Páginas

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

ARADO DA VIDA...


Entregue-se ao prazer de descobrir a sua necessidade, sem ter medo de encontrar-se, sem fugir da verdade.
Desafie-se sem preocupar-se com os resultados, pois todo aquele que busca superar-se, já é um vitorioso, são os que não aceitam o comodismo da derrota, os que sabem analisar tudo sem ser ansioso.
Por isso, ainda que o peito esteja "sangrando", apunhalado pela dor da traição, pelo adeus inesperado, pelo desemprego mais ingrato, pela solidão que castiga, pela ausência que provoca revolta, ainda assim, levante-se da cama dos medrosos, enfrente a vida de cara limpa, livrando-se do orgulho dos vaidosos, com as olheiras da mágoa, com a vista cansada de tanto chorar, mas de cabeça erguida, sem medo de recomeçar.

Entregue-se a certeza da renovação, contemplando a natureza que ensina:
"nada se perde, tudo se recria."
A semente caída no chão, vai germinar, uma nova árvore vai gerar, novos frutos no tempo de frutificar.

Então, se você sofreu muito até aqui, é tempo de passar o arado na terra, arrancar todas essas lembranças, que são como ervas-daninhas da alma, e espalhar novas sementes, novos sonhos.

No seu jardim, o adubo é o seu aprendizado.
As sementes, a esperança de tempos melhores, e os frutos, serão doces de acordo com o seu desejar.
Pois é tempo de plantar, de ser grato ao tempo, tempo de amar.

Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget