Páginas

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

CAPELA DOS OSSOS...

Há uma capela feita de ossos humanos em Évora (Portugal). Uma igreja para refletir sobre uma das maiores mensagens das religiões. Vamos morrer e esse mundo é apenas algo temporário. A ideia central é pensar no que é mais importante em nossa vida, e o mais importante não é o corpo.

Na entrada da capela está escrito: “Os nossos ossos esperam pelos vossos”. Diriam os mortos: “És o que fomos, serás o que somos”.

Conta a história que Chico Xavier descansava em sua humilde casa, e um homem ao ver que havia apenas uma cama e um pequeno banquinho, indagou a Chico: “Você é tão conhecido e aclamado por todos e na sua casa não há praticamente nada? Ao que Xavier prontamente respondeu: “Claro, meu amigo. “Eu estou aqui só de passagem.”

O poeta português Fernando Pessoa em um de seus poemas, sabiamente declara: “A morte é a curva da estrada, morrer é só não ser visto.”
A morte é rápida, não espera, é traiçoeira e nos ronda todos os dias até chegar o momento marcado.
Tudo passa, as coisas se vão em um instante. Todas as vaidades terminam em nada. Os cemitérios estão cheios de pessoas boas, más, velhas ou jovens. A morte é um lugar onde todos se igualam em um mesmo tamanho. E você? Onde passará a eternidade? Ou, se não acredita no eterno; onde estará depois de haver morrido?


Eduardo Araújo

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget