Páginas

domingo, 15 de fevereiro de 2009

VOU FALAR DO TEMPO...


Vou falar de um tempo que não existe no tempo, apenas dentro de cada um de nós, daqueles que insistem em ter um sonho, que acreditam na felicidade plena, pessoas que sonham, desejam, vivem o amor, ainda que de forma solitária, imaginando, o tempo de ser realidade.
Para nós, os sonhadores, o beijo é compromisso, as mãos entrelaçadas unem a alma, os olhos falam, revelam, desnudam, e o coração, apertado em si, se revela, e o que sentimos deixa de ser segredo, o amor se faz pleno.
Ah! o tempo é dos sonhadores, dos que acreditam no amor que atravessa o tempo, que vai além das horas, que se esconde no pôr do sol, e mostra a sua intimidade ao anoitecer, na madrugada se entrega, amanhece paixão...
Eis o tempo de amadurecer sonhos, de viver a plenitude do amor.
A admiração é a chave para se viver um romance, o respeito, o conselheiro sereno, o desejo, o grito mais urgente, de corpos que se encontram para além do desejo, almas unidas, entrelaçadas, no tempo de se amar.
Vou falar de um tempo, que não existe no tempo, apenas dentro de você, se quiser, pode acreditar, agora só há um tempo, é tempo de amar!
Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget