Páginas

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

AMOR SURPRESA...

Hoje, sentada, sorrindo para o vento,
sorrindo ao vento,
sorrindo para você, por você.

Quem és tu que consegues me arrancar o riso solto?
Que arrancas de minha alma a alegria escondida?
Que exalas em mim perfume de poesia?

Hoje, sentada, voltando para casa,
com você nos meus olhos,
com você no brilho de minha existência.
Como não me apaixonar?

Quem és tu capaz de uma gentileza sem fim?
Que respiras tão leve, flutua no andar como em nuvens?
Que falas sorrindo calmante lindo?

 Hoje, sentada, com você, me perguntava:
Como não me apaixonar?


JesuanaPrado

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget