Páginas

sábado, 22 de janeiro de 2011

PORTAS...


Se você abre uma porta, você pode ou não entrar em uma nova sala. Você pode não entrar e ficar observando a vida. Mas, se você vence a dúvida, o medo e entra, dá um grande passo: nesta sala vive-se. Mas também tem um preço. São inúmeras outras portas que você descobre. Às vezes quebra-se a cara, às vezes curte-se a mil e uma.

O grande segredo é saber quando e qual porta se deve abrir. A vida não é rigorosa. Ela propicia erros e acertos. Os erros podem se transformar em acertos quando são aprendidos. Não existe a segurança do acerto eterno.

A vida é generosa. Cada sala em que se vive, descobrem-se tantas outras portas. A vida enriquece quem se arriscar a abrir novas portas. Ela privilegia quem descobre seus segredos e, generosamente, oferece afortunadas portas.

Mas a vida também pode ser dura. Terá sempre a mesma porta pela frente. É a repetição perante a criação, é a monotonia monocromática perante a multiplicidade das cores, é a estagnação da vida.

Para a vida, as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens.

3 comentários:

SIGRID SPOLZINO disse...

Bendito livre arbítrio, nos faça intuir o melhor p'ra nossas vidas! Boa leitura, fiz ao vir aqui...! Baci

Ju disse...

Oi Sigrid,

Seja sempre bem-vida!

Beijos,
Ju

Anônimo disse...

Adorei tudo, parabens pelas belas palavras, frases e textos q passam pela tua cabeca e dela para o blog, elas chegaram no minuto certo no meu coracao e espero passa-las para minha vida.... sei q vou conseguir, tenho de conseguir e tudo q passo de bom pros outros, espero passar e fazer pra mim e por mim.

Obrigada.

Ocorreu um erro neste gadget