Páginas

terça-feira, 9 de novembro de 2010

COERÊNCIA...


“O verdadeiro trabalho de um homem não é ter um filho, plantar uma árvore ou escrever um livro, mas sim, a coerência que deve ter para educar um filho, para cultivar uma árvore e desenvolver uma tese.
Ter um filho para continuar a sua espécie não é o verdadeiro trabalho de um homem. O verdadeiro trabalho é criar um filho, passar o tempo todo ao seu lado, nos melhores e piores momentos, orientando-o e educando-o, utilizando mais do que palavras, o exemplo.
Plantar uma árvore, lançar a semente à sorte não é o verdadeiro trabalho de um homem. O verdadeiro trabalho é preparar o solo, deitar a semente, adubar, regar, proteger a planta quando tenra e, à medida que ela cresce, cuidar para que não se quebre no primeiro vento ou chuva forte, e assim se fortaleça, produza sombra e frutos e novas sementes para reproduzir em outras plantas.
Da mesma forma, escrever um livro, lançar simplesmente idéias no papel ou no teclado do computador não é o verdadeiro trabalho de um homem. O verdadeiro trabalho é desenvolver uma tese, pensar sobre o conteúdo, testar sua validade, criar uma forma de transmitir, ilustrar por meio de exemplos que sejam aplicáveis.
Tudo o que você faz na vida precisa ser legitimado, assim, criar um filho, cultivar uma planta e escrever um livro tem uma palavra que legitima e, de modo claro, define muito bem o verdadeiro trabalho de um homem, a coerência.
Mais do que ter um filho, é necessário muita coerência para criá-lo e orientá-lo para a vida; mais que plantar a semente, é necessário muita coerência, trabalho árduo para cultivá-la; mais que escrever um livro é necessário coerência e muito trabalho de horas e horas para pensar, criar, testar, escrever, reescrever, formatar, revisar até a finalização.”

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget