Páginas

sexta-feira, 14 de maio de 2010

FAÇA ALGO DE NOVO...


Faça algo de novo na sua vida!
E por favor, não me venha com desculpas.
Idade, tempo, paciência, falta de dinheiro, pouca instrução, saúde debilitada...nada disso é motivo realmente forte para convencer o Universo que você tem que ficar ai, onde está, parado feito ponto de ônibus.
Olha, até as pedras mais pesadas rolam. As montanhas são esculpidas lentamente pela ação dos ventos, das chuvas, do calor e se transformam também.
Por isso, eu repito: faça algo de novo na sua vida!
Acabe com as dependências!
Quem não se mexe, vive dependendo de alguém ou alguma coisa, e quando esse alguém, ou alguma coisa se perde, vai embora ou desaparece, a pessoa fica sem chão, sem "mundo", sem motivo para seguir adiante.
É extremamente perigoso viver na dependência de algo ou alguém.
Por isso, eu insisto: faça algo de novo na sua vida.
Um novo curso, um novo trabalho, um novo desafio, um novo amor, um novo amigo, um novo experimento, uma viagem para um lugar diferente, ainda que seja algumas quadras de onde você mora.
Dependência só do Altíssimo, pois de qualquer outra pessoa ou coisa, você se coloca em perigo constante.
Não dependa de ninguém, só das suas pernas, e se não tiver mais as pernas, ainda assim, vá de muletas, cadeira de rodas ou se arrastando, mas não espere por ninguém. Pedir ajuda, colaborar, participar de um grupo, viver o relacionamento, tudo pode ser maravilhoso, desde que você não se esqueça da sua identidade, de que você é um ser pensante, carente, vivo, que precisa de atenção, carinho, respeito!
Se você não se esquecer de você, não vai depender de ninguém:
e se o amor acabar, outro virá;
se o emprego falhar, outro virá;
se o amigo sumir, outro virá;
se a chuva cair, uma hora vai passar;
e se o desânimo chegar, vá trabalhar!
Trabalhe sempre, faça algo de novo pela sua vida, ainda que seja o mesmo de todos os dias, só que de maneira diferente.
Não se esqueça de você, só assim, o sucesso, o amor, e a prosperidade poderão se instalar na sua vida.

Paulo Roberto Gaefke

Um comentário:

Teresinha Ferreira disse...

Olá Maria,
Realmente...Precisamos de um tempo para nós e nada melhor do que a nossa independência. Seja ela qual for, não importa, não é? Precisamos nos libertar e jogar fora nossos desânimos e viver intensamente.
Fique bem.
Bjs mil

Ocorreu um erro neste gadget