Páginas

sexta-feira, 22 de julho de 2011

AMORES PROBLEMÁTICOS...

Tenho observado, neste mundo de facilidades, que muitos homens e muitas mulheres, tem se apaixonado por pessoas problemáticas, que precisam mais de "cuidados pessoais" que de amor.
São pessoas imaturas, despreparadas para vida, e que ao receberem atenção de alguém, tornam-se quase que "parasitas", sugando as energias e tudo de bom que lhes é oferecido.
Quem está amando nem percebe, segue fazendo todos os caprichos e vontades do "ser", que vai ganhando força, vai dominando a situação.

Quase sempre, as brigas desse relacionamento, envolvem um "não".
Isso mesmo, basta o "ser" receber um não e pronto, a cara fecha, o humor muda, a insatisfação cresce.
Pior, o "ser" se julga ofendido(a) e ofende.
Para piorar, se puder, humilha com declarações pesadas...

O relacionamento vai então se desgastando, pois é impossível agradar o "ser".
O "ser" é alguém que realmente ainda não sabe amar.
Confunde amor com favor, generosidade com obrigatoriedade, e quase sempre, o "ser" acredita piamente, que é o último pacote de biscoito da gôndola.

Se você já viveu ou está vivendo um relacionamento assim, saiba que o amor de verdade, aquele que se respeita, aquele onde há admiração mútua,
onde um torce pelo sucesso do outro, existe sim!

E você o merece, mesmo que você tenha sido até agora o "ser", que de repente percebeu que estava sugando as energias de alguém, que de todo os relacionamentos problemáticos, o problema era você.

Então, é hora de enxergar o mundo com novos e bons olhos.
Só ama quem admira.
Só admiramos quem realmente tem algo de "melhor" em suas atitudes.
E o amor só existe, enquanto existe o respeito pela individualidade.
Amar, antes de mais nada, é o profundo respeito que temos pelo próximo, aquele para quem dizemos de boca cheia:
- Eu te amo!
Pense nisso.
Eu acredito em você

Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget