Páginas

quarta-feira, 14 de julho de 2010

VERSOS... MÁRIO QUINTANA...


DA FELICIDADE
Quantas vezes a gente,em busca da ventura,
Procede tal e qual o avozinho infeliz:
Em vão,por toda parte,os óculos procura
Tendo-os na ponta do nariz!

POEMINHA DO CONTRA
Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!

BILHETE
Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

No fim tu hás de ver que as coisas mais leves são as únicas que o vento não conseguiu levar:
um estribilho antigo, um carinho no momento preciso, o folhear de um livro de poemas, o cheiro que tinha um dia o próprio vento...


Mário Quintana

2 comentários:

Noa disse...

Olá Maria, eu sou uma apaixonada pelo Mário. As vezes tenho a leve impressão que ele me conhece e que algumas coisas escreveu só para mim, rs. Um beijo, lindo seu espaço!

Ju disse...

Amo todos os poetas, mas Mario Quintana, sempre foi o meu favorito.
Beijos!
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget