Páginas

domingo, 8 de fevereiro de 2009

EU POSSO...


Posso sentar em um banco na praça e pensar nas dificuldades da minha vida, ou posso dar uma volta em torno dela, e ver a beleza da natureza, encantar-me com a capacidade de renovação da vida, ao encontrar a semente caída que já está germinando.
Posso ligar para uma pessoa e desabafar meus problemas, chorar pela falta de sorte, ou azar no amor, falar das mesmas coisas, ou posso ligar e falar de novas idéias, ouvir a experiência de alguém que já superou um tempo de dor, falar de certezas, mesmo no tempo de tantas dúvidas.
Posso ficar aqui, sentado, esperando o tempo resolver a questão, posso deixar a vida me levar, sentar no barco e seguir a correnteza, ou posso tomar os remos e pelo menos me esforçar, lutar para sair do caminho das pedras, remar até contra a maré, para que vejam que eu não desisti de mim, que existe uma "força maior" que os meus problemas.
Seja qual for a sua dificuldade, o que vai fazer a diferença hoje, é a sua determinação, é o empenho que você coloca naquilo que faz.
Parar de olhar a vida, fazer parte dela.
Secar feridas, sair pela porta da desilusão, abrir às janelas da sua "casa coração", deixar o sol entrar...
Decida-se pelo novo tempo, dê uma chance para você mesmo recomeçar.
Há tanta coisa para se ver, para se fazer, gente demais para se conhecer.
E assim, fazer novo, de novo, a mesma coisa, por que existem mil maneiras de ser feliz, e você pode e deve inventar a sua, só não pode desistir.
Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget