará porque tem fé...
Se tiver fé em Deus, vê na manga a providência divina...
Come manga, faz doce, faz suco e não deixa manga sobrar...
Se não sobra manga, tá todo mundo ocupado, de barriga cheia e feliz. Quem tá feliz...
Não reclama da vida em fila do banco...

Daí fez-se um silêncio...

Rubem Alves

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget