Páginas

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

SOU UM TOCO...

Sou um toco no chão seco, esperando a chuva para brotar.
Sou um resto do que restou de mim, mas ainda tenho forças.
Quando todos viraram as costas, eu me voltei para mim.
Quanto tudo o que ficou foi a solidão, eu fiquei solidário.
Quando todos deixaram de acreditar, eu acreditei.
E aqui estou, renascendo! Brotando das minhas entranhas um novo "eu".
Mais leve, mais calmo, mais confiante. Já não vejo as mesquinharias do mundo.
Sei separar amigos de conhecidos.
O joio do trigo, a água da terra.
Tudo o que eu desejo é ser feliz. Acha pouco? Pra mim é o que basta, e sigo em busca da hora mais bendita, o minuto mais abençoado, para formar o dia renovado, em que deixo de ser uma aposta de futuro, para ser a alegria do presente, vivendo sem dor, distribuindo minha certeza e o meu amor.

Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget