Páginas

segunda-feira, 2 de julho de 2012

SER CRIANÇA...

Não deixe que morra em você a criança.
Que vê a vida com olhos de sonhos, onde brilha a esperança e a felicidade.


Que se encanta com cada descoberta, pois o mundo é um mundo de coisas a descobrir.
Que é verdadeira em seus gestos e ações.
Que não teme em ser ridícula ou fazer feio, apenas age com naturalidade.


Que viaja na imaginação, com companheiros irreais e tão reais.
Que consegue conversar consigo mesma, falar de seus sonhos e seus medos.
Que vibra de alegria por cada vitória alcançada, mesmo que pareça pequena diante de tudo que tem por conquistar.


Que deseja ser grande e ser tanta coisa.
Que às vezes parece tão distante de si, mas não importa, pois o ser começa em desejar ser.
Que ao sentir-se carente, aconchega-se no colo de alguém sem receio de não poder retribuir.


Que se sente protegido por se amado. E ama, sem medo de não ser correspondido.
Que não age com preconceito diante do diferente, pois ser diferente não é ser mais nem menos, apenas diferente.


Que age com naturalidade diante da morte, pois a vida não é mais do que uma parte do caminho.
Que sorri e chora quando tem vontade, pois as emoções são para ser vividas e compartilhadas.


Ser adulto também é manter-se criança.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget