Páginas

domingo, 21 de fevereiro de 2010

DOIS SENTIDOS NÃO ASSAM MILHO...


Cheguei cedo para o churrasco na fazenda de um amigo no interior. Quando cheguei, a cozinheira, atarefada me disse :

“Ainda bem que o senhor chegou! A carne está na churrasqueira lá no fundo e eu tenho que olhar o arroz e o feijão e ainda fazer a farofa. E eu fico correndo daqui pra lá e o feijão começou a queimar. Isso não dá certo! DOIS SENTIDOS NÃO ASSAM O MILHO”

Ouvi aquilo com atenção e fiquei pensando no que significaria aquele “Dois sentidos não assam milho...”. Perguntei a velha cozinheira e ela me deu uma verdadeira aula de “FOCO”.

“As coisas só dão certo quando a gente presta atenção numa coisa de cada vez, e faz uma de cada vez. Não adianta querer fazer as coisas com dois sentidos, isto é direção. A gente tem que ter um sentido só, uma direção só. E o milho não assa! E o milho queima“.

E eu fiquei pensando na sabedoria popular. Na sabedoria dos mais velhos. Na sabedoria das pessoas simples. A gente estuda, estuda, lê livros complicados, faz cursos no mundo inteiro, para muitas vezes nem chegar perto da sabedoria de uma senhora analfabeta que com “bom senso“ diz e sabe das coisas que realmente importam na vida.

As maiores autoridades mundiais em administração e gestão hoje falam da importância do “FOCO” para pessoas e empresas. As empresas e pessoas têm que ter foco, isto é, concentrar-se nas suas fortalezas. A falta de foco faz com que as empresas não consigam formar a necessária “IDENTIDADE” de marca na cabeça de seus clientes. Sem foco as pessoas não conseguem se desenvolver, investir em si próprias ter sucesso.

Nesta semana, pense nisso. Será que não temos o péssimo hábito de querer fazer tudo ao mesmo tempo e deixamos o milho queimar?
Lembre-se que “dois sentidos não assam milho”

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget