Páginas

sábado, 6 de fevereiro de 2010

O DONO DO TEMPO...


Os homens desse planeta sabem que um dia irão morrer, que a sua geração vai passar e uma nova lhe sucederá, mas, mesmo assim, vivem como se tivessem a eternidade dos dias, como se fossem imortais na carne, deixando o seu bem mais precioso, o tempo, escorrer por entre os dedos.
Fazem isso, quando vivem amargurados pelos problemas que eles mesmos criam, quando transformam pequenos contratempos em grossos espinhos que ferem a alma.
Fazem isso, quando não resistem a tentação de ir pelo caminho “mais fácil”, quando se entregam nas mãos dos vícios, ou de pessoas que consomem a alma.
Fazem isso, quando se agarram no passado, em velhas fotografias, em pessoas que partiram, em amores que não deram certo, ou velhas desculpas para não enfrentar a vida.
Não deixe o tempo se perder no emaranhado das suas dificuldades, transforme cada decepção em pedras que se assentam no caminho e fazem um solo forte para seus passos.
Transforme os erros em adubo para as suas novas investidas, arrisque-se mais e crie um jardim florido.
Não se deixe abater, nem o tempo passar por passar, vago, vazio, perdido e inútil…
O tempo é o presente que o Criador lhe oferece a cada dia, e cada segundo tem seu custo anotado no Livro da Vida, onde prestaremos contas, do atraso, do descaso, do cuidado e de tudo o que fizermos com esse bem que nós chamamos de Tempo, e que Deus chama de Presente.
É hoje!
O melhor dia para sua virada, para recomeçar, para ser mais feliz, para fazer valer os seus direitos, para ter o que deseja.
A montanha está lá longe, é alta e parece que nunca será alcançada, mas, se o seu passo for firme, em breve, ela estará embaixo dos seus pés e você sentirá o gosto bom da vitória.

Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget