Páginas

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

O TEMPO E A VIDA...

"E se um dia hei-de ser pó,cinza e nada
que seja a minha noite uma
alvorada, que me saiba perder...
para me encontrar..."
Florbela Espanca  

Talvez não seja mais preciso se perder para se encontrar.
Talvez seja possível ir direto ao ponto, sem passar pelas dores.
Encontrar respostas sem fazer tantas perguntas,
amar sem tortura,
perdoar sem demora,
viver sem frescura. 

Há um ponto em comum entre todos nós:
buscamos a felicidade em todos instantes.
E por isso, muitas vezes erramos na dose,
exageramos nas tintas e carregamos o ar com mau-humor.
E demoramos demais para perceber o óbvio:
a vida é tão simples em toda a sua complexidade. 

Não precisamos de mais dramas, nem de amores impossíveis.
Precisamos sim, nos amarmos profundamente,
para poder seguir caminho cada vez que uma barreira se erguer.
Seja o que for, de onde vier, como surgir,
é preciso olhar primeiro para dentro de si mesmo,
e reconhecer sua necessidade de estar bem,
para que o amor habite em sua alma,
sem se importar com o tempo, idade ou passagem. 

Sem se perder na imensidão dos pensamentos,
encontrando-se livre a todo momento.

Eis a vida, eis o seu tempo.
Tempo que nos recorda sempre, e é bom ouvir,
é tempo de ser feliz!
 
Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget